Próximo Jogo


27.04 vs 20h

24.4.15

UEFA Futsal Cup: Leões derrotados nos últimos 30 segundos da Meia-Final

  • UEFA Futsal Cup (Final-Four - Meia-Final)
A primeira-parte foi um verdadeiro duelo de titãs. O jogo estava rápido, os jogadores com o pé quente e o público com um apoio ensurdecedor. Foram várias as oportunidades de golo de parte a parte, mas a primeira situação de perigo surgiu do pé de João Benedito, que obrigou Paco Sedano à primeira intervenção da noite.

O jogo, que se iniciou com alguma superioridade da equipa de Nuno Dias, permitiu aos leões chegarem ao golo por intermédio de Diogo. Contudo, a equipa catalã manteve-se focada e equilibrou o jogo, conseguindo marcar o golo da igualdade e ainda acabar o primeiro tempo com mais remates à baliza. Uma nota ainda para a infeliz lesão de João Benedito, que obrigou a uma mexida na equipa, com a entrada de Cristiano.

No segundo tempo, já não se repetiu a entrada forte da equipa verde-e-branca. Em vez disso, assistiu-se a um FC Barcelona muito pressionante e muito objectivo no seu jogo, chegando com naturalidade ao segundo golo. A equipa de Nuno Dias tardou em tranquilizar e acabou por consentir um terceiro golo, alargando a vantagem blaugrana para 3-1. A formação leonina foi procurando criar perigo através de lances individuais mas a equipa da Cataluña estava a pressionar a saída de bola de forma muito eficaz, até que João Matos conseguiu inserir a bola na baliza e recuperou o Sporting CP para o final da partida.

Com menos de cinco minutos para jogar, Nuno Dias apostou tudo no cinco para quatro e foi compensado: Caio Japa, de pé esquerdo, levou o Meo Arena à loucura. Seguiram-se minutos incríveis… e inglórios. 12.076, a assistência oficial da noite de hoje e que é um record da UEFA, entraram em completo êxtase e empurraram a equipa para um prolongamento que não chegou a acontecer. Bateria, a apenas 35 segundos do fim, picou a bola à saída de Cristiano e fez o 3-4. O Sporting CP reagiu e a 5 segundos do fim criou ainda uma grande oportunidade, mas o remate leonino bateu em Alex e ressaltou para fora da baliza. Paco Sedano agarrou na bola e chutou, acabando por marcar o 3-5 sob o apito final.

Um resultado final inglório para o incrível ambiente que se viveu no Meo Arena e um fantástico esforço que permitiu à equipa do Sporting CP recuperar de uma vantagem de dois golos frente à actual campeã europeia.

Domingo, pelas 15h30, os leões disputarão a medalha de bronze frente aos russos do MFK Dina Moskva FC.

21.4.15

O dilema de Marco e o dogma de William

Certamente todos se lembrarão de Marco Silva no GD Estoril-Praia: técnico altamente promissor que apresentava uma proposta de jogo sólida e agradável que dominava todos os momentos de jogo, que era sempre coerente e que tanto podia ir ao Dragão ou a Alvalade ganhar como perder em casa com um Vitória de Guimarães de 2.ª volta, mas a ideia estava lá.

No Verão, após muita especulação sobre se iria para o Dragão, para a Luz ou Alvalade, o ex-lateral-direito acabou por assinar pelo Sporting Clube de Portugal. Chegava assim a um "grande" que exigia tanto como os outros mas dava menos condições, mas não teve medo e assumiu que o objectivo seria o título nacional. Na sua apresentação, Marco Silva disse: "O Sporting ao contratar-me comprou também uma ideia de jogo".

O Sporting CP teve um início de Campeonato bastante turbulento, com a saída de um jogador importante como Marcos Rojo para a entrada do inexperiente Naby Sarr para o centro da defesa, o Sporting CP jogava bem, jogava como uma equipa que joga para dar acima de 3 mas só conseguia marcar 1, e depois ainda sofria devido a erros defensivos constantes - que eram apontados como individuais pelos adeptos mas cedo se percebeu que os comportamentos colectivos da equipa (a nível defensivo) deixavam muito a desejar. Mais até do que a qualidade dos executantes.

A melhor exibição da carreira de Rui Patrício foi no jogo contra o Chelsea FC - onde ainda assim conseguiu sofrer um golo indefensável - e também foi algo vergonhoso para o treinador do Sporting CP, visto que o Chelsea FC explorou a profundidade do Sporting CP como se estivesse a jogar contra infantis, conseguindo obter situações de 1x1 pelo menos umas 5 vezes. Apesar de tudo, o Sporting CP era uma equipa que praticava um bom futebol, dizia a crítica, mesmo não ganhando e consentindo empates.

Crítica essa que chegava da pior maneira ao melhor jogador do Campeonato 2013/2014 por estar em baixo de forma, e ter o pensamento fora de Alvalade. Alguma razão tinham, porque caso William Carvalho tivesse saído para o Manchester United FC jamais teria coragem para se apresentar na forma física que tinha no início da época. Mas a questão ía para além disso; William Carvalho jogava dentro da "ideia de jogo" do treinador, que consistia num duplo-pivot, lado a lado com Adrien Silva, o que exigia muito mais do médio a nível físico e no seu maior entrave para ser um jogador de topo: o posicionamento. Fora do seu habitat, William Carvalho tanto fazia um bom jogo como era substituído ao intervalo, e via o país futebolístico que o aclamou (cedo demais) como um dos melhores na sua posição a duvidar do seu valor.

O Sporting Clube de Portugal? Bem o Sporting CP tanto ia ganhar por 3 ao Dragão como ia perder a Guimarães por 3 (...) e, como isto é futebol e o mais importante são os resultados, resultados instáveis implicam também instabilidade no Clube, entre sair e não sair, entre tachos e padrinhos, Marco Silva permaneceu em Alvalade e respondeu com uma série de quase uma dezena vitórias consecutivas. Para isto acontecer houve várias mudanças na equipa: apareceu o tão desejado por nós Tobias Figueiredo, William Carvalho subiu de forma e o Sporting CP ficou uma equipa mais sólida defensivamente e ia ganhando os seus jogos com maior ou menor dificuldade. E, tal como disse acima, o futebol é feito de resultados, e os adeptos querem é vitórias mas, já neste período, o Sporting CP abandonou a sua ideia de jogo, tornando-se uma equipa paupérrima a nível de jogo interior - como mostrou contra a Assoc. Académica de Coimbra em casa -, mas ganhava e ninguém notava...

Relembro que o melhor em campo nesse jogo foi William Carvalho, que começava aqui a escalada para recuperar o respeito perdido. William não começou a jogar bem por magia: o duplo-pivot foi desfeito para que pudesse voltar ao seu habitat e à sua zona de conforto (se quiser ser grande terá saber jogar fora dela) e, a partir daí víamos em todos os jogos que aquele futebol não era o que tinha seduzido os sportinguistas pelo Marco Silva, ao ponto de desafiarem o Presidente quando este o "quis" despedir. Simplificando, o Sporting CP deixou de variar o seu jogo para apenas se limitar a jogar pelas alas com zero de futebol interior (tal e qual como com Leonardo Jardim, na segunda volta da época transacta). Assim ficou o futebol (independentemente dos resultados) do Sporting CP, a cair coincidentemente com a subida de forma de William Carvalho.

No jogo contra o FC Paços de Ferreira, vimos o regresso do Sporting CP ao bom futebol, fez mais um jogo para dar mais de 3 e empatou e, como estou a falar de futebol e não de resultados, notámos que o duplo-pivot voltou com o mal-amado André Martins ao lado de William Carvalho, que foi o pior médio do Sporting CP em campo, coincidentemente.

Onde quero chegar com isto? Não estou a desvalorizar William Carvalho - que é um dos meus jogadores preferidos e do qual sou mesmo um fã assumido, não coloquei nunca em causa o seu valor nem quando esteve mal. Aposto que nem eu nem Marco Silva, tal como certamente o Guardiola nunca duvidou do valor de Ibrahimovic. Podemos sempre dizer - e eu disse - que um treinador tem de se adaptar aos jogadores que tem mas, provavelmente, Marco Silva com 4 anos de carreira ainda não possui a sua capacidade para sair da sua zona de conforto onde, por acaso, o maior activo da história do Sporting CP não rende. A verdade é que o meio-campo do Sporting CP não tem capacidade/características para jogar como Marco Silva pretende...

Nota de Autor: texto escrito após o jogo ante o FC Paços de Ferreira, inicialmente escrito para a rúbrica A Voz do Leitor.

Nota SVPN: O agora colega m1950 foi convidado a juntar-se à equipa do blogue recentemente, pelo que este é o seu primeiro artigo. Da parte do SVPN, as boas-vindas a este espaço de discussão!

Hóquei em Patins: André Centeno e Luís "Zorro" Viana são reforços confirmados

André Centeno e Luís Viana, dois dos jogadores mais influentes da Associação Juventude Viana, estão a caminho do Sporting CP.

Os dois atletas já chegaram a acordo com os leões para integrarem o plantel da próxima época, como confirmado no site do Clube (consultar aqui).

Luís Viana, o melhor marcador da temporada passada e actualmente na frente dos artilheiros com 61 golos marcados é um sonho antigo do Clube de Alvalade que finalmente vai ser uma realidade na próxima época. André Centeno leva 16 golos na corrente época.

Recorde-se que os leões estão desde já apurados para a CERS Cup da próxima temporada, com possibilidades ainda de se qualificar para a Euroleague Cup.

20.4.15

A Voz do Leitor: Em Defesa de Marco Silva

Não tenho a menor dúvida que, antes de chegar ao 1.º dia de treinos, Marco Silva não tenha feito um conhecimento geral do clube para o qual iria trabalhar! O trabalho de casa sobre a História do Clube é sempre um passo importante para a integração de um treinador.

Com toda a certeza - e vocês também concordarão - já teria uma ideia-base da equipa que iria treinar, pois deve ter observado a equipa várias vezes durante a época passada para definir uma estratégia para nos defrontar. Posto isto, sabia os jogadores que tínhamos e o nível deles, ainda que apenas superficialmente, e aprofundou esse conhecimento ao longo de todo este tempo que já leva à frente da equipa. Teve, portanto, tempo para poder compreender e perceber as características de cada jogador envolvido no projecto do Clube.

Provavelmente, quando assinou contrato discutiram-se vários tópicos e com certeza um deles ter-se-á prendido nos objectivos a atingir esta época. Fazendo uma (breve) análise: no ano passado o Sporting CP ficou em 2.º lugar, como tal, o objectivo seria sempre melhorar e o querido Presidente não "poderia" dizer que o objectivo seria o 3.º ou 2.º lugar, já que demonstraria pouca ambição, e resolveu pôr o foco na disputa pelo título de Campeão Nacional, não deixando de ser "crucificado" também por isso.

Uma das razões que terá levado à contratação de Marco Silva terá a ver, obviamente, com o seu percurso no GD Estoril-Praia, conseguindo classificações quase impossíveis à partida juntando-lhe um futebol agradável, de pendor ofensivo, desproporcional com a qualidade individual dos seus jogadores. Mais que pelos resultados (embora sejam cruciais), esperava-se que Marco Silva conseguisse emular o que fez nos canários, mas com leões. Teoricamente, teria melhores condições para o fazer, a todos os níveis, e nem o simples facto de estar num "Grande" pela primeira vez o desculpabiliza. Notemos que o seu estilo de jogo difere bastante do estilo de jogo de Leonardo Jardim - para melhor - e  que, portanto, o plantel teria que passar por todo um novo processo de aprendizagem, para que todas as ideias e princípios fossem assimilados. Dê-se-lhe esse desconto!

Marco Silva começou por tentar implementar o seu esquema, o seu modelo, o seu jogo, desde cedo e via-se um futebol com boa qualidade, embora com alguns tropelões pelo meio. Então, por que, de súbito, parece ter descartado o seu ideal? Talvez possa responder: um Clube como o Sporting Clube de Portugal não se pode dar ao luxo de contar com 5 empates, 1 derrota e 4 vitorias nas primeiras 10 jornadas do Campeonato e, à medida que os primeiros lugares iam fugindo, o treinador terá entendido que, mais que as ideias, a equipa precisava de pontos.

Um Clube como o Sporting CP (actual) não consegue que um treinador consiga implementar as suas ideias, e isto estende-se a simpatizantes, adeptos, sócios e/ou dirigentes. A famigerada "pressão" substitui-se ao tempo que devíamos todos saber dar! A médio/longo-prazo o Clube sairia ganhar desta mentalidade mas (...) somos um Clube que precisa de resultados. Para ontem!

Em meu entender, Marco Silva abdicou do processo de construção do (seu) modelo de jogo para ir directamente ao produto final: a vitoria. Resultado, abdica-se de alguns princípios de jogo, abdica-se da construção do seu modelo. O que acho compreensível!...

Ponhamo-nos na pele de Marco Silva: num Clube cujo objectivo-mor anunciado foi o de (tentar) ser Campeão, tentariam enveredar por um processo de aprendizagem para a equipa, em que saberiam ser quase impossível ter resultados imediatos? Achariam que o querido Presidente - fosse qual fosse - teria paciência para deixar a equipa evoluir para, posteriormente, ter melhores condições de alcançar os resultados que perseguiam?

Não se trata sequer de uma crítica, per se, ao Presidente. Julgo, apenas, que o facto de sermos um Clube grande, de estarmos arredados de (quaisquer) títulos há tempo demais e a ânsia "cega" dos adeptos , por vitórias, nos prejudica mais que o que nos ajuda. A ambição não vale por si mesma, é preciso aliá-la a todo um conjunto de factores.

Acho que seria saudável "esquecermos" um bocadinho que somos um Clube grande, não colocar objectivos de grande nível e deixar a equipa crescer. Naturalmente. Os bons princípios deixam-nos mais perto da vitória, enquanto que o resultadismo nos deixa mais perto da derrota!...

Saudações Leoninas 

O Leitor: Carlos Mota

Nota: O SVPN lembra que todos os leitores podem participar através do e-mail do blogue, em scp.visto.por.nos@gmail.com

19.4.15

Leão sua para vencer o Boavista em Alvalade (2-1); Tobias viu 2.º vermelho directo da época (em que os Leões somam 13 expulsões)

Árbitro
Luís Ferreira

Assistência | Média (Casa)
35 197 | 30 647

Titulares: Rui Patrício (cap.); Cédric Soares, Paulo Oliveira, Tobias Figueiredo e Jefferson; Oriol Rosell, Adrien Silva e João Mário; André Carrillo, Nani e Junya Tanaka.
Suplentes: Marcelo Boeck; Jonathan Silva; William Carvalho; Diego Capel e Carlos Mané; Islam Slimani e Fredy Montero.
Fora da Ficha de Jogo: André Martins.
Treinador: Marco Silva.

Golos:
  • 1' - GOLO de Adrien Silva (1-0). Que início! O médio abre a contagem em Alvalade, com poucos segundos de jogo. Mau atraso de um atraso de Philipe Sampaio, com Adrien Silva a aproveitar e a marcar o golo mai rápido do Campeonato (aos 15''). É o 6.º golo do médio no Campeonato, e o 8.º em toda a época.
  • 7' - Golo de Zé Manuel (1-1). Bom contra-ataque do Boavista FC, com Zé Manel a iniciar o lance, a trocar com Tengarrinha, e a finalizar de cabeça perante a passividade da defesa leonina.
  • 66' - GOLO de Islam Slimani (2-1). Grande passe de William Carvalho a lançar André Carrillo que, por sua vez, coloca a bola em profundidade para a corrida de Islam Slimani que marca em mergulho. Bom golo. É o 11.º golo do Ponta-de-Lança argelino no Campeonato, e o 13.º em toda a época.
Substituições:
  • 33' - Entra Islam Slimani, sai Oriol Rosell. Marco Silva corrige a sua própria estratégia. 
  • 46' - Entra William Carvalho, sai Junya Tanaka. Marco Silva repõe a defesa, reajustando novamente o ataque. 
  • 79' - Entra Carlos Mané, sai Adrien Silva. Nani deriva para o meio, com Carlos Mané a entrar para a ala.
Disciplina:
  • 12' - Offside mal assinalado a Nani, na esquerda do ataque leonino. 
  • 90' + 2 - Cartão vermelho directo para Tobias Figueiredo (fica de fora do próximo jogo, na deslocação a Moreira de Cónegos). Por falta sobre Leozinho quando este seguia isolado. É o 2.º cartão vermelho directo do central português. 
  • 63' - Offside mal assinalado a Philipe Sampaio
  • 70' - Cartão amarelo para João Mário. Por simulação. É o 4.º amarelo do médio no Campeonato (e fica, por isso, em perigo de exclusão), e o 8.º em toda a época.
  • 71' - Offside mal assinalado a André Carrillo, do qual resultaria jogada de muito perigo para a baliza dos boavisteiros.
  • 77' - Cartão amarelo para William Carvalho. Por pisão a um adversário. É o 8.º cartão amarelo do trinco no Campeonato (e fica, portanto, em perigo de exclusão), e o 11.º em toda a época.
  • 87' - Offside mal assinalado a Nani, num passe de Islam Slimani feito... para trás.

Formação: Equipa B vence na Madeira | Juniores leoninos goleiam Nacional | Juvenis leoninos vencem Atlético | Iniciados leoninos vencem Porto no Olival

  • Equipa B (Segunda Liga
Depois de um empate a duas bolas com o CD Feirense, a equipa de João de Deus deslocou-se à Madeira para defrontar a CF União, onde milita Filipe Chaby, emprestado leonino.

O jogo acabou por ficar definido à passagem da primeira meia hora do encontro, através de uma combinação entre Matheus Pereira e Gelson Martins, tendo este disparado a bola para o fundo das redes defendidas por Pedro Trigueira e estabelecendo em quatro o total número de golos marcados pelo jovem leão na Segunda Liga.

Apesar da vantagem, o encontro manteve-se bastante equilibrado durante todo o encontro (12 remates para cada lado), embora poucas oportunidades de golo tenham existido, tendo o vencedor sido premiado pela eficácia demonstrada no primeiro tempo.

Com este resultado, a CF União desce para o quinto lugar (podendo cair ainda mas alguns lugares) e o Sporting CP apermanece no 6.º posto, a meros 2 pontos do 2.º classificado..

O técnico João de Deus fez alinhar a seguinte equipa: Luís Ribeiro; Mauro Riquicho, Sambinha, Nuno Reis e Mica Pinto; João Palhinha, Wallyson Mallman e Matheus Pereira (Francisco Geraldes, 62'); Gelson Martins (Zezinho, 90' + 1), Daniel Podence (Hadi Sacko, 65') e Diego Rubio.

Na próxima jornada, agendada para as 11h do próximo dia  26, Domingo, os leões recebem a formação do Clube Oriental de Lisboa.

  • Juniores (Campeonato Nacional - Fase Final
A equipa de Juniores do Sporting CP recebeu e venceu hoje o CD Nacional por claros 4-0, num encontro relativo à Jornada 9 da Fase Final do Campeonato Nacional da categoria.

A boa entrada em jogo, com um bis de Rafael Barbosa e um golo de Bruno Wilson nos primeiros 19 minutos, acabou por sentenciar uma partida com pouca história e sempre dominada pelos leões.

Os comandados de Luís Boa Morte entraram praticamente a ganhar, com Abou Touré e Lisandro Semedo a combinarem bem na direita até ao cruzamento bem definido para o capitão Rafael Barbosa fazer o primeiro golo, logo aos dois minutos. O tento madrugador ‘condicionou’ o resto do encontro, com os leões a jogarem de forma mais objectiva e a chegarem ao 2-0 aos sete minutos: no seguimento de um canto a favor dos insulares, Luís Elói e Lisandro Semedo saíram rápido em transição e colocaram a bola nos pés de Rafael Barbosa, que não teve dificuldades em bisar. O CD Nacional acusou em demasia a desvantagem, revelando inúmeras carências em termos defensivos que foram bem aproveitadas pelos visitados – depois de um remate de José Postiga, isolado, ao lado (12’) e de uma grande defesa de Tomás Pereira após um tiro forte de Lisandro Semedo fora da área, provou-se que não há duas sem três e Bruno Wilson fez de cabeça o 3-0, aos 19 minutos, após um cruzamento de Lisandro Semedo (três assistências para golo). Até ao intervalo, o Sporting CP geriu o encontro e o CD Nacional criou apenas uma grande oportunidade, com Khadime Ndiaye a fazer uma excelente intervenção após uma boa jogada colectiva concluída pelo avançado Riki aos 34 minutos.

No segundo tempo, o jogo caiu em termos de intensidade, apesar do completo domínio do conjunto verde-e-branco, que beneficiou de boas oportunidades para dilatar a vantagem de bola corrida (Lisandro Semedo) ou através de esquemas tácticos (com Bruno Wilson como principal referência). O quarto tento surgiu aos 74 minutos, através de um auto-golo de Guilherme Vieira.

Com este resultado, o Sporting CP regressou aos triunfos após uma derrota (FC Porto) e dois empates (SL Benfica e Gil Vicente FC), passando a somar 14 pontos (quatro vitórias, dois empates e três derrotas).

Na próxima jornada, agendada para as 16h do próximo dia 25, Sábado, os leões deslocam-se ao reduto da formação da UD Leiria.

Classificação & resultados aqui.
  • Juvenis (Campeonato Nacional - Fase de Manutenção - Série D)
O Sporting CP recebeu e venceu hoje, na Academia, o Atlético CP por 2-0, num encontro a contar para a nona jornada da Série D da Fase de Manutenção do Campeonato Nacional da categoria. Diogo Fernandes e Muhamed Djamanca apontaram os golos.

A partida começou numa toada muito morna, sem grande velocidade e muito menos perigo perto das duas balizas. Só por volta do primeiro quarto de hora os leões deram o primeiro sinal ofensivo, com Pedro Ferreira a cabecear à trave na sequência de uma bola parada e o desvio de André Serra a ser travado por defesa contrário em cima da linha. A oportunidade deu uma nova vida aos jogadores verde-e-brancos, que colocaram outra dinâmica no seu jogo e beneficiaram de mais duas boas chances, com Jefferson Encada a atirar ao lado isolado (23’) e Diogo Fernandes a marcar mas em posição irregular (28’). Sandro, com um remate fora da área perto da trave, deu o único sinal de perigo do Atlético CP ao longo de toda a partida (34’). No último minuto da primeira-parte, e no seguimento de um lance de estratégia iniciado num livre lateral, Diogo Fernandes aproveitou uma bola a pingar no coração da área do conjunto da Tapadinha e, de forma oportuna, encostou para o 1-0 ao intervalo.

No segundo tempo, os comandados de João Couto assumiram o domínio completo da partida, sem que o Atlético CP conseguisse (ou tivesse forças) para reagir à excelente entrada do Sporting CP. Pedro Ferreira, de livre directo (44’), e Gil Santos, isolado na área (52’), estiveram muito perto de aumentar a vantagem, algo que chegaria apenas aos 59 minutos por Muhamed Djamanca, que voltou a sair do banco para marcar – tal como tinha acontecido na última jornada, em Alverca – e dar outra estabilidade aos leões. Até final do encontro, o Sporting CP ainda beneficiou de excelentes oportunidades para dilatar o marcador, desperdiçadas por Jefferson Encada, Diogo Fernandes e Muhamed Djamanca.

Com este resultado, os leões reforçam a liderança da Série D da Fase de Manutenção com 67 pontos (oito vitórias e um empate nesta fase), mais quatro do que o SG Sacavenense, segundo classificado.

Na próxima jornada, agendada para as 11h do próximo dia 26, Domingo, os leões recebem a formação do CD Portalegrense 1925 - último classificado sem qualquer ponto conquistado. 

Classificação & resultados aqui.
  • Iniciados (Campeonato Nacional - Fase Final)
A equipa de Iniciados do Sporting CP conseguiu hoje uma excelente vitória frente ao FC Porto, no Estádio Dr. Jorge Sampaio (Pedroso, Gaia), por 1-2 na Jornada 2 da Fase Final do Campeonato Nacional da categoria. Tiago Rodrigues e Diogo Brás fizeram os golos que reforçaram a liderança do conjunto verde-e-branco na prova.

O encontro começou muito equilibrado e repartido, sem que nenhuma equipa fosse capaz de chegar com perigo ao último terço do terreno. Só aos 11 minutos apareceu a primeira grande oportunidade, com o portista Rúben Moura a desviar a bola para fora quase em cima da linha de golo depois de um cruzamento rasteiro da direita. O lance acabou por motivar os visitados, que passaram a ter mais bola (sem efeitos práticos) até que o Sporting CP, através de uma rápida transição, inaugurou o marcador: trabalho de Diogo Brás na esquerda com cruzamento para Sérgio Velosa amortecer e Tiago Rodrigues encostar para o 0-1 aos 19 minutos. No entanto, a vantagem leonina durou apenas dois minutos, depois de Leandro Campos recuperar uma bola em zona ofensiva, a flectir para dentro na área e a rematar rasteiro para o empate.

No segundo tempo, os leões tentaram subir linhas e até tiveram algum ascendente na fase inicial, com Bernardo Sousa a rematar com perigo à passagem dos 42 minutos. O encontro começou então a partir, algo que favoreceu os portistas numa primeira instância: aos 52 minutos, após uma jogada de insistência, Leandro acertou no poste da baliza de Filipe Semedo. No entanto, essas características acabaram por potenciar um dos argumentos mais fortes dos comandados de Pedro Venâncio: as transições ofensivas. E foi assim que os leões se recolocaram em vantagem, com Edmilson Santos (entrou ao intervalo para o lugar de João Monteiro) a conduzir a bola pelo corredor central e a deixar na esquerda para Diogo Brás, em jeito, fazer o 1-2. Nos últimos 15 minutos, o FC Porto tentou chegar ao empate mas não conseguiu criar qualquer oportunidade de golo e até foi o Sporting CP, por intermédio de Diogo Brás, a estar mais perto do 1-3 mas o remate à entrada da área saiu por cima.

Nota final para a grande atitude dos jogadores leoninos que, no final do encontro, tiveram o cuidado de ir consolar alguns atletas adversários que saíram em lágrimas, num espírito de fair-play assinalável sobretudo para elementos tão novos mas já maduros o suficiente para dar o exemplo aos mais adultos.

Com este resultado, os leões reforçam a liderança na Fase Final do Campeonato Nacional com seis pontos (duas vitórias).

Na próxima jornada, o Sporting CP recebe o SL Benfica (pelas 11h do próximo dia 26, Domingo), que venceu hoje frente em Anadia (0-1). O FC Porto mantém-se com um ponto.

Classificação & resultados aqui.

Modalidades: Futsal leonino desperdiça vantagem de 3 golos e cede empate ante Fundão | Hóquei leonino volta às vitórias | Futsal Fem. protagoniza remontada e segura liderança | Leão revalida Título de Campeão Nacional masculino de Karaté

  • Futsal (Liga Sport Zone Futsal - Fase Regular)
O Sporting CP terminou hoje a Fase Regular da Liga Sport Zone Futsal com um empate a quatro golos no Fundão, num jogo onde os leões foram muito melhores na primeira-parte (0-3 ao intervalo) mas acabaram por ceder a igualdade na etapa complementar e viram ainda Marcelinho ser (mal) expulso, o que deverá levar a que o brasileiro falhe o encontro com o SL Benfica na Meia-Final da Final-Four da Taça de Portugal.

A formação verde-e-branca terminou esta fase no terceiro lugar e vai agora defrontar o AD Modicus-Sandim .

O Sporting CP teve uma grande entrada em jogo e que, em paralelo, balizou por completo os propósitos leoninos para o encontro: aproveitando um livre em zona frontal logo aos dois minutos, Nuno Dias colocou em campo João Matos e Pedro Cary, com o primeiro a tocar para o remate vitorioso do segundo num lance de estratégia como tantos outros ao longo da época. Viu-se logo aí que, mais importante até do que o jogo no Fundão, foi os verde-e-brancos colocarem em prática algumas jogadas e movimentações ensaiadas visando a UEFA Futsal Cup. O golo madrugador deu mais confiança à equipa leonina que, passados 20 segundos, já tinha aumentado o marcador por intermédio de Diogo, após passe de Alex na sequência de uma intercepção de bola de Djô a meio-campo. A vantagem no marcador permitiu a partir daí trabalhar ainda melhor o que está a ser preparado para o jogo com o FC Barcelona, até porque, à excepção de duas bolas nas costas da defesa do Sporting CP e de um remate perigoso de André Nabais após canto, o AD Fundão não teve grandes hipóteses de marcar. Já os leões, que não contaram com Caio Japa na lista por opção, iam colocando em prática mais lances de estratégia (livres e reposições também com Diogo no remate final, além de Pedro Cary), variantes defensivas com pressão mais alta ou movimentações no ataque utilizando sistemas de 4:0 ou 3:1 com Cássio. Um teste altamente positivo na primeira-parte que teve ainda mais um (grande) golo pelo meio, aos 14 minutos: passe longo de Cristiano, recepção orientada de Miguel Ângelo e passe para Fábio Lima encostar perto da linha de golo.

No segundo tempo, e após um remate perigoso de André Nabais, o AD Fundão conseguiu reduzir com um golo de Anilton aos cinco minutos e relançou o encontro também com a contribuição da dupla de arbitragem, que sancionou um corte limpo de Marcelinho sobre Mário Freitas (que seguia isolado) com falta e expulsou de forma injusta o brasileiro. Com mais uma unidade, Couto colocou o resultado em 2-3 aos sete minutos. Os leões conseguiram depois estabilizar de novo a partida, atacando em toda a largura de campo e deixando de permitir transições ao AD Fundão. Esse ascendente teve resultados práticos aos onze minutos, com Alex a desempenhar o papel de pivot e a amortecer para o remate vitorioso de Fábio Lima. Logo no minuto seguinte, aproveitando uma intercepção após reposição de bola do Sporting CP, os visitados reduziram de novo com um auto-golo de Miguel Ângelo e, aos 13 minutos do segundo tempo, empataram mesmo após um passe errado de Alex que Anilton não perdoou. Nuno Dias pediu um tempo técnico e começou a alinhavar o plano de 5x4, sendo que, ainda antes de avançar com essa táctica de risco (a três minutos do fim), Diogo teve duas vezes o 4-5 nos pés mas atirou ao lado (isolado) e ao poste (de livre directo). Já em 5x4, Pedro Cary acertou também no poste e Fábio Lima falhou por pouco duas vezes, a última das quais a apenas dez segundos do fim por defesa de Cláudio.

Com este resultado, o Sporting CP terminou a Fase Regular no terceiro lugar com 62 pontos (20 vitórias, dois empates e quatro derrotas).

Com este resultado, os leões finalizam esta Fase Regular no 3.º posto e irão agora defrontar a formação do AD Modicus-Sadim, para os Quartos-de-Final do Play-Off da prova, ainda em datas e horários a definir. A equipa de Futsal do Sporting CP irá agora disputar a Final-Four da UEFA Futsal Cup, cuja Meia-Final ante o FC Barcelona está agendada para as 21h30 do próximo dia 24, Sexta-feira.

  • Hóquei em Patins (Campeonato Nacional - I Divisão)
O Sporting CP venceu hoje fora o CH Carvalhos por 3-4, em jogo a contar para a 24.ª e antepenúltima jornada do Campeonato Nacional da I Divisão.

Um triunfo fundamental na luta pelo acesso à Liga Europeia de 2015/16 e que foi o primeiro dos leões este ano no Norte para o Campeonato, uma semana antes da Final-Four da CERS Cup.

Os leões entraram melhor em campo e colocaram-se cedo em vantagem através de Tiago Losna. Os visitados reagiram e alcançaram o empate através de José Almeida mas o mesmo Tiago Losna recolocou o Sporting CP em vantagem, fazendo o 1-2 que se registava ao intervalo.

No segundo tempo, André Moreira e Poka colocaram a formação verde-e-branca a ganhar por 1-4 e o máximo que o CH Carvalhos conseguiu foi reduzir a desvantagem com golos de José Luís Monteiro e André Matos, num final de jogo com algumas incidências mas onde os leões fizeram jus ao símbolo que envergam e agarraram os três pontos.

Com este resultado, o Sporting CP ocupa o quarto lugar e passa a somar 45 pontos (14 vitórias, três empates e sete derrotas), mais dois do que OC Barcelos (perdeu em Paço de Arcos por 6-4) e UD Oliveirense (joga esta noite com o CD Póvoa). O AD Valongo, que está na terceira posição com 48 pontos, também vai defrontar fora esta noite o Assoc. Juventude de Viana.

Na próxima jornada, agendada para as 16h do próximo dia 9 de Maio - um Sábado, os leões recebem a formação da AD Sanjoanense. Antes, os leões irão disputar a Final-Four da CERS Cup, cuja Meia-Final ante o Igualada HC está agendada para as 20h30 do próximo dia 25, Sábado.

Classificação & resultados aqui.
  • Futsal Feminino (Taça Nacional - Fase Regular - Série G)
A equipa feminina de Futsal do Sporting CP deslocou-se ao reduto do AAU Évora, este Domingo, em jogo relativo à Jornada 5 da Série G da Fase Regular da Taça Nacional, vencendo o desafio por 1-2. Ao intervalo, as leoas perdiam por 1-0.

Beta e Catarina foram as marcadoras leoninas desta partida.

Com este resultado, após um encontro onde Filipe Carneiro fez algumas poupanças tendo em vista a Final-Four da Taça de Portugal, as leoas já garantiram o primeiro lugar da Série G com nove pontos (três vitórias).

Na próxima jornada, agendada para as 16h do próximo dia 26, Domingo, as leoas receberão a formação do CDCC Posto Santo, para a 6.ª e última jornada do grupo.

Classificação & resultados aqui.
  • Karaté (Campeonato Nacional de Clubes)
A equipa de masculina de Karaté do Sporting Clube de Portugal revalidou esta tarde o título no 19.º Campeonato Nacional de Clubes, que se disputou no Pavilhão Rota dos Móveis, em Paredes.

Já o conjunto de Cadetes e Juniores masculinos terminou a competição no terceiro lugar.

(Em actualização)

15.4.15

Andebol: Leões goleiam em Braga e marcam presença na Final do Campeonato (ante FC Porto)

O Sporting CP confirmou esta noite a presença na Final do Play-Off do Campeonato Fidelidade Andebol 1, frente ao FC Porto, depois de vencer o ABC em Braga por claros 26-37 no Jogo 4 da Meia-Final da competição.

Os bracarenses até entraram com um ligeiro ascendente, conseguindo uma pequena vantagem de dois golos na fase inicial do encontro fruto da meia distância inspirada de Nuno Grilo e João Paulo Pinto. No entanto, os leões revelaram sempre uma grande maturidade na forma como controlaram os tempos de jogo e, também pela eficácia da primeira linha (Fábio Magalhães, Rui Silva e Frankis Carol), já ganhavam por 3-4 aos oito minutos. A partida entrou então numa toada de equilíbrio, com o conjunto verde-e-branco a liderar por uma curta margem até cinco minutos do final, altura em que conseguiu fazer um parcial de 1-4 e chegar ao intervalo com quatro golos de vantagem (13-17).

No reatamento, com os níveis de agressividade defensiva mais elevados (e Ricardo Candeias com boa eficácia de defesas) e o ABC a cair na tentação de ir arriscando mais – o que levou ao disparar do número de falhas técnicas pouco habituais na equipa visitada –, o Sporting CP conseguiu um parcial de 2-7 nos primeiros dez minutos, criando um fosso de nove golos (15-24) demasiado grande para permitir qualquer tipo de reacção dos bracarenses. Nos últimos 20 minutos, atípicos pelo desequilíbrio no marcador, a partida entrou numa toada diferente: Por um lado, os comandados de Frederico Santos optaram por mais ataques planeados que, muitas vezes, terminavam em excelentes combinações de primeira linha ou com o pivot Bruno Moreira (grande entrada em jogo do capitão); por outro, os pupilos de Carlos Resende arriscaram nas transições rápidas e nos ataques curtos, sem que com isso conseguissem diminuir o fosso criado entre o final da primeira-parte e o início da segunda. Tudo corria bem aos verde-e-brancos, de tal forma que Ricardo Correia e Luís Oliveira entraram na partida para conseguirem travar dois livres de sete metros (um cada).

Fábio Magalhães, com oito golos, foi o melhor marcador leonino, seguido de Frankis Carol, Pedro Portela, Pedro Spínola (todos com seis) e Bruno Moreira (cinco). No entanto, destaque para a grande exibição colectiva da equipa, que conseguiu reagir bem à derrota por 36-37 no segundo prolongamento do terceiro jogo e deu hoje uma demonstração de força.

Com esta vitória, os leões vencem (3-1) a eliminatória e marcam presença na Final do Play-Off do Campeonato Fidelidade Andebol 1, frente ao Campeão FC Porto (que eliminou o SL Benfica, na outra Meia-Final, por 3-0). O Jogo 1 da Final está agendada para dia 9 de Maio.

Equipa B: Leões empatam ante Feirense depois de ir para o intervalo a perder por 0-2 (Sarr esteve nos dois golos sofridos)

O Sporting B empatou hoje na recepção ao CD Feirense a duas bolas, num encontro relativo à Jornada 39 do Campeonato Nacional da Segunda Liga.

Os leões tiveram um início em falso, sofrendo o primeiro golo logo aos 14 segundos de jogo (sem que nenhum elemento do Sporting B tivesse tocado ainda na bola) por intermédio de Luiz Phellype. Aos 13 minutos, na sequência de um canto batido da direita do ataque fogaceiro, Henrique elevou a vantagem para 0-2.

No segundo tempo, o conjunto verde-e-branco surgiu com outra atitude e, em apenas 13 minutos, conseguiu empatar o encontro com golos de Nuno Reis (49’) e Daniel Podence (58’). O jogo estava relançado com meia hora ainda por disputar e, nos últimos minutos, Hadi Sacko e Diego Rubio estiveram muito perto de consumar a reviravolta total.

Com este resultado, o Sporting B ocupa o sétimo lugar da tabela classificativa com 64 pontos (18 vitórias, dez empates e 11 derrotas).

O técnico João de Deus fez alinhar a seguinte equipa:  Luis Ribeiro; André Geraldes, Nuno Reis, Naby Sarr e Jonathan Silva; João Palhinha, Ryan Gauld (Matheus Pereira, 46') e Francisco Geraldes (Hadi Sacko, 58'); Gelson Martins, Daniel Podence (Mica pinto, 81') e Diego Rubio.

Na próxima jornada, agendada para as 15h do do próximo dia 19, Domingo, os leões deslocam-se à Madeira para defrontar a formação do CF União.

13.4.15

Assumir os erros

Quando se tornou oficial que Marco Silva seria o próximo treinador do Sporting Clube de Portugal, fiquei radiante, exibindo a minha satisfação e elevadas expectativas numa carta aberta que aqui publiquei. Baseava as minhas esperanças na qualidade de jogo colectivo (sobretudo com bola) que o seu GD Estoril-Praia apresentava. Imaginava, assim, que com muito mais qualidade à disposição, o jovem técnico pudesse construir uma equipa temível no nosso Clube, com base em princípios de jogo que considero os mais acertados, privilegiando a posse de bola e o jogo interior, com apoios constantes, com uma defesa à zona bem forte. E, na minha opinião, teve tudo para o fazer. Muito poucas são as equipas em Portugal que têm jogadores com o talento que nós temos na zona do meio campo, e por isso, a minha expectativa/desilusão com o trabalho de Marco Silva torna-se maior a cada jogo que passa. Neste contexto cito um colega blogger (post completo aqui), com conhecimentos técnicos muito acima dos meus, que escreveu o seguinte, no contexto da anunciada saída de Nani:
Um futebol rendilhado, apoiado, com muitíssimas soluções de passe, com desequilíbrios criados por movimentações colectivas, com a procura incessante do corredor central, com menor incidência nos cruzamentos, é o que se pede para um Sporting sem Nani, mas com William, Rosell, João Mário, André Martins, Carrillo, Montero, Mane, Gauld, Chaby, Iuri Medeiros, e Esgaio.
A realidade, no entanto, tratou de demonstrar - como tantas vezes acontece - que me enganei redondamente. Marco Silva não quis ou não soube construir uma equipa com princípios de jogo sólidos. Teve ainda a agravante de nem saber aproveitar duma forma eficiente os recursos humanos que foi tendo à disposição. Para tal, servirá de exemplo o evidente decréscimo de rendimento de vários jogadores titulares, bem como o desaproveitamento de talentos emergentes. Assumo o meu erro de avaliação, e penso ser importante reflectir no que fazer a seguir.

Sou portanto da opinião que o Presidente Bruno de Carvalho cometeu também um erro de avaliação ao contratar este treinador. E acho, para além disso, que o devia corrigir o mais cedo possível, ou seja, substituindo este treinador por um que melhor sirva os interesses do Sporting CP para 2015/16, o que por si só seria um assumir de um erro estratégico importante. Digo isto independentemente do que resta da época, com ou sem o 3º lugar e/ou conquista da Taça de Portugal. Porque na realidade orçamental em que o nosso Clube vive, uma equipa sem princípios estará sempre muito longe dos resultados que todos desejamos. Claro que acho difícil que isto aconteça, uma vez que o assumir de erros não é propriamente uma das maiores qualidades do nosso Presidente, e também não o vejo com vontade de esbanjar uma verba avultada com a rescisão do treinador. Se posso estar errado, mais uma vez? Claro que sim, e aqui estarei para o assumir, se fôr caso disso. Fica, apesar de tudo registada, a minha opinião desde já, até porque "todos acertam no totobola à Segunda-feira".

"A pessoa que comete erros e não consegue assumi-los e mudar de atitude, faz da sua vida um campo de batalha.", Roberto Shinyashiki

O que vos parece Sportinguistas, Bruno de Carvalho deveria manter Marco Silva no cargo em 2015/16? Dependendo dos resultados ou em qualquer caso?

Um abraço e Saudações Leoninas

12.4.15

Leão vence no Bonfim, pela margem mínima (1-2), em jogo marcado por regresso infeliz de Olegário Benquerença

Árbitro
Olegário Benquerença

Assistência | Média (Fora)
6 839 | 16 812

Titulares: Rui Patrício (cap.); Miguel Lopes; Paulo Oliveira, Ewerton e Jefferson; Orieol Rosell, Adrien Silva e João Mário; André Carrillo, Carlos Mané e Junya Tanaka.
Suplentes: Marcelo Boeck; Tobias Figueiredo; William Carvalho e André Martins; Diego Capel; Islam Slimani e Fredy Montero.
Fora da Ficha de Jogo: Ryan Gauld.
Treinador: Marco Silva.

Golos:
  • 38' - GOLO de Carlos Mané (0-1). Carlos Mané, de cabeça, livre de marcação, a atirar colocado, com Lukas Raeder pregado ao solo, sem hipóteses. Bom cruzamento de Miguel Lopes. É o 5.º golo do avançado no campeonato, e o 8.º em toda a época. 
  • 45' - GOLO de Junya Tanaka (0-2). Junya Tanaka, oportuno, aproveita um corte infeliz de Miguel Lourenço (a um passe longo de Adrien Silva) para, de primeira, atirar para o fundo das redes e estabelecer o 0-2 para o Sporting CP. É o 4.º golo do avançado japonês no campeonato, e o 6.º em toda a época. 
  • 47' - Golo de Suk (1-2). Grande jogada individual de Suk a passar por Ewerton (que fica tocado na sequência do lance), Paulo Oliveira e Rui Patrício e a atirar para o fundo das redes.
Substituições:
  • 66' - Entra Tobias Figueiredo, sai João Mário. Marco Silva refaz, assim, o quarteto defensivo. 
  • 70' - Entra Islam Slimani, sai Junya Tanaka
  • 83' - Entra William Carvalho, sai Oriol Rosell.
Disciplina:
  • 16' - Offside mal assinalado a Junya Tanaka. Jogada sem perigo, no entanto... 
  • 29' - Cartão amarelo para Junya Tanaka. Por carga sobre o guarda-redes adversário, Lukas Raeder. É o 1.º cartão amarelo do avançado japonês em toda a época. 
  • 31' - Cartão amarelo para Jefferson. Por falta sobre Paulo Tavares. É o 7.º cartão amarelo do lateral brasileiro no campeonato, e o 8.º em toda a época. 
  • 35' - Falta mal assinalada de Carlos Mané sobre Hélder Cabral, na área dos setubalenses. 
  • 61' - Cartão amarelo para Ewerton. Por desentendimento com Frederico Venâncio. É o 1.º cartão do central brasileiro do campeonato, e o 2.º em toda a época. Na sequência, Frederico Venâncio é expulso por acumulação de cartões amarelos. Olegário Benquerença a decidir bem.
  • 64' - Segundo cartão amarelo (e consequente expulsão) para Ewerton (fica, assim, de fora na recepção dos leões ao Boavista FC). Por falta sobre Suk. Parece exagerada a mostragem do cartão, embora tenha de facto havido falta.
  • 74' - Cartão amarelo para Miguel Lopes. Aparentemente, por protestos. É o 4.º cartão amarelo do lateral português (fica, portanto, em risco de exclusão), e o 5.º em toda a época.
  • 82' - Cartão amarelo para André Carrillo. Por travar contra-ataque do adversário. É o 2.º cartão amarelo do extremo peruano no campeonato, e o 3.º em toda a época. 
  • 85' - Empurrão claro não assinalado, de Dani sobre André Carrillo, na esquerda do ataque leonino.
  • 86' - Offside mal assinalado a Jefferson.
  • 88' - Falta mal assinalada a Adrien Silva, sobre Ulises Dávila.
  • 90' + 3 - Cartão amarelo para Rui Patrício. Por demorar na reposição da bola em jogo. É o 3.º cartão amarelo do guarda-redes no campeonato.

Formação: Equipa B leonina não passa na Covilhã | Juniores leoninos empatam ante Gil Vicente | Juvenis leoninos vencem em Alverca | Iniciados leoninos vencem Anadia pela margem mínima na estreia da Fase Final

  • Equipa B (Segunda Liga
A Equipa B do Sporting CP perdeu hoje na deslocação à Covilhã por 2-0, num jogo a contar para a 38.ª jornada do Campeonato Nacional da Segunda Liga realizado esta manhã de Domingo.

Erivelto, aos 19 minutos, e Luís Ribeiro, já na entrada para o período de compensações, fizeram a diferença numa partida onde os leões voltaram a perder, dez jogos depois, quebrando também uma série de quatro vitórias consecutivas e um total de 24 pontos em 30 possíveis desde o desaire na Vila das Aves.

Com este resultado, o conjunto verde-e-branco desceu à sétima posição da tabela classificativa com 63 pontos, os mesmos do SC Covilhã e a seis do líder CD Tondela.

Na próxima jornada, agendada para as 15h do próximo dia 15, Quarta-feira, os leões recebem a formação do CD Feirense.

  • Juniores (Campeonato Nacional - Fase Final)
A equipa de Juniores do Sporting CP empatou hoje em Barcelos, frente ao Gil Vicente FC, a duas bolas, num jogo a contar para a oitava jornada da Fase Final do Campeonato Nacional, a primeira da segunda volta da prova.

Os visitados adiantaram-se no marcador ainda antes do intervalo, por intermédio de Jonathan (34').

Os comandados de Luís Boa Morte tiveram uma reacção e, na ponta final da partida, Rafael Barbosa e José Postiga colocaram o Sporting CP na frente. Já no (longo) período de compensações, e quando nada o fazia prever, Jonathan bisou e fez o 2-2 final.

Com este resultado, os leões descem ao quinto lugar com 11 pontos, a dez do líder FC Porto e a cinco dos galos, que ocupam a segunda posição.

Na próxima jornada, agendada para as 16h do próximo dia 18, Sábado, os leões recebem a formação madeirense do CD Nacional.

  • Juvenis (Campeonato Nacional - Fase de Manutenção - Série D)
A equipa de Juvenis do Sporting CP venceu este Sábado, em Alverca, por 0-1, num jogo a contar para oitava jornada da Série D da Fase de Manutenção do Campeonato Nacional da categoria.

Num encontro onde os leões tiveram as melhores oportunidades (incluindo uma bola ao poste ainda no primeiro tempo, por Hélder Almeida), os comandados de João Couto conseguiram o único golo da partida a cinco minutos do fim por intermédio de Djamanca.

Com este triunfo, os leões reforçaram o primeiro lugar com 64 pontos (sete vitórias e um empate na Fase de Manutenção), mais quatro do que o SG Sacavenense que recebeu e venceu esta jornada o GR Amigos da Paz.

Na próxima jornada, agendada para as 11h do próximo dia 18, Sábado, os leões recebem a formação do Atlético CP.

  • Iniciados (Campeonato Nacional - Fase Final)
O Sporting CP começou da melhor forma a Fase Final do Campeonato Nacional de Iniciados, vencendo na Academia o Anadia FC por 1-0 com um golo de Diogo Brás aos 63 minutos.

O encontro começou equilibrado, com mais posse de bola dos leões frente a um Anadia FC a defender de forma organizada e agressiva mas sem capacidade de esticar o jogo. Aos dez minutos, na sequência de um canto, Rodrigo Vaza deixou, de cabeça, o primeiro aviso. Três minutos depois, Diogo Brás, à entrada da área, rematou a rasar a trave. O Sporting CP dominava e, aos 17 minutos, o mesmo Diogo Brás, isolado frente a Pedro, permitiu a defesa ao guarda-redes visitante, um ‘filme’ que se repetiu a dois minutos do intervalo, que chegou com um teimoso e injusto nulo no marcador.

No segundo tempo, os comandados de Pedro Venâncio tentaram empurrar ainda mais o Anadia FC para o seu meio-campo mas continuou a faltar eficácia na finalização, apesar das possibilidades que os jogadores leoninos conseguiam criar no último terço do terreno. A 12 minutos do fim, o Sporting CP arriscou tudo, abdicando do lateral direito Pedro Dias para reforçar o meio-campo criativo com João Monteiro. Com diz o provérbio, ‘água mole em pedra dura tanto bate até que fura’ e Diogo Brás apontou o único golo da partida aos 63 minutos, na sequência de uma grande penalidade por falta sobre Tiago Rodrigues.

Na próxima jornada, agendada para as 11h do próximo dia 19, Domingo, os leões deslocam-se ao reduto da formação do FC Porto.

Modalidades: Futsal leonino perde 2.º posto após derrota ante Braga | Hóquei leonino derrota Valongo e marca presença na Final-Four da Taça de Portugal | Rugby leonino perde Play-Off em Santarém e está fora da disputa pela subida de divisão | Ténis de Mesa leonino vence derby no fecho da Fase Regular do Campeonato | Leoas do Basket perdem ante Ovarense e falham liderança da Fase Regular do Campeonato

  • Futsal (Liga Sport Zone Futsal - Fase Regular)
O Bicampeão Nacional desperdiçou a oportunidade de assegurar, já hoje, o segundo lugar da Fase Regular Liga Spot Zone Futsal, ao perder com o SC Braga, em Odivelas, por 3-6.

O jogo começou a um grande ritmo, com Diogo a enviar uma bola à barra logo ao primeiro minuto e a surgir, logo de seguida, no 1x1 com o guardião bracarense. Alex, por seu turno, também fez dois bons remates para defesa de Pli. Ameaças leoninas que passariam à prática aos 7’: Djô faz uma boa recuperação, Marcelinho simulou entre dois adversários e Caio Japa finalizou com êxito, colocando o Sporting CP na frente do marcador. O Sporting CP apresentava-se forte nas trocas de bola e paciente para furar a adaptával defesa bracarense, apresentando maior qualidade ofensiva, mais intensidade e conseguindo mais ocasiões de golo, como a de Caio Japa, aos 18’, depois de uma jogada rápida, com vários passes ao primeiro toque, já numa fase descendente do jogo, em que a toada era mais lenta, comparada com os instantes iniciais.

No segundo tempo, o jogo mudou completamente de feição. O ritmo morno aqueceu e marcaram-se oito tentos na etapa complementar. Ciro empatou logo aos 23’, depois de uma perda de bola do Sporting CP na linha lateral, e João Matos restabeleceu a vantagem pouco depois, finalizando ao segundo poste o cruzamento de Diogo. O SC Braga haveria de conseguir a cambalhota no marcador com golos de Fábio Cecílio e um ‘bis’ de André Coelho, o que ‘forçou’ o Sporting CP a apostar no 5x4 logo aos 31 minutos de jogo. Com esta estratégia, ainda conseguiu reduzir, novamente por Caio Japa, a passe de Diogo, mas não foi suficiente para agarrar os três pontos: Tiago Brito aproveitou uma perda de bola de Diogo e Vítor Hugo marcou de baliza a baliza, estabelecendo o 3-6 final.

Com este resultado, o Sporting CP caiu para a terceira posição, com menos um ponto que o SC Braga, e a apenas uma jornada do fim da Fase Regular.

Na próxima jornada - a última - desta Fase Regular, os leões deslocam-se ao reduto da formação do AD Fundão, em jogo agendado para o próximo fim-de-semana.

  • Hóquei em Patins (Taça de Portugal)
Um ambiente à beira do inacreditável brindou o Sporting CP na recepção ao AD Valongo em jogo dos Quartos-de-Final da Taça de Portugal.

Marcou primeiro o Sporting CP por Tiago Losna aos oito minutos e, tamanho perante equilíbrio, não foi de estranhar a vantagem pela margem mínima ao intervalo.

Na segunda-parte a toada continuou idêntica. Poucos contra-ataques, muita aposta na meia-distância e na assistência ao pivot. Acabaram por ser as bolas paradas a fazer a diferença para o lado forasteiro. De livre directo, Nuno Araújo empatou a um ao minuto 14 mas dois minutos depois André Moreira repôs a vantagem leonina, qual matador, no interior da área. A sete minutos do final os ânimos agitaram-se. Uma grande penalidade assinalada por Miguel Guilherme a favor do AD Valongo fez com que adeptos dos dois Clubes trocassem algumas agressões, obrigando o jogo a parar até à chegada do corpo policial. Reposta a calma, o AD Valongo acaba por desperdiçar a grande penalidade mas repõe a igualdade poucos segundos depois, através de um remate de meia-distância de Henrique Magalhães. O paragem de cerca de 20 minutos devido às escaramuças acabou por beneficiar os leões que voltaram a ter poucas substituições no seu cinco, ao contrário do AD Valongo que alinhou com nove elementos. Assim, numa altura em que o AD Valongo estava por cima até pelo golo do empate, os leões tiveram forças para sair em contra-ataque rápido, resolvendo desta forma o encontro. Primeiro por João Pinto a três minutos do fim, num contra-ataque de três atacantes contra dois defesas muito bem delineado pelos verde-e-brancos. A cerca de 30 segundos do final, Tiago Losna colocou um ponto final no resultado, fazendo o 4-2 de contra-ataque, depois de o roubo de bola executado pelo mesmo.

Resultado que premeia a formação que melhor executou o seu jogo, sabendo de antemão que o AD Valongo era uma equipa muito propícia a sofrer contra-ataques, acabou por ser aqui a chave que abriu a porta do Clube de Alvalade rumo à Final-Four da Taça de Portugal, onde defrontará a formação da UD Oliveirense que derrotou este Sábado a formação do SC Tomar, por 4-6.

O próximo jogo, já referente à Jornada 24 do Campeonato Nacional da I Divisão, está agendado para as 18h do próximo dia 18, Sábado, na deslocação dos leões ao reduto da formação do CH Carvalhos.

Calendário & resultados aqui.
  • Rugby (Campeonato Nacional - I Divisão - Play-Off)
A equipa de Rugby do Sporting CP deslocou-se ao reduto da formação do RC Santarém, este Domingo, em partida relativa ao jogo de Play-Off do Campeonato Nacional da I Divisão da modalidade, perdendo o desafio por 35-10. Ao intervalo, os leões perdiam já por 16-3.

Com este resultado, os leões estão fora da disputa pela subida de divisão.

Calendário & resultados aqui.
  • Ténis de Mesa (Campeonato Nacional - I Divisão - Fase Regular
O Sporting CP venceu hoje no Estádio da Luz o SL Benfica por 0-4, num encontro a contar para a 22.ª e última jornada do Campeonato Nacional de Equipas da I Divisão.

Com este triunfo, os leões já asseguraram pelo menos o segundo lugar da Fase Regular, com 62 pontos, terminado a Fase Regular da prova no 2.º posto.

Os resultados dos parciais do derby foram os seguintes:
Diogo Chen/Diogo Carvalho-José Monteiro/Gonçalo Castanheira, 3-1 (11-6, 11-6, 8-11 e 11-4)
Diogo Carvalho-Vítor Gouveia, 3-0 (11-3, 11-3 e 11-3)
Bode Abiodun-José Monteiro, 3-0 (11-5, 11-7 e 11-6)
Diogo Chen-Gonçalo Castanheira, 3-0 (11-2, 11-4 e 11-6)

Na próxima fase, o conjunto verde-e-branco vai defrontar nas Meias-Finais u o GDCS Juncal.
  • Basquetebol Feminino (Campeonato Nacional - I Divisão - Fase Regular)
A equipa feminina de Basquetebol do Sporting CP perdeu por 57-61, após prolongamento, frente à AD Ovarense, na 22.ª e última jornada da Fase Regular do Campeonato Nacional da I Divisão.

As leoas entraram melhor no encontro, conseguindo consolidar a sua vantagem ao longo dos primeiros dez minutos e terminando o primeiro período com nove pontos à maior (21-12). A superioridade verde-e-branca manteve-se – a equipa chegou a beneficiar de uma vantagem de 12 pontos – até aos últimos minutos da primeira-parte, altura em que o conjunto de Ovar conseguiu reagir e estabeleceu o 30-26 ao intervalo.

Na segunda-parte, o Sporting CP teve tremendas dificuldades em superar a agressiva defesa à zona da AD Ovarense, que recuperou no resultado e conseguiu mesmo passar para a frente (31-32). O terceiro período foi marcado pela supremacia das defesas sobre os ataques, o que fez, por exemplo, com que as leoas marcassem o primeiro lançamento de campo (e logo um triplo) a um minuto e meio do final do terceiro período, que terminou com um empate a 36 que deixava tudo em aberto para os derradeiros dez minutos. Aí, as comandadas de Luís Abreu pegaram na batuta do encontro e estiveram quase sempre em vantagem, cedendo apenas a cerca de 20 segundos do fim, altura em que a AD Ovarense apontou um triplo (51-51) e forçou o prolongamento.

As vareiras acabaram por ser mais fortes nessa fase, com uma série de triplos que desequilibraram o resultado. Com a derrota, as leoas aguardam agora o desfecho do encontro da ESA para saber se terminam a Fase Regular na segunda ou na terceira posição.

Licença de Conteúdos

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons.Quem copiar conteúdos sem especificar a origem está infringir os termos de copyright e fica sujeito a coima.
myfreecopyright.com registered & protected

Etiquetas

Tags:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Web Hosting Coupons