Próximo Jogo


01.11 vs 18h

quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

Bruno de Carvalho: As Pedras no Sapato (Parte II)


Dando sequência ao post anterior, não obstante a análise positiva ao mandato de Bruno de Carvalho, enquanto Presidente do Sporting Clube de Portugal, desta feita o artigo incidirá numa das mais tradicionais modalidades do Clube de Alvalade.
  1. Academia e Futebol de Formação (consultar aqui)
  2. Carlos Lopes e o Atletismo
A maldição dos Lopes: não bastava a aterrorizadora gestão de Luíz Godinho Lopes, num passado ainda recente ou a inaptidão de Virgílio Lopes para o cargo que ocupa (o que já foi falado), há outro Lopes que me causa apreensão. O Carlos, Director da secção de Atletismo do Sporting Clube de Portugal.

Antes de mais, devo dizer que, apesar do meu profundo ecletismo, o Atletismo não me é uma modalidade particularmente querida. Quem me conhece sabe que a minha paixão são os desportos colectivos por equipas e, aliás, nesse aspecto anseio pelos regressos do Voleibol e do Basquetebol - esta última modalidade já existe mas, por enquanto, os Seniores só contemplam a equipa feminina.

Dito isto, e voltando a Carlos Lopes, embora seja uma figura incontornável do Atletismo e do Desporto Nacional e Internacional, tenho sérias dúvidas de que reúna os predicados necessários para a condução da secção, já ela alvo de desinvestimentos sucessivos desde a vigência de José Eduardo Bettencourt e, por isso, em dificuldades claras. Isto é, se tenho a sensação que Carlos Lopes não seria a pessoa indicada para liderar o projecto do Atletismo em condições óptimas, considero que ainda o será menos numa secção com claras dificuldades, técnicas e financeiras.

As dificuldades que o mesmo tem encontrado em reunir técnicos e coordenadores, sob a sua supervisão, aumenta ainda mais a minha desconfiança, e o desmantelamento claro que se está a implementar na equipa masculina de pista é algo que me magoa, não sendo eu particular adepto da modalidade. Em relação à equipa feminina da mesma vertente, e apesar da grande contratação de Sara Moreira (consultar aqui), relembre-se que deixámos sair duas atletas directamente para o SL Benfica, que está agora mais próximo de nos poder "roubar" o título.

É verdade que fomos perdendo condições, de há vários anos a esta parte, nomeadamente infra-estruturas de treino próprias, as condições financeiras cada vez mais apertadas e, subsequentemente, as condições técnicas e de recursos humanos cada vez mais escassas mas, ainda assim, a pura e simples desistência parece-me exagerada. Até porque há ali muito bons atletas e muito bons Sportinguistas (alguns põem até a hipótese de se inscreverem individualmente, não concebendo o ingresso em qualquer outro Clube, e outros pensam até em finalizar a carreira) que não mereciam este destino. É verdade que o SL Benfica tem obtido a sua supremacia, nesta vertente em particular, mas não se desiste pura e simplesmente pela impossibilidade de ganhar títulos colectivos: há ali muito boas individualidades que não deixaram de obter títulos individuais mesmo não o conseguindo dentro da colectividade, e esta modalidade, pese embora as competições colectivas, é essencialmente uma modalidade individual.

Não me parece de todo correcto desprezar os atletas desta forma, nem conheço o Sporting Clube de Portugal como um Clube com esta filosofia, reconhecendo esses deméritos a outros Clubes, mais capitalistas.

Posso compreender a paixão de Carlos Lopes pelo Crosse e pelo Fundo, vertentes em que parece querer apostar mais, em desprimor da Pista - lá está. Mas considero que a prioridade deveria ser encontrar um equilíbrio que pudesse, pelo menos, consagrar uma transição menos rude. Também no Atletismo algo não bate certo, mesmo tendo em conta o decréscimo qualitativo da modalidade ao longo dos anos (recorde-se que o Sporting Clube de Portugal foi campeão europeu em 2000) e que se agravou ainda mais após a saída do Prof. Moniz Pereira, em 2010.

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

Bruno de Carvalho: As Pedras no Sapato (Parte I)


Parece-me claro, mesmo para os mais profundos oposicionistas, que Bruno de Carvalho está a ter um mandato muito positivo, no geral. No entanto também erra, e porque ninguém está acima da crítica e ele próprio acha positiva esta consciencialização global do estado das coisas e o apontar de erros e possíveis soluções, vou apontar aqueles que considero os erros de monta do Presidente Bruno de Carvalho. Pela extensão dos assuntos, este post será dividido...
  1. Academia e Futebol de Formação
Não consegui ver qualquer lógica aquando das últimas eleições e continuo sem encontrar quaisquer competências a Virgílio Lopes para exercer o cargo que ocupa, de Director Desportivo para todo o Futebol de Formação. Reconhecendo que não se ganha experiência sem começar por algum lado, a falta de prática e conhecimento de Virgílio Lopes, quanto a esta matéria, são duas falhas graves, quando se trabalha com uma Academia da ordem de qualidade da que temos. Afinal, a Academia não é só a infraestrutura... Posso sugerir um nome? Carlos Pereira!

Recentemente, foram José Lima (ex-treinador da equipa de Juniores) e Bento Valente  (ex-coordenador do Futebol de Formação) que sofreram na pele a força do chicote demitindo-se ou sendo demitidos - algo que continua por esclarecer. José Lima, Tetra-Campeão Nacional de Juniores, Tri-Campeão pelo Sporting Clube de Portugal, pode não ser o melhor treinador do Mundo mas, e porque a memória tende a ser selectiva nestes casos, quem teve Ricardo Sá Pinto e Abel Ferreira, seus imediatos antecessores, só pode achar um upgrade qualitativo o regresso de José Lima ao cargo de Treinador principal dos Juniores. Sim, é verdade que não obteve resultados muito expressivos nestes dois anos (ou um ano e uns meses), mas é preciso ter em conta também a qualidade dos jogadores que teve/tem, porventura o factor de maior influência. Não será preciso um expert para perceber que estas gerações estão a léguas de distância de outras de anos anteriores, qualitativamente falando (não menosprezando a qualidade, que existe, embora menos e em menor quantidade).

E Luís Boa Morte, será melhor ou pior que José Lima?

Bento Valente, outro regresso pelas mãos de Bruno de Carvalho, entrou com uma missão de grau de dificuldade elevado, pela herança dos últimos largos anos - em que se achava que o Futebol de Formação se cingia, essencialmente, ao investimento que sempre se fez: reorganizar toda a estrutura da Academia. Não o conseguiu. Por incompetência ou porque o seu superior hierárquico, Virgílio Lopes, não lhe deu condições para isso? Fica a questão. Não tendo nada contra a pessoa em questão, convém também lembrar que Bento Valente já antes havia deixado o Sporting CP, também por incompatibilização, dizendo cobras e lagartos inclusivé de... Aurélio Pereira!...

O que é facto é que, para lá dos jogadores que saíram, nestas duas épocas, os que vieram não têm qualidade q.b. para um Clube como o nosso. O que acaba por ser consequência dos despedimentos em massa que já vêm da vigência de Luíz Godinho Lopes e que continuaram sobre a batuta de Bruno de Carvalho. A rede actual de olheiros do Sporting Clube de Portugal está hoje enormemente diminuída, e isso repercute-se nos resultados das várias equipas dos vários escalões, como constatável e, para além disto, a capacidade financeira para fazer frente à concorrência no recrutamento é hoje muito inferior à de outros anos.

Ouvi uma vez o Sr. Aurélio Pereira dizer que, ainda antes da Academia de Alcochete, e por uma enormidade de dificuldades, a estratégia na altura era recrutar atletas antes de atingirem idades mais avançadas, ou seja, até aos Iniciados, e que foi muito por aqui que o Sporting Clube de Portugal construiu a sua reputação quanto à formação. Entretanto, passaram-se três décadas, as coisas mudaram significativamente e hoje voltamos a ter enormes dificuldades na Formação. Como já vinha dizendo, não só deste mas de outros anos, porque me era notório, o que se foi fazendo com o Futebol de Formação na última década tinha que gerar problemas depois. Esse momento chegou, infelizmente...

De quem é a culpa? De Virgílio Lopes? Talvez, por falta de experiência, visão curta e incapacidade de adaptar a causa aos problemas, contorná-los e seguir em frente. Mas, essencialmente, de quem escolheu os seus amigos para um sector absolutamente vital como a Formação.

Adenda: Em discurso directo, Bento Valente afirmou ao Jornal A Bola que não sai em divergência com a Direcção - pelo contrário, apoia-a - e que a sua saída se deve a motivos pessoais e familiares, como atesta a imagem abaixo.


segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

Formação: José Lima (treinador dos Juniores) demitido e Bento Valente (coordenador da formação) demite-se; Luís Boa Morte assume comando dos Juniores leoninos

O caos organizativo e estrutural na Futebol de Formação parece não ter fim à vista. Depois da demissão de Abel Ferreira da Equipa B, que promoveu Francisco Barão, da contratação de João de Deus que voltou a despromover o seu antecessor, desta feita são os escalões mais baixos que sofrem na pele a gestão de improviso de Virgílio Lopes.

Desde logo, Bento Valente - coordenador do Futebol de Formação - que terá apresentado a desmissão, devido à não aceitação da desmissão do treinador dos Juniores - motivo não confirmado. Depois de um largo período dedicado aos escalões jovens verde-e-brancos, nomeadamente na área do recrutamento, Bento Valente havia regressado ao centro de futebol dos emblema de Alvalade após a eleição de Bruno de Carvalho, em Agosto de 2013, com a expressa intenção de reorganizar a orgânica da Academia. Contudo, o retorno acabou por ser abreviado, por iniciativa própria.

Nos Juniores, de acordo com as mais recentes notícias José Lima terá sido demitido, muito devido à expressão dos (maus) resultados averbados nos últimos jogos, e que culminou com a derrota caseira ante o SC União Torreense, por 1-2. Depois de algumas boas "fornadas" de gerações anteriores, o tri-campeão de Juniores, José Lima, orientava um plantel qualitativamente muito longe de outros plantéis, onde não obteve o sucesso esperado, quer internamente (no Campeonato Nacional do escalão), quer externamente (na UEFA Youth League).

O sucessor enquanto timoneiro da formação Júnior do Sporting Clube de Portugal já foi encontrado: Luís Boa-Morte.

Após uma carreira de relevo em Inglaterra enquanto praticante, Luís Boa-Morte ingressou esta época nos quadros da Academia, começando por desempenhar funções de treinador-adjunto dos bês. Face à reconfiguração recente da equipa técnica - João de Deus foi contratado para ser treinador principal e Francisco Barão voltou à condição de treinador-adjunto -, Luís Boa-Morte transitou para a estrutura dos Juniores A, da qual passa a agora a ser o principal responsável.

Equipa B: Leões não conseguem derrubar a muralha da Oliveirense

Os pupilos de João de Deus não foram além de um empate a zero bolas frente à UD Oliveirense, naquele que foi o primeiro jogo do técnico em casa.

Num encontro muito equilibrado foram poucas as oportunidades de golo, provocadas não só pelo mérito defensivo mas também pelo demérito dos dois conjuntos no último terço de terreno. Ainda assim, jogo bem disputado e cujo resultado coloca os leões na sexta posição, subindo cinco lugares na tabela classificativa.

Na próxima jornada, agendada para as 11h15 do próximo da 2 de Novembro, Domingo, os leões deslocam-se ao reduto do Atlético CP.

Taça de Portugal: Leões deslocam-se a Espinho

O Sporting CP vai defrontar o SC Espinho, no Estádio Comendador Manuel Violas, na IV Eliminatória da Taça de Portugal, segundo ditou o sorteio realizado, esta manhã, na sede da Federação Portuguesa de Futebol.

Os encontros desta fase da prova estão marcados para o dia 23 de Novembro mas, em virtude da participação leonina na UEFA Champions League, o encontro será possivelmente antecipado para dia 21 ou 22 do mesmo mês.

O Sporting Clube de Espinho compete no Campeonato Nacional de Seniores, onde é actualmente o último classificado da Série C.

Ainda relativamente ao sorteio da IV Eliminatória da Taça de Portugal, o "jogo grande" será o derby minhoto entre Vitória SC e SC Braga. Já o SL Benfica recebe a formação do Moreirense FC.

Augusto Inácio, representante do Sporting CP no sorteio da IV Eliminatória da Taça de Portugal, comentou a deslocação leonina a Espinho para defrontar o Sporting local. “A nossa responsabilidade é sempre grande. Patamar a patamar vamos avançando na prova. Já ultrapassámos um adversário, agora queremos ultrapassar outro”, admitiu Inácio. O dirigente do Sporting CP não desvalorizou a equipa de Espinho, apesar de esta militar no Campeonato Nacional de Seniores. “É um histórico do futebol português e os jogos da Taça são sempre complicados e propícios a surpresas. Somos favoritos, mas não temos um adversário fácil. Vamos entrar com determinação e garra e encarar o jogo com humildade para seguirmos em frente na prova”, referiu Augusto Inácio.

domingo, 26 de Outubro de 2014

Goleada leonina ao Marítimo (4-2) começa num auto-golo e acaba num golaço de Montero

Árbitro
Manuel Oliveira

Assistência
37 578

Média de Espectadores em Alvalade
 37 809

Titulares: Rui Patrício (cap.); Cédric Soares, Paulo Oliveira, Maurício e Jonathan Silva; William Carvalho, Adrien Silva e João Mário; André Carrillo, Nani e Fredy Montero.
Suplentes: Marcelo Boeck; Miguel Lopes e Naby Sarr; Oriol Rosell; Diego Capel e Carlos Mané; Junya Tanaka.
Fora da Ficha de Jogo: André Martins.
Treinador: Marco Silva.

Golos:
  • 8' - AUTO-GOLO de Patrick Bauer (1-0). O Sporting CP inaugura o marcador numa jogada infeliz de Patrick Bauer. Tudo começa em Adrien Silva, que joga bem para João Mário, o miúdo toca para André Carrillo, que cruza à procura de Fredy Montero: Patrick Bauer antecipa-se e desvia para a própria baliza!
  • 15' - GOLO de João Mário (2-0). É o 1º golo do médio leonino pela equipa principal do Sporting Clube de Portugal. Tudo começa num cruzamento de Nani da esquerda, João Mário foge no espaço entre Patrick Bauer e Rúben Ferreira e encosta de carrinho para golo!
  • 42' - GOLO de Paulo Oliveira (3-0). Mais uma estreia a marcar com a camisola verde-e-branca! Canto da esquerda cobrado por Nani, com o central a surgir ao primeiro poste e, com pouca marcação, a cabecear de forma fulgurante para o fundo das redes.
  • 50' - Golo de Moussa Maazou (3-1). Centro da esquerda de Rúben Ferreira, para o segundo poste, onde surgiu Moussa Maazou, a cabecear certeiro. Rui Patrício ainda tocou na bola.
  • 54' - Bis de Moussa Maazou (3-2). Em 4 minutos, o ponta-de-lança nigeriano relança o jogo em Alvalade! Transição rápida do CS Marítimo, bola no corredor central, que os leões não conseguem tapar. Fransérgio abre na direita a Moussa Maazou que aparece em linha com a defesa leonina e remata de primeira! A bola passa entre Rui Patrício e o ferro!
  • 66' - GOLO de Fredy Montero (4-2). Mas que golaço de Fredy Montero!! Passe de Adrien Silva a deixar o colombiano na área e este, mesmo pressionado, "matou" no peito no ar e, sem deixar cair a bola, rematou de forma acrobática de pé esquerdo. É para ver e rever!
Substituições:
  • 69' - Entra Diego Capel, sai André Carrillo
  • 83' - Entra Miguel Lopes, sai Jonathan Silva.
  • 88' - Entra Junya Tanaka, sai Adrien Silva. Marco Silva assenta agora o esquema táctico num 4-4-2.
Disciplina:
  • 12' - Offside mal assinalado a Moussa Maazou. O nigeriano estava em linha com a defesa leonina
  • 33' - Cartão amarelo para Jonathan Silva. Por falta dura sobre Alex Soares. É o 2º cartão amarelo do lateral argentino no campeonato, o 3º no total das competições.
  • 63' - Cartão amarelo para William Carvalho. Por falta sobre Alex Soares. É o 3º cartão amarelo do médio leonino no campeonato, o 4º no total das competições.
  • 74' - Na sequência de um live marcado por Nani, que embate na barra da baliza defendida por Salin, Manuel Oliveira manda marcar canto a facor dos leões. Decisãoe rrada.
  • 82' - Falta sobre Adrien Silva, não sancionada, que resulta num contra-ataque perigoso do CS Marítimo.

Modalidades: Futsal leonino perde Derby e liderança com 2 auto-golos | Hóquei leonino empata ante FC Porto | Rugby leonino segue invicto | Basket Feminino alcança vitória em Esgueira | Pólo Aquático leonino vence em Guimarães

  • Futsal (Liga Sport Zone Futsal - Fase Regular
O Sporting CP sofreu a primeira derrota (2-3) na Liga Sport Zone Futsal frente ao SL Benfica, num jogo em que 'ofereceu' a vitória ao rival, ao marcar dois auto-golos.

A equipa leonina esteve sempre por cima no encontro, mas sofreu o primeiro revés quando Juanjo, guarda-redes encarnado, lançou a bola longa e Alex cabeceou para a própria baliza. O Sporting CP respondeu e Fábio Lima, com um fantástico remate, fez o 1-1, resultado com que se chegou ao intervalo.

Na 2ª-parte, mais do mesmo: o Sporting CP estava melhor, criava mais oportunidades mas num lance confuso, Fábio Lima chutou contra o seu guarda-redes Cristiano e a bola entrou. Novo auto-golo e vantagem parao SL Benfica. O Sporting CP não desistiu e num canto Pedro Cary empatou novamente, num bom remate de pé direito. Já perto do final, quando a equipa leonina procurava o golo da vitória, Alessandro Patias apareceu frente a Cristiano após uma jogada de insistência e a defesa Sportinguista, na tentativa de afastar o perigo, acabou por chutar contra o jogador encarnado, com a bola a entrar para o 2-3 final. Três golos 'estranhos' ditaram a primeira derrota leonina, num autêntico 'dia não'.

Na próxima jornada, agendada para as 17h do próximo dia 1 de Novembro, Sábado, os leões deslocam-se ao reduto da formação do GDS Cascais.

Clasificação & resultados aqui.
  • Hóquei em Patins (Campeonato Nacional)
As duas vantagens alcançadas ao longo do encontro não foram suficientes para levar de vencida o FC Porto, em jogo a contar para a Jornada 4 do Campeonato Nacional da I Divisão.

Com o pavilhão do Sporting Clube do Livramento totalmente cheio, os leões começaram melhor com um golo de André Moreira, aos 10 minutos do primeiro tempo, finalizando com mestria no interior da área, a passe de Ricardo Figueira. Antes do intervalo, Jorge Silva empatava o encontro, através de uma finalização no interior da área leonina.

No segundo tempo, João Pinto voltava a dar vantagem ao Clube de Alvalade numa recarga protagonizada no interior da área mas, dois minutos depois, Caio restabelecia a igualdade e fixava o resultado final, rematando certeiro à quina da área defensiva Sportinguista.

Uma partida muito equilibrada e disputada a bom ritmo e cujo resultado coloca os leões na quinta posição, a três pontos dos líderes SL Benfica, FC Porto e OC Barcelos.)

A próxima jornada está agendada para as 21h do próximo dia 5 de Novembro, Quarta-feira, na recepção ao CD Póvoa. Antes, dia 1 de Novembro, Sábado, pelas 18h, os leões recebem, a formação espanhola do CP Calafell, para a 2ª Mão dos 1/16-avos-de-Final da CERS Cup.

Classificação & resultados aqui.
  • Rugby (Campeonato Nacional - Primeirona - Fase de Apuramento)
A equipa de Rugby do Sporting Clube de Portugal venceu o CR São Miguel por 40-23 na Jornada 4 da Fase de Apuramento do Campeonato Nacional da I Divisão.

O encontro começou com uma grande penalidade para cada lado, ambas convertidas com sucesso. O Sporting CP foi ganhando ascendente e conseguiu marcar dois ensaios e 1 das conversões subsequentes. A turma adversária ainda conseguiu dispor de nova grande penalidade, somando mais 3 pontos, mas nem isso resfriou o ímpeto dos leões que responderam com 7 pontos, fruto de um ensaio e respectiva conversão. Até ao intervalo foram os verde-e-brancos a pontuar novamente por intermédio de uma penalidade e de um ensaio que colocaram o marcador em 30-6.

No 2º tempo a turma de Alvalade começou melhor, fez novo ensaio, mas a partir daí quebrou no encontro, fruto também do período em que esteve com menos uma unidade em campo, e permitiu a reacção do adversário que conseguiu reduzir significativamente a desvantagem com 3 ensaios e 1 conversão. Na recta final do encontro o Sporting CP voltou à carga e conseguiu um derradeiro e precioso ensaio, e respectiva conversão, que lhe permitiu assegurar o ponto bónus.

Assim, o Sporting CP totaliza 18 pontos e é líder à condição, visto que o RC Lousã ainda não jogou.

Na próxima jornada o Sporting desloca-se ao reduto do CR Évora, estando a partida marcada para as 15h30 de 1 de Novembro, Sábado.

Classificação & resultados aqui.
  • Basquetebol Feminino (Campeonato Nacional - I Divisão - Fase Regular)
A equipa de Basquetebol Feminino do Sporting CP venceu (e convenceu) o CP Esgueira, no Pavilhão Gimnodesportivo Casa do Povo de Esgueira, por concludentes 36-66, num jogo a contar para a Jornada 2 da Fase Regular do Campeonato Nacional da I Divisão.

Depois de ter saído a vencer no final do primeiro-período (10-15), as leoas foram aumentando a vantagem ao longo do encontro (16-35 ao intervalo), terminando o terceiro-período com avanço de 31 pontos. No final, a equipa verde-e-branca geriu o marcador.

Com este resultado, o Sporting CP somou o primeiro triunfo na prova, após a derrota na primeira jornada, no Pavilhão da Escola Secundária do Lumiar, frente ao SIMECQ (51-53).

Na próxima jornada, agendada para as 17h30 do próximo dia 9 de Novembro, Domingo, as leoas recebem a formação do AD Vagos.

Classificação & resultados aqui.
  • Pólo Aquático (Campeonato Nacional - I Divisão - Fase Regular)
A equipa de Pólo Aquático do Sporting CP venceu hoje, nas Piscinas Municipais de Guimarães, o Vitória local por 6-8, num jogo a contar para a Jornada 3 da Fase Regular do Campeonato Nacional de Pólo Aquático.

Com este triunfo, os leões somam seis pontos em três jogos, depois de um início de prova com uma derrota frente ao USC Paredes (14-6) e uma goleada diante do CNAC (21-2).

Na próxima jornada, a 1 de Novembro, o conjunto verde-e-branco recebe o Clube Fluvial Portuense.

Classificação & resultados aqui.

Formação: Juniores leoninos somam mais uma derrota | Juvenis leoninos não vão além do nulo | Iniciados leoninos goleiam Casa Pia

  • Juniores (Campeonato Nacional - 1ª Fase - Zona Sul)
Os leões receberam hoje, na Academia Sporting, o SC União Torreense que derrotou a equipa verde-e-branca por 1-2, num jogo a contar para a Jornada 12 da 1ª Fase (Zona Sul) do Campeonato Nacional.

Os comandados por José Lima entraram desorganizados no jogo e, logo aos 3 minutos, Ivanildo Fernandes marca na própria baliza, na sequência de um canto, dando vantagem à equipa visitante. Resultado que se mantém até ao fim da primeira-parte.

Na segunda-parte, o Sporting CP entrou mais concentrado e, aos 57 minutos, Rafael Barbosa, num remate fortíssimo, chega ao empate. Após a igualdade no marcador, a equipa verde-e-branca foi perdendo a clarividência. Já no tempo de descontos e por consequência de uma desconcentração da equipa leonina, o camisola número 9 Flávio Silva, isolado, finta o guarda-redes Vladimir Stojkovic e faz o 1-2 para o SC União Torreense. Com esta derrota, o Sporting CP mantém-se no segundo lugar da tabela classificativa com 25 pontos, a nove pontos de distância do primeiro lugar.

Na próxima jornada, agendada apenas para as 15h do próximo dia 22 de Novembro, Sábado, os leões deslocam-se ao reduto do GD Estoril-Praia.

Classificação & resultados aqui.
  • Juvenis (Campeonato Nacional - 1ª Fase - Série D)
A equipa de Juvenis do Sporting CP não foi hoje além de um nulo na deslocação a Sacavém, para defrontar o SG Sacavenense, num jogo a contar para a 1ª Fase da Série D do Campeonato Nacional da categoria.

Depois de uma série de quatro vitórias consecutivas e com um impressionante saldo de 27 golos marcados e apenas um sofrido, os comandados de Telmo Costa não conseguiram ultrapassar a aguerrida equipa do SG Sacavenense, que manteve o segundo lugar. Com este resultado, a formação leonina ocupa a terceira posição da classificação com 16 pontos em oito encontros (cinco vitórias, um empate e duas derrotas).

Na próxima jornada, agendada para as 11h do próximo dia 2 de Novembro, Domingo, os leões recebem a formação do Atlético CP.

Classificação & resultados aqui.
  • Iniciados (Campeonato Nacional - 1ª Fase - Série F)
A equipa de Iniciados do Sporting CP venceu hoje o Casa Pia AC por 6-1, num jogo a contar para Jornada 9 da 1ª Fase (Série F) do Campeonato Nacional.

Os jogadores comandados por Pedro Venâncio entraram a todo o gás e logo aos três minutos abriram o marcador por David Moreira, capitão da formação leonina. Pouco tempo depois, Bernardo Sousa marcou dois golos de rajada: aos 14 e 17 minutos de jogo. Em 15 minutos, três golos. Contudo, a equipa verde-e-branca sofreu algum deslumbramento e, até ao intervalo, acabou por desfazer o seu jogo, procurando mais o rasgo individual. Aos 31 minutos, o Casa Pia AC reduziu por Vítor Barroso.

No segundo tempo, a formação do Sporting CP reorganizou-se e voltou aos golos sempre pelo mesmo jogador: Bernardo Sousa marcou por três vezes, aos 46, 65 e aos 69 minutos, este último de penalty, estabelecendo assim o resultado final em 6-1.

Na próxima jornada, agendada para as 11h do próximo dia 2 de Novembro, Domingo, os leões recebem a formação do SG Sacavenense.

quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Schalke vs. Sporting: os 30 minutos de igualdade numérica

Não sendo possível adivinhar o que se teria passado se Maurício não tivesse sido expulso, fica a ideia de que com 11 jogadores o jogo todo, dificilmente o Sporting CP o ia perder. O controlo do jogo pertenceu praticamente todo ao Sporting CP.  Muito mérito para a maneira como condicionou a 1ª fase de construção do FC Schalke 04, nos minutos em que teve 11 em campo. Em organização defensiva, e apesar de permitir alguns espaços para o adversário explorar, nunca passou por grandes sobressaltos. 

Abaixo, uma análise em imagens dos cerca de 30 minutos de igualdade numérica:

















quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Modalidades: Andebol leonino derrota Águas Santas e sobe ao 2º lugar | Hóquei leonino goleia Tigres de Almeirim e ascende ao 4º lugar

  • Andebol (Campeonato Nacional - Fase Regular)
O Sporting CP venceu hoje, no Pavilhão do Ginásio Clube do Sul, o AA Águas Santas por 30-23, num jogo em atraso da Jornada 6 da Fase Regular do Campeonato Fidelidade Andebol 1, devido ao compromisso europeu dos leões na Eslováquia, a contar para a EHF Cup.

Após uma primeira-parte onde a formação verde-e-branca nunca conseguiu colocar em prática na plenitude o estilo de jogo que tanto gosta, chegando ao intervalo com dois golos de desvantagem (12-14), os comandados de Frederico Santos partiram depois para um segundo tempo de grande nível, tendo conseguido uma diferença de sete golos no final.

Os laterais Frankis Carol e Fábio Magalhães, ambos com sete golos, foram os melhores marcadores do conjunto leonino, seguidos dos pontas Pedro Portela e Pedro Solha (cinco cada). No cômputo geral, Pedro Cruz, do AA Águas Santas, foi o atirador mais eficaz do jogo com 11 golos.

Com este resultado, o Sporting CP ocupa a segunda posição no Campeonato Nacional com 17 pontos (cinco vitórias e um empate), a um do líder FC Porto.

Na próxima jornada, a 5 de Novembro, pelas 21h (agora a prova vai parar devido aos compromissos da Selecção Nacional), os leões deslocam-se a Braga para defrontarem o ABC.
  • Hóquei em Patins (Campenato Nacional)
O Sporting CP venceu por 2-8 em Almeirim, em jogo a contar para a Jornada 3 do Campeonato Nacional da I Divisão, perante o HC “Os Tigres”.

Numa exibição esclarecedora, ao intervalo os leões já venciam por cinco bolas a zero, com os tentos a serem marcados por João Pinto, Tiago Losna, Ricardo Figueira e André Moreira, o último por duas vezes.

Na segunda parte, André Moreira completou o hat-trick e Poka bisou, cabendo a Filipe Bernardino os dois tentos de honra da formação da casa, ambos de grande penalidade. Com este resultado o Sporting CP soma a terceira vitória consecutiva, se contarmos com as competições europeias.

Na próxima jornada, agendada para as 17h do próximo dia 26, Domingo, os leões recebem a formação do FC Porto.

Entre a indignação e o orgulho

Em Futebol, o que hoje é verdade, amanhã é mentira, e vice-versa, como reza a frase eternizada por Pimenta Machado. Serve isto para revisitar os ensejos de há cerca de um mês atrás, quando uma falange de apoio (?!) pedia a demissão do actual timoneiro da principal equipa do Sporting Clube de Portugal, Marco Silva, fazendo o comparativo com o consenso que hoje gera entre os Sportinguistas.

Naquela altura, como hoje, era notória a qualidade de Marco Silva e o enorme potencial que ainda tinha - e ainda tem - para fazer evoluir a equipa, pese embora a ausência de resultados mais felizes então. Costumo dizer que há uma diferença entre ver futebol e ver a bola e também aqui essa frase se ajusta, não querendo com isto menorizar ou, muito menos, desprezar a opinião de quem pensa diferente. Muitas vezes, deixa-se o impulso confundir-se com a razão, e é assim que se comentem muitos erros.

Ainda que da minha parte Marco Silva não tenha merecido críticas de grande relevo, excepto um outro apontamento circunstancial (e que faz parte da minha - nossa - veia de treinador de bancada), apraz-me relevar, hoje, a progressividade crescente do trabalho de Marco Silva, porque o merece, e mais ainda depois daquilo por que passou no titubeante início de época, com toda a gente a pôr em causa todo o seu trabalho.

Depois de uma fantástica vitória no reduto do FC Porto, no fim-de-semana passado, Marco Silva foi à Alemanha para ganhar e, não sendo eu um grande adepto do conspiracionismo, torna-se difícil não pensar duas e três e quatro vezes que, não fosse uma equipa de arbitragem russa ajuizar um jogo de UEFA Champions League, entre uma equipa portuguesa e uma equipa alemã, patrocinada pela Gazprom - uma das maiores empresas russas, igualmente grande patrocinadora da competição em questão e de quase todas as grandes competições europeias e mundiais - o Sporting CP não teria saído derrotado da Arena de Gelsenkirchen, e teria tido até hipótese de finalmente quebrar a tradição e regressar a Portugal com uma vitória na bagagem.

Para além do tendenciosismo claro, no que há marcação de faltas e amostragem de cartões diz respeito, o árbitro russo Sergei Karasev conseguiu expulsar Maurício, que em duas faltas viu dois cartões amarelos (se o primeiro não merece grande discussão, e até anuindo que ambas as faltas seriam passíveis da mostragem de cartão amarelo, individualmente, nunca aquela expulsão, por acumulação de cartões amarelos é admissível, numa segunda falta perfeitamente normal - pese embora a ingenuidade, idiotice até, do central brasileiro que, a saber já ter um cartão, não deveria ter entrado tão impetuosamente num lance perfeitamente inofensivo, a meio campo), conseguiu validar um golo aos alemães precedido de uma carga sobre Jonathan Silva e um offside clamoroso, e ainda ceder à marcação de uma grande penalidade, por suposta mão na bola do mesmo Jonathan Silva, quando este a cortou inequivocamente com a face.

São erros a mais, num ditatorialismo czarino de uma equipa de arbitragem russa, para que se consiga sequer pensar em meros erros, até porque a classificação actual do Grupo G da Fase de Grupos da UEFA Champions League (onde o Sporting Clube de Portugal já não depende de si mesmo para a passagem no grupo) foi completamente aldrabada. Sim, aldrabada mesmo.

À parte de todos estes factores externos, a equipa demonstrou uma garra enorme, um tremendo crer e querer, que permitiram a recuperação de dois golos de desvantagem, perdendo apenas naquele penalty-fantasma que só a Gazprom viu, depois de estar desde os 30 minutos com menos um jogador, por vontade soberana daquele ser estranho que lá andava no campo e que, em vez de juiz da partida, parecia advogado do Diabo, agarrando com unhas, dentes e cornos, a qualquer custo, a defesa intransigente da "sua" equipa. O homem do jogo, em todo o seu esplendor...

Passam quase 24 horas sobre um dos maiores roubos de igreja de que me lembro, numa competição europeia, e ainda não consegui digerir todo aquele espectáculo de incompetência alheia. Mas assola-me um sentimento inacabável de orgulho no meu - nosso - treinador, na minha - nossa - equipa, por aquilo que ontem fez, contra tudo e contra todos, pelo que demonstra ser capaz de fazer, consistentemente, mesmo com adversários que gozam da guarida dos mais altos comissionários do Futebol.

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Leão derrotado na Alemanha (4-3): Esforço leonino que permitiu o empate esbarra numa equipa de arbitragem tendenciosa

Árbitro
Sergei Karasev (Rússia)

Assistência
48 493

Média de Espectadores Fora de Alvalade
27 106

Titulares: Rui Patrício (cap.); Cédric Soares, Paulo Oliveira, Maurício e Jonathan Silva; William Carvalho, Adrien Silva e João Mário, André Carrillo, Nani e Islam Slimani.
Suplentes: Marcelo Boeck; Naby Sarr; Oriol Rosell e André Martins; Diego Capel e Carlos Mané; Fredy Montero.
Fora da Ficha de Jogo: Jefferson, Héldon e Junya Tanaka.
Treinador: Marco Silva.

Golos:
  • 16' - GOLO de Nani (0-1). Canto batido na direita, por João Mário, para o coração da área e o internacional português aparece e remata para o fundo das redes, com a bola a bater num defesa contrário antes de passar entre as pernas de um infeliz Ralf Fährmann. É o 2º golo do ala nesta competição, e o 5º no total das competições.
  • 34' - Golo de Chinedu Obasi (1-1). Na sequência do livre originado pela falta de Maurício, Chinedu Obasi cabeceia para a baliza num lance em que Rui Patrício fica mal na fotografia: parece ter a bola à mercê mas deixa-a escapar para a baliza.
  • 51' - Golo de Klaas-Jan Huntelaar (2-1). Golo marcado em offside. Contra-ataque conduzido por Julian Draxler, que depois coloca a bola do lado contrário, em Chinedu Obasi, que lança Klaas-Jan Huntelaar, em offside, para um remate cruzado.
  • 60' - Golo de Benedikt Howedes (3-1). Na marcação de um livre, na direita do ataque dos alemães, por Kaan Ayhan (por falta de Naby Sarr), o capitão do FC Schalke 04 salta, ganhando a Naby Sarr nas alturas, e atira para o 3-1.
  • 64' -GOLO de Adrien Silva (3-2). Na conversão de grande penalidade, a castigar falta de Kaan Ayhan sobre André Carrillo. É o 1º golo do médio nesta competição, o 2º no total das competições.
  • 73' - BIS de Adrien Silva (3-3). Jogada de insistência pela direita, com a bola a sobrar para Cédric Soares, que cruza na perfeição para o segundo poste, onde Adrien Silva, solto de marcação, cabeceia para nova igualdade no marcador. 2º golo do médio nesta competição, 3º golo no total das competições.
  • 90' + 3 - Golo de Maxim Choupo-Moting (4-3). Na conversão de uma grande penalidade (inexistente) por alegada mão na bola de Jonathan Silva.
Substituições:
  • 25' - Entra Fredy Montero, sai Islam Slimani. Por lesão. 
  • 38' - Entra Naby Sarr, sai João Mário. Marco Silva tenta reequilibrar a equipa. 
  • 89' - Entra Diego Capel, sai André Carrillo.
Disciplina:
  • 19' - Cartão amarelo para Maurício. Por falta sobre Klaas-Jan Huntelaar. É o 3º cartão amarelo do central brasileiro (fica portanto excluído do próximo jogo da UEFA Champiosn League), e o 6º no total das competições. 
  • 33' - 2º Cartão amarelo e consequente cartão vermelho para Maurício. Por entrada impetuosa sobre Marco Höger. Muito dispiciente, o central brasileiro, apesar do excesso de zelo do árbitro russo. Os dois cartões amarelos vistos pelo brasileiro neste jogo anulam-se, cumprindo o castigo pelo duplo cartão amarelo no próximo jogo da UEFA Champions League, em Alvalade, ante o FC Schalke 04.
  • 38' - Nani faz falta sobre um adversário, à entrada da área leonina. Falta perigosa não sancionada. 
  • 45' + 1 - Cartão amarelo para Cédric Soares. Por travar a progressão de Julian Draxeler. É o 2º cartão amarelo do lateral nesta competição, o 4º no total das competições. 
  • 47' - Falta duríssima sobre Jonathan Silva. O árbitro nem marca falta... 
  • 56' - Cartão amarelo para Nani. Por falta sobre Dennis Aogo. É o 1º cartão amarelo do ala nesta competição, o 6º no total das competições. 
  • 90' + 2 - Grande penalidade por suposta mão na bola de Jonathan Silva. Na repetição é possível ver que a bola bate na cara do lateral argentino.

UEFA Youth League: Juniores complicam com nova derrota

A equipa de Juniores do Sporting CP deslocou-se à Alemanha para defrontar o FC Schalke 04, em jogo a contar para a Jornada 3 da Fase de Grupos da UEFA Youth League, mas voltou a ser derrotado (3-0).

Os jogadores leoninos entraram mal na partida e sofreram o primeiro golo logo aos quatro minutos, por Schröter. O Sporting CP tentou reagir e rematou de forma perigosa por duas vezes, mas foi a equipa alemã a voltar a marcar através de Sané.

A segunda-parte não começou melhor e não fosse Vladimir Stojkovic a defender um penalty, o FC Schalke 04 teria aumentado a vantagem à passagem dos 55 minutos. Porém, o 3º golo acabou mesmo por acontecer, com Lohmar a fazer aos 87 minutos o resultado final.

Com mais este (péssimo) resultado, depois da goleada consentida em casa, ante os ingleses do Chelsea FC, e da vitória na Eslováquia, ante o NK Maribor, os leões encontram-se no 3º posto do Grupo G, com 3 pontos e um score de 3 golos marcados e 9 golos sofridos.

No próximo Sábado, dia 25, pelas 15h, os leões recebem a formação do SC União Torreense, em jogo referente à Jornada 12 da ª Fase (Zona Sul) do Campeonato Nacional de Juniores. A Jornada 4 do Grupo G da UEFA Youth League está agendada apenas para o próximo dia 5 de Novembro, uma Quarta-feira, novamente ante os alemães do FC Schalke 04, desta feita em Alcochete.

Licença de Conteúdos

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons.Quem copiar conteúdos sem especificar a origem está infringir os termos de copyright e fica sujeito a coima.
myfreecopyright.com registered & protected

Etiquetas

Tags:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Web Hosting Coupons