Próximo Jogo

Próximo Jogo

15/10/2011

Taça de Portugal: FC Famalicão - 0 - 2 - Sporting CP (Wolfswinkel [g.p.], bis)


11 Titular: Marcelo Boeck; João Pereira, Oguchi Onyewu, Daniel Carriço e Evaldo; Matías Fernández, André Santos e Stijn Schaars; Diego Capel, Ricky van Wolfswinkel e Emiliano Insúa.
Suplentes: Tiago, Alberto Rodríguez, Anderson Polga, Santiago Arias, Bruno Pererinha, André Martins e Diego Rubio
Excluído da convocatória: André Carrillo.

Golos:
  • 62' - Golo de Ricky van Wolfswinkel, através de marcação de grande penalidade cometida sobre Matías Fernández. 
  • FC Famalicao 0-1 Sporting - Van Wolfswinkel (Penalty) 62'  
    Simão | Myspace Video
  • 67' - Golo de Ricky van Wolfswinkel. Bruno Pereirinha cruza com conta, peso e medida na direita e o avançado holandês, com pouca marcação, subiu bem e cabeceou para o fundo das redes.


Simão | Myspace Video

Substituições:
  • 46' - Sai Daniel Carriço, entra Alberto Rodríguez.
  • 46' - Sai Oguchi Onyewu, entra Bruno Pereirinha. 
  • 75' - Sai Diego Capel, entra Diego Rubio.
Disciplina:
  • 45' - Cartão amarelo para Capel. Por continuar o lance depois do apito do árbitro.
  • 73' - Cartão amarelo para Marcelo Boeck, por demorar na reposição de bola. 
  • 81' - Cartão amarelo para Alberto Rodríguez. Por falta cometida à entrada da área do Sporting.
O Sporting segue para a quarta eliminatória da Taça de Portugal, após ter vencido em Famalicão, por 2-0, com bis de van Wolfswinkel.
Domingos mudou meia equipa e deu minutos a alguns dos menos utilizados do plantel, em especial a Boeck, Carriço, Evaldo, André Santos e Matías Fernández. O eixo defenisvo dos «leões» contou com nova dupla de centrais, Oniewu e Carriço, Insúa, como extremo esquerdo, e Capel, no outro flanco, ambos no apoio ao ponta-de-lança holandês. O Sporting foi apostando numa circulação de bola rápida, explorando a velocidade de Capel e Insúa pelos flancos. Aos cinco minutos, num lance já antes visto noutras ocasiões, Insúa foi à linha cruzar para entrada fulgurante de cabeça de Schaars, e Wolfswinkel, a falhar a emenda. À vista o primeiro golo do Sporting.

Ao quarto de hora nova situação para os «leões» com André Santos a atirar forte à barra. O caudal ofensivo do Sporting acentuava-se, com Capel mais em jogo, apoiado por Matías Fernández. A formação que milita na II Divisão soube fechar os espaços, ao povoar bastante o meio campo, tentando depois ganhar a bola num erro do Sporting para contra-atacar com perigo. Raramente chegou a baliza de Marcelo na primeira parte.

Perto da meia hora, João Pereira surpreendeu numa tabela com Capel, e foi Pedro Silva a salvar na linha, o golo do internacional português. O Sporting dispôs de várias ocasiões para finalizar bem, mas acabou por não conseguir marcar no primeiro tempo.

Ao intervalo, Domingos Paciência efectou duas alterações por motivos físicos, tirando os centrais Oniewu (Pereirinha), e Carriço (Rodríguez), ficando Evaldo a fechar ao meio e Insúa para lateral esquerdo. O Famalicão que utilizou sempre a arma do contra-golpe, devido à velocidade dos homens mais adiantados, conseguiu chegar com maior frequência à baliza de Marcelo Boeck e, logo a abrir a segunda parte, André Claro ainda incomodou o brasileiro, mas o Sporting voltaria a tomar as rédeas do jogo. E novamente por Capel.

O espanhol, que já tinha mudado para o lado esquerdo do ataque, desequilibrou novamente e tocou para Matías Fernández, que acabou derrubado por Palheiras na grande área. Penalty sem contestação que Ricky van Wolfswinkel transformou em golo. Logo a seguir, Jorginho deixou o Famalicão reduzido a dez (acumulação de amarelos numa falta sobre Schaars), deixando a tarefa «leonina» ainda mais facilitada. Aos 66 minutos, Pereirinha deu o bis a Wolfswinkel, com cruzamento para a cabeça do "holandês voador" e 2-0 para o Sporting. Arrumada a questão, ainda entrou Rubio para o ataque verde e branco, e os «leões» podiam ter alargado a vantagem em mais duas situações junto da baliza de Rui Forte.

Triunfo justo do Sporting, num jogo que ficou resolvido em seis minutos por van Wolfswinkel.
Partilhar:

1 comentário:

  1. Não há palavras para classificar a prestação em campo de Evaldo, André Santos e Daniel Carriço. Será que não houve uma melhoria quando o Carriço saiu de jogo? A meu ver quando entraram os outros jogadores, e depois do golo de Wolsvinkel tudo se alterou, seriamente. Um jogo talvez facil, numa taça que devia ser nossa...

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!