Próximo Jogo

Próximo Jogo

08/10/2011

Sporting vs Lazio e Sporting vs Setúbal - Comparação

Revistas as partidas, vou comparar o Sporting que actuou contra a Lazio, com o Sporting que actuou frente ao Setúbal.

Foram os dois melhores jogos da temporada, até então, e merecem-me uma comparação pela discrepância existente entre o valor que se dá ao que o Sporting fez, contra os sadinos, face á opinião que se tem da prestação leonina frente aos italianos.


Frente ao Setúbal, naquele que foi unanimemente considerado como o jogo em que a equipa teve melhores lances ofensivos, a tarefa ficou muito facilitada pela forma como os sadinos se apresentaram.

Estes procuraram discutir o jogo, actuando com os sectores adiantados, o que se revelou um erro. O meio-campo sadino (Hugo Leal, Bruno Amaro, Zé Pedro) precisa de ter a bola para demonstrar qualidade e, quando a perdiam, eram incapazes de pressionar e de a recuperar.

Foi, assim, dado muito espaço aos médios e aos atacantes do Sporting (porque a linha defensiva estava bastante recuada, face á linha intermediária, havendo muito espaço vazio entre as duas zonas), que acabaram por, com o golo de Schaars – logo aos 2 minutos – e com o espaço que lhes era dado, irem ganhando confiança e serem avassaladores ofensivamente.

No entanto, a equipa não esteve equilibrada. Em vantagem, o Setúbal teve demasiadas vezes a bola no meio-campo do Sporting, e teve, só na primeira parte, três situações claras de golo (demasiado, para um adversário do Sporting, ainda para mais em apenas 45 minutos).

Foi, portanto, uma prestação muito boa, mas marcada, claramente, pela atitude que o Vitória apresentou (que mais ainda se agravou aos dois minutos, quando Schaars marca o primeiro golo do Sporting) e pelas debilidades que possuem enquanto colectivo.


Já frente á Lazio, a equipa, enquanto esteve com 11, e ao contrário do que é sugerido, esteve bem melhor. Perante um adversário mais pressionante, que deu menos espaços aos jogadores leoninos, e que esteve bem mais equilibrado e coeso, o Sporting esteve sempre por cima, em todos os aspectos do jogo.

Em particular a partir dos 15 minutos (recordo que o primeiro golo do Sporting surgiu aos 20’), o Sporting impediu sempre que a Lazio criasse perigo, sendo sempre mais forte que o adversário. Apenas permitimos uma situação de golo aos italianos (e, ainda por cima, só de bola parada), finalizada pela Lazio, ao passo que o Sporting teve, pelo menos, 3 situações de golo iminentes (duas delas finalizadas com sucesso, e nenhuma de bola parada).

A equipa, mesmo estando a vencer, e perante uma Lazio mais adiantada e subida (o que não soube fazer, como era expectável, quando Domingos deixou os italianos terem mais bola), soube, em posse, circular a bola em zonas relativamente perigosas para o adversário, e de forma repetida.

Dois destaques importantes neste aspecto: Polga e Matías. Contra o Setúbal, Rodriguez jogou em detrimento de Polga, e isso fez com que o Sporting tivesse de ter uma construcção bem mais directa (de zonas recuadas, para os alas, ou para o ponta-de-lança). Não é que Rodriguez seja mau neste aspecto, mas Polga (e até Carriço) são bem melhores.

Foi algo que deu resultado (muito bem Wolfswinkel a servir como referência ofensiva deste tipo de jogo, sendo que até Capel o fez bem), mas as probabilidades desta estratégia ser bem sucedida não são tão animadoras como uma construção mais paciente, baseada na circulação de bola com vista a descobrir espaços.

Depois, Matías Fernandez. Esteve muito bem contra os italianos, em particular na primeira parte. Ofensivamente, dá á equipa o que nenhum outro médio dá. Fantástica a forma como, em zonas relativamente próximas da área adversária, bastante lotadas, consegue fazer tantas e tão boas combinações ao primeiro toque (faz, nisto, lembrar Aimar). Imprime fantasia, criatividade, repentismo.

Defensivamente, muito bem a pressionar. Não pressionou tão á frente como Schaars (penso que nessa zona poderá ser ainda mais eficiente neste aspecto defensivo do jogo) – quiçá por limitação física -, mas foi sempre alguém que procurou recuperar a bola, muito irrequieto e (surpreendentemente para muitos) bastante trabalhador.

Este Sporting de quinta deixa-me grandes expectativas. Um enorme equilíbrio e coesão a nível colectivo, não permitindo grandes desequilíbrios aos adversários. E uma qualidade na circulação de bola, mesmo com os jogadores bastante pressionados, muito significativa. Uma equipa que se mostrou, sempre, e em todos os capítulos do jogo, forte e consistente. Oxalá assim continue!
Partilhar:

12 comentários:

  1. Carriço melhor que Rodriguez? ahah, nem nesse aspecto nem em aspecto nenhum o carriço é melhor que o Rodriguez! Quer dizer o Carriço é melhor que o Rodriguez a perder bolas, a fazer penaltys etc... Carriço é pessimo, se formos buscar um central de 10 anos fazer pior que o Carriço é impossivel! Carriço e Evaldo nao servem para o Sporting, tirando isso temos exelente equipa...

    ResponderEliminar
  2. Gosto muito de ler o que escreves Gonçalo, mas a defesa constante que fazes ao Carriço começa a ser algo estranha, a cada post, por mínima que seja, lá vem a referência ao protegido.
    Faço uma pergunta, apesar da jogada ser precedida de offside no final do jogo com a Lazio, se o árbitro tivesse marcado penalty, qual era a defesa? Depois do esforço colossal da equipa, Carriço em mais uma paragem cerebral, quase deita tudo a perder. Já sairam dois daqueles que gostavas de proteger, Djaló e Postiga, os resultados estão à vista, Carriço tb já não está no 11 e de momento é o quarto central, espero que continue a ver os jogos da bancada, se Rodriguez não estiver apto, prefiro mil vezes o Polga uma vez que OO tem lugar cativo.

    ResponderEliminar
  3. Quando é que o sporting nao ganhava os jogos? quando tinha o Carriço, o Evaldo, Postiga e Djalo.
    Quando é que o Polga jogava mal? Quando tinha o Carriço ao lado sempre a cometer erros.
    Quando é que percebes que o Carriço é pessimo? só nos enterra!

    ResponderEliminar
  4. Gonçalo Correia9/10/11 13:29

    Primeiro anónimo,

    Aqui, respeitamos todas as opiniões. Por mais imbecis que sejam...

    Segundo anónimo,

    Não me parece que esteja, neste post, a defender quem quer que seja. Ou melhor, dos centrais, se estou a defender algum, nesse aspecto do jogo, é o Anderson Polga.

    Agora, isso não me impede de dizer que, a sair a jogar, o Daniel e especialmente o AP4 são superiores ao Rodriguez (porque será que o Carriço já foi utilizado a médio...?).

    Da minha parte, o que não verá (como os outros anónimos não verão) é extremismos e radicalismos absurdos, parecidos com o que o primeiro comentário exibe.

    Não tenho problemas em dizer que, num ou noutro aspecto, o Carriço é melhor que o Rodriguez. Como não tenho problemas em admitir que em muitos outros o peruano é melhor, e que está em muito melhor forma.

    Sobre o meu gosto pelo Yannick e pelo Postiga, volto a repetir (começa a ser cansativo): uma mentira dita muitas vezes, não passa, por si só, a ser verdade.

    http://svpn.blogspot.com/2011/09/saidas-de-postiga-e-yannick-analise_02.html

    Cá está o meu ponto de vista exactamente no dia em que esses jogadores saíram. Mas eu explico.

    O Yannick e o Postiga não eram a razão pela qual o Sporting não estava a ganhar jogos. Não eram a razão principal. Custa dizê-lo (é mais fácil fazê-lo, porque já cá não estão) mas assim é.

    Da mesma forma que não foi por o Yannick e o Postiga jogarem contra a Juventus, que fizemos aí o melhor jogo da nossa pré-temporada.

    Mas melhor que eu para dizer que o principal problema do Sporting era colectivo (e isto não invalida que não goste do Yannick e do Postiga, por exemplo, ou que não ache que faziam parte do problema), dir-lhe-á o Domingos.

    Ele, que admitiu que as saídas se deviam aos assobios. Ele, que referiu ter noção dos defeitos e das qualidades dos dois jogadores. Ele, que percebe muito mais de futebol que eu, ou o senhor...

    Ou seja, admitiu que eles poderiam ser um problema. Mas ele (tal como qualquer outra pessoa inteligente) nunca fez deles os bodes expiatórios, para os problemas que a equipa vinha evidenciando, a nível de principios de jogo.

    Terceiro anónimo,

    Respondo-lhe o mesmo que respondi ao primeiro (custa acreditar que não são o mesmo).

    ResponderEliminar
  5. a mim o que custa acreditar é como uma pessoa consegue defender tanto um péssimo central, onde na 2 divisão há bem superiores a ele, sou o anónimo do 3 comentário e não fui eu que fiz o 1 comentário, mas o Gonçalo para mudar de assunto em ralação ao Carriço mete se a fazer suposições falsas, mas digo lhe já que o anónimo do 1 comentário percebe muito mais de futebol que você

    ResponderEliminar
  6. Gonçalo Correia9/10/11 14:38

    Anónimo,

    Seguramente, que eu. E que o João Couto. E que o Luís Martins. E que o José Lima. E que o Paulo Bento. E que o Carvalhal. E que o José Couceiro.

    E que o próprio Domingos que já o convocou várias vezes inicialmente (em detrimento de Onyewu) e a quem recorreu nos últimos dois jogos como solução de entrada.

    E que outras dezenas de treinadores que apanhou no futebol jovem, nas Selecções Nacionais.

    Eu não me coloquei nada em suposições falsas. Eu apontei para uma tipologia de comentário bastante semelhante á que foi feita no primeiro. A uma corrente de opinião comum (como qualquer outra).

    Ao contrário do segundo comentário (que, discordando da minha opinião, procura a discussão e a troca de argumento), quer o primeiro anónimo, quer o senhor, procuram apenas o sound-byte e a discussão simplória.

    De qualquer forma, sobre o Daniel, estamos conversados. O que referi no post (que é bom a sair a jogar, e que até por isso pode ser utilizado como médio-defensivo), mantenho perfeitamente, e não percebo as ondas.

    Deixemos o Domingos gerir este assunto, e logo se verá qual o futuro do Daniel (no Sporting, ou fora dele). Até Janeiro, muita agua vai correr no moinho: logo se verá quem serão os centrais na altura utilizados.

    Apoiemos todos os nossos jogadores até á data de abertura do mercado de transferência. Nessa data, se verá o contexto em que os jogadores (e a equipa) se encontram.

    Mas eu não me esqueço do que levou um "péssimo central", que "não cabe na segunda divisão", a ser o capitão e titular indiscutivel na formação do Sporting (por vários escalões), e das Selecções Jovens (sub-17, á sub21).

    Como não me esqueço da forma como este péssimo central chegou ao plantel principal do Sporting, chegou a titular, e inclusivamente a capitão de equipa, simplesmente porque não rendeu na temporada passada com P. Sérgio.

    ResponderEliminar
  7. Entao o Carriço é bom por estar no Sporting Gonçalo? Wender esteve no Sporting, Angulo esteve no sporting etc etc etc, chegar ao Sporting, ao Porto ou ao Benfica nao quer dizer que sejam bons... E o Carriço nao rendeu só com o Paulo Sergio, ele nunca rendeu no sporting enquanto senior, no primeiro ano dele é que ainda era muito jovem e fazia umas coisinhas ali e outras aqui mas nada de especial e ja toda a gente pensava que era outra perola da academia mas nao é. Tambem referiu que o Domingos ja o chegou a convocar em vez do Onyewu e sabe o que lhe digo em relaçao a isso? foi na altura em que o Onyewu ainda nao estava nem em boas condiçoes fisicas nem adptado ao campeonato, e era para ver se alguem levava o Carriço, tal como levaram o Postiga e o Djalo!

    ResponderEliminar
  8. Nao percebo o pessoal que diz que começamos a ganhar quando o Postiga, djalo, evaldo etc sairam da equipa e tal... Mas porque há gente que pensa assim? Porque nao pensar que começamos a ganhar quando o Insua, Elias e Wolfswinkel etc entraram na equipa?
    Quanto ao Carriço, esquece la Gonçalo é o pior jogador do sporting, espero que o Sporting o venda em janeiro... SL

    ResponderEliminar
  9. Gonçalo Correia9/10/11 17:46

    Ultimo anónimo,

    É essa a atitude :D

    Quanto ao Daniel (e respondendo também ao anónimo anterior), são opiniões distintas, apenas. Apoiemos o jogador (como todos os outros do plantel), enquanto cá estiverem, gostando mais ou menos deles!

    Até Janeiro, nenhum pode sair. Como tal, as críticas só i) desvalorizam o jogador; ii) fazem um atleta que vai cá estar seguramente pelo menos nos próximos três meses - até Janeiro - não se sentir bem-vindo.

    E neste aspecto não falo só no Daniel, falo em todos os outros cuja saída já começa a ser falada, quando se começa a fazer previsões e plantéis para a próxima época...

    Pelo menos até Janeiro, cá estarão. A dar tudo o que têm e podem pelo Sporting. Não sejamos injustos para com eles...

    ResponderEliminar
  10. Gonçalo Correia quando disse que o Carriço é o pior jogador do sporting e que espero que ele saia em janeiro, disse o aqui como desabafo, porque vou sempre a Alvalade e nunca o assobiei nem o vou assobiar... mas como disse para mim é o pior jogador que temos e nao tem categoria para o Sporting

    ResponderEliminar
  11. a meu ver jogadores q eu pensava q o scp devia vender o ano passado andam a jogar muito bem estes sao o Evaldo e o Carriço. Já o Rodrígez pior defesa central q passou pelo scp

    ResponderEliminar
  12. tambem o scp em janeiro devia a meu ver vender
    Rodrígez
    Boji9
    E luis aguiar
    Deve comprar
    um matador
    uM DEFESA CENTRAL
    E DEVIA IR BUSCAR O Diogo Salomo

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!