Próximo Jogo

Próximo Jogo

19/12/2011

O porquê do empate em Coimbra - Opinião


Ontem, o Sporting empatou. E empatou, essencialmente, por três razões:

1) Houve uma distância enorme entre os jogadores da primeira e da segunda fase de construcção. Tal obriga ou ao passe longo dos centrais, ou ao transporte de bola de Carriço. Nenhuma é uma aposta interessante (com Rinaudo, 'escondia-se' um pouco este mau posicionamento colectivo... mas ele continuava a sê-lo).

A equipa demonstra uma fragilidade imenso naquilo em que deveria ser mais forte: pegar na bola, desde trás, assumindo o domínio do jogo, e circulá-la pelas zonas centrais. O que na prática se verifica ou é o passe longo dos centrais, ou a saída de bola, invariavelmente, pelas zonas laterais (com João Pereira e Insua no transporta).

2) Erros individuais. Nos momentos decisivos, jogadores que têm estado fiáveis esta temporada... falharam. Ricky Van Wolfswinkel teve 3/4 ocasiões soberanas e não marcou nenhuma. Onyewu falhou escandalosamente um golo. Bojinov também participou na 'festa'. E, defensivamente, João Pereira e Polga falharam no lance do golo de Éder.

Basicamente, a eficácia a nível defensivo e ofensivo. A Académica não teve (muito) mais oportunidades de golo que o Nacional e o Belém... mas concretizou uma delas (têm mais qualidade). O Sporting não teve menos oportunidades de golo que nesses jogos mas... falhou-as.


Ou seja, resumidamente, a equipa voltou a demonstrar os problemas que já havia demonstrado em jogos anteriores, tendo apenas faltado a estrelinha que tem tido em outros jogos para ter vencido em Coimbra. E é por isto que acho injusto que se culpabilize em excesso exibições individuais.

É verdade que alguns jogadores tiveram rendimento abaixo do esperado? É certo. Principalmente os médios (Carriço, Elias e Schaars), e especificamente na primeira parte. A equipa só conseguiu, desde o início, construir jogo e penetrar na área 'entrando' pelas laterais.

E isto é um problema que não se deve á falta de qualidade dos jogadores do meio-campo mas, fundamentalmente, á distância que os separa. Elias e Schaars estão a jogar praticamente na posição 10, Carriço na 6. Há um 'mundo' que os separa. E partir a equipa, mesmo com jogadores confiantes, é perigoso... e ontem correu mal.

Temos garra. Temos coração. Temos capacidade de luta, e temos jogadores com uma qualidade muito superior ao que estávamos, em temporadas anteriores, habituados. Mas ainda não somos uma grande equipa. Seremos, estou confiante. Mas neste momento, ainda não o somos. Há que trabalhar e corrigir isso.
Partilhar:

5 comentários:

  1. Houve já 2 jogos que ficam atravessados na garganta...Olhanense e agora Académica, o Sporting criou inumeras situações de golo (secalhar até mais do que na maior goleada até agora frente ao Gil Vicente (6-1)), mas falhou na concretização, os avançados também tem dias maus (caso de Wolfswinkel ontem, mas ainda assim, apesar deste deslize temos de acreditar no título, porque este Sporting é a melhor equipa do campeonato, tem os melhores jogadores, o melhor treinador (dos 3 grandes), e é quem pratica melhor futebol. Com o regresso de Rinaudo, Jeffren, Izmailov, Rodriguez tnh a certeza que temos o melhor futebol das ultimas décadas!

    SL
    DioSCP

    ResponderEliminar
  2. Há jogos que dispensam grandes análises. Empatou, mais que essencialmente, fundamentalmente porque não concretizou em golos as inúmeras oportunidades criadas por toda equipa, o que dispensa ao mesmo tempo grandes critcas.

    ResponderEliminar
  3. Gonçalo:
    Esse é o diagnóstico da "doença".
    Qual é que achas que é a causa?
    Porque é que o SCP joga com Schaars e Elias tão adiantados em relação a Carriço?

    ResponderEliminar
  4. Schaars e Elias têm a obrigação de assumir e conduzir o jogo do Sporting,ontem isso faltou.

    ResponderEliminar
  5. Gonçalo Correia19/12/11 15:21

    Anónimo,

    Eu acho que este jogo merece as mesmas críticas que alguns jogos anteriores, que deram em vitória. Sem dúvida. O que acho é que nem este, nem os outros foram verdadeiramente bons. Foram apenas razoáveis.

    JC,

    Acredita que me pus a pensar nisso, porque não queria apenas 'apontar o dedo', por assim dizer. Mas não consegui ver grandes razões para que isto suceda no Sporting, e não suceda na larga maioria dos bons colectivos.

    Possivelmente, para tentar que se recupere a bola em zonas mais adiantadas. Mas acho que as perdas são maiores que os ganhos. Podemos criar situações perigosas, mas ficamos menos compactos e equilibrados.

    A outra opção que vejo (que não recuar os jogadores da frente para mais perto dos outros de trás) será, eventualmente, subir ainda mais a linha dos jogadores de trás, aproximando-os da frente.

    Parece-me perigoso, mais do que descer os da frente, mas esta distância é que não me parece nada benéfica. Uns ficam com a função de estar no sector defensivo, os outros ficam com a função de acelerar lá a frente mal tocam na bola para 'romper' a defesa adversária.

    Mas é preciso pegar na bola, circulá-la, procurar as zonas centrais e não apenas as alas, penetrar na área pelo meio... Querer ter a bola, e não procurar apenas pegar nela, metê-la na linha, e pedir aos laterais/extremos que desequilibrem (cruzando ou vindo para dentro em diagonais).

    André.P,

    Não foi só ontem. Por exemplo, o volume de jogo ofensivo do Sporting contra o Nacional foi curto. Criámos apenas uma/duas oportunidade(s) de golo, o mesmo número. Tal como contra o Belenenses.

    Pessoal,

    Há um post sobre este 'fenómeno' muito bom no blog 'Lateral Esquerdo'. Na altura não comentei, até porque ainda não tinha reparado bem nisto, mas ultimamente tenho-o notado.

    http://lateral-esquerdo.blogspot.com/2011/09/sectores-distantes-e-posicionamento-dos.html

    De referir que no Benfica, isto já não acontece tanto. Acho que o Witsel se tem posicionado melhor e mais recuado no terreno, para proteger (defensiva e ofensivamente) o Javi. Ordens do Jesus, parece-me.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!