Próximo Jogo

Próximo Jogo

05/12/2011

Sporting vs Belenenses - Antevisão


Foto deste blog

Escolha de jogadores:

Marcelo Boeck na baliza.

Bruno Pereirinha e Emiliano Insúa nas laterais, com Oguchi Onyewu e Anderson Polga no centro da defesa.

Daniel Carriço como médio defensivo, ficando Elias Trindade e André Martins à frente do capitão.

Na frente testar André Carrillo na esquerda, com Valeri Bojinov ligeiramente descaído sobre a direita no apoio a Ricky van Wolfswinkel.

Razões da escolha:

O Belenenses, que tem um treinador experiente (mas mau) ao comando, deverá actuar com um bloco baixo, jogando essencialmente de forma muito expectante, não se importando em dar a iniciativa do jogo ao Sporting.

Daí ter optado pelo tipo de meio-campo que utilizei. Face ao jogo anterior, retiraria Stijn Schaars e colocaria Elias no onze.

Porque considero o brasileiro mais útil para este jogo (além de que é, a meu ver, o melhor jogador do plantel), e porque quer Carriço quer André Martins precisam de continuidade para terem confiança e rotinas para o difícil ciclo que se avizinha (André Martins, porque Schaars está castigado para o próximo jogo do Campeonato, Carriço porque se está a ‘redescobrir’ posicionalmente, e é a solução mais viável para o lugar).

Optaria também por poupar João Pereira (jogador com mais minutos no Sporting deste ano), dando uma oportunidade ao BP a lateral (importante para dar continuidade aos minutos interessantes que teve contra o Zurique), da mesma forma que pouparia Capel, testando Carrillo na esquerda (onde pode ser tremendo com as suas diagonais para o meio, porque remata bem de longe, e tem visão ‘colectiva’ de jogo para outras soluções).

Conclusões:

Com este onze, espero uma equipa competente (como tem sido invariavelmente esta temporada), capaz de penetrar no bloco defensivo do adversário (Elias e André Carrilo podem criar vários desequilíbrios, com Bojinov e Ricky a aproveitar) e capaz de gerir o ritmo do jogo (André Martins equilibra muito a equipa, com e sem bola, gerindo bem a circulação, da mesma forma que o Pereirinha e o Insúa, vindos de trás, garantem boa posse de bola à equipa).

Uma vitória, para continuar na Taça de Portugal, é imprescindível, por todas as razões imagináveis. Até porque vem aí um ciclo muitíssimo complicado, e um abalo emocional, numa altura destas, poderia ter dimensões preocupantes.
Partilhar:

6 comentários:

  1. em vez de pereirinha meteria o Arias, em vez do Insua metia o Evaldo e em vez do Carriço metia o Schaars por este nao poder jogar Domingo.

    ResponderEliminar
  2. e o SCHAARS!!!!!

    ResponderEliminar
  3. E O CAPEL! espero k o domingos nao invente como o pessoal tem inventado, a custa de invençoes as galinhas ja eram, e esta taça tem tudo para ser nossa!!!

    ResponderEliminar
  4. Este ainda é um dos jogos da Taça de Portugal em que se pode promover alguma rotatividade no plantel (não obstante a qualidade de algumas individualidades da turma belenense). Jogadores como Marcelo Boeck, Santiago Arias, Evaldo, André Santos, André Martins, Diego Rubio e o próprio Valeri Bozhinov (com mais cartel, mas igualmente com escassos minutos nas pernas) têm aqui mais uma oportunidade de se mostrar. Mas, não todos simultaneamente, como é óbvio, pois se assim fosse pôr-se-iam em risco os processos da equipa toda. Há uma "arte escondida" por detrás da gestão físico-moral de um plantel que (também) é preciso fazer bem. Como mau exemplo, veja-se o SL Benfica contra o CS Marítimo - Jorge Jesus mudou 6 jogadores com estatuto titular, perfeitamente identificados com os processos do todo da equipa, para os substituir por outros 6 que, à excepção de Nolito, dificilmente têm qualidade para, hipoteticamente, se equivalerem aos suplentes de FC Porto e até do Sporting CP!...

    Com tantos impedimentos físicos (Alberto Rodríguez, Fabián Rinaudo, Jeffrén Suárez, Marat Izmailov, Matías Fernández) fica "mais fácil" para Domingos Paciência, escalonar uma convocatória. Entram todos os disponíveis - simples! Ainda assim, é jogo de taça e, como se tem provado, entre surpresas e dificuldades várias dos primodivisionários frente a equipas de menor gabarito, tudo pode acontecer! Como tal, a rotatividade não pode ser exagerada. Mais uma vez, o mau exemplo do que aconteceu com o Benfica frente ao Marítimo (pese embora a clara diferença qualitativa entre as equipas belenense e madeirense)...

    Assim, e comentando directamente o plantel do Gonçalo, faria apenas uma alteração: em vez de Bruno Pereirinha, na ala direita da defesa, daria a vaga a Santiago Arias, até pelas parecenças de jogo com João Pereira - sobe mais~e melhor que Pereirinha -, do pouco que lhe conhecemos, embora só o tenhamos visto jogar a médio-ala!

    ResponderEliminar
  5. EM VES DO ANDRE SANTOS JOGA O SCHAARS e em ves do CARRILLO DIEGO CAPEL !

    ResponderEliminar
  6. ponham o CAPEL em vez do CARRILLO !

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!