Próximo Jogo

Próximo Jogo

13/02/2012

O que se quer com Ricardo Sá Pinto



O porquê e as perspectivas:

Já aqui foi defendida a qualidade da formação do Sporting Clube de Portugal como uma formação de excelência. Esses comentários foram, por norma, referidos relativamente á qualidade dos jogadores que de lá saíram. É, no entanto, fulcral que se perceba que este produto futebolístico só vê a luz do dia pela alta qualidade formativa existente.

A ideia de jogo existente na Academia é uma ideia ambiciosa: equipas que se apresentam assumindo o domínio do jogo, e fazendo-o de forma competente e confiante, colectivamente e não apenas dependente da inspiração do drible de jogador x ou y. Existe, portanto, no futebol formação, uma superioridade de jogo que nunca foi reflectida de forma tão evidente no futebol sénior.

Tentar reproduzi-la no futebol sénior é tentador, e adequado ao ADN historicamente grandioso do Sporting Clube de Portugal. Foi, creio eu, nesse sentido, que o treinador Ricardo Sá Pinto foi chamado a fazer do actual grupo de talentosos jogadores uma equipa; uma equipa unida, ambiciosa, confiante, dominadora.

Ainda assim, a aposta em Ricardo Sá Pinto é um risco tremendo. Poder-se-ão queimar etapas no trabalho de um treinador que teria tudo para progredir paulatinamente na carreira, passando pela formação, pela Equipa B e só então sendo promovido á equipa sénior.

Não se questiona, portanto, o que Sá Pinto quer trazer para o Sporting. As suas ideias futebolísticas, á Sporting, como o próprio refere, são boas. Fica ainda assim a sensação de que poderia, por ora, ser contratado um treinador que viesse com a mesma ambições e ideias futebolisticamente semelhantes, mas que possuísse uma maior capacidade de as implementar no presente.

É ainda interessante o facto da tentativa de reprodução do modelo da formação no futebol sénior não ser virgem. Paulo Bento fez o mesmo trajecto, e José Lima foi promovido a adjunto na equipa técnica de Carlos Carvalhal em 2009/2010. E que o primeiro tenha sido o treinador com maior longevidade no Sporting durante o século XXI.

Se é verdade que Sá Pinto implementou como poucos técnicos que passaram pela formação leonina esta ideia de um futebol competentemente dominador e controlador das partidas, as diferenças competitivas entre o futebol formação e o futebol sénior são bastante significativas... O futuro dirá o sucesso ou insucesso da aposta.

Objectivos da temporada:

Poderia fazer uma lista. Realisticamente, discutir até ao fim a terceira posição no Campeonato, vencer a Taça de Portugal e honrar a história do Sporting C.P. na Liga Europa. Porém, centro-me num único objectivo: fazer dos bons jogadores do Sporting uma equipa com qualidade, bem trabalhada e organizada, e ambiciosa.

Se isso acontecer, obteremos os resultados pretendidos até ao final da temporada e voltaremos todos a acreditar no futebol do Sporting.


Se não... uma escolha para técnico que não origine os resultados desejados é de registar (dado o percurso de Domingos Paciência). 

Mas duas já serão demais, e ou quererão dizer que o problema não é do técnico - algo com que, no global, discordo -, ou que a incapacidade de escolher um bom "cozinheiro" para o futebol do Sporting é evidente.

Que Luís Duque saiba o que está a fazer, já que Godinho Lopes, como se verificou, pouco interfere na gestão do futebol do Sporting, e Carlos Freitas estaria por certo preso a uma aposta pessoal sua no ex-treinador do S.C. Braga.

Citações emblemáticas do técnico:

 “Somos uma equipa que não temos uma média de altura elevada, mas temos uma relação com a bola, com o jogo e com a organização do jogo em todos os seus momentos muito boa. Além disso temos um ritmo e uma intensidade alta, e através da nossa posse e circulação, e das nossas combinações, conseguimos ter alguma superioridade.”

“Competir para ganhar, querer ganhar sempre, e lutar para ganhar sempre é fundamental; nunca abdicando da nossa ideia de jogo, do nosso modelo de jogo, da nossa forma de jogar, porque isso é a identidade que eles próprios criaram, é uma identidade de jogo Sporting, e que eu gostava que prevalecesse.”

“Os objectivos chave são: Jogar, jogar bem, dominar o jogo, e ganhar.”

“Os jovens jogadores têm de se divertir a jogar futebol, mas com responsabilidade. E divertir a jogar em futebol em equipa. Com responsabilidade, e dentro de cada acção ou de cada lugar específico mas servindo sempre uma forma de jogar e um colectivo.”

"Logo no início detectei muito individualismo, muito talento individual. E eu tive alguma preocupação em lhes explicar que nenhum jogador decide sozinho: se pusermos o Cristiano Ronaldo contra onze jogadores, ele sozinho não decide."
Partilhar:

9 comentários:

  1. Bla, Bla, Bla...
    Resumindo, vem aí um boxeur para lixar o pouco que sobra de um clube esfrangalhado, sem dinheiro, sem resultados desportivos e sem futuro.

    ResponderEliminar
  2. Fico muito contente que o Sá Pinto seja o nosso treinador porque vai trazer a garra, o espírito e mística de novo para o balneário! Agora não se pode e meter a culpas no Domingos para esta situação em que o Sporting se encontra porque ele não foi o único que falhou, a nossa direcção, os adeptos também falharam pois quem escolheu o treinador para este projecto foram eles (direcção) e nos, os adeptos, com nossos votos nas ultimas eleições pois já sabiamos quem era o treinador que vinha suceder o Couceiro!

    ResponderEliminar
  3. HighStyleSCP14/2/12 00:11

    Mauro Batalha nao concordo ctg entre aspas eu sou adepto e nao era nem nunca fui a favor do domingos em relaçao ao Godinho lopes eu era a favor nao votei nao sou socio ainda! em relaçao a esse Anonimo quase que e um BENFA nao sei o que feio para aqui cheirar! FORÇA GRANDE SA PINTO! BEM VINDO

    ResponderEliminar
  4. Quando se vota, vota-se num projecto para o clube! Nesse projecto estava incluído o Domingos pois uma equipa não se monta em um ano de certeza leva se tempo! Agora o que acho engraçado e depois de Godinho Lopes ter dado um voto de confiança a Domingos no dia a seguir rescinde com ele! Não se pode governar um clube unicamente pela a boca dos adeptos pois assim andava mos a mudar de treinador todos os anos! Eu não acredito e como se pode despedir um treinador que ano passado levou uma equipa como ao Braga a final da taça euro e este ano seja assim tão mau! Mas espero que as coisas melhorarem e que os sportinguistas comecem a preocupar se mais com Sporting do que com os rivais! O que eles fazem e dizem não me interessa, o que me interessa realmente e ver jogadores como Elias, Ricky e Capel em baixo de forma e a situação financeira que o Sporting encontra-se neste momento!
    Saudações Leoninas^^

    ResponderEliminar
  5. Devia ter sido nomeado um treinador já com experiencia suficiente, para fazer a transição.O Manuel Fernandes seria o homem ideal, pois tem tudo o que tem o Sá Pinto e ainda mais a experiencia.E também não seria concerteza muito caro, pois já faz parte da estrutura do Clube.

    Agora, só há que desejar boa sorte ao Sá.

    ResponderEliminar
  6. Gonçalo,
    Questão pertinente, e exemplos:
    - Pep Guardiola, quantos anos nos Juniores até à equipa principal?
    - José Mourinho, quantas equipas principais antes de Benfica?
    - Paulo Bento, melhorou com o tempo?
    - José Mourinho, melhorou com o tempo?
    A evolução não está dependente (julgo, opinião pessoal lógico) de estágios embrionários. No mais, o processo de aprendizagem será (julgo também) acelerado pela condução da equipa principal.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. pegando no que o MM disse, é verdade também, quando no benfica apostaram no Mourinho acharam que era maluquice, o Guardiola também teve 1 ano ou 2 no Barça B,e chegou a equipa principla e despachou os craques

    ResponderEliminar
  8. Mauro Batalha,

    "Quando se vota, vota-se num projecto para o clube! Nesse projecto estava incluído o Domingos pois uma equipa não se monta em um ano de certeza leva se tempo!"

    É, para mim, das maiores idiotices que tenho lido, e escrevi-o ontem no blog "Sociedade Sporting". Por duas razões:

    1) Qual foi o treinador que nunca foi garantido de forma oficial pelo candidato no período de eleições?

    2) Qual foi uma das principais razões invocadas para que o nome não fosse anunciado publicamente?

    3) Qual o presidente no Mundo que nunca despediu um treinador? O projecto do Porto acabou quando PdC despediu Jesualdo, ou o do Benfica terminou quando o Vieira despediu o Quique para contratar o Jesus?

    Gostaria de ler as suas respostas a estas três questões, para perceber de uma vez o porquê dessa ideia generalizada - o BdC já a defendeu.

    "Não se pode governar um clube unicamente pela a boca dos adeptos pois assim andava mos a mudar de treinador todos os anos!"

    Acha mesmo que a maioria dos adeptos ficou agradada com a mudança? Que a decisão foi feito por ser popular e inconstestável?

    "Eu não acredito e como se pode despedir um treinador que ano passado levou uma equipa como ao Braga a final da taça euro e este ano seja assim tão mau!"

    Domingos teve sucesso passado. Não teve no Sporting. Não significa nem que seja mau, nem que o problema não seja dele.

    Significa que não mostrou ser o treinador indicado para o Sporting.

    Pedia-se que ele crescesse.

    Mas ter sucesso no Braga não é ter sucesso no Sporting. Isto é, não significa tal necessariamente. E já houve jogadores que o provaram.

    "O que eles fazem e dizem não me interessa, o que me interessa realmente e ver jogadores como Elias, Ricky e Capel em baixo de forma"

    Foi precisamente por se ter entendido que era Domingos a razão desses jogadores não estarem em forma que se mudou.

    ResponderEliminar
  9. MM,

    Questões e opinião interessantes, que até tendo a concordar, na globalidade.

    Porém, creio que a experiência no futebol sénior, como técnico, não sendo decisiva - e os exemplos atestam-no bem -, seria sempre uma ajuda.

    Uma ascenção menos "radical" na carreira, mas sempre sem sair do Sporting CP - o seu lugar, claro, sempre - seria o ideal.

    Imaginemos: levar esta temporada nos júniores até ao fim, ser o técnico principal da próxima Equipa B, e no ano seguinte ser aposta para a equipa principal.

    Talvez viesse com outra aura, outra aceitação da maioria, e com um crescimento mais sustentado por trás.

    Não são tais questões decisivas? Concordo. Mas ajudaria, sendo, á partida, uma melhor progressão - para ele, para o SCP e para nós.

    A situação precipitou-se. Que tenha todo o sucesso, desejamos todos. Acho eu.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!