Próximo Jogo

Próximo Jogo

08/03/2012

Sporting CP vs Man City - Antevisão do duelo

Imagem: Rodrigo Costa


Escolha do onze:

Para o meu onze - cujas opções estão relacionadas com a estratégia de jogo em que apostaria e que vou explicar mais abaixo -, optaria pelos seguintes jogadores:
Rui Patrício; Bruno Pereirinha, Alberto Rodriguez, Daniel Carriço, Emiliano Insua; Fabián Rinaudo; André Martins, Matías Fernandez; Marat Izmailov, Ricky van Wolfswinkel, André Carrillo.
A estratégia:

- Espero ver os jogadores mais juntos. A solução para que o avançado-centro não fique deslocado do resto da equipa parece-me ser relativamente simples de identificar/sugerir: os outros avançados não podem estar tão longe de si (na linha), e os elementos mais ofensivos têm todos de estar mais próximos dos mais defensivos. E, claro, essencialmente em zonas centrais (á excepção dos defesas-laterais), tentando criar superioridade numérica nessas zonas.

- Com os posicionamentos correctos, é preciso haver uma atitude ambiciosa e vencedora, e dinâmicas bem oleadas. Fazer os jogadores perceber que devem tentar trocas de bola curtas e fazê-los perceber que devem continuamente trabalhar para dar linhas de passe seguras aos colegas (todos, desde os que estão atrás, aos que estão ao lado e á frente do portador da bola). E, o que é fundamental, fazê-los acreditar que têm valor para vencer.
O porquê do onze:
A escolha dos jogadores para o onze inicial deve estar relacionada com a estratégia de jogo que a equipa vá pôr em prática. Explico aqui as minhas opções mais discutíveis (Rui Patrício, Alberto Rodríguez, Emiliano Insua, Marat Izmailov e Ricky van Wolfswinkel serão presenças consensuais nas posições em que os coloco):
- Colocar o Bruno Pereirinha na lateral-direita. Um jogador capaz de, defensivamente, ocupar e ler bem o espaço, protegendo as zonas certas. E, ofensivamente, capaz de tomar boas decisões, fazer boas combinações, explorar com a sua velocidade a linha (livre com a ausência do extremo nessas zonas). Sem o ritmo frenético e a paixão do João Pereira, mas com mais ponderação e equilíbrio.
- Apostaria na titularidade do André Martins, mesmo em detrimento de Stijn Schaars: nesta estratégia, onde se prefere o talento ao físico, é o médio-centro ideal. O jogador certo para estar sempre a trabalhar para ir receber a bola de forma curta, para decidir depois a quem entregar (tomando sempre a melhor opção tendo em conta as linhas de passe que tenha), para preencher o espaço a meio-campo e para estar sempre atento às saídas de posição dos colegas. O patrão seria este pequeno grande jogador. Mas percebo que, neste jogo em específico, seja preterido para o holandês (que, no caso do FR não estar a 100%, seria o meu médio-defensivo).
- O Matías Fernandez ligeiramente mais longe dos centrais e do trinco que o André Martins – e mais próximos dos avançados -, sempre a trabalhar para receber ora dos centrais/trinco (que podem endossar a bola ora ao AM ora a ele mesmo), ou, depois, caso oo companheiro de meio-campo receba a bola, adiantando-se ligeiramente para zonas mais ofensivas (sempre centrais) da zona intermediária.
- Na frente, não apostar no Diego Capel para titular. Para esta estratégia, além de ser um jogador que não privilegiaparticularmente a forma colectiva de resolver os problemas (querendo evidenciar-se, e estando até num plano/universo distante dos próprios colegas dentro do relvado), nem sequer está habituado a ocupar zonas mais centrais, onde se sente infelizmente um peixe fora de água.
Que perspectivas?
O sucesso está longe de estar garantido (ou sequer próximo). Além de ter individualidades que fazem a diferença, o Man City tem o cunho italiano do seu treinador: sabe recuar, não ter a bola, e ser venenoso depois quando a recupera. É uma equipa forte em todos os capítulos do jogo, e muito adaptável a todas as situações do encontro (organização ofensiva e defensiva, transições rápidas...).
A juntar a esta capacidade do adversário as dificuldades que o SCP apresenta (ainda com uma forma de jogar demasiado próxia da de Domingos Paciência, estando por certo Sá Pinto a tentar alterar os princípios da equipa gradualmente, e não se vendo ainda grandes efeitos da mudança), não se prevê uma eliminatória fácil.
Prevê-se, ainda assim, um grande jogo em Alvalade. As probabilidades do SCP sair vencedor realmente não são elevadas. Mas o futebol não é matemática, e só os que entram desde logo derrotados podem estar absolutamente certos de que assim sairão do encontro. O Sporting pode contrariar a matemática e superar-se a si mesmo de forma heróica. Tu vais lá estar para o ajudar?
Partilhar:

15 comentários:

  1. Com este onze não temos nem 1 jogador com poderio aéreo. Assim, cada vez que Kompany, Lescott, Micah Richards, Yaya Touré e Dzeko vierem até à nossa àrea para as bolas paradas, vai ser o regabofe do city...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo7/3/12 18:48

    Espero um jogo duro fisicamente e muito tático portanto aqui vai a minha sugestão é a seguinte:
    4-2-3-1 é a melhor julgo eu !
    Patricio; Pereira; Xandão e Carriço, Insúa
    Renato Neto e Shaars~;
    Izmailov; Matias (Meio); Diego Capel
    Van Wolfsvinkel

    Ou então Carriço a jogar como médio recuado ao lado do Neto, e o Rodriguez em vez dele como DC! O Shaars em vez de um dos da frente também! O carrilo deve entrar depois como trunfo!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo7/3/12 18:54

    com esse 11 sao goleados... joguem com todos que tem defensivos para ver se perder só por 1.
    Patricio, Joao Pereira, Xandao, Rodriguez, Evaldo, Carriço, Rinaudo, Insua, Pereirinha, Izmalov, Wolfswinkel. Carrillo e Matias e entrar na segunda parte. Boa sorte para nao serem goleados

    ResponderEliminar
  4. Diogre,

    Quantas vezes viu o AR ser batido no jogo aéreo?

    Nao tem 190 cm. E entao? O tonel media quanto?

    A altura pode ser um extra importante, mas nao chega.

    O torsiglieri, o nac e os gladstones nao chegaram?

    Uma ultima pergunta: metia o Ribas no onze...?

    ResponderEliminar
  5. Vai ser complicado, mas o futebol é feito de Surpresas, e veremos se este não vai ser o ponto de viragem do SCP

    Veja já o blog Contra-Ataque referenciado no jornal "A Bola" !! Aproveite, e participe também no "Quem é o puto ? "

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Anónimo7/3/12 20:59

    Ai se eu te pego Man City, assim você me mata, ai ai (la la la) !
    So com espirito batalhador e guerreiro é que vencemos os ingleses. Agora falam muito de Munich, são invejosos! Afinal, quem é que vai ter o prazer de lutar contra o City? Quem é que ainda está de pé?
    somos os maiores !

    ResponderEliminar
  7. Duas más notícias: Rinaudo e André Martins de fora da convocatória.

    Ribas e Neto presentes...

    ResponderEliminar
  8. Ribas o maior cancro que o SCP alguma vez contratou a seguir vem o Angulo mas a diferença dos dois e um que estava em fase descendente da carreira e o outro em que fase e que está? Até hoje não consigo perceber como Genoa gastou um milhão sequer neste jogador!

    ResponderEliminar
  9. Anónimo7/3/12 22:56

    O Renato Neto encaixa perfeitamente no 4-2-3-1! Tem estatura e tem qualidade, portanto vejo-o a titular! S.L

    ResponderEliminar
  10. Anónimo8/3/12 00:00

    Epah pereirinha e realmente o que é preciso! Muito melhor para este jogo que o Joao Pereira! Sinceramente... a defender é tão bom como JP só que não ataca tanto! Tem uma leitura de lances fenomenal! E uma capacidade de por em prática essa extraordinaria visão! Sinceramente... Ridiculo.

    ResponderEliminar
  11. Marco Durães8/3/12 12:00

    A manter-se a táctica 4-3-3 resta-me esperar por um 0-0 para termos alguma hipótese de discutir a eliminatória. Vai ser mais um jogo em que o nosso ponta de lança vai passar o tempo a recuar para vir tabelar com os extremos e médios para depois a bola ser levada para a linha e cruzada para ninguém (ou para o PL que chega atrasado, como parece que tem sempre chegado nos últimos jogos). A minha esperança é que a defesa esteja concentrada e que evite os erros infantis do costume porque em termos de ataque prevejo um jogo igual aos recentes (muita posse de bola, talvez, e oportunidades escassas). Sinceramente espero estar enganado e tentarei desde o primeiro minuto da forma possível (não podendo ir ao estádio). Saudações Leoninas.

    ResponderEliminar
  12. Marco Durães8/3/12 12:02

    Por lapso faltou uma importante parte no meu post anterior: "... desde o primeiro minuto APOIAR A EQUIPA da forma...".

    Força SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo,

    O Renato Neto tem os centímetros e os quilos. O problema é que isso não chega. Tem potencial para evoluir... por enquanto é insuficiente.

    Marco Durães,

    Nas grandes equipas, o ponta-de-lança recua. Poucos são os pinheiros, ou os jogadores de área, que ainda perduram nas grandes equipas.

    Os Jardéis existiram no Passado (e tinham de ser muito bons na finalização para compensarem a sua ausência nos outros momentos).

    Correu bem. Correu á Sporting :)

    ResponderEliminar
  14. Marco Durães9/3/12 10:12

    Caro Gonçalo. Eu não tenho problema nenhum com o recuo do avançado (até acho essencial), mas a forma como o Sporting desenvolve as jogadas no 4-3-3 (pelo menos nos últimos jogos) leva a que a bola seja centrada pelos extremos para ninguém ou para um avançado que ainda está a caminho da sua posição. Daí a minha defesa que uma alteração táctica para um 4-4-2 (como parece que o Sá Pinto optou ontem, apesar de um pouco mascarado de 4-4-1-1), permite que outro colega fique mais fixo na área enquanto o outro avançado recua para fazer as necessárias combinações. Além disso, no meu entender, temos extremos que permitem várias variações a um possível 4-4-2, ou seja, Capel, Jeffren, Carrillo quando precisamos de atacar mais passando a forçar um 4-2-4 (indicado para jogos em casa contra equipas teoricamente mais fracas) ou Schaars e Izmailov para jogarmos num 4-4-2 mais sólido com médios ala interiores e fazerem os corredores (mais indicado para jogos com adversários de maior calibre onde a solidez defensiva também tenha de ser privilegiada. Pelo menos é isto que entendo que devia ser o futebol do grande Sporting. Grande abraço a todos os sportinguistas e que desfrutem como eu o dia de hoje após uma grande vitória e grande jogo no nosso clube. Saudações Leoninas.

    ResponderEliminar
  15. Marco Durães diz:

    "Eu não tenho problema nenhum com o recuo do avançado (até acho essencial), mas a forma como o Sporting desenvolve as jogadas no 4-3-3 (pelo menos nos últimos jogos) leva a que a bola seja centrada pelos extremos para ninguém ou para um avançado que ainda está a caminho da sua posição."

    Marco, o problema não estará nos cruzamentos? Qual é a probabilidade de um cruzamento ter sucesso, ao invés de um passe mais curto também para aquelas zonas? Se os laterais e os extremos na linha, quem sobra para atacar as zonas de finalização?

    Não foi bem um 4x4x2, porque o Carriço e o Schaars, pelo que já revi melhor do jogo, jogaram numa linha bem mais atrasada que a dos alas. Diria mais que jogámos com 2 médios mais recuados (DC e SS), um médio mais próximo do avançado (MF), a jogar entre o espaço dos extremos. 4-2-3-1, se quiser.

    Quanto á táctica, acho que, mesmo com alas equilibradores (não temos assim tantos, principalmente de qualidade e regularidade) e a jogar por dentro, ter apenas dois médios em zonas declaradamente centrais é suícídio.

    É por isso (e por ter o Emerson) que o Benfica está com dificuldades para se sagrar campeão (quando já podia ter o título garantido há muito).

    Creio que este jogo com o Man City não é conclusivo. O SCP delineou a estratégia, seguiu-a competentemente (uma estratégia menos arriscada que a que gosto de ver), mas em grande parte dos jogos, terá de ter uma postura diferente e jogadores diferentes.

    Porque a bola, nesses jogos, será para nós. O que fazer com ela?

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!