Próximo Jogo

Próximo Jogo

26/09/2012

Ricardo, um Clube, um ideal, uno.

Sim , com muita ou pouca razão, tenho criticado Ricardo Sá Pinto nos últimos (conturbados) tempos, por vários factores, começando pelo óbvio - (a falta de) resultados que, mais que qualquer outra coisa, alimenta qualquer Clube. Mas nem só. O próprio discurso transparecia uma desculpabilização que, acredito, o próprio não quereria mostrar, completamente desfasado da realidade. Na equipa reinava o equilíbrio e ostracizava a criatividade.

Por ontem, pela vitória essencialmente, mas por todas as mudanças (e foram algumas) que incutiu na equipa e que, finalmente, à 4ª jornada, nos conseguiu oferecer 3 pontos, ainda que tirados a ferros, tenho que agradecer e elogiar Ricardo Sá Pinto. Homem convicto e apaixonado que é, com certeza não terá operado esta mini-revolução na táctica e na dinâmica de ânimo leve. Cem de raça, muito coração, zero de organização táctica, e uma merecida vitória. Chamemos-lhe uma desorganização controlada. No final, assumiu que as coisas não estavam a correr bem e teve a clarividência necessária para mudar. E, honra e justiça lhe sejam feitas, merecia que desse certo. E deu. Para bem dele, mas para bem do Clube também. Para mal de João Querido Manha, talvez uma das maiores aberrações jornalísticas que tenho o desprazer de ler.

Continuo pleno de convicção que despedir o treinador (mais um) será mais um prego no caixão, convencendo-me simultaneamente que, de momento, o cenário não é o ideal e que o Ricardo terá que melhorar muito com a equipa, para ir mais de encontro às aspirações de um Clube centenário como o nosso. Acredito piamente que o conseguirá! Ser Sporting também é isto, ter a capacidade de dar a volta às adversidades, por mais e maiores que sejam, com a mesma fé de sempre.

Com o Basel já se notaram melhorias, ontem frente ao Gil Vicente confirmaram-se. Agora é manter e melhorar a cada dia, a cada jogo, rumo ao lugar que nos pertence.

Pena os papagaios (o Ricardo chamou-lhes gaivotas) que vão pairando no Clube de todos nós, prontos a dar mais uma bicada naquele a quem fazem juras de Amor. É triste mas acontece. Demasiadas vezes. Pena que haja ainda quem ache que os interesses pessoais se sobrepõem aos interesses do Clube, que deveriam ser sempre superiores. Mais pena ainda de quem acha que se deve dar ou emprestar, quiçá vender, informações internas aos órgãos de comunicação social. Os mesmos órgãos que dia-após-dia tratam de tentar (e muitas vezes conseguir) criar mais focos de incêndio num Clube já de si muito propenso a polémicas. Até quando continuarão a alimentar-se do Clube ao invés de alimentarem o Clube?! Dizem-se profissionais, mas de profissional só mesmo a facilidade com que se vendem, com que vendem o ideal que deviam representar.
Partilhar:

7 comentários:

  1. Grande Post. Gostei muito, Concordo ocm tudo.

    SL

    ResponderEliminar
  2. Apesar de na altura axar q SP n seria a solução ideal pro clube, por ter mas desvantagens q vantagens a meu ver, eu sempre axei q devemos apoiar ao máximao os nossos. Tem a ver ocm o sucesso q queremos pro clube q esta mt acima de pessoas e interesses pessoais. Por outro lado SP, mesmo nãp sendo o melhor do mundo, tb mostrou q não é burro nenhum e que tem capacidades, ao mudar o modelo de jogo, alguns jogadores e ao mostra a ambiçao tao necessaria q fazem os vencedores. Até arriscou aos limites e a equipa mostrou q esta solidaria e unida e por isso merecemos inteiramente a vitoria. Num jogo cheio de emoções e peripecias e contrariedades (se tivessemos marcado numa das 2 oportunidades q tivemos antes do gil, e q msotraram 1 futebol de mt bom nivel, a esta hora o gil se calhar tinha levado 1 cesto de golos pra casa), a garra a atitude de equipa e de SP com a ambição e a pontinha de sorte tao necessaria quanto merecida tiveram um final feliz, q nem mesmo o srs do apito conseguiram estragar com a inexplicavel (ou n pq foi demasiado evidente o intuito de prejudicar)expulsao de Labyad. Força Sporting, Força SP!
    Espera-se q novos capitulos felizes se sigam...
    SL

    Lascp

    ResponderEliminar
  3. Mais um bom post!
    só quero discordar de uma coisa, ou por outra não é bem discordar mas sim questionar...
    Eu tenho lido por muitos blogues e tenho ouvido muita gente dizer na tv que é uma vergonha as informações q vieram a publico sobre a alegada saída do SÁ caso n ganhasse ao Gil e agora pergunto, mas quem garante que isso veio de dentro do Sporting? Acham que era difícil escrever o que foi escrito após o que se estava a passar? Era só juntar 2 mais 2 o scp n estava a ganhar estava a ser assobiado e o SÁ nunca teve boa imprensa, ora isto para eles (jornalistas/aberrações) era facílimo escrever o que foi escrito sobre a morte anunciada desta equipa técnica!
    Devo lembra que já vi notícias muito mais rocambolescas tornarem-se verdades absolutas só porque meia dúzia de papagaios se lembraram de a escrever!
    Não emprenhemos pelos ouvidos, quem inventou isto foi quem inventou também (mas nesse caso deu-se mal) que o Elias tinha estado no estádio mas que se tinha ido embora antes do apito inicial coisa que foi prontamente desmentida pelo nosso diretor de informação, visto que o Elias não só esteve no estádio como no final esteve junto com os companheiros a festejar no balneário!
    Nunca se esqueçam que eles por norma estão todos contra nós, escrevem baboseiras e depois querem imputar isso aos de dentro não nos podemos deixar levar por isso...
    Os jornalistas n precisam de fontes para dizer mal do Sporting e inventar pois estão mais que habituados a faze-lo!
    Vamos unir-nos cotra esta corja de chulos e proteger o que é nosso!
    Viva o SPORTING!

    António Gomes Pereira/Ribaleão1906

    ResponderEliminar
  4. Muito sucintamente, este homem é a personificação do Sporting. Era só justo que todo o seu esforço, dedicação e devoção ao Sporting nos levasse à glória. Eu sou um completo fã do Ricardo Sá Pinto, e talvez seja essa a razão do que vou dizer a seguir, mas não consigo deixar de ter muita fé no seu potencial. Eu acredito muito nele. Em frente Sporting!

    ResponderEliminar
  5. Sou mais um dos incontáveis críticos dos esquemas tácticos do Sá Pinto. Continuo a achar que ele não é o treinador que o Sporting precisa por estes tempos. Tendo em conta as características do plantel - que foi construído para Domingos Paciência - que apresentava e ainda apresenta jogadores que são bons para transições rápidas com jogo muito flanqueado, em contraponto com a dinâmica que ele pretende (será que ainda pretende?) impor. Pondo de parte as questões tácticas, a vitória de ontem foi o reacendimento daquilo a que chamo a "Alma Sportinguista": A vontade, o querer inquebrável mesmo quando a perder logo aos 7 minutos, com um golo aos trambolhões, deixou a e equipa e o treinador a centímetros do abismo. O frenesim e a vertigem do jogo atacante, sempre na procura da felicidade como se a vida estivesse em causa... e isto é obra de Sá Pinto! Goste-se ou não ontem senti porque razão sou do Sporting. Mesmo acossado Sá Pinto resiste como um leão, defende-se quando deveria ser a direcção a tomar as dores do treinador, que no fundo são ataques miseráveis à instituição. Mais uma vez,discordo do treinador Sá Pinto, mas o homem merece-me todo o respeito até porque vivi grande parte da minha vida de sportinguista com ele a empunhar a bandeira do Leão. Os adeptos devem saber distinguir as questões técnicas do carácter do homem, coisa que não tenho visto em todos os sportinguistas. Afinal ele também é uma pessoa... como nós e sofre como nós. Ser intolerante com ele é estúpido, pois que eu saiba ninguém sabe o suficiente para o poder ser.

    Ruivox

    ResponderEliminar
  6. Sapintista25/9/12 21:55

    Excelente post. Quem dera a muitos "jornaleiros" a categoria do nosso Mauro Silva.
    Mereciamos vencer com mais facilidade, penso que isso irá acontecer num futuro proximo, mas esta vitória foi, como dizem no Brasil, "cú de rosca".
    Por um lado, toda a gente vinha sugerindo "onzes" diferentes, quase sempre baseados nas suas preferências sobre determinados jogadores. Por outro lado, Ricardo Sá Pinto apostava na estabilidade, sem grandes alterações, que por diversas razões não deu as vitórias que eram obrigatórias. Desta vez creio que deu um sinal a toda a gente com a mini-revolução que apresentou - temos que ser IMPREVISÍVEIS.
    Ontem alivou-se o nó da forca mas espera-se ainda mais já do próximo jogo - marcar cedo e, aí sim, matar o jogo com os nossos míudos.

    ResponderEliminar
  7. Confesso que após o jogo com o Basileia a minha paciência com o Sá Pinto tinha-se esgotado.
    Não tanto pelos resultados obtidos até aí mas pelas exibições amorfas e pelo futebol sem garra que a equipa vinha apresentando.

    O ano passado, com o Domingos, também achei que tinha chegado a hora dele sair quando a equipa do SCP começou a jogar sem garra e sem empenho.

    É que, quando isso acontece, normalmente é sinal de que os jogadores não estão com o treinador e, nessas situações, nada há a fazer a não ser despedir o treinador.

    Com o Sá Pinto, pareceu-me que estava a suceder o mesmo.
    Não via nos jogadores empenho nem garra alguma.
    Surpreendentemente, ontem os jogadores do SCP apareceram transfigurados em atitude.
    Sim, houve alterações tácticas importantes na equipa, houve jogadores novos que foram introduzidos no onze, outros que sairam.
    Mas essas mudanças, por si só, pouco significariam se a atitude dos jogadores em campo continuasse a ser a mesma.
    Mas essas mudanças foram acompanhadas por uma alma e uma garra dos jogadores a fazer lembrar os melhores momentos do ano passado da era Sá Pinto.
    Percebeu-se, então, que os jogadores estão unidos à volta do treinador.
    A ser assim, Sá Pinto volta a ter a minha confiança e espero que, agora com mais serenidade, consiga pôr estes jogadores e praticar bom futebol.

    PS: a incógnita agora é perceber porque só ontem os jogadores do SCP jogaram assim.
    Não sei se a saída de Elias da equipa estará relacionado com essa mudança de atitude
    Aliás, nos minutos finais do jogo com o Basileia, após a saída de Elias - não sei se imediatamente após - os jogadores do SCP subitamente começaram a pressionar muito mais e a jogar com outra garra.
    Será que Elias não é querido dos restantes jogadores? Será que os demais jogadoires estavam a fazer uma espécia de boicote ao Elias?
    Fica para melhor análise nos próximos tempos.

    Jarvalho.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!