Próximo Jogo

Próximo Jogo

22/10/2012

Eu, adepto aziado, me confesso...

O nosso grande Sporting está doente, diria mesmo que está agonizante. Ninguém o pode negar, é uma crise absolutamente factual e vai desde a vertente desportiva até à financeira. A série negra de resultados fez com que a crítica aos dirigentes, treinador e jogadores do Clube subisse fortemente de tom nos últimos tempos e especialmente em relação aos primeiros, compreensivelmente. Como é que um simples adepto, que não quer mais que divertir-e a ver a sua equipa a jogar, lida com tudo isto? Por outras palavras, qual é a forma de exteriorizarmos o nosso descontentamento sem prejudicar o Clube?

A resposta parece-me tudo menos simples, até porque eu sinto uma mistura de raiva com angústia profundas no fim de cada jogo desesperante que retumba invariavelmente no insucesso. Não esperem portanto que eu vos dê uma resposta mágica a esta pergunta, lamento desiludir-vos. Ontem por exemplo, apeteceu-me espancar o Elias, o Jeffrén e o Xandão pela sua aparente falta de entrega ou falta de jeito - já nem sei bem. Muitos outros canalizam a sua raiva contra esta direcção e depois de mais um desaire exigem que rolem cabeças, a começar pelo Presidente Godinho Lopes. Serão esse tipo de reacções minimamente úteis? Não creio, apesar de concordar que são muito difíceis de evitar, especialmente no calor do momento. Há formas mais práticas de exteriorizar estes sentimentos e canalizar estas energias negativas. Se podemos injuriar os jogadores (?!), podemos, mas isso serve para quê? Para nada! Se podemos exigir a demissão em bloco da direcção e eleições antecipadas? Podemos sim, mas seria isso benéfico para o Sporting ou tão só e apenas um descarregar da nossa raiva? Apesar de ser um céptico em relação a esta direcção desde a sua tomada de posse, acho que ou se organiza um movimento e petição para promover eleições antecipadas ou se restringem as críticas e insultos às conversas de amigos. Fazer posts constantes em blogs a insultar os dirigentes do nosso clube parece-me infantil, além de promover o ambiente conflituoso que vivemos na família Sportinguista. Não é que eu muitas vezes não seja igualmente infantil, mas faço aqui uma autocrítica e critico também outros que o fazem. Acima de tudo é inútil fazê-lo dessa forma, é o que eu acho. Sem nunca querer ser paternal, peço a todos os que lerem isto que reflictam um pouco sobre os vossos próprios comportamentos.

Apesar de toda esta aura negativa, devemos sempre lembrar-nos que os maus momentos tocam a todos os clubes e a todas as equipas. Nesse contexto, há vários exemplos no mundo do futebol que nos ensinam a lidar com a adversidade. Vou lembrar-vos de dois. Um é o do Liverpool, um Clube com muito poucas vitórias na última década mas cujos adeptos continuam a demonstrar uma fidelidade impressionante, enchendo Anfield Road a cada jogo e apoiando incessantemente a sua equipa, na hora da derrota assim como na hora da vitória. Parabéns a estes adeptos, pois sonho que os Sportinguistas (eu incluído) consigam um dia comportar-se assim, só daria mais força e sentido de responsabilidade aos nossos jogadores. O segundo exemplo de que quero falar-vos é do nosso Sporting, e chama-se Oceano. Como jogador foi o melhor capitão do Clube que eu vi em campo, sempre com uma capacidade para liderar e motivar os seus colegas e os seus adeptos, nas melhores e piores alturas. Isto apesar de nunca ter sido campeão com a verde-e-branca. Ontem senti esse Oceano, que após o 2º golo do Moreirense não hesitou em motivar os seus jogadores, dando-lhes uma nova força. Não chegou, eu sei, mas este Oceano e o seu crer fazem-me sentir (ainda) mais Sportinguista, se é que isso é possível. De resto, lá estarei em frente à TV dia 25 e em Alvalade dia 29, para apoiar o nosso grande amor. Melhores dias virão e viva o Sporting!


Partilhar:

10 comentários:

  1. Pois é, fui recordar e o Oceano teve o azar de chegar exatamente a seguir à vitória de 1981/82 e sair imediatamente antes da de 1999/2000!
    Mas lá que teve sempre espírito de campeão - e de capitão - não há que negar.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. A culpa não é do Oceano, um grande sportinguista como nós. Com ele, a equipa até jogou melhor em Moreira de Cónegos. Culpem é aquela seita que tomou conta da SAD e que mama os mais chorudos ordenados sem nada produzir. Já viram quanto foi gasto nos dois últimos anos no futebol sem qualquer retorno. Então o Freitas não responde por isto? E o Duque? E a seita que se move à volta deles? O Sporting precisa urgentemente de um 25 de Abril para se libertar desta corja...

    ResponderEliminar
  4. um post mt sensato e que deveria servir de reflexão por parte de tds os q gostam e amam este clube!! xega de tretas...

    ResponderEliminar
  5. é com paninhos quentes e sem querer bulir muito a palha que o Sporting tem definhado ao longo dos anos nas mãos de gente que não percebe nada de gestão desportiva e só querem ser dirigentes do clube para se engalanarem nas festas dos amigos. Nem vou falar do passado recente, vou-me cingir ao Lambuças. O Lambuças que é presidente através de umas eleições que provavelmente não venceu, desconfiança mais agudizada após o edificante episódio do cheque ao arbitro na Madeira, começou fragilizado mas com um projecto, projecto que tinha um rosto, Domingos. Domingos que começou com uma equipa com 19 jogadores novos é certo, não falhou e foi despedido por não se aproximar daqueles a que ainda consideramos nossos rivais Porto e Benfica, Falhou e foi despedido, porque não se superiorizou claramente a um Braga em ascensão que todos anos entram mais de 10 e saiem mais de 10 jogadores e porque não se superiorizou numa poule da taça da Liga a duas equipas banais da 1ª divisão e uma da 2ª com o seu 11 titular. Foi bem despedido!!! Já contratado???? adiante... O Lambuças escolhe Sá Pinto, grande sportinguista, homem de garra e de valor que estava a fazer excelente trabalho nos JUNIORES. Mas Sá Pinto, perde o acesso à Liga dos Campeões porque perde com o aflito setubal no bonfim, perde as meias finais da liga europa com o Bilbao (Não é real madrid ou barcelona..é Bilbao) e perde a final da taça com a Académica ( não foi com o Porto, Benfica ou...até mesmo.. o Braga, é Académica, não ganhava um jogo desde a 1ª volta do campeonato e não desceu por um triz), já há muito que Sá Pinto tinha esgotado o crédito da eliminação do Manchester City, não cumpriu um unico objectivo, seja titulos, acesso á liga dos campeões ou até acesso directo à liga europa. Manteve-o para a nova época e tira-lhe João Pereira, Polga e Matiaz Fernandez, continuando sem contratar um ponta de lança alternativo a Wolfs. Não sei como é que o Sá Pinto nesta nova época com os resultados que apresentou se manteve tanto tempo, mas estava à espera que o Lambuças quando o despedisse, tivesse já na forja alguém para o substituir, NADA... Vem o grande Oceano, grande sportinguista, homem de raça e valor, que estava a fazer excelente trabalho no SPORTING B. Sucintamente, não são Domingos, Sá Pinto, Oceano que têm culpa, é de quem os escolhe, é do Lambuças. Cada dia que o Lambuças consegue sobrestar na presidência do Sporting, é um dia que o Sporting se torna mais pequeno!! O Lambuças se tivesse um minimo de decoro, demitia-se face aos miseráveis resultados do Sporting, pedia desculpa, assumia que não percebe nada de desporto em geral e de futebol em particular e voltava para a vidinha dele e para o camarotezinho dele para ver o nosso Sporting e comentar as amarguras da bola no poste com outros como eu.

    ResponderEliminar
  6. Caro Anónimo das 16:59

    É precisamente com termos como esses (lambuças) que se fomentam as divisões entre os adeptos do mesmo clube, que parto do princípio que todos gostamos. Tal como o termo brunete, que é igual no sentido oposto.

    Eu nunca disse que é com paninhos quentes que vamos lá, mas o que disse é que não é com a crítica agressiva/ofensiva desprovida de solução alternativa que vamos melhorar.

    Já agora diga-me: conhece alguma alternativa com capacidades para gerir melhor o Sporting neste momento? Se sim terei muito gosto em conhecê-la e eventualmente votar nela.

    ResponderEliminar
  7. Diogre, os meus parabéns pelo excelente post que produziu.
    As dúvidas que o assolam, serão as mesmas que qualquer apoiante minimamente sensato tem.

    Solução à vista? não há!

    Alternativas aos que lá estão? Que se saiba, não existem!

    A verdade é que esta direcção está a falhar no plano desportivo, assim como no financeiro. Assim sendo, vai ser muito difícil que se aguentem no poder, mesmo sabendo que muita coisa boa foi feita.

    Começo a pensar que o clube precisa de uma ''junta de salvação'', assim como o país.

    Apesar de triste, desalentado e imensamente frustrado, o meu Sportinguismo não esmorece.

    Sou orgulhosamente Sportinguista, mesmo quando as coisas não correm bem.

    Saudações Leoninas

    P.S. O comentário do anónimo das 16.59 personifica exactamente o que não precisamos no clube. Absolutamente horrível e despropositado.

    ResponderEliminar
  8. aqui o anonimo das 16h59, penitencia-se pelo "Lambuças", termo infeliz para designar o presidente do Sporting, utilizado só porque no calor de querer expressar uma opinião, aproveitei duma foto que dá cor ao texto. Quanto ao texto em si, discordo em larga medida na comparação com o Liverpool e desde já peço desculpa ao Diogre, que alimenta este blog, cujo opiniões tenho lido com frequência, discordando e concordando, essencialmente porque não tenho por hábito ir à casa dos outros ser desagradável. Posto o breve introito, discordo da comparação com o Liverpool por três razões: 1- o Futebol inglês é um futebol à parte, os adeptos dos clubes ingleses, de todos os clubes, seja da 4ª divisão, seja da premier, seguem o clube, apoiam o clube na vitória e na derrota, não é uma particularidade do Liverpool, portanto o Diogre gostaria talvez é que os adeptos do Sporting fossem mais à inglesa e não tanto à Liverpool o que nos levaria a entrar por outros caminhos, a começar logo pelo nível de vida de uns e de outros; 2- O Liverpool compete numa liga milionária, onde tem vários clubes com um poderio financeiro muito superior ao Liverpool, os dois manchesters, o Chelsea, o Arsenal, se calhar até mesmo o Tottenham, será assim talvez em termos económicos o 6º ou 7º clube inglês. Em termos de orçamento, em Portugal ao que sei, pretensamente com maior poderio financeiro que o Sporting só mesmo o Benfica e o Porto; 3- O Liverpool apesar de não ganhar o campeonato desde 1990, venceu a Liga Europa de 2001, a Liga dos Campeões de 2005, as respectivas supertaças europeias dos anos, foi finalista vencido da liga dos campeões em 2006-2007, venceu a taça de Inglaterra 2001 e 2005, a taça da liga em em 2002 e 2011-2012 e a supertaça de Inglaterra em 2001 e 2006, não é portanto propriamente um clube com poucas vitórias na ultima década. O problema do Sporting não é os anónimos que comentam aqui e ali na blogosfera e que são infantis acolá ou em algum lugar. Isso é consequência inevitável de uma politica desportiva e financeira ruinosa aos olhos do senso comum, que alguns por infinita bondade se escusam a confrontar. Diz o povo e bem, casa onde não há pão (leia-se resultados desportivos) todos ralham e ninguém tem razão.

    ResponderEliminar
  9. (continuação)Estes anos todos, os que chegaram a presidente do Sporting, nos anos que se fizeram eleições, puseram sempre a fasquia nas vitórias, nos títulos. Portanto foram sempre os candidatos que se puseram a jeito das críticas, porque os resultados não apareceram. Mas pior que isso, pior que as atordoadas que anónimos mandam nos blogues, nos cafés e na rua, são as guerras que existem no seio do Clube, entre os próprios dirigentes, nos que têm responsabilidades. Fazem-se listas para o Sporting, não pelo Sporting, mas para se ganhar eleições, não são listas coesas, de sportinguistas que se juntam, elegem um chefe, têm um plano conjunto, nada disso, as listas são amontoados de nomes que pela sua visibilidade televisão ou até mesmo profissional são chamados para captar votos e que não põem o interesse do Sporting acima dos seus egos individuais. Esse é que tem sido o grande problema do Sporting. Todo e qualquer treinador e jogadores do Sporting, na hora de derrota, estão sozinhos para enfrentar a óbvia desilusão dos adeptos, não se vê a direcção a assumir os seus equívocos, ninguém se está para queimar, nenhum põe o supremo interesse do Sporting acima das suas ambições pessoais, essa é que tem sido a questão. No dia em que o Sporting tiver um presidente que faça uma lista coesa, de gente que lhe seja próxima e de confiança, que não sai para os jornais o que se passa ou deixa de passar no que é nevrálgico do Sporting; Que diga a verdade aos sócios, desportivamente e financeiramente, só podemos almejar isto e aquilo, a nossa politica vai ser esta assim e assado, o Sporting, a sua direcção vão ter uma estabilidade na relação com todos adeptos, anónimos ou não, que lhes permite traçar um projecto a longo prazo. Depois de Godinho Lopes não vem o caos e a miséria leonina, o Sporting é enorme, o Sporting tem centenas (eu arriscaria dizer milhares, mas como sou modesto..) de sócios com capacidade intelectual, moral e mesmo financeira para reerguer o Sporting, não é necessária esta linha que vem há não sei quantos anos do Roquette, que sabe ter sido uma tragédia. Para que fique bem claro, nada tenho contra aqueles sportinguistas, que por amor ao clube se disponibilizaram para serem presidentes, nessa linha nada tenho contra Godinho Lopes e descanso também os mais malévolos, nada tenho a favor de Bruno de Carvalho. O Sporting não precisa de nomes, precisa de projectos, precisa de sócios com coragem para assumirem o desvio com um caminho que nos vai levar à "Belenização" do clube, nem quero sequer especular na teoria da conspiração que isto tem sido propositado para impor aos adeptos do Sporting, por alguns sectores da banca, duma gestão do Sporting à Inglesa, isto é, que o clube tenha um dono e clientes que vão estádio. Para fim do testamento deixo só duas linhas, há cerca dos adeptos que são ou não necessários ao Sporting, são todos, todos os sportinguistas são necessários, todas as ideias que os sportinguistas dêem, são válidas, nem que seja para se saber quais os caminhos a não seguir. Despropositado seria alguém escrever algo que não sente ou não acredita, horrível porventura será uma questão de gosto, e gostos não discuto, lamento-os. Acabo pois, como começo a desculpar-me pela ingerência na tua casa, Diogre, espero que compreendas, isto é sportingar, abraço leonino (de um leão da selva e portanto daqueles que não tem oportunidade de arranjar as unhas na manicure antes de vir aqui mandar o seu rugido, se calhar, como devia!!)

    ResponderEliminar
  10. Alguns dos jogadores que muitos criticam já foram capazes de nos fazer sorrir e muito no passado, como tal penso que se formos racionais poderemos confirmar que a culpa não é deles de os resultados não tarem a sair. A Culpa era de Sá Pinto? Em parte sim, por tanta experiência que fez não estabilizou o clube, mas a culpa principal é da estrutura de futebol (principalmente Duque) que não sabem proteger o treinador e por conseguinte evitar que tenha de vir a público dar o peito às balas! Oceano é um exemplo de sportinguista, e será um óptimo adjunto para quem vier treinar o nosso clube, mas enquanto tal não acontece espero que não culpem o Oceano pelos insucessos da equipa, para queimados já basta o Sá Pinto e o Domingos Paciência!

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!