Próximo Jogo

Próximo Jogo

08/10/2012

Que rumo?!

É a pergunta de 1M € ou, como quem diz, que treinador se seguirá. Não devia ser...

Claro, um treinador, seja ele qual fôr, deve ter as valias necessárias para treinar um Clube com a dimensão do Sporting Clube de Portugal, é inegável. Mas, assentar um projecto na figura do treinador é um erro que, geralmente, se paga demasiadamente caro. Foi assim com Domingos Paciência e, posteriormente, com Ricardo Sá Pinto, com os resultados que se conhecem. Já assim tinha acontecido antes, embora as vitórias nas taças e supertaças tenham disfarçado o desnorte na gestão desportiva, juntamente com adversários que eram, à altura, menos fortes que agora.

O projecto tem vindo a ruir, sistemática e sintomaticamente, ano após ano, direcção após direcção, sem que ninguém consiga fazer um diagnóstico do problema, de forma a saná-lo. O rumo tem que ser alicerçado, construído e sustentado de dentro para fora. Nunca o contrário! A estrutura tem de ter a sapiência necessária para o conseguir, sob pena de acumular mais um treinador "queimado" à partida, por assumir mais que apenas a equipa de futebol. Até porque, no Sporting CP, qualquer direcção caminha sob brasas quentes demais para que o treinador consiga ter (...) liberdade necessária para implementar o que pretende na equipa. E os jogadores vão trocando de paradigma de jogo como quem troca de chuteiras, sem nunca saberem o que deles se pretende afinal.

A direcção não pode nunca estar refém do treinador que escolhe para liderar a equipa. Mas tem que o saber escolher e escolhê-lo criteriosamente, de acordo com o perfil e o rumo que traçam (?!?) ao invés de o fazerem por conveniência, ao sabor dos ventos, vontades e interesses sabe-se lá de quem. A delegação de tarefas directivas, cargos e encargos, colherá sempre os seus frutos, desde que partam do pressuposto do trabalho colectivo. O que tem transparecido, para fora, tem sido uma parada incessante de one-man shows, como se de egos vivesse o Clube, mais uma vez com os resultados que se conhecem.

Quem quer que seja o escolhido, não poderá chegar como se de quem a salvação estivesse completamente dependente. Nem poderá vir com o ónus de carregar às costas uma direcção fraca, que não sabe decidir senão por impulsividade, encurralada por desejos exteriores.

Por isso, como disse um colega de outro blog, ou se acerta ou... se acerta. Já não há muito mais por onde seguir!

Quanto a mim, a nós - sócios/adeptos, com certeza cá estaremos sempre fiéis. Por muito que o alento se nos vá esvaindo de dia para dia...

P.S.: O SVPN fez recentemente 2 anos de existência, dentro dos quais passaram 3 Presidentes pelo Sporting CP (Filipe Soares Franco, José Eduardo Bettencourt e Luíz Godinho Lopes) e 6 treinadores, a caminho do sétimo (Paulo Bento, Carlos Carvalhal, Paulo Sérgio, José Couceiro, Domingos Paciência e Ricardo Sá Pinto)...
Partilhar:

6 comentários:

  1. Sinceramente estou mesmo farto de incompetência, a tantos níveis e tão repetidamente. Estou numa fase de desilusão profunda com a instituição e as minhas esperanças de que algum dia as coisas melhorem são basicamente nulas. Espero estar errado, mas tenho a forte sensação de que aquela fatídica noite de 27 de Março de 2011 foi o "canto do cisne" do Sporting. Na noite em que quase nos livrámos desta "elite" que tem vindo a dirigir o Sporting nas últimas décadas, o rumo ficou traçado. Ainda tive esperanças que não fosse esse o caso, mas foram vãs... Um dia espero verificar que tud isto mudou, tenho uma réstia de esperança ue isso aconteça, mas cada vez menos.

    ResponderEliminar
  2. O grande erro de Gl foi a escolha errada dos treinadores. Teve a lucidez de mudar o paradigma da equipa de futebol, ao investir na equipa dotando-a de um bom plantel, com jogadores de bom nível, Mas cometeu o erro de pôr á frente no seu comando, treinadores com pouca experiencia e sem titulos, sem passagem por clubes grd como treinadores e pagou caro por isso. Pra lidar com este plantel e com um clube q ha mt procura o titulo, com ambiente mt instavel, era necessário alguem com experiencia, curriculo e de preferencia com passagem por clube grande, q desse a estaleca necessaria pra dirigir a equipa de acordo com as suas ideias e pela sua cabeça. Urgente é estabilidade e capacidade de liderar a equipa, coisa q n tivemos nem com DP nem com SP.
    SL
    Lascp

    ResponderEliminar
  3. CONCORDO 100% Com o anonimo das 16:51. Godinho Axo que tentou mudar muita coisa, mas falhou no crucial de um jogo de futebol! contratar um grande treinador para fazer a diferença.
    ... MAS, o SPORTING É O NOSSO GRANDE AMOR!!! Nem que fique me ultimo, lá estarei sempre a cantar e apoiar o meu sportinggggg!!!! A maior potencia desportiva deste pais!
    Força sporting! levanta te leão!

    carlos Novo

    ResponderEliminar
  4. Em mais um momento de convulsão no nosso clube, é importante não perder a serenidade.
    No entanto os primeiros sinais são preocupantes.
    O presidente continua a mostrar uma inabilidade confrangedora.
    Afirma que despediu o treinador agora, porque o Sporting não podia perder mais pontos. Senhor presidente, o senhor despediu o treinador porque os resultados eram miseráveis. Despediu tarde, porque foi só quando não se podia perder mais pontos.
    Agora pergunto:
    - É justo colocar toda essa pressão num homem que vai apenas ser responsável por um só jogo, num campo onde habitualmente perdemos?
    Encerrado este capítulo, passemos agora para a escolha do novo treinador.
    Se concluíram que deve ser estrangeiro, parece-me bem, nem vou alvitrar nomes mas espero que a competência seja um critério essencial.
    Mas mais importante é formar uma estrutura competente.
    O adjunto deve ser português e experiente.
    Manuel Fernandes seria ótimo.
    O Oceano também pode ser uma hipótese mas acho que deve continuar o bom trabalho que está a fazer.
    Agora é necessário é definir um rumo, não exigir o campeonato, a preocupação deve ser construir uma equipa que jogue um futebol agradável.
    Mirko Josic, foi um excelente exemplo do que é fazer um bom trabalho, mesmo sem ganhar títulos.
    Para aqueles que dizem que a massa adepta do Sporting é demasiado exigente, não me lembro de ver grande contestação a esse treinador.
    Os adeptos percebiam que se estava a trabalhar bem.
    Ontem ouvi umas coisas interessantíssimas de uns comentadores em que chegaram ao desplante de dizer que se o Sporting apostou no Sá Pinto tinha de ir até ao fim independentemente do que acontecesse.
    Meus amigos, estes é que são os verdadeiros inimigos do Sporting.
    Eu pergunto se o Jesus ou o Vitor Pereira durariam tanto tempo no clube, com os resultados que o Sá Pinto teve.
    Mas enfim há sportinguistas que vão nesta música.
    Penso que o Bruno de Carvalho também não foi feliz ao dizer que os projetos só se avaliam no fim.
    Não é verdade os projetos avaliam-se constantemente, porque são dinâmicos e estava-se a ver que o caos era o destino.
    Esta direção se falhar novamente também não se pode esperar pelo fim do projeto, porque pode ser o fim do Sporting.
    Saudações leoninas e viva o Sporting!

    ResponderEliminar
  5. em primeiro lugar quero enaltecer a qualidade do post, e como "utente" deste blog só me resta agradecer este post bastante pertinente, e bem elaborado.

    De facto, a figura de treinador do Sporting tem sido bastante desgastante, veja-se o exemplo de Paulo Bento, um treinador que deu tudo, para defender o clube face ás criticas, aos roubos de igreja, e ao show-off dos Sportinguistas ilustres que ingenuamente, ou talvez não, fazem as delicias da imprensa com entrevistas, quase todas elas para realçar o que de mau vai no clube.

    Um clube com esta dimensão, história e traquejo, tem de ganhar, e quando assim não acontece a pressão aumenta de dia para dia, de mês para mês, e de época para época. E infelizmente há 12 anos, e tudo indica que serão 13, que não festejamos o titulo de campeão o que se torna tempo de espera em demasia, o que é propicio á critica e á divisão dentro e fora do clube.

    Falando na actual direcção, só gosto do director para o futebol (Carlos Freitas), já que Godinho Lopes está longe de ser consensual entre os adeptos do Sporting, e com Bruno de Carvalho a " morder" os calcanhares ainda menos o será.
    Eu honestamente acho positivo o clube ter este tipo de reservas para o futuro do clube, e não custa a acreditar que Bruno de Carvalho um dia será presidente do Sporting, pelo carisma que demosntrou, e pela forte personalidade, mas tem que escolher melhor de quem se vai rodear...

    Que rumo? é uma resposta dificil, o simples facto de uma bola não entrar na baliza pode mudar muita coisa...

    ResponderEliminar
  6. Filipe Guedes9/10/12 12:53

    Godinho Lopes dotou da melhor maneira a equipa? É por isso que o Sporting, o 4º classificado e 4º pior ataque do ano passado, começa a época e vai com apenas o Wolfswinkel para marcar golos? Apenas um exemplo...

    Ao tentar "desculpar" e dissociar Godinho Lopes da soma das partes nesta crise (que não é apenas do futebol, mas tembém financeira e, pior, de identidade) continua-se a esconder a cabeça debaixo da areia...

    Godinho Lopes não é apenas culpado pela escolha dos treinadores. Também é culpado porque não os defende. É culpado porque não tem LIDERANÇA.

    E um Clube como o Spoorting começa por precisar de um verdadeiro Líder. Não de um aglomerado de figurões encabeçado por uma figura (Godinho) com o carisma de uma bota da tropa.

    Como o Diogre referiu, o pior mal aconteceu nas últimas eleições. O Sporting, por conta de sucessivas direcções de Continuidade com gente que pouco ou nada percebe de futebol, meteu-se num ciclo vicioso e espiral descendente onde os adeptos são espectadores e ao mesmo tempo reféns da sua ilusão renovada.

    Andar agora a apelar a União, a falar em desatabilizações etc... é passar de carneiro para avestruz. Prolongar este estado de coisas, como ir metendo pensos rápidos em algo que está infectado por uma bactéria persistente? O Sporting não precisa de revoluções, precisa da Revolução (a que ainda não aconteceu).

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!