Próximo Jogo

Próximo Jogo

29/01/2014

OFICIAL: Nuno Reis ruma ao Cercle Brugge, por empréstimo

O defesa-central leonino Nuno Reis vai actuar no Cercle Brugge KSV, por empréstimo, até ao final da temporada. Os belgas ficam ainda com opção de compra sobre o jogador no valor de 500 mil €, ficando o Sporting CP com 50% de uma mais-valia futura.

Ao serviço da formação B do Sporting CP, esta época, Nuno Reis contava 23 dos 27 jogos até agora disputados (2000 minutos).

Nota: Os dados estatísticos de Nuno Reis serão incluídos na próxima actualização acerca dos jogadores emprestados pelo Sporting Clube de Portugal.
Partilhar:

5 comentários:

  1. Com as cedências de Nuno Reis e Tobias Figueiredo abre-se espaço para virem mais Sambas e Hugos Sousas, assim como com as saídas de Betinho e Guedes se abriu espaço para Dramé. O problema é que os jogadores da formação não dão comissões a ganhar a ninguém enquanto os outros, mesmo os que vêm a suposto custo zero, sempre dão para distribuir uns euritos. Há vícios que apesar de bastante atenuados se custam a perder mesmo quando se fala de direcções com percursos completamente opostos.

    ResponderEliminar
  2. Tugarão,

    O problema das comissões é real e, portanto, não quero com isto fugir a essa questão. Mas a verdade é que o Maurício, o Slimani e o Montero também eram para as comissões. Os Sambinhas e os Hugo Sousas também não me parece que gerem grandes comissões, até porque não houve grandes valores envolvidos nessas transferências, tal como, aliás, nas transferências de qualquer dos africanos que estão a ser contratados (excepção ao caso de Labyad, por razões óbvias). Fica um bocado difícil pagar comissão de zero, mas isto sou eu a indagar...

    Dito isto, espero destorcer o nariz lá mais para a frente, quando os vir jogar. Pelo menos não se gastam milhões nestes, pelo que o prejuízo será sempre (muito mais) diminuto...

    ResponderEliminar
  3. Caro Mauro Silva,
    1. Maurício, Slimani e Montero, tal como Jefferson, Piris, Welder, Magrão, Vitor e Cissé não vieram para a equipa B. Uns têm-se revelado bons reforços outros nem por isso. O que eu não consigo perceber e tentei explicar no comentário, é a necessidade de se fazerem contratações para a equipa B de jogadores que à partida contrariam a sua filosofia em substituição de jovens promessas com muitos anos de casa, o que já tinha acontecido no 1º ano da equipa B com GL e anteriormente até nos juniores (Etock entre outros). Falei nas comissões assim como alguns consócios o tentam justificar com a indevida valorização dos atletas oriundos da formação no activo das SAD's. Mas na realidade é difícil ver racionalidade nestas contratações, daí tentar-se encontrar outras explicações para elas.
    2. O zero não existe. Infelizmente nós sportinguistas sabemos isso pelo menos desde a chegada de JVP a que se foram seguindo outros negócios também a custo zero, culminando com o mais ruinoso até ao momento: o de Labyad.
    3. Concordo que o risco é agora bastante menor pois também o são os valores envolvidos e tal como você também eu espero vir a arrepender-me destas palavras.
    SL

    ResponderEliminar
  4. Tugarão,

    Eu não diferencio entre A e B por um motivo muito simples: porque essa definição de contratações para uma e outra equipa só entra na cabeça dos adeptos. Os jogadores são contratados para o mesmo plantel, ao que se segue a divisão, por razões óbvias.

    Depois, deixe-me dizer-lhe que a fotografia que está a tirar é daquelas imediatas. Está a ver só o imediato e não o futuro. Reveja a formação (mormente a partir dos iniciados) e tente sublinhar reais mais-valias que tenhamos para as posições que estão a ser contratadas. É que também aí houve (e ainda está a haver) reestruturação.

    Sinceramente, não me parece que venham tapar ninguém, até porque os mais promissores foram emprestados. E o Iuri e o Esgaio há muito que têm o lugar deles definido. Quanto ao Nuno Reis em particular, louvo-lhe o carácter mas, de facto, nunca lhe vi qualidade para integrar o plantel principal... Não há aqui qualquer "substituição", como lhe chama, de jogadores com muitos anos de casa.

    Do Etock haveriam algumas coisas a dizer, mas vou partir do princípio que sabe que nesse caso em específico, o Sporting sempre serviu de entreposto comercial.

    O zero não existe. Mas convenhamos, não se vão pagar 3M nem nada que se pareça pelos prémios de assinatura destes jogadores. Quando muito levam 50 mil euros cada um e já ficam todos contentes! Comissão desses valores? Ok, 1000 €, 2 000? 5 mil? Sinceramente, não me assusta tanto como assustava antes. E eu sei que você sabe do que falo...

    Um tanto ou quanto em off-topic, como também já tive oportunidade de o escrever anteriormente, agrada-me a aposta no mercado africano. Aposta essa que tem sido bastante neglicenciada.

    ResponderEliminar
  5. Uma boa saída para o clube e para o jogador. Nuno Reis estava atrás de Rúben Semedo na hierarquia para central (ou seja nunca seria mais que o 5º central isto se não fosse o 6º ou o 7º na hierarquia). Não estava a jogar não valorizava sempre teve um comportamento correcto com o clube foi colocado para jogar e possivelmente permitir algum encaixe caso as suas actuações agradem o Cercle.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!