Próximo Jogo

Próximo Jogo

23/02/2014

Carta aberta a Leonardo Jardim

Mister, primeiro que tudo tenho de lhe dar os parabéns pelo excelente trabalho que tem vindo a desenvolver ao serviço do Sporting CP. Sem dúvida que está a levar a cabo o lema do nosso Presidente: "fazer mais com menos". Acho que falo pela maioria dos Sportinguistas quando digo que não esperava uma equipa capaz de lutar pelo titulo já na sua 1ª época, mas a verdade é que o estamos a fazer.

Talvez nos tenha habituado mal no inicio da época, talvez aquelas goleadas iniciais nos tenham feito sonhar demais, talvez a nossa equipa não seja tão boa como imaginávamos, mas o que se passou hoje durante grande parte do jogo (como nos jogos mais recentes) não pode voltar a acontecer.

Quantos jogos mais ainda serão precisos para que entenda que o Carlos Mané e o André Carrillo são os melhores extremos do Sporting CP? Quantos mais minutos precisa de ver do Wilson Eduardo para entender que, a extremo, ele não consegue acrescentar nada ao nosso futebol?  É o mister que está com eles durante a semana - tudo bem, mas custa-me perceber (a mim e a 95% dos Sportinguistas) o que é que Wilson Eduardo mostra durante a semana que lhe garanta o lugar no 11 inicial, em detrimento de Carlos Mané e/ou André Carrillo. Com certeza que hoje reparou na diferença abismal no futebol do Sporting CP quando tem em campo extremos que conseguem desequilibrar no 1x1, através da sua técnica individual; então para quê sofrer tanto sem eles em campo?

Sei que gostava de ter outro tipo de médio-ofensivo no seu meio-campo (talvez seja Shikabala), mas não consigo compreender a insistência em André Martins. Não consegue desequilibrar no último terço do terreno, não tem "poder de fogo" para causar estragos, através de remates de longa distância e, tirando um ou outro movimento de ruptura, é uma nulidade quando o Sporting CP tem a posse da bola. É por ser o melhor médio a fazer pressão que joga sempre?

Assim como qualquer um que veja o jogo atentamente, já deve ter reparado que os jogadores estão a jogar excessivamente longe uns dos outros, quer em organização ofensiva quer defensiva, e ontem isso foi claramente visível. Espero que corrija isso já nos próximos jogos, ou vamos continuar a abusar do jogo directo como forma de construção, e a dar demasiado espaço ao adversário, principalmente nas transições. É visível em Adrien Silva algum cansaço, principalmente quando a equipa se encontra em transição ataque/defesa e, caso não reduza o espaço entre sectores, essa dificuldade vai continuar.

O mister é você - e tem todo o meu apoio, quero apenas ver resolvidos alguns destes aspectos, para que o nosso Sporting CP possa continuar a crescer enquanto equipa, e para que o nosso sonho se mantenha vivo. Mais uma vez, obrigado por todo o seu excelente trabalho durante está época.

Quase me esquecia que tenho um pedido para lhe fazer: pode perguntar ao William Carvalho de que planeta é que ele é? Saudações leoninas, mister Leonardo, e um grande abraço!


Partilhar:

14 comentários:

  1. Excelente escrito, Honoris.
    No conteúdo e no estilo (representando, este formato de "carta aberta", uma inovação nas tuas habituais crónicas, que dão um colorido muito interessante à crónica do jogo).
    Como de costume, concordo inteiramente com tudo.
    Posso apenas tentar adiantar uma explicação para a utilização de Wilson Eduardo e André Martins: são, ambos, jogadores de grande entrega ao jogo e importantes no processo defensivo. É aí que está, creio, a insistência em ambos por parte de Jardim.
    Não digo que tal justifique a sua constante utilização em detrimento de Carrillo e Mané, mas acho que está aí a razão de ser das opções de Jardim.
    Inteiramente de acordo quanto ao reparo ao facto de os jogadores estarem a jogar excessivamente longe uns dos outros.
    Não percebo muito de futebol para entender se tal resulta do esquema táctico da equipa, se a culpa é dos jogadores, que não se sabem posicionar, nem se se trata de um sistema difícil de implementar em campo.
    Sei que essa falha viu-se particularmente no golo do Rio Ave, quando três defesas do SCP (Jeferson, Mauricio e, penso, Dier) ficaram sózinhos para três jogadores do Rio Ave, sem que os médios tivessem baixado para darem linhas de passe ao Jeferson.
    Das palavras de ontem de Jardim, parece-me que isso decorre de alguma inacção dos jogadores: Jardim disse que, na primeira parte, os jogadores estiveram "estáticos" e "lentos".
    Se é assim, há que trabalhar, nos treinos, esta vertente, insistindo na movimentação colectiva, em bloco, dos jogadores, nos apoios, na criação de linhas de passe.

    O jogo de ontem era um jogo dificil para o SCP e a resposta que a equipa deu na segunda parte deixou-me muito satisfeito.
    Prefiro valorizar essa resposta positiva do que a actuação cinzenta dos primeiros 45 minutos.
    Espero que no próximo jogo com o Braga o SCP entre em campo com a energia e a qualidade que revelou na segunda parte de Vila do Conde, pese embora as ausências de Adrien e de Montero, e que a equipa não nos faça sofrer, como tem vindo a fazer de há vários jogos a esta parte.
    Quanto ao William Carvalho, é "só", na minha opinião, a revelação deste campeonato.
    Abençoado quem reparou nele e o incluiu na equipa.

    Jarvalho.

    ResponderEliminar
  2. Ricardo Santos23/2/14 14:50

    Leonardo Jardim foi o melhor que poderia ter acontecido em Alvalade nesta altura tão crucial da história do Sporting.

    O único defeito que se lhe pode apontar é ter escolhido o Sporting quando poderia ter ido treinar qualquer outra equipa mais estável. Mas não, escolheu o Sporting porque era o seu sonho e tem feito um excelente trabalho para a matéria-prima. Mas por muito que não gostemos das exibições do Wilson Eduardo ou do André Martins ele melhor que ninguém sabe quem e quando deve colocar algum jogador em campo.

    Não somos ninguém para exigir nada ao Leonardo Jardim quando ele tem feito o que é possível.

    SL, Ricardo Santos

    ResponderEliminar
  3. Concordo em absoluto com o post, para mim Wilson Eduardo rende melhor a 2º avançado (mas isso sou eu que acho) e André Martins provavelmente renderia mais em campo se tivesse mais funções de construcção de jogo do que de estar constantemente a descair para ala (ainda para mais quando é um jogador que n tem características nenhumas de ala, n é forte no 1 contra 1, não tem poderio físico para aguentar uma entrada mais dura).

    ResponderEliminar
  4. Não concordo com o escrito sobre o wilson e o martins, são belissimos jogadores, e não é um ou outro jogo menos que se deve fazer o julgamento de um jogador. Já em relação ao capel, pareçe que já todos perceberam a sua qualidade, pouca.
    O jardim tem acertado em tudo e esta o wiliam, é de sua autoria total, força jardim, força sporting.

    ResponderEliminar
  5. Ricardo Santos

    Concordo em absoluto consigo quando diz que o Leonardo Jardim foi o melhor que podia ter acontecido ao Sporting CP, principalmente nesta fase. Antes mesmo dele assinar, era o treinador que eu preferia ver no Sporting CP.

    Não há nenhum treinador que não cometa erros, e Leonardo Jardim não é excepção. Eu digo no texto, que não entendo algumas das escolhas dele, e irei sempre dize-lo se assim o entender. E não são dúvidas injustificadas. É claro que é o Leonardo Jardim que está com eles durante a semana, e sabe o que cada um deles faz em cada treino mas e o que se passa nos jogos não conta? Partindo do suposto que o Leonardo Jardim utilizada e bem cada treino para corrigir o que de pior acontece em cada jogo, e melhorar assim a qualidade de jogo da equipa e jogadores, como é que me explica que de jogo para jogo acontece sempre o mesmo em relação aos jogadores que eu referi? Será que o Wilson Eduardo nos treinos consegue desequilibrar no 1x1? Mesmo sem nunca ter assistido a nenhum treino do Sporting CP, duvido seriamente que isso aconteça.

    O objectivo do meu texto não é criticar o trabalho do Leonardo Jardim, muito pelo contrário. Acho é que pode ainda melhorar mais se deixar de insistir em certas e determinadas coisas que como temos visto não estão a sair como ele desejava.

    SL

    ResponderEliminar
  6. pode parecer um absurdo/exagero mas william carvalho parece/lembra o yaya touré.
    mas que jogador!
    é sim de outro planeta. O Sporting sem ele nao é a mesma coisa e na capoeira foi bem exemplo disso.

    bela postada honorio.

    abraço

    AC

    ResponderEliminar
  7. Relva

    O julgamento que faço de cada jogador que referi não é com base em dois ou três jogos, é com base nos jogos já disputados durante esta época. Dois ou três jogam foram aqueles em que o André Martins e o Wilson Eduardo conseguiram acrescentar algo de positivo ao futebol do Sporting CP.

    SL

    ResponderEliminar
  8. Honoris,

    Quanto a Carrillo, os jogos desta época têm mostrado de forma consistente 2 coisas:

    - que quando ele entra na 2ª parte consegue desequilibrar o adversário;
    - quando joga a titular rende pouco e "desaparece" na 2ª parte;

    Isto aconteceu em todos os jogos onde foi titular exceto em 1. Penso que é por aí que o treinador se rege.
    Quanto ao Mané penso que o treinador deve estar a querer protege-lo do excesso de criticas que possa receber se as coisas não lhe correrem bem na titularidade, pois ainda é um jogador em formação, mas concordo que tem uma maturidade já bastante boa para a idade e é claramente superior a Wilson em muitos aspetos.

    ResponderEliminar
  9. Honoris,

    Antes de mais, e de tão óbvio que é, Leonardo Jardim foi, é e -tenho a certeza - continuará a ser o treinador de qualidade indubitável que já nos demonstrou (mesmo antes de finalmente ter chegado ao Sporting CP). Dito isto, e como a perfeição é uma mera utopia, erra, porque é humano, e porque ninguém acerta sempre, mesmo que se tenha essa convicção.

    Relativamente ao foco do tema, sabes perfeitamente que, não sendo defensor de ninguém, gosto dos dois jogadores que referes, André Martins e Wilson Eduardo. Mas, perante o cumulativo das exibições de ambos, só se pode chegar à conclusão de que ou estão ambos num péssimo momento de forma (exibicional com toda a certeza, mas talvez também física, face às limitações do plantel e deles próprios), ou simplesmente não têm a substância necessária para jogar num Clube como este, com a pressão e responsabilidade que lhe são inerentes, ou pelo menos não com a regularidade que se lhes é exigida.

    O que não invalida a minha convicção de que entre um mágico inconsequente e um trabalhador objectivo, a minha preferência recairá sempre no segundo! O que acontece é que, infelizmente, por mais que o tentem nem André Martins nem Wilson Eduardo têm sido consequentes ou sequer objectivos no que fazem dentro de campo. Os remates disparatados de ambos ou os inúmeros passes falhados demonstram-no, na minha opinião.

    Dito isto, é por demais evidente o abaixamento de qualidade que o Sporting CP tem apresentado nestes últimos dois meses (o que invariavelmente se espelhou nos resultados, que nos atiraram da liderança para o 3º posto). Para isto muito contribui também a menor assertividade e disponibilidade de Adrien Silva, visivelmente sobre-utilizado (até porque não tem alternativa equivalente).

    Se nos extremos é possível encontrar outras opções (André Carrillo, Carlos Mané, Diego Capel, Héldon constituem esse acrescento), para o meio-campo a tarefa é mais complicada, ainda que Carlos Mané o possa fazer (como o fez ontem durante alguns minutos), ou até mesmo no recurso à Equipa B, além dos eternos suplentes Vítor e Gérson Magrão. A questão fulcral residirá no aproveitamento que tirarão deles próprios visto não estrem devidamente rotinados, mesmo conhecendo as dinâmicas que Leonardo Jardim pretende de cada um deles e de cada sector.

    Leonardo Jardim é falível, como qualquer um de nós, e com certeza aceitará a crítica que lhe é devida (que pretende sempre ser construtiva). Também nesses aspecto já demonstrou não se escudar em discursos totalmente irrealistas, na "Cerelac" ou em qualquer outro tipo de desculpa para se retirar do cartório de culpas. Afinal, é ele o timoneiro...

    ResponderEliminar
  10. Mike Portugal

    Como qualquer jogador, o Carrillo precisa de vários jogos a titular seguidos para que consiga tornar-se um jogador mais regular. Entendo perfeitamente quando dizem que ele decide mal, que por vezes não se esforça e etc mas é clara a diferença de qualidade entre ele e Wilson Eduardo. O colectivo é sempre mais importante que o individual, mas está mais que claro que com Carrillo o colectivo rende mais, porque a equipa passa a jogar mais e melhor futebol ofensivo.

    ResponderEliminar
  11. Mauro Silva

    Eu não digo que o Vitor ou o Magrão ou outro qualquer faça mais e melhor que o André Martins. A questão é: Como é que sabemos o que outro jogador pode oferecer naquela posição se é o André que joga sempre independentemente da forma em que se encontra? É claro que sem um certo número de jogos a titular não vão ganhar as rotinas desejadas. Há ainda outro jogador que devia merecer outro tipo de atenção por parte de Leonardo Jardim, quer para a posição de extremo quer para a de médio que é Ricardo Esgaio. Apesar de não estar rotinado com o modelo de jogo que Leonardo Jardim implementou, é um jogador que pelas suas características podia dar ao nosso futebol algo mais que André Martins. Mas é como digo, se jogar sempre o mesmo nunca saberemos..

    ResponderEliminar
  12. Segundo estive agora a confirmar, André Carrillo fez parte do onze titular do SCP em todos os jogos desde a primeira jornada até ao jogo com o nacional, inclusivé, só não tendo entrado de inicio, durante esta fase, contra o Olhanense, o Rio Ave e o Gil Vicente.
    Ou seja, foi titular em onze partidas (Arouca, Académica, Benfica, Vitoria de Setubal, Paços de Ferreira, Braga, Porto, Maritimo, Guimarães, Belenenses e Nacional) e saiu do onze no jogo contra o Estoril, para não mais regressar à titularidade.
    Podemos extrair três conclusões factuais desta constatação:
    A primeira, é que Carrillo esteve em quase todos os jogos durante a melhor fase do SCP esta época, quer em termos de exibições quer de resultados.
    A segunda, é que não se pode dizer que Leonardo Jardim não tenha dado oportunidades suficientes ao peruano.
    A terceira - esta mais subjectiva - é que o treinador não terá gostado das suas exibições.
    Fica mais esta nota.

    Jarvalho

    ResponderEliminar
  13. Jarvalho

    O Leonardo Jardim até pode não ter gostado das exibições dele durante os jogos que jogou, mas certamente que gostou mais destes minutos que o Carrillo fez nos últimos jogos que os jogos de fraquíssima qualidade que o Wilson Eduardo tem vindo a fazer nos jogos mais recentes.

    Não digo que seja pelo Carrillo que o Sporting CP tinha jogado melhor futebol e conseguido melhores resultados durante essa fase que referes, agora o que eu digo com toda a certeza é que com o decorrer da época somos cada vez mais facilmente anulados ofensivamente porque o fator imprevisibilidade é ZERO se não jogar o Mané ou o Carrillo.

    ResponderEliminar
  14. Honoris:
    Concordo com isso que dizes.
    No fundo, mesmo a jogar mal, Carrillo aporta sempre ao jogo momentos de criatividade e de imprevisibilidade que por vezes são determinantes para abrir uma defesa.
    Mesmo que, no resto, não cumpra a "folha de obra" do treinador.

    No meu último comentário, quis apenas deixar registada uma constatação que fiz e da qual não tinha grande noção - e penso que, no geral, a maior parte de nós também não a tinha: o número de jogos que Carrillo fez como titular e a correspondência entre essa realidade e a melhor fase do SCP.
    A terceira conclusão é uma ilacção minha, que penso ser lógica: se perdeu a titularidade, foi porque a opção Carrillo não correspondeu às expectativas de Leonardo Jardim.
    De qualquer forma, pressinto que estará para breve o retorno de Carrillo ao onze.

    Jarvalho

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!