Próximo Jogo

Próximo Jogo

06/02/2014

E o sumaríssimo?


CAPÍTULO VI
PROCESSO SUMARÍSSIMO
Artigo 263.º
Âmbito
Tem lugar a aplicação do processo sumaríssimo quando com recurso à reprodução de imagem televisiva e às declarações escritas da equipa de arbitragem se verifique que a equipa de arbitragem não sancionou conduta que constitua risco grave para a integridade física dos agentes ou grave atentado à ética desportiva exigida aos intervenientes no jogo, desde que se demonstre que a equipa de arbitragem não tenha observado e avaliado essa conduta e desde que a sanção aplicável não determine a suspensão da actividade por período superior a um mês.
Não seria necessária a imagem acima para todos nos recordarmos que este lance, não sancionado nem técnica nem disciplinarmente, está na origem da lesão (traumatismo grave) do lateral-esquerdo leonino, Jefferson, por um período que se admite nunca inferior a um mês. Paulo Baptista, líder da equipa de arbitragem escalonada para o jogo, não terá visto o lance que, como se comprova, não deixa margem para dúvidas através do recurso às imagens televisivas: vermelho directo!

Mas, na publicação semanal dos castigos da jornada, na Liga de Clubes, não consta qualquer processo sumário a Marcelo Goiano, perpretador da falta grosseira sobre Jefferson. Também nos habituais programas televisivos de debate desportivo, tal lance passou completamente despercebido, fazendo do "esquecimento" o subterfúgio do qual lavam as mãos, como Pôncio Pilatos. A mesma conduta com certeza não se constataria caso isto tivesse acontecido com um outro jogador, desde que vestido de vermelho ou azul. É o futebol que temos...

Note-se que esta é a terceira falta da mesma índole sobre o lateral-esquerdo, a recordar, ante SL Benfica (Maxi Pereira), CD Nacional (Zainadine Júnior) e AA Coimbra (Marcelo Goiano).

Vamos ficar calados?!


Partilhar:

3 comentários:


  1. é triste como os nossos árbitros são coniventes com este tipo de entradas perigosas. Tenho ideia que os ábitros portugueses, salvo raras excepçoes, são muito mais disciplinadores no que toca às "bocas" dos jogadores do que propriamente a entradas assassinas como esta. Assim realmente o crime compensa, e a verdade desportiva, essa, coitadinha...

    ResponderEliminar
  2. Importava que esta falta tivesse sido marcada na hora, ao minuto 59, que levaria à expulsao do jogador e poderia, eventualmente, permitir que o SCP tivesse ganho o jogo.
    Agora, findo o jogo, e sinceramente, estou-me a borrifar para o sumaríssimo, até porque desconfio que ainda iria fazer com que este jogador não pudesse jogar contra os lampiões.

    ResponderEliminar
  3. Jarvalho, não é tanto por aí, é mais pelo exemplo que se pretende (ou não) dar. Os jogadores não podem pensar que podem fazer tudo gozar de imunidade por parte dos órgãos decisores...

    Como expresso no post, não tenho a mínima dúvida que haveria falatório para 3 meses, caso se tratasse de um qualquer jogador do FC Porto ou SL Benfica, em vez de um tal de Jefferson...

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!