Próximo Jogo

Próximo Jogo

31/03/2014

8 pontos e uma observação

  1. Depois da vitória, por 1-0, frente ao Vitória SC, e devido à derrota do FC Porto, por 1-2, ante o CD Nacional, ficam agora a faltar 8 pontos ao Sporting Clube de Portugal para assegurar matematicamente o 2º lugar da tabela classificativa da Liga ZON Sagres, e subsequente qualificação directa para a Fase de Grupos da Champions League 2014/2015.
  2. Àqueles que consideram o treinador, Leonardo Jardim, o obreiro-mor desta época 2013/2014, acima de todas as expectativas iniciais, convém (re)lembrar que, face à saída do "senador" Jesualdo Ferreira, houve uma estrutura que o escolheu e, por isso também, há que lhes atribuir o mérito devido.
  3. Parece-me óbvio enaltecer (novamente) William Carvalho, pelo preponderante papel que assumiu no plantel e na equipa, também ele contra todas as expectativas iniciais (Fabián Rinaudo seria, à partida, "o" titular), sendo hoje a motriz de todo o futebol do Sporting CP, ainda que mantenha alguns defeitos, hoje já menos graves pela evolução que apresentou. Mérito total para ele e para quem nele apostou, sem confiança cega, mas com critério e razoabilidade, sob pena de o deixar escapar por entre os dedos, como aliás já estaria planeado.
  4. Impossível será também não referir a imensa força colectiva que se erigiu neste plantel, coisa rara nas últimas épocas. Desde Rui Patrício a Fredy Montero ou Islam Slimani há outros 20 jogadores, prontos a dar o seu contributo à equipa. Sem rodeios! Por mais que se individualize (e William Carvalho merece-o, de facto, como Adrien Silva ou Marcos Rojo, por exemplo), o colectivo é, e foi-o durante toda esta época, a maior força deste Sporting Clube Portugal, demonstrando na prática que o todo pode - e deve, acrescento - ser mais que a simples soma das partes!
  5. Não se fala muito de Augusto Inácio (é uma espécie de homem-sombra na estrutura do Futebol do Sporting CP), mas é justo relevar o papel dele, ainda que não o conheçamos, publicamente, em toda a sua amplitude. Já o confessei várias vezes, e repito-o: não simpatizo particularmente com a pessoa, enquanto Sportinguista, ainda que aceda ao bom profissionalismo dele.
  6. Não querendo entrar em juízos demasiadamente antecipados, mas já o fazendo, a próxima época terá um nível competitivo bastante acima desta e, por isso, aumentam também as responsabilidades. Se quanto ao orçamento (os tais 25M € que se vão manter) acredito ser possível reajustar o plantel, quantitativa e qualitativamente, ainda que em esforço e cautelosamente (e para isso muito contribuirão os altos encargos que ainda tivémos esta época e que, em princípio, não iremos ter na próxima - Evaldo, Elias Trindade, Jeffrén Suárez, Zakaria Labyad), receio que, ao nível unicamente desportivo, haja um abaixamento expectável, face ao aumento de jogos e consequentes responsabilidades - e não estou com isto a dizer que espero uma época pior mas, antes e só, que será uma época muito mais difícil.
  7. Do Mercado de Transferências que se aproxima a passos largos, espero e desejo algo muito parecido com o que se fez esta temporada, com contratações cirúrgicas para posições que se considerem deficitárias, sem entrar em loucuras desmedidas, como num passado ainda demasiadamente recente. Relativamente a isto, e pese embora as graves consequências que atravessamos na formação, pela negligência directiva anos a fios (investir só não chega), faço votos para que a aposta seja tão grande ou maior que este ano - e para isso é preciso uma requalificação em todos os escalões inferiores (Equipa B inclusivé), tanto a nível técnico, como na prospecção e etc.. Subsiste-se ainda com aquelas que foram consideradas as melhores gerações de sempre; as próximas estarão longe de tal abono...
  8. Goste-se ou não da forma de estilo, atente-se mais ou menos na substância, Bruno de Carvalho tem (e terá) uma importância crucial em tudo o que são (e serão) os desígnios do Sporting Clube de Portugal, em todas as áreas. Cumprido há poucos dias o seu primeiro ano de mandato, francamente positivo, enquanto Presidente do Clube, só lhe posso "pedir" que mantenha a veemência com que defende aquilo que considera ser o melhor, tendo em conta os interesses do próprio Sporting CP, moderando mais o nível de exposição mediática e a comunicação (tanto a nível pessoal, como a nível institucional) - afinal de contas, mais que a substância é a forma que a opinião pública tende a criticar, e Bruno de Carvalho teria tudo a ganhar conseguindo que esses mesmos opinion-makers lhe fossem mais favoráveis, retirando o enfoque dele próprio e virando-o para o que realmente interessa, como a discussão sobre as propostas para a requalificação do Futebol português, por exemplo.

«Chegou-me aos ouvidos que Leonardo Jardim terá intenções sérias de sair já no final da época» - foi assim que o comentador residente do Trio d'Ataque (RTP Informação), afecto ao SL Benfica, lançou a atoarda, em contextualização com as recentes declarações do treinador do Sporting CP, relativamente ao mérito da liderança do campeonato, em dissonância com o que o Presidente Bruno de Carvalho havia dito. A agenda parece óbvia, e envereda por aquele adágio que diz que "quem conta um conto acrescenta um ponto", ou seja, fazer uma espécie de pressing pela teoria do medo (a propósito, aconselho a leitura deste artigo), semeando a desconfiança e, com isso, a desestabilização no seio de um Clube que está bem demais para o gosto dele, João Gobern, e deles, rivais em geral, relativamente ao relojoeiro que, afinal, mantém as horas certas no relógio ou, se preferirem, no mecânico de manutenção que mantém o carro a funcionar... A hipérbole é uma forma de estilo da Língua Portuguesa que se sustenta no exagero propositado de uma ideia, no caso, usando e abusando-se de uma caso que nem sequer é novo (a não consonância nas declarações de Bruno de Carvalho e Leonardo Jardim) para sustentar um whisful thinking que tem tanto de lógico como uma mamute a planar sobre o Rio de Janeiro de pára-vento.
Partilhar:

4 comentários:

  1. João Gobern está para o boçalismo como Pinto da Costa para a seriedade.

    ResponderEliminar
  2. Penso que qualquer sportinguista depois da época anterior deve estar orgulhoso desta equipa, claro que todos preferíamos ser campeões e ganhar as taças mas acho que se o Sporting ficar em 2º como tudo indica acaba por ser muito positivo.
    Na próxima época sou da tua opinião, devemos fazer contratações para posições em que estamos algo limitados(extremos) penso que agora na posição 10 Mané tem tudo para dar certo. Deveríamos tentar manter mais 1 ano o William e o Rojo( se é como o nosso Presidente diz"não precisamos de vender" então se saírem que seja propostas irrecusáveis) Gosto muito do Patrício mas se for para vender alguém para realizar uma mais valia que seja o guarda redes, penso que o Marcelo com ritmo poderá tb ser um grande guarda redes.
    Em relação ao treinador não acredito que o Jardim saia, isso são só comentários para tentar destabilizar.

    ResponderEliminar
  3. Apesar do 2º lugar ser o 1º dos últimos, é uma grande classificação no nosso ano "zero". Para ser sincero não esperava uma época tão boa já este ano, e só não foi melhor porque em momentos cruciais da época faltou sempre qualquer coisa ( e nem sempre foi culpa nossa).

    1) Leonardo Jardim. Não podíamos ter escolhido treinador melhor dentro das nossas limitações financeiras. Extremamente competente, sempre com um discurso calmo e ponderado conseguiu formar uma equipa de qualidade, com os princípios de jogo bem vincados e com grande atitude.

    2) William Carvalho. Melhor jogador do campeonato. É o pilar deste novo Sporting CP. Não há muito mais a dizer sobre a sua qualidade. Em termos de rendimento individual, foi o dele que mais contribuiu para a quase certa entrada direta na Champions,

    3) Montero/Slimani. Os goleadores. Montero na fase mais inicial da época permitiu ao Sporting "amealhar" muitos pontos e até passar algumas jornadas em 1º lugar. Slimani foi o a arma secreta. Do banco para o golo, vários jogos foi assim. Se estamos com o 2º lugar quase certo, é muito por culpa de Islam Slimani.

    4) Bruno de Carvalho. Gosta-se ou não da maneira como ele defende aquilo em que acredita, é um presidente ao nível do Sporting Clube de Portugal. Enorme.

    SL

    ResponderEliminar
  4. Anónimo2/4/14 02:10

    Spooooorting
    Super Sporting Super Sporting olé olé
    Espero que contratem o Danilo Pereira caso houver uma possível saída do William Carvalho

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!