Próximo Jogo

Próximo Jogo

02/03/2014

Alma argelina em jogo de nervos!

Esforço, Dedicação, Devoção e Glória, eis o Leão! Mais uma final vencida, com pouca cabeça mas muito coração.

Vitória justíssima e merecida, não pelo bom futebol que praticamos, mas pela enorme vontade em triunfar de todos os jogadores que ontem entraram em campo para representar o Sporting CP.  Não foi a 1ª vez esta época que os 3 pontos foram conseguidos mais com o coração do que com a razão e tendo por base os jogos mais recentes, é provável que não tenha sido a última, mas pouco importam os meios, se o objectivo continuar a ser alcançado. 

O inicio de jogo até foi prometedor, muito por culpa da boa entrada de André Carrillo em campo, conseguindo através da sua velocidade e combinações com o lateral, a desequilibrar a organização defensiva dos bracarenses mas, com o decorrer do jogo, voltaram a ser visíveis as dificuldades habituais. Se já com Fredy Montero e os habituais movimentos (baixar no terreno para jogar mais entre-linhas) o jogo interior do Sporting CP era muito reduzido, ontem foi praticamente inexistente, mesmo contando com 2 extremos mais capazes de procurar zonas interiores, como são Carlos Mané e André Carrillo. No entanto, parece-me a mim que ficou claro que é impensável o 11 inicial do Sporting CP não contar pelo menos com um dos dois extremos acima referidos. Como é obvio, não são jogadores já feitos, não estão no auge das suas capacidades técnico-tácticas, mas com eles em campo o nosso futebol ganha velocidade, verticalidade, irreverencia e imprevisibilidade.

Jogo direto como estratégia de construção: Não é fácil sair de forma apoiada para o ataque de se, encontrar no trio do meio campo, um jogador com qualidade e capacidade para sair a jogar. A ausência de Adrien Silva foi principalmente visível na fase de construção do processo ofensivo. Gérson Magrão, apesar de ter realizado um jogo minimamente conseguido, não dá a mesma qualidade que o médio português no transporte de bola e, sem isso, a equipa abusou em demasia do jogo directo. É verdade que mesmo com Adrien Silva no 11 inicial o Sporting CP tem, nos jogos mais recentes, utilizado e mal o jogo mais directo como forma de construção mas, a sua ausência veio pior, ainda mais no início do processo ofensivo. Por outro lado, o facto de o futebol ser menos apoiado e mais longo, permite uma redução das perdas de bola ao nível do meio campo e consequentemente maior segurança na transição ataque/defesa. 

No que diz respeito à organização defensiva, não posso dizer que tenha sido um jogo mal conseguido, mas esteve longe de estar ao nível de outros já realizados, principalmente em Alvalade. Não somos nem de perto nem de longe a equipa pressionaste a agressiva que já fomos esta época, e permitimos ao adversário demasiado tempo e espaço para circular a bola no nosso meio campo defensivo, ainda que sem grandes resultados práticos no que diz respeito à criação de situações de finalização.

Portanto, o meu foco é dirigido essencialmente para duas exibições verdadeiramente enormes, de Marcos Rojo e William Carvalho. Tenho dito em diversos posts que, por vezes, quando o coletivo não consegue solucionar os problemas impostos pelo adversários, devem emergir as individualidades e, apesar de nesses textos me ter focado principalmente nas individualidades ofensivas, o mesmo acontece com as unidades mais defensivas, e ontem em Alvalade pôde presenciar-se isso como irei referir já em seguida nos destaques.

Destaques: 

William Carvalho: Exibição monstruosa. mas igual a tantas outras já realizadas. Começa a ser difícil dizer algo de novo sobre este monstro do futebol. A sua evolução ao longo da época é absolutamente incrível. Começou por ser um jogador que dava qualidade à posse de bola, mas que pecava muito sem ela, principalmente pela falta de agressividade e intensidade nos duelos defensivos, mas actualmente é do mais completo que existe na sua posição. A calma com que inicia a fase de construção saindo da pressão imposta pelos adversários e as inúmeras recuperações de bola que realiza com absoluta tranquilidade são algo de extraordinário e, ontem, foi ele, mais uma vez,  que encheu o meio campo defensivo do Sporting CP

Marcos Rojo: Venham mais exibições como esta! Absolutamente imperial em todos os duelos que teve que disputar ao longo dos 90 minutos. Pelo chão, pelo ar, em antecipação, a dobrar os colegas, o central argentino foi perfeito em cada acção que realizou. Foi sem dúvida um dos melhores jogos com a  camisola verde-e-branca vestida. Mostrou que quando está apenas  concentrado no que são as suas funções dentro de campo é um central fortíssimo e que tem todas as características físicas e técnicas para ser de topo europeu, pelo menos.

Islam Slimani- Voltou a fazer aquilo que é pedido a um avançado, ou seja, golos. Actuou longe da zona onde é mais perigoso, foi-lhe solicitado várias vezes que recebesse passes em profundidade, mas a verdade é que voltou a ser ele a decidir. Ao contrário do que acontece com Fredy Montero, o argelino respira confiança, e nós agradecemos.

Em suma, e como referi na introdução a este post, é provável que mais exibições deste gênero venham a suceder. Não se pode pedir mais em termos de atitude a estes jogadores. Têm sido absolutamente incríveis ao longo de toda a época.  O plantel está "espremido" ao máximo, as soluções foram testadas (excepção feita a Shikabala) e é natural que nas restantes finais que faltam disputar seja preciso apelar mais algumas vezes à alma Sportinguista, para trazer os 3 pontos para Alvalade, do que propriamente ao futebol bem jogado.
Partilhar:

4 comentários:

  1. Mais uma vitória, mais 3 pontos! Ainda não perdemos qualquer jogo em casa(espero que assim continue) e caso não tivéssemos sofrido um golo ontem, hoje fazia 5 meses sem sofrer qualquer golo em casa!
    Quanto à exibição, não foi particularmente boa, mas só podia haver um justo vencedor que era o Sporting, que foi dominador em tudo, apesar das poucas oportunidades de golo.
    Sobre o William já nem vale a pena falar, incrível a qualidade deste jogador, quanto a Rojo, grande jogo, dos melhores que já vi dele, senão mesmo o melhor, limpou tudo, que seja para continuar assim.

    Agora uma ideia, visto que André Martins não anda a jogar nada, Magrão apesar de ter feito um jogo conseguido(nada de extraordinário) e Vitor a pouco fazer(até pelos poucos minutos que tem tido), porque não testar um sistema à Real Madrid(com as devidas diferenças obviamente), Com William, Adrien e Mané no meio campo, Mané como uma especie de Di Maria, com Carrillo na esquerda a fazer os habituais movimentos do Cr7. Qual a tua opinião sobre isto Honoris?

    ResponderEliminar
  2. bom dia!
    Espero sinceramente que o LJ tenha a coragem de deixar de colocar o AM e colocar nesse lugar o CM!
    AM tem sido uma nulidade, dá pena vê-lo arrastar-se pelo campo...
    A semana passada sofri que nem cão no meio de caxineiros por ver o nosso SCP entrar em campo com 10! Hoje foi com 9!!!
    E é por isso que damos de avanço!
    Faltou o AS?! Ponha o WM, tem 20 anos mas tem cabedal e sabe jogar, alem de que tem de comer a relva pra mostrar serviço!
    No fundo este rapaz nao iria fazer um jogo tão mediocre como AM, isto pq é impossivél!!
    Bem mas é a minha opinião, espero a vossa!!
    abrs SL

    ResponderEliminar
  3. Acabei por gostar do jogo de ontem.

    Apesar de em duas fases do mesmo ter sentido alguma apreensão devido à postura muito recuada e pouco agressiva do SCP, incapaz de segurar a bola - nos minutos que antecederam o golo do Braga e nos minutos finais do jogo - no mais, o SCP esteve sempre por cima do Braga.
    Jardim soube armar a equipa de forma a suprir as ausências dos indiscutíveis e imprescindíveis Adrien e Montero - sem dúvida os dois jogadores que, juntamente com William, melhor seguram a bola e melhor definem as jogadas - de tal forma que nem se pode dizer que tenhamos jogado pior relativamente a outros jogos em que aqueles dois estiveram em campo.

    Concordo com os destaques individuais assinalados - Rojo, William e Slimani.
    E perante a capacidade de jogo do William, pergunto-me se não lhe deveria ser atribuido um papel mais importante na fase de construção de jogo.

    Realço que, mais uma vez, Leonardo Jardim soube mexer bem na equipa, tendo as alterações introduzidas sido determinantes para a reviravolta.
    Particularmente Capel, que tantos criticam, baralhou muito os jogadores do Braga e introduziu velocidade no jogo.

    Não sei se percebi um segmento do post:

    "Não foi a 1ª vez esta época que os 3 pontos foram conseguidos mais com o coração do que com a razão e tendo por base os jogos mais recentes, é provável que tenha sido a última..."

    Que queres dizer com "é provável que tenha sido a última" Honoris?
    Que as recentes exibições levam a crer que nos próximos jogos, o SCP irá ganhar com mais tranquilidade? Com mais razão e menos coração, como têm sido os últimos jogos?

    Jarvalho

    ResponderEliminar
  4. Parabens pela excelente análise mais uma vez. Quanto ao jogo, mais uma vitória sofrida mas justa, grande entrega e espirito de sacrificio por parte dos nossos jogadores, apesar de n ter sido uma exibição de encher o olho acho que não jogamos tão mal quanto isso, não nos podemos esquecer que estavamos a jogar sem Adrien e Montero que são jogadores fundamentais na equipa, apesar de Slimani ter resolvido mais uma vez acho que será um erro jogar com ele de inicio em deterimento de Montero, Montero apesar de estar arredado dos golos há já alguns jogos, dá muito á equipa em termos de circulação de bola e jogo interior. Qaunto a Magrão acho que fez um mau jogo chegando mesmo a parecer algo perdido em campo, na minha opinião foi um erro tirar o Martins e manter Magrão em campo. Para finalizar gostava que alguem me explicasse o porquê de tantos assobios ontem em Alvalade, não percebo o que é que os adeptos querem, esta equipa supera-se jogo após jogo, dá tudo em campo e honra a camisola como há muito não se via e a resposta dos adeptos é assobiar? Sinceramente não entendo isto.

    SL e continuação do excelente trabalho.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!