Próximo Jogo

Próximo Jogo

22/03/2014

Do Caldeirão para a Champions


Mais um passo rumo à tão desejada Champions League. Uma das duas deslocações à Madeira já está feita (dos jogos fora de Alvalade, teoricamente os mais complicados até ao final da época) e com o resultado que mais nos interessava. Ou seja, a vitória. Esperava-se um jogo com mais problemas para o Sporting CP, principalmente ao nível defensivo, mas tal não se verificou durante grande parte do encontro, muito por "culpa" da excelente organização defensiva que apresentámos.

No geral, não apresentámos muitas alterações tácticas em relação ao último jogo; no entanto, o facto de Carlos Mané ter ocupado a vaga deixada em aberto pela lesão de André Martins traduziu-se numa alteração bastante positiva ao nível táctico, mesmo tendo em conta que o jovem extremo não consegue oferecer o mesmo que André Martins ao nível da pressão exercida na 1ª fase de construção do adversário.  

A equipa apresentou-se no seu 4x3x3 habitual, com William Carvalho no vértice mais recuado, Adrien Silva como interior esquerdo e o já referido Carlos Mané como interior direito (mais avançado em relação a Adrien Silva). Foi a organização ofensiva que mais beneficiou com a entrada de Carlos Mané para aquela posição do trio do meio-campo. Participou mais no processo de construção, ainda que numa linha mais avançada que William Carvalho e Adrien Silva. Ao contrário do que sucede quando joga André Martins, Carlos Mané jogou mais "de frente" para o jogo, isto é, quando ele recebia a bola ainda tinha muitos metros para progredir com bola e fazer uso da sua excelente capacidade de drible em velocidade. Não procurou cair na costas do lateral adversário, procurou sim ser um transportador de jogo pela zona central e, através da sua velocidade e drible, conseguiu fazê-lo bem, principalmente na 1ª-parte.

Em relação aos outros 2 sectores da equipa, nota mais positiva para a defesa do que para o ataque, ainda que ambos tenham estado a um bom nível. A linha defensiva tinha pela frente o 3º melhor marcador do campeonato e 2 extremos que gostam muito de ocupar zonas mais centrais, e lidou muito bem com isso. Soube encurtar linhas quando foi preciso, e controlou bem a profundidade para que não fossem surpreendidos com bolas nas costas. 

Relativamente ao sector atacante, o único defeito que posso apontar (e já não é de agora) é a falta de precisão na maior parte dos cruzamentos que são realizados. O Sporting CP chega várias vezes e com relativa facilidade á linha de fundo, no entanto os jogadores que executam os cruzamentos, sejam os extremos ou os laterais, não o têm feito da melhor maneira, não conseguindo encontrar nenhum colega que possa concluir a jogada, na maioria das vezes. Há que continuar a trabalhar esta parte do nosso processo ofensivo para que nos próximos jogos estes movimentos mais laterais possam voltar a resultar em golos, principalmente quando na área temos um jogador como Islam Slimani.

Em suma, foi um jogo que o Sporting CP conseguiu dominar e controlar praticamente  em toda a linha (excepção feita aos 15 minutos que antecederam o nosso 3º golo). Nesses 15 minutos a equipa baixou demasiado as linhas - período no qual podíamos ter sofrido algum dissabor mas, ainda assim, estivemos organizados o suficiente para que o CS Marítimo não tivesse possibilidades de criar muitas situações de finalização. Só dependemos de nós para ficar em 2º lugar, e se continuarmos a manter o nível exibicional dos últimos 2 jogos, dificilmente não estaremos a ouvir o hino da Champions League na próxima época. Faltam 6 jogos e 14 pontos!

Comentem e digam quem foram na vossa opinião os destaques do jogo na Madeira!
Partilhar:

7 comentários:

  1. O grande Sporting silenciou o caldeirão dos barreiros. Tarefa que foi árdua mas inteiramente merecida. Vitória importante que nos permite continuar a sonhar com a Champions embora o campeonato ainda seja matematicamente possível. Esperava o Shikabala no banco mas o mister Jardim lá sabe o que faz - que LJ fique muitos anos no clube que ama!

    Excelente partida de Mané, Heldon, Adrien, Jefferson, Slimani (que trabalho dá aos defesas), e o incontornável Sir William Carvalho.

    Pela negativa: Cedric e Mauricio.

    Algo que Jardim tem que rever são os centros para a área e fê em Deus. Não é de hoje e isso é flagrante nos jogos.

    Spooooooooorting!

    AC

    ResponderEliminar
  2. Fé* Perdão.

    AC

    ResponderEliminar
  3. Vamos mesmo para o Guiness de golos mal anulados, hoje foi mais um (concordo que é um erro compreensível, pois é milimétrico, assim como o do André Martins contra os andrades, em que numas imagens vemos fora de jogo noutras não). Daqui a 2 jornadas temos novamente jogadores castigados. Os amarelos continuam a sair em barda para os jogadores verde e brancos, por tudo e por nada. Tirando o exposto (o que não é pouco) a arbitragem nem esteve mal. Classe pura de W. Carvalho, Mané a 10 é um espectáculo só que depois aquele corredor central fica desguarnecido, há que afinar as compensações) Adrien muito bem, enfim no geral a equipa esteve bem.
    P:S:- O que eu detesto é quando estamos em vantagem mínima recuarmos muito as linhas e como tal ficarmos num sufoco sem necessidade nenhuma.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo,

    Só para o esclarecer que o tal golo anulado não foi por offside mas por pé em riste de Fredy Montero no momento do passe para Islam Slimani.

    ResponderEliminar
  5. João Seabra23/3/14 14:35

    Não sabia que 6 jogos equivaliam a 14 pontos. No meu tempo 6 x 3 era igual a 18 mas parece que mudou.

    ResponderEliminar
  6. Se o João Seabra tiver uma calculadora à mão faça-me esta conta:

    6x3-4 = ?

    6x3 = pontos em disputa até dinal do campeonato;´
    -4 = vantagem prática para o 3º classificado, visto que detêm vantagem no confronto directo.

    ResponderEliminar
  7. Não consegui assistir ao jogo inteiro, tendo visto apenas os últimos 30 minutos da segunda parte, pelo que não estou à vontade para fazer grandes comentários.

    Percebi, no entanto, do que fui lendo, nomeadamente deste post, que o SCP esteve bastante bem a nível táctico, principalmente na sua organização defensiva, e que apresentou uma postura bastante personalizada.
    Foi um jogo em "que o Sporting CP conseguiu dominar e controlar praticamente em toda a linha (excepção feita aos 15 minutos que antecederam o nosso 3º golo)."
    Isto resulta muito, penso, do aumento dos níveis de confiança que a equipa adquiriu com a vitória sobre o FCP na jornada anterior, e que ainda mais terão aumentado com esta vitória num campo tão dificil.

    A manterem-se tais níveis de confiança - como tudo indica que se irão manter - pode significar o empurrão que esta equipa precisava para concluir com êxito esta fase final da Liga e segurar o segundo lugar nos seis jogos que restam.

    Neste jogo, William levou mais um cartão amarelo, o que faz temer que possa vir a falhar um dos próximos jogos.
    Para que não volte a suceder o que aconteceu no jogo da Luz, importava que LJ começasse urgentemente a treinar uma solução para a sua previsivel ausência, nomeadamente recrutando alguém da equipa B para o efeito.
    Fokobo parecia-me ser, no imediato, o substituto do William, mas tem estado sem jogar, ao que julgo por problemas relacionados com a sua renovação contratual - que já se arrasta há demasiado tempo.
    Não sendo ele, não sei quem, na B, tem desempenhado este papel nem se terá qualidade suficiente para suprir a falta do William.

    Jarvalho

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!