Próximo Jogo

Próximo Jogo

25/03/2014

Equipa B: Problemas & Soluções


Parece claro para toda a gente que a gestão da Equipa B piorou, da época passada para esta. Certo é que o plantel não é o mesmo - saíram inclusivé alguns dos jogadores que constituíam a "espinha dorsal" da equipa do ano passado -, a equipa técnica também sofreu alterações e a estratégia em que se pretende envolver a Equipa B também é outra.

Admitamos então que o plantel desta época constituía, à partida, carências várias que, comparativamente à época transacta, são agora muito mais óbvias e muito mais preponderantes na qualidade de jogo da equipa. Mas, reconheçamos também que o treinador actual, Abel Ferreira, não tem os requisitos necessários para estar à frente de um grupo daqueles, inexperiente que é - sendo que tanto José Dominguez como Oceano Cruz o eram, sem a visão ou o conhecimento profundo nem do Futebol em si nem dos jogadores que lidera. E por falar em liderança, as várias quezílias ao longo desta época, a mais expressiva cm João Mário mas também com Tobias Figueiredo e - dizem-me - haverá outros, não abona nada em favor de um treinador de uma Equipa B, constituída por jovens jogadores à procura do seu espaço, da sua afirmação, da promoção à principal equipa.

Abel Ferreira, por culpa do plantel que teve até Janeiro e tem agora mas, também, por culpa própria parece-me demasiadas vezes um homem só, que de vez em quando se lembra de mandar uns bitaites ao género do «não se esqueçam de mim, que eu é que sou o treinador», como se o cargo, per se, lhe atribuísse todas as qualidades que um treinador à frente de uma equipa desta índole deve ter. Abel Ferreira pode até ser uma excelente pessoa, coisa que não duvido, mas isso só não chega para liderar, nem tão pouco para treinar, para decidir e... vencer!

Sinto-me compelido a dar-lhe alguns descontos, pelo plantel curto e qualitativamente mais fraco que tem, pela deficiente gestão do plantel que foi sendo feita esta época, com os proscritos da equipa principal que lhe foram sendo atirados para o plantel, como se tivesse que ser um gestor do caos - e sim, estou a falar de Welder, Gérson Magrão e Iván Piris, e pela mini-reestruturação que lhe foi imposta em Janeiro, quando saíram os já referidos Tobias Figueiredo e João Mário juntamente com todos os três pontas-de-lança da equipa, Salim Cissé, Betinho e Alexandre Guedes (os dois primeiros emprestados a Clubes em que simplesmente não jogam ou jogam muito pouco), para entrarem Matías Pérez, Ousmane Dramé e Lewis Enoh, dos quais apenas o francês se tem afirmado. Reconheça-se que não é fácil treinar uma equipa em constante mutação, na mesma medida em que se reconhece que colocar jogadores fora de posição quase a cada jogo não é forma de consolidar processos de jogo! Todavia, a qualidade de jogo da equipa, que deveria ser onde mais se notaria o trabalho do treinador, é igualmente parca, salvo alguns laivos de genialidade, pela qualidade individual de alguns dos jogadores, mas só isso!

Quanto a mim, Abel Ferreira já demonstrou há muito não merecer o cargo que tem e, portanto, defendo que deveria haver uma mudança na equipa técnica para a próxima época. José Lima, neste momento a treinar a equipa de Juniores seria, talvez, o mais indicado, pela excelência que o caracteriza no trabalho com o Futebol de Formação. Tal levaria a uma reestruturação dos treinadores das camadas jovens, consequentemente, mas a meu ver, será sempre um mal necessário. Outros haverão, claro, igualmente capazes de liderar esta responsabilidade: de repente, estou a lembrar-me de Litos ou até do próprio Manuel Fernandes...

O plantel, esse, terá que sofrer também uma reestrturação, de forma a que fique mais equilibrado e menos susceptível à perda de qualidade pela saída de um ou outro jogador. Não sei exactamente quais serão os jogadores que serão promovidos a sénior na próxima temporada, mas sei que terá que se abrir espaço para a sua integração ou para que possam ser emprestados - desta vez com garantias de que jogarão regularmente. Para além disto, há que ter presente a ideia de que na próxima época, com a presença nas competições europeias, os plantéis da equipa principal e da Equipa B terão necessariamente que ser maiores, para que a base de recrutamento não falhe, quando assim for necessário a eles recorrer.

Enfim, que se tenha aprendido com os erros desta época, que também os houve, e se aprenda e se melhore já na próxima temporada. A Direcção e as estruturas para o Futebol terão a palavra final...
Partilhar:

17 comentários:

  1. Inteiramente de acordo! Por um lado está demonstrado que o Abel não desempenhou com a competência necessária as suas funções: digo isto não pelos resultados da equipa (secundários), mas pela falta de evolução que se observa na grande maioria dos jogadores (Iuri, por exemplo, continua sem pôr o colectivo à frente do individual).

    Por outro lado concordo que seria prudente ter alguém com experiência na orientação de jovens valores e experiência de Sporting ao leme da equipa secundária. Os nomes adiantados fazem todo o sentido para mim, qualquer um deles.

    Esperemos que para o ano que vem este dossier seja melhor gerido.

    SL

    ResponderEliminar
  2. Temos que saber primeiro para que queremos a equipa B, se para testar jogadores tendo em conta a equipa principal, ou para ganhar jogos. Se o principal objetivo for o primeiro caso, nao podemos crucificar o Abel. SL

    ResponderEliminar
  3. É um pouco complicado falar sobre a Equipa B porque ninguém sabe ao certo o que se passa em termos de organização e utilização de jogadores. Tem sido notório a prioridade que é dada aos elementos da equipa principal quando se juntam à equipa B, sejam eles bons ou maus, vão e jogam, e o Abel não tem margem de manobra.

    Obviamente que isto que acabei de referir influência o rendimento da equipa, torna mais difícil a criação de rotinas de jogo. Apesar de achar que a equipa apresenta pouco futebol para a qualidade individual que tem, o facto de muitos dos jogadores durante a semana treinarem com a A e os da A só se juntarem aos B no dia do jogo, dificulta e de que maneira o trabalho do Abel.

    A maior critica que faço ao Abel tem a ver com as constantes invenções que ele apresenta de 11 para 11. Esta época já vi jogar com o Hugo Sousa a lateral, tendo Mica e King disponíveis. Já vi também jogar com o King a lateral e Mica a médio ala. Esgaio já jogou em pelo menos 3 posições diferentes. Dramé ainda no último jogo jogou a PL com o Enoh sentado no banco.

    Depois do que vi durante a pré-época, nunca pensei que a Equipa B apresentasse um futebol tão fraco durante a época, principalmente quando tem de jogar em ataque mais apoiado e menos em transição.

    A minha escolha para o ano seria o Litos.

    ResponderEliminar
  4. Ricardo ,

    Ninguém está a "crucificar" o Abel. O que eu acho é que ele não tem mãos para o que se pretende, seja qual for o objectivo. Usando as suas duas opções, quanto à primeira, não se nota evolução alguma em nenhum jogador - uns jogam precisamente o mesmo que no ano passado, outros pior e outros até nem sequer jogam - e, quanto à segunda opção, a questão do ganhar jogos, pra mim é acessório. Se ganharmos melhor, se perdermos pior, obviamente, mas desde que se nota uma ideia vincada e bom futebol, coisa que não se vê esta época. Aliás, o que mais se vê até são adaptações infelizes de jogadores fora das posições, alguns a jogar em posições completamente antagónicas à posição em que, de facto, mais rendem.

    Volto a repetir, ninguém está a "crucificar" o Abel. Mas o pessoal também não é cego...

    ResponderEliminar
  5. Apostar em Litos seria uma óptima escolha. Competente e acima de tudo grande leão. Lima, por mim pode continuar o seu bom trabalho nos juniores.
    Apesar de todas as criticas que possamos apontar a Abel, ele também teve contra um "entra-e-sai" de jogadores constante.

    O futuro só pode ser risonho, pois a maioria dos jogadores do plantel da equipa B são acima da media.

    AC

    ResponderEliminar
  6. Quando os resultados não são os melhores e, pior que isso, o futebol apresentado também não, claro que o primeiro responsável é necessariamente o treinador.
    Mas concordo com o Honoris: "ninguém sabe ao certo o que se passa em termos de organização e utilização de jogadores."
    Uma coisa saberemos, contudo: Abel manter-se-á à frente da equipa B enquanto os responsáveis pelo SCP entenderem que é o treinador adequado para esse cargo.
    E deixará de o ser se os mesmos responsáveis concluirem que não exerce com competência essas funções.
    Com esta direcção, habituei-me a ter confiança total nas decisões que tomam.
    Não deixo, contudo, de estranhar algumas decisões de Abel na constituição da equipa, particularmente quando coloca jogadores fora de posição - e por o Dramé a PL não lembra ao diabo.
    Litos era, seguramente, uma boa aposta para treinar os B, mas não sei se o aceitará essa espécie de despromoção, depois de já ter treinado equipas na 1ª Liga.
    Diferente seria Manuel Fernandes, um sportinguista que sempre apreciei desde os seus tempos de jogador.
    Não sendo já jovem - portanto, sem grandes ambições quanto ao seu futuro como treinador - e conhecido que é o seu grande sportinguismo, penso que não enjeitaria esse cargo, caso lhe dessem essa oportunidade de regressar.
    E seria bom ter esse símbolo a treinar os jovens jogadores.

    Jarvalho

    ResponderEliminar
  7. Apesar de concordar com o que está escrito no post, a verdade é que esta epoca temos mais pontos que na epoca passada a 35º jornada.

    ResponderEliminar
  8. Filipe

    Este ano temos mais que tudo em relação a época passada :)

    AC

    ResponderEliminar
  9. Filipe,

    O que você constatou - e que e verdade, temos mesmo mais 3 pontos que na época passada, com menos 4 golos marcados e menos 1 sofrido - só entronca ainda mais naquele que é o meu ponto de ordem e que pouco ou nada assenta nos resultados.

    Ou seja, a qualidade de jogo e a evolução dos jogadores...

    ResponderEliminar
  10. A equipa B não serve para ganhar títulos. Serve para lutar pela manutenção na 2ª liga. PONTO. Não se pode exigir mais do que isto em termos de resultados desportivos.

    O que se pode (e deve) exigir é ver evolução em jogadores, coisa que não tem acontecido, tirando em João Mário e Esgaio. E é isto que se critica no Abel.

    ResponderEliminar
  11. Concordo com o texto

    Apesar de termos mais 3 pontos - o grande objectivo é preparar jogadores para a equipa principal e tirando talvez os falados João Mário e Esgaio e talvez ainda Iuri - o certo é que não vemos assim mais ninguem de caras que possa subir na proxima epoca.

    Já agora - se por ano houver 2 ou 3 jogadores que consigam passar com segurança da equipa B para a principal é positivo num clube como o Sporting ? mais ? 4, 5 ? não sei.

    Espero também que a direcção (que tem feito um bom trabalho) tenha a capacidade para gerir o Sporting num patamar ligeiramente superior ao desta epoca.

    Claro que o que fez este ano, foi extremamente positivo, tiraram o clube do caos e temos todos mais esperança que as coisas dêem realmente a volta, mas muitas decisões eram "obrigatorias"
    Se na proxima epoca houver, como se espera mais dinheiro (via champions e provavelmente William) - a direcção tem um desafio diferente e mais exigente pela frente

    ResponderEliminar
  12. Sr Mauro Silva
    Não é correcto apagar os comentários só porque alguém não comunga com as nossas ideias.
    Acho que expus correctamente as minhas ideias, com as quais o sr não concorda, mas a vida é assim.....
    Com estes procedimentos fica no ar que há algo mais que o move além do gosto pelo nosso CLUBE

    ResponderEliminar
  13. Anónimo,

    Antes de mais, não sou eu que não dou a cara aqui, é você. Todos os meus perfis são públicos. Depois, o nível de discussão pelo qual você queria entrar não é tolerado aqui (para isso, se quiser, há outros blogs onde pode entrar em confrontação barata, só porque sim, sem que ninguém lhe chame a atenção que há muita forma de discutir o mesmo assunto).

    A sua preferência ou não é tão legítima quanto a minha, lembre-se sempre disso. Quanto ao assunto em questão, a equipa da 1ª fase é a mesma desta fase final; as equipas contra quem jogamos são teoricamente todas as melhores equipas da 1ª fase, o que quer dizer que o nível de dificuldade é maior, ao que já lhe tinha dito acerca das qualidades do nosso plantel actual, que é parco, que a nossa formação já não é o que era há uns bons 4/5 anos atrás, e que treinador nenhum faz milagres, muito menos com qualidade que por algum motivo não tem. José Lima tem uma carreira e um registo suficientemente elucidativos para não precisar de advogados de defesa ou de acusação...

    Mas, se preferir, ao contrário das equipas amorfas de José Lima, podemos sempre continuar com as irreverentes equipas de Abel Ferreira, de Oceano Cruz ou de José Dominguez. Escolha você, mas escolha algo que se possa de facto fazer... É que Mourinhos ou Guardiolas em Equipas B ou de Juniores, lamento mas não conheço.

    Dito isto, você está à vontade de presumir o que quer que seja de mim. Escrevo neste blog vai para 4 anos, nunca tive, não tenho nem quero ter nada mais que o orgulho de fazer chegar a minha opinião a quem me lê e, com isso, tentar que as coisas melhorem - porque há sempre algo a melhorar. É que se entramos no campo da presunção, as possibilidades são infinitas, para ambos os lados.

    Está respondido. A escolha é sua; se quiser discutir, discutamos. Se não quiser discutir e preferir entrar por esses campos pessoais, lamento mas não estou disponível eu nem o blog...

    ResponderEliminar
  14. ILLUMINATOR26/3/14 16:49

    Para o ano acho que o abel devia sair...apesar de não conseguir acompanhar a maioria dos jogos (normalmente só leio resumos escritos) os 11 escalados pelo abel não têm sentido!
    Acho que o facto da equipa A ter menos jogos também prejudica muito os jogadores da equipa B, esgaio deve ser o caso mais flagrante mas outros também já podiam ser chamados, psicologicamente ia ajudar muito os jogadores a evoluir!

    ResponderEliminar
  15. Para mim o Abel é igual ao Lima e o Lima é igual ao Abel. penso que os dois não faziam um de jeito, mas para si o Lima é o maior e o Abel não tem arcaboiço para o lugar.
    Eu também acho que o Abel não tem, assim como o Lima também não o tem., são os dois muito fraquinhos .

    ResponderEliminar
  16. Se você acha que um tri-campeão nacional de juniores não tem capacidade para treinar uma Equipa B, que se sustenta precisamente nos juniores, é lá consigo. Já o Abel com uma das melhores gerações de sempre da Academia, ganhou um título que ainda hoje não deve saber como conseguiu. Mas adiante...

    E para mim o Lima não é o maior, é uma das opções que eu consideraria. Mas está sempre à vontade para sugerir outros, coisa que ainda não fez. Tenha é em atenção que não é qualquer treinador que aceita de bom grado vir treinar equipas B, e Nórtons de Matos há por aí aos pontapés...

    ResponderEliminar
  17. Norton de Matos ? Não sei quem é, não conheço

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!