Próximo Jogo

Próximo Jogo

12/03/2014

Sempre vigilantes, nunca conformados!

Bruno de Carvalho tem razão em praticamente tudo o que disse acerca das arbitragens, não só esta época, mas de há (demasiadas) décadas a esta parte. Com toda a certeza, com ele estarão todos os Sportinguistas, sempre que os superiores interesses do Sporting Clube de Portugal estejam em causa, como agora, na defesa intransponível do Clube.

No entanto, na mensagem pessoal que Bruno de Carvalho deixou no seu mural do facebook, há uma frase que, em contexto, me atinge a mim também e que, por princípio, não posso deixar passar em claro:
Os sportinguistas vão agora ser vigilantes e exigentes ao contrario da atitude conformista que os longos anos ao sermos prejudicados foram moldando.
Os sportinguistas, onde me incluo, sempre foram vigilantes e exigentes relativamente ao status quo prejudicial no que concerne aos órgãos decisores do futebol português e nunca se deixaram cair no conformismo da inépcia ou acriticismo quanto a este assunto. Ou, pelo menos - e só por mim falo, nos quase 4 anos enquanto blogger nunca deixei de denunciar o que achei prejudicial para o Sporting Clube de Portugal. Mesmo quando algumas facções consideram/consideravam que era ilógico criticar arbitragens quando a equipa não joga bem, ou que não fazia qualquer sentido criticar essas situações quando o Sporting CP acaba por ganhar o jogo, jogando bem ou mal, com melhores ou piores exibições das equipas de arbitragem.

Para mim, o que nunca teve qualquer lógica é o nexo de causalidade (ou de casualidade) que tais pessoas sempre tentaram construir, erigindo subterfúgios de conveniência vários a que recorriam, jogo-após-jogo, sustentando a sua crítica num só aspecto, fosse o jogo em si, os jogadores X, Y ou Z, o treinador, o Director Desportivo, enfim, o que quer que fosse, passando por cima das actuações das equipas de arbitragem, como se fossem meros intervenientes sem qualquer capacidade para alterar o rumo de um jogo, joguemos mais bem ou mais mal. É certo que o todo é sempre a soma das partes, mas a arbitragem é uma dessas partes e, sem ela, é impossível analisar objectivamente o todo, assim como que o bosão de Higgs, sem o qual a matéria não teria massa.

Recordo, esta época já tivémos pelo menos 4 jogos onde, mesmo a jogar mal, poderíamos ter saído com 3 pontos e acabámos por conseguir apenas um, 3 desses jogos em Alvalade (Rio Ave FC, CD Nacional, AA Coimbra) e um em Setúbal, contra o Vitória FC, o que não foi só resultado da incapacidade própria, mas também do tal factor externo que acabou por ser preponderante em todos os 4 jogos.

Bruno de Carvalho poderia ter referido que nas épocas mais recentes as várias Direcções abdicaram dessa luta, comprometidos sabe-se lá com o quê ou com quem, e que daí adveio talvez uma maior dormência dos adeptos, quanto a esta hercúlea luta. O que não deveria ter dito é que eu, que nós nos conformámos com este estado de coisas. O histórico do SVPN desmente-o categoricamente, como de outros blogs por aí espalhados. Para mim em particular, aquela frase é uma ofensa que não admito!

O Sporting Clube de Portugal enveredou por um novo caminho, há sensivelmente um ano, e é esse caminho que tem que continuar a trilhar, por si mesmo, o mais independentemente possível - nem que isso signifique entrar sozinho por aquela porta que ninguém ousa atravessar. De uma vez por todas, deixemo-nos deste tipo de acusações encapuzadas, porque nem os adeptos leoninos  são terroristas, Batasunas do Clube, nem benfeitores do que quer que seja. São simples adeptos, unos nos mesmos ideias, nas mesmas lutas, nos mesmos princípios. E sem eles, sem nós, o Sporting Clube de Portugal não existe!

)
Partilhar:

0 comentários:

Enviar um comentário

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!