Próximo Jogo

Próximo Jogo

27/05/2014

Questão central

Eric Dier quer jogar. Quer jogar mais, leia-se, o que é um desejo legítimo, não só dele mas de qualquer jogador que se encontre na mesma posição.

Desde há dois anos a esta parte, e apesar das várias notícias (?) que apontavam no sentido de uma renovação do seu contrato, a verdade é que tal ainda não se efectivou, sendo que o inglês ainda tem contrato válido por mais duas épocas com o Sporting Clube de Portugal, até Junho de 2016, portanto.

Desde cedo se depositou em Eric Dier uma enorme esperança (e consequente alta expectativa), não só da minha parte mas um pouco da parte de todos quanto, como eu, seguem as camadas jovens com um interesse acrescido. Via-se que em Eric Dier residia um potencial tremendo, que foi comprovando à medida que ia crescendo na Academia e é, portanto, só lógico que surjam avulso algumas pressões para que o jovem central se torne efectivamente uma aposta concreta.

Esta época de 2013/2014, a sua primeira enquanto integrante do plantel principal, Eric Dier teve algumas azares: i) lesionou-se logo na pré-temporada, o que retardou (irreparavelmente, diria) a sua afirmação, ii) chegou Maurício, da Série B brasileira, e rapidamente lhe tomou o lugar - com algum mérito, sublinhe-se, e iii) Maurício e Marcos Rojo, também pelo enumerado anterior, criaram uma relação de empatia que o inglês nunca conseguiu quebrar. Eric Dier acabou por "servir" um pouco como tapa-buracos, sempre que um dos outros centrais se encontrava indisponível, por lesão ou castigo, cumprindo (apesar de algumas más exibições iniciais, i.e., ante CS Marítimo e Rio Ave FC - que me lembre) mas nunca tendo continuidade. A confiança de Leonardo Jardim sempre residiu muito mais em Maurício e Marcos Rojo que em qualquer outra dupla possível...

Dier é ainda jovem (faz 21 anos em meados de Janeiro), pelo que a sua (não) afirmação esta temporada foi, até certo ponto, bem pensada, num contexto de progressividade e maturação. Porém, a sua utilização reduzida, numa época atípica como esta (sem competições europeias), pode também ser encarada como uma má opção de gestão, pois este ano poderia ter servido de ponte para o próximo ano, de redobradas expectativas e exigências. Quanto a isto, a minha opinião é um tanto ou quanto ambígua.

A meu ver, salvaguardando qualquer contratempo físico, caso permaneça no plantel, Eric Dier acabará por ganhar o seu lugar, já esta época. Mesmo que Marcos Rojo e Maurício, os dois titulares indiscutíveis da época finda, também permaneçam, e apesar da contratação de Paulo Oliveira! Tecnicamente, Eric Dier é o melhor central do Sporting CP e, portanto, faria muito mais sentido uma dupla Eric Dier & Marcos Rojo (em teoria, os dois melhores centrais) que qualquer outra. Se porventura o argentino ou o brasileiro acabarem por ser transferidos, mais notória se torna a importância da aposta no inglês...

O pai de Eric Dier, Jeremy, fala demais, não se apercebendo inclusivé que pode estar a prejudicar o filho, inconscientemente, pela cadência e agressividade com que projecta as suas afirmações. Posso compreender o espírito de protecção de um pai para um filho, mas entendo que tal só deveria ser motivo de discussão particular, entre eles, e não na praça pública, acabando por prejudicar a imagem dos dois, pai e filho, e do Sporting Clube de Portugal. A renovação do contrato de Eric Dier, ainda em "banho-maria", com certeza irá para a frente quando o próprio provar que está á altura do desafio da titularidade. E eu acredito que está!...
Partilhar:

5 comentários:

  1. Sinceramente este é um assunto que me incomoda. Porque gosto muito do jogador em causa, obviamente. Não estamos propriamente a falar dum bruma ou coisa que o valha, estamos sim a falar dum jovem perfeitamente identificado com o grande Clube que represente, que até agora só demonstrou ter uma maturidade a todos os títulos assinalável. Não entendo por isso como é que se deixou a sua renovação arrastar-se ate este ponto. Do que me é dado a conhecer (não muito), sou tentado a interpretar que a direcção tem sido intransigente e/ou negligente na condução do processo de renovação desta jovem pérola de Alcochete.

    Correndo o risco de ser injusto ou e/ou precipitado, acho que a direcção liderada por devia fazer um grande esforço para resolver o mais rapidamente possível este dossier, masi do que aquele que tem feito até agora. Para que todos fiquem a ganhar, sobretudo o Sporting Clube de Portugal, obviamente.

    SL

    ResponderEliminar
  2. O Dier é um excelente jogador e tem um grande futuro acho que isso é unanime , mas também quem o viu este ano na B sabe bem que mostrou muita falta de atitude e desleixo e alguns tiques de craque , sendo até criticado pelo Abel .
    Ele tem de entender que para jogar tem de mostrar mais que os 2 centrais titulares , embora eu também admita que LJ devia ter deixado o jogador no 11 após o jogo com o Porto .

    Surpreendeu me este suposto desejo de sair pois tinha o Dier como um miúdo trabalhador e maduro e ele devia saber que joga na posição onde os jogadores se afirmam mais tarde e onde precisam de mais maturidade e experiência e seguramente devia esperar pela sua altura como tem esperado por exemplo Varane que é um ano mais velho ou Marquinhos .

    ResponderEliminar
  3. Eu por um lado entendo a frustração do Dier e do seu pai. Todos os jogadores querem jogar sempre, e Dier, nesse sentido até o podia ter feito, se o Sporting tivesse, porventura, realizado mais jogos, e se a dupla Rojo-Maurício não tivesse dado (e bem) conta do recado na já finda época 2013\2014.

    Dier tem todas as condições para ser titular, se assim o merecer, na próxima época, e porquê? Porque é dono e senhor de um potencial enorme, e porque tanto a SAD do Sporting em como o seu treinador, conhecem certamente as suas potencialidades. Eu não tenho duvidas que Dier, se esta época que se aproxima, for mais utilizado, quer interna, quer externamente ( Liga dos campeões) daqui a uns meses iremos ter alguns clubes a fazer sondagens ( e quem sabe mesmo propostas) pelo internacional esperança Inglês.


    ResponderEliminar
  4. Questão bicuda esta.

    1) se for verdade que o Eric Dier só quer renovar se jogar, então não vai renovar antes da época começar e saber se vai ou não ser titular; E isto pode levar a outro problema: Caso Eric Dier seja titular, pode, caso as suas exibições sejam de qualidade despertar ainda mais o interesse de grandes clubes da Europa, e não querer renovar mesmo sendo titular.

    2) Caso comece a época e não seja titular, qual vai ser a postura do internacional sub 21 inglês? Vai lutar ainda mais por um lugar no 11 ou vai ficar desmotivado aguardando que seja transferido ou no pior caso que o seu contrato termine?

    Espero que tudo se resolve rapidamente e que quando a pré-época começar Eric Dier possa mostrar todo o seu potencial e ganhar o lugar de titular no eixo defensivo do Sporting.

    ResponderEliminar
  5. Preparem-se para a sua saída.
    Com esta direcção só joga quem tem contrato dentro dos moldes definidos.
    Custe o que custar, goste-se ou não.
    Daqui a 4 anos vamos ver os resultados.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!