Próximo Jogo

Próximo Jogo

08/08/2014

Eric Dier: por detrás das rábulas - Parte II


Já tinha escrito sobre a saída do defesa-central inglês Eric Dier num post anterior (consultar Eric Dier: por detrás das rábulas), mas torna-se imperativo adicionar umas quantas notas, em jeito de adenda, ao anteriormente dito. Por entre as parangonas jornalísticas:
  1. Os maus tratos deste último ano e meio

    O próprio admite que a não-aposta de 2013/14 se deve unicamente a decisões técnicas - de Leonardo Jardim, portanto, então o treinador da equipa principal - excluindo quaisquer decisões "administrativas" da equação. Porventura, tratar-se-á de alegadas pressões que terá sofrido, tendo em vista a renovação do seu vínculo contratual com o Sporting Clube de Portugal.

    Tendo isto em conta, convenhamos: cláusulas e contratos standard para todos indiferenciadamente são, em teoria, bons - essencialmente pela questão de igualdade de condições entre todos, mas há que considerar excepções à regra, nas quais com certeza Eric Dier tinha a mesma noção que eu. De que mereceria essa excepção. Face ao êxodo de já vários jogadores jovens (e com valor) dos vários escalões do Sporting CP, seria de repensar a estratégia seguida, estabelecendo critérios e condições para consagrar tais excepções, até ao limite do que fôr possível, obviamente não entrando por megalomanias já gastas.

  2. A opção por igualar a proposta salarial apresentada

    A cláusula de rescisão relativa a ofertas de Clubes ingleses existia há 4 anos - o próprio jogador admite-o, num claro revés para determinadas pessoas de certa falange refraccionária do Clube, que juravam a pés juntos ser a tal "mentira contada muitas vezes" da doutrina de Goebbels. Perante a oferta do Tottenham Hotspur FC, a única "saída limpa" do Clube de Alvalade seria igualar ou subir a proposta salarial dos ingleses.

    Ora, levando o supracitado em conta, e sabendo que o actual tecto salarial do Clube não ultrapassará os 400 mil € anuais (salvo as devidas excepções - que já partem de trás) e admitindo por facto que o central inglês auferirá muito substancialmente mais agora que foi transferido para Inglaterra, quando Eric Dier diz achar que o Direcção de Alvalade não diligenciou todos os esforços porque pura e simplesmente não tentou igualar a proposta dos Lilywhites, o inglês está a pedir uma impossibilidade.

    E não é por acaso que na resposta imediatamente a seguir, o próprio diz que achou que "estava na altura de colocar um ponto final" na ligação ao Sporting Clube de Portugal. Com efeito, e porque não sou pessoa de acusações vãs, julgo saber que o pai/empresário do inglês, Jeremy Dier, informou de facto quem de direito que qualquer esforço adicional da Direcção para tentar manter o seu filho/representado em Alvalade se revelaria infrutífera.

  3. A relação com Bruno de Carvalho

    Nota-se a léguas que a relação Presidente/Jogador não era a melhor. O único episódio que Eric Dier retrata na entrevista diz respeito à sua despedida de Alcochete, na qual terá sido cumprimentado por Bruno de Carvalho, tão só, sem direito a demais considerações, profissionais, pessoais, cordiais ou de outra ordem. Ainda assim, Eric Dier reserva elogios ao Presidente, algo contraditórios consigo mesmo, nomeadamente quanto às consequências benéficas da sua maior proximidade ao plantel.

    Eticamente falando, é errado. Bruno de Carvalho deve interiorizar que não deve deixar as suas emoções pessoais e/ou clubísticas intrometerem-se na condição de dirigente-mor de um Clube com a grandeza do Sporting Clube de Portugal. A cordialidade e a diplomacia sempre impregnaram beneficamente o nosso emblema e, entre outros valores, é algo de que não deveremos abdicar, seja porque motivo fôr. Só teremos a ganhar com isso...
De resto, e para não me repetir mais do que o que já disse neste e no post anterior, fica abaixo a entrevista do jogador ao Jornal Record (basta clicar nas fotos ou abri-las num novo separador e usar o zoom), da qual cada um pode retirar as devidas ilações.

Partilhar:

9 comentários:

  1. Anónimo8/8/14 20:12

    Também queriam o quê, que o presidente lhe desse dois beijinhos e um "boa sorte"? Fracamente vendemos um substituto do banco por 5 milhões, o que é um excelente negócio. O Dier não passa de um novo Ilori. Até o Bruma tem mais chances de evoluir que este Dier.

    ResponderEliminar
  2. excelente post
    ele na entrevista se contradiz penso ke ja estava tudo preparado com o pai e empresario para sair
    kuanto ao bruno se e como ele fala podia ser mais diplomata com o eric mas enfim

    ResponderEliminar
  3. Rise2Glory8/8/14 20:47

    Esta entrevista do Eric Dier revela uma tremenda contradição. Em certos pontos parecem 2 jogadores a falarem e não o mesmo. O presidente do Sporting de facto tem de deixar de parte muitas das suas emoções mesmo que a vontade de as trazer á baila seja muito grande.

    Eric Dier independentemente de tudo o que foi falado, na minha opinião e tendo em conta tudo o que foi dito até á data, é um jovem com uma personalidade fraca ao contrario do que deixa transparecer, é facilmente manipulável seja por quem for e isso reflete-se no que referi mais acima, de em vários pontos da entrevista parecerem ser 2 jogadores em vez de 1.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  4. Coitado do rapazinho,o scp obrigou-o a assinar um contracto com uma clausula de 5 M para Inglaterra e para os outros países de 20 M só por ai se viu quem estava de má fé desde do inicio, e tiveram 4 anos para retirar a clausula e nada fizeram , e eu pergunto quem lá a meteu ia deixar retirar ?

    ResponderEliminar
  5. Antes do mais, é com satisfação que vejo o regresso do Mauro Silva às publicações no SVPN.

    Quanto à entrevista do Dier, era expectável que viesse apresentar a sua versão da história, tentando mostrar-se como o bom da fita.
    Tudo se resume a uma única palavra: ganância.
    Ganância pelo dinheiro.
    Dier quis ganhar muito e já.
    Não soube esperar que o seu processo evolutivo continuasse, que se afirmasse na defesa do SCP, que se mostrasse na montra da Champions.
    Saiu aproveitando uma cláusula metida no seu contrato seguramente que a pedido seu - ou do seu agente/pai, para o caso é indiferente - cláusula essa que nunca aceitou rever mediante a assinatura de um novo contrato.
    Está no seu direito.
    Não queira é transferir o odioso deste processo para o lado do SCP.
    Que especificasse o que foram os maus tratos.
    De certeza que o jornalista lho perguntou - seria o minimo que um jornalista deveria fazer, perante uma afirmação dessas.
    Se não consta a concretização do que foram esses maus tratos, é porque não o quis esclarecer.
    E seguramente que não estava à espera que, tendo saído em litigio e contra a vontade do SCP, o Presidente BdC se tivesse agarrado a ele com os olhos marejados de lágrimas, a desejar-lhe a melhor sorte do mundo.
    E que não diga que não foi o dinheiro que o fez sair. Pois se se recusou a inserir uma claúsula de 45 ME num novo contrato, porque o salário que lhe iria ser pago não era condizente com essa cláusula!
    No mais, não vejo nesta entrvista nada que contrarie o conteúdo do comunicado do SCP a propósito da saída de Dier de Alvalade.

    Jarvalho

    ResponderEliminar
  6. Não é coincidência que esta entrevista tenha sido feita pelo Record, que é jornal quase que assumidamente anti-sportinguista.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo9/8/14 00:43

    Mas este bife de mierda queria que o Bruno de Carvalho lhe fosse agradecer ainda pela falta de respeito que ele teve para com o Sporting.

    Mas no entanto o grupo cofina, continua a atavar o sporting, umas vezes atraves do record e muitas outras atraves do Correio da Manha.

    Zé nunes!!!!!

    ResponderEliminar
  8. Isto não passa de uma entrevista encomendada e comprada, só para tentarem desistabilizar a actual Direcção, mas não o conseguirão, "eles" andem aí, a tentar pôr a cabeça de fora, como se não lhes bastassem quase 20 anos de monarquia, incompetencia e mamar à conta do clube, só estou curiouso para saber quem foi o croquete/lambuças que pagou a este ingrato inglês para dizer estas parvoices, terá sido algum godo? ou algum carlitos dos reboques? o tempo desses filhos da puta acabou! para bem do Sporting

    ResponderEliminar
  9. Fez ele muito bem.. qq jogador q pare no Sporting tem automaticamente um clausula de 45 M pa cima.. mas isto tem algum jeito??
    1o alguns podem se achar mais do q aquilo q valem e isso nao é bom para o Sporting
    2o os jogadores podem ficar problematicos pois concerteza podem se sentir presos...
    Jogadores como Geraldes, Montero etc como podem ter clausulas tao elevadissimas?? Tudo muito bem proteger os interesses do Sporting mas dai ate ao exagero..
    basta ver q o FCP possui jogadores com estad clausulas mas por norma sao jogadores feitos ou grandes promessas como nos temoa o William, Slimani, Rossel, Rojo...
    Neste aspecto o BC nao trabalha bem...

    No plano pre epoca vemos claramente o Marco S a tentar aproveitar a materia do Leonardo Jardim, nao deixando de ser preocupante q os reforcos nao entrem na equipa titular ou seja, os q veem ou ainda nao possuem adaptcao ou sao bem piores q os titulares..
    A ver vamos como corre..

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!