Próximo Jogo

Próximo Jogo

19/10/2014

Leão gela Dragão

Grande resultado, grande exibição e grande Sporting Clube de Portugal. Vitória justíssima, ainda que Rui Patrício tenha voltado a ser determinante. Num ambiente sempre adverso, os jovens leões deram uma grande demonstração de qualidade, perante um adversário que investiu os milhões que todos sabemos na constituição do seu plantel. Infelizmente para eles e felizmente para nós, os milhões nem sempre compram qualidade de jogo. 

Relativamente ao jogo propriamente dito, e como referi na introdução, foi um duelo entre uma equipa que tem qualidade de jogo e outra que apenas se faz valer das suas individualidades. 22 jogadores em campo, mas apenas 11 a actuar como uma verdadeira equipa e a pensarem de maneira colectiva, tanto a defender como a atacar. 

Nem sempre o fizemos bem, é certo. O controlo da profundidade continua a ser uma coisa assustadora. Jogo sim jogo sim vemos avançados adversários a aparecer isolados frente a Rui Patrício, que felizmente para nós tem sido enorme neste momento do jogo. Neste momento parece uma situação "controlada", tal é a eficácia com que o guarda-redes leonino resolve este tipo de situações. No entanto, se e quando o deixe de fazer desta forma tão brilhante, a baliza do Sporting CP será massacrada com vários golos adversários. Lacuna a ser corrigida quanto antes, portanto.

Também a largura da linha defensiva nem sempre foi bem controlada, como tem vindo a acontecer deste o inicio da época.  Os dois laterais, principalmente Cédric Soares, demonstram muitas dificuldades em entender os momentos do jogo nos quais devem fechar mais dentro, reduzindo o espaço entre eles e os centrais. O facto de Maurício se preocupar mais com as referências individuais do que com o espaço também é prejudicial no controlo da largura, dado que em muitos momentos do jogo aumenta em demasia o espaço entre ele e o seu parceiro do eixo central da defesa.

No entanto, a qualidade do processo ofensivo e a qualidade de quem nele participa voltaram a sobrepor-se às fragilidades defensivas. A proximidade com que Nani, João Mário, William Carvalho e Adrien Silva actuaram voltou a ser fundamental para um controlo de jogo com qualidade, para uma posse de bola capaz de desequilibrar o adversário.  

A facilidade com que Nani fixa os adversários é absolutamente deliciosa. Chama a si 1, 2 ou até 3 adversários e com isso os seus colegas ficam em excelentes condições pare receber a bola. Finta, temporiza, passa, remata e progride, tudo com a qualidade que faz dele um dos melhores extremos do Mundo. Ontem mostrou isso tudo, as vezes que quis, quando quis, e da maneira que quis. 

Mais atrás joga outro monstro de qualidade chamado William Carvalho. Exibição de encher o olho do jovem médio leonino. Continua a ser surpreendente a qualidade com que William protege, roda e entrega a bola em perfeitas condições, esteja ou não a ser pressionado. William Carvalho é sinónimo de melhor decisão. Não entrega a bola por entregar. Se tiver de a guardar por mais uns segundos é o que faz, sempre com o pensamento de melhorar as condições com que o colega a irá receber. Defensivamente, e apesar de ainda ter que melhorar em alguns aspectos foi também determinante. 

Já referenciado no decorrer do post, mas não sendo nunca demais referi-lo, Rui Patrício. Mais uma enorme exibição do guardião leonino. Era bom sinal que ele não tivesse de ser tanta vezes chamado a intervir, mas já que o faz, que continue com este rendimento elevado. 

Em suma, grande exibição do Sporting CP, que permitiu a passagem à próxima eliminatória da Taça de Portugal, Mostrámos mais uma vez que temos capacidade para jogar olhos nos olhos com qualquer adversário em Portugal, e isso muito se deve a dois homens: Marco Silva pela qualidade que o Sporting CP apresenta em campo, e Bruno de Carvalho por ter conseguido trazer um jogador da qualidade de Nani e manter outro grande jogador, William Carvalho.
Partilhar:

4 comentários:

  1. Pois é... hoje na imprensa os nossos críticos viram agulhas já quase em tom de "eu bem tinha avisado". A verdade é que temos um presidente rigoroso, um treinador muitíssimo competente e uma equipa ambiciosa. Destaco este trio de meio-campo que cada vez mais se complementa e será seguramente em breve muito falado na Europa do futebol. Força Sporting!

    ResponderEliminar
  2. E o adrien??? Que flop! intensidade mal distribuida com pouco criterio!!
    Mostra as imagens (ou videos..) do adrien honoris, é o que falta. Continua a malhar nesse grande cepo!
    força Honoris, o mago

    ResponderEliminar
  3. Adrien esteve magistral. Estranho foi a pouca intensidade do João Mário logo num clássico, por isso esteve muito bem o Marco Silva ao substitui-lo por Rosell que veio dar choque ao meio campo num momento em que o porto já fazia jogadas pelo interior, pondo a 10 o Adrien que desta vez esteve acertivo na decisão.

    ResponderEliminar
  4. O comentário do anónimo das 17:38 é simplesmente ridículo.
    De resto, não me vou alongar muito porque não vi o jogo com olhos de ver, apenas vi com muita emoção.
    Enorme jogo. De todos (embora tenha visto o Maurício outra vez a perseguir os adversários até à casa de banho). Até o Capel mostrou qualquer coisa diferente do habitual.
    Honoris o que pensas do controlo da profundidade? Achas que daqui por uns meses o Marco Silva conseguirá fazer com que a defesa melhore nesse aspecto?

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!