02/11/2014

Modalidades: Futsal leonino vence em Cascais | Hóquei leonino derrota Calafell e passa aos 1/8's-de-final da CERS Cup | Rugby leonino derrotado em Évora | Ténis de Mesa leonino soma dupla jornada vitoriosa | Futsal Feminino bloqueia à 6ª Jornada | Leoas sagram-se Campeãs Nacionais de Duatlo | Sara Moreira alcança bronze na Maratona de New York

  • Futsal (Liga Sport Zone Futsal - Fase Regular)
O Sporting CP venceu hoje o GS Dramático de Cascais por 1-3, num jogo a contar para a Jornada 8 da Fase Regular da Liga Sport Zone Futsal.

Ao intervalo, a formação leonina já ganhava por 0-1 com um golo de Paulinho (aos onze minutos, na sequência de um desvio à boca da baliza após remate de Alex) que, ainda assim, não traduzia da melhor forma as oportunidades criadas pelo Bicampeão Nacional.

Logo aos três minutos da segunda-parte, Diogo ampliou a vantagem de livre directo e, aos 27 minutos, Pedro Cary fez o 0-3 na transformação de uma grande penalidade. O máximo que o GS Dramático de Cascais conseguiu foi reduzir o resultado, no minuto seguinte, através de Chinobi, que aproveitou uma transição rápida para bater João Benedito.

Com este resultado, o Sporting CP soma 21 pontos (sete vitórias e uma derrota), ocupando, à condição, o 1º lugar da Liga Sport Zone Futsal.

Na proxima jornada, agendada para o próximo fim-de-semana, os leões recebem a formação do Póvoa FC.

  • Hóquei em Patins (CERS Cup)
O Sporting CP apurou-se este Sábado para os Oitavos-de-Final da CERS Cup, depois de vencer a equipa catalã do CP Calafell por 3-1.

A formação leonina já havia vencido na Catalunha por 2-3, voltando a derrotar a equipa de Sergi Macià.

Os catalães começaram melhor, com um golo de Marc Vergès ao minuto oito. Ao intervalo os forasteiros venciam e a eliminatória estava empatada.

Na segunda-parte o jogo continuou sob toada de grande equilíbrio mas, sem que algo o fizesse prever, o Sporting CP empata por intermédio de André Moreira, desviando um remate de meia distância de Tiago Losna, ao minuto 13. Com o golo, os visitantes desorganizaram-se e o Sporting CP, por seu turno, galvanizou-se, superiorizando-se até final, como o próprio resultado indica. Três minutos depois, André Moreira acabaria por fazer o segundo tento em superioridade numérica, desviando ao segundo poste após nova assistência de Tiago Losna, o jogador que acabaria por fazer o terceiro, confirmando a vitória do leão.

Com este resultado, o Sporting CP defrontará a equipa suíça do EHC Basel KLH nos Oitavos-de-Final da prova.

O próximo jogo, a contar para o Campeonato Nacional, disputar-se-á pelas 21h do próximo dia 4, Terça-feira, na recepção dos leões à formação do CD Póvoa.

  • Rugby (Campeonato Nacional - Primeirona - Fase de Apuramento)
O Sporting CP deslocou-se a Évora para disputar a Jornada 5 da Fase de Apuramento do Campeonato Nacional da I Divisão de Rugby, onde sofreu a primeira derrota, tendo o jogo terminado 31-7 para a equipa da casa. Com este resultado, a formação verde-e-branca mantém os 18 pontos até agora conquistados.

Na próxima jornada, agendada para o próximo fim-de-semana, os leões recebem o Caldas RC.

Classificação & resultados aqui.
  • Ténis de Mesa (Campeonato Nacional)
O Sporting CP venceu hoje o AR Novelense por 1-4, num encontro a contar para a Jornada 7 do Campeonato Nacional de equipas.

Apesar de ter perdido o jogo de pares (sempre com parciais muito ‘apertados’, o que dá conta do equilíbrio que se registou), a equipa leonina recuperou e acabou por ganhar os quatro jogos individuais, o que valeu a obtenção dos quatro pontos. Os resultados do jogo realizado em Penafiel e com arbitragem de José Santos (Porto) foram os seguintes:
  • Rafael Gonçalves/António Malheiro-Meng Xuan-Bode Abiodun, 3-0 (13-11, 11-8 e 12-10)
  • Paulo Silva-Meng Xuan, 1-3 (4-11, 11-3, 9-11 e 6-11)
  • Rafael Gonçalves-Diogo Carvalho, 0-3 (6-11, 6-11 e 10-12)
  • António Malheiro-Diogo Chen, 1-3 (11-7, 8-11, 1-11 e 7-11)
  • Paulo Silva-Diogo Carvalho, 1-3 (9-11, 13-11, 6-11 e 8-11)
Já este Domingo, os leões bateram hoje o GDCAAA Guilhabreu por 4-0. Com este triunfo, a formação leonina subiu ao 2º lugar da classificação (apesar de ter menos dois jogos do que o líder GDCS Juncal), com 19 pontos, somando por triunfos os cinco encontros realizados até ao momento (única equipa sem derrotas no Campeonato Nacional por equipas).

Na próxima jornada, o Sporting CP defronta o CD São Roque.
  • Futsal Feminino (Campeonato Distrital - AF Lisboa - Divisão de Honra)
A equipa feminina de Futsal do Sporting CP empatou hoje com o AEIS Técnico a uma bola, em jogo a contar para a Jornada 6 da Divisão de Honra do Campeonato Distrital de Lisboa.

Eliana foi a autora do único tento da formação verde-e-branca, que soma agora 16 pontos (cinco vitórias e um empate) e ocupa o 2º lugar da classificação com o melhor ataque da prova (42 golos). Ao intervalo, mantinha-se o nulo no resultado.

Com este resultado, as leoas perdem a liderança, ficando agora isoladas no 2º posto, com 16 pontos, a 2 pontos do líder GCD Del Negro.

A próxima jornada está agendada para as 17h do próximo dia 9, Domingo, na deslocação ao reduto da formação do Juventude da Castanheira.

Classificação & resultados aqui.
  • Duatlo (Campeonato Nacional de Clubes)
O Sporting CP sagrou-se hoje Campeão Feminino de Clubes de Duatlo, depois de conseguir vencer a última etapa da prova, em Abrantes.

As leoas sucedem assim ao Garmin Olímpico de Oeiras na conquista do troféu. Ana Pereira, Inês Pereira e Ana Casteleiro fizeram a equipa leonina que assegurou o primeiro lugar na etapa, com o tempo de 1.15,54. Katarina Larsson, Liliana Alexandre e Tamára Branco também estão no lote de Campeãs.

Já a equipa masculina não conseguiu ir além do 9º lugar em Abrantes. Sávio Accioly, Diogo Custódio e Ricardo Lanceiro representaram o Clube nesta etapa.
  • Atletismo (Maratona de New York)
Prometido e cumprido. Sara Moreira, anunciada esta semana como reforço do Sporting CP, ia estrear-se numa Maratona em New York, uma das maiores e mais mediáticas provas do Mundo. Queria um tempo de duas horas e 27 minutos, mas tudo dependeria do percurso, das condições e das características da prova. A atleta encontrou tudo menos facilidades e, ainda assim, terminou na 3ª posição, atrás das quenianas Mary Keitany e Jemima Sumgong.

Numa palavra, brilhante. Ao ponto de não ter conseguido evitar as lágrimas de alegria e orgulho após cortar a meta e já com a bandeira de Portugal às costas. A atleta leonina esteve sempre no grupo da frente desde o início da corrida, tendo mesmo merecido um especial enfoque da transmissão televisiva da prova (para milhões de espectadores) por volta do sexto quilómetro, onde foi destacado o facto de fazer a estreia na distância. Só ao 35º quilómetro é que as quenianas Mary Keitany e Jemima Sumgong conseguiram desferir um ataque que partiu em definitivo a frente da corrida.

Antes, por volta do décimo quilómetro e já depois das partidas da elite masculina e dos milhares e milhares de participantes na prova, a portuguesa mantinha-se na frente na zona de abastecimento, surgindo nas imagens a beber um pouco de água para refrescar-se numa manhã com uma temperatura abaixo da desejável para este tipo de corrida (além do vento que se fazia sentir). Buzunesh Deba, que terminou as últimas duas maratonas na segunda posição, passou para a frente ao 12º quilómetro, tentando marcar um ritmo diferente na prova. Ao 15º quilómetro, com cerca de 53 minutos percorridos, novo abastecimento aproveitado pelo grupo de 12 atletas que se foi mantendo unido e de forma compacta até à parte final. A meio da prova, Sara Moreira estava de novo na frente num grupo que tinha alguns dos nomes que fizeram história nas maiores e mais mediáticas maratonas do Mundo, casos de Mary Keitany (vencedora em London em 2011 e 2012), Jelena Prokopcuka (1.º lugar em New York em 2005 e 2006 e em Rīga em 2012), Firehiwot Dado (vencedora em New York em 2011 e em Roma e Firenze em 2010) ou Jemima Sumgong (1.º lugar em Las Vegas na prova de estreia, em 2006), além de Buzunesh Deba.

Aos 30 quilómetros, o ritmo voltou a aumentar e a atleta leonina descolou ligeiramente do grupo da frente, ficando a cerca de 20 metros das líderes. Alguns minutos depois, a portuguesa lá conseguiu encostar novamente nas primeiras classificadas, mas um ataque demolidor da dupla Sumgong-Keitany acabou por partir de vez o grupo da frente. Sem hipótese de chegar aos dois primeiros lugares, Sara agarrou com unhas e dentes a terceira posição com que terminaria a corrida.

Criada em 1970, a Maratona de New York faz parte dos World Marathon Majors e tem um circuito que passa pelos cinco bairros da cidade: Manhattan, Brooklyn, Queens, Bronx e Staten Island (estima-se que, pelas ruas, tenham estado 1,5 milhões de espectadores). Este ano, registaram-se inscrições de 130 mil pessoas mas apenas 55 mil foram sorteadas, num total de 30 nacionalidades distintas. Sara Moreira foi uma das convidadas pela organização e fez um treino de 200 quilómetros por semana durante dois meses, tendo terminado pelo meio a Meia Maratona de Lisboa na segunda posição.

A atleta verde-e-branca é uma especialista de meio-fundo e fundo, tendo já conquistado duas medalhas em Campeonatos da Europa (prata em 2010 e bronze em 2012, ambas nos 5.000 metros) e outras tantas em Europeus em Pista Coberta (ouro em 2013 e prata em 2009, nos 3.000 metros), além dos títulos nacionais e das participações em Campeonatos do Mundo e Jogos Olímpicos. No entanto, hoje ganhou uma nova vida. Na estreia em maratonas e na primeira prova como atleta do Sporting CP.
Partilhar:

2 comentários:

  1. Uma duvida(ou mais):

    Como é que o Sporting se qualificou para esta taça se lutou para não descer a época toda? É uma competição oficial?

    O Sporting este ano tem equipa para lutar pelo titulo ou ainda parte atrás de Porto e Benfica e não poderá almejar algo mais que o 3º ou 4º lugar?

    ResponderEliminar
  2. Anónimo,

    Acontece que Portugal, pelas conquistas que tem tido (mormente por FC Porto e SL Benfica), está bem cotado junto da federação europeia e, na época transacta, foram 9 os Clubes portugueses qualificados para as provas europeias. Ora, como o Sporting CP finalizou a temporada na 9ª posição, qualificou-se então para a CERS Cup.

    Em relação a este ano, a equipa melhorou bastante, com as contratações que fez (e que só foram possíveis pelo aumento do orçamento pela (re)inclusão como modalidade oficial do Clube), estando ainda teoricamente abaixo dos principais rivais, não deixando de ser posível fazer uma "gracinha", como se costuma dizer. Mas, à partida, sim, qualquer coisa entre o 3º/4º/5º lugares...

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!