Próximo Jogo

Próximo Jogo

22/12/2014

No pasa nada, jefe?

Obviamente, a imagem que sumariza a consideração de Augusto Inácio, ainda hoje, quanto à clara divergência entre Presidente e Treinador (onde é que eu já vi este filme?), Bruno de Carvalho e Marco Silva, é uma completa falácia, querendo apenas "chutar para canto" algo que - acredito - não agradará a nenhuma das partes.

Serve este post como complemento ao meu anterior, cujo entendimento foi distorcido, muito provavelmente pelo lirismo que empreguei. Em todos os quadrantes da minha vida, pessoal inclusive, tento tirar ou tentar ver sempre o melhor, mesmo nas piores situações, o que, per se, poderia levar-vos a pensar que pura e simplesmente me recuso ao negativismo. Não é verdade, e pior quanto mais contundente seja. Este é um desses casos...

Já na temporada passada, embora que mais veladas, houve situações de divergência clara com o agora treinador dos monegascos do AS Monaco FC, Leonardo Jardim, pelo que pela repetição sou levado a crer que a personalidade do Presidente Bruno de Carvalho tende a criar atritos com os seus treinadores, sendo-me impossível apontar motivos, ainda que os desconfie: i) a começar pela incapacidade do líder máximo em ver o treinador como parte integrante da estrutura, olhando-o quiçá como um mero subalterno que, no entendimento dele, terá que ser incondicionalmente subserviente, ii) até uma especulativa intromissão do Presidente nos affairs puramente técnicos. O que, sublinhe-se, denota alguma insciência no que é a gestão desportiva de um grupo de trabalho...

O recente comunicado de Bruno de Carvalho, com vários pontos de ordem - alguns já aqui discutidos por mim - teve uma maior incidência precisamente neste ponto, não conseguindo eu determinar a clareza do destinatário, se o próprio técnico, se os jogadores, se todos em igual parte. Pareceu-me haver também claros "recados" a Augusto Inácio e Virgílio Lopes, ainda que possa estar errado. Porém, há uma conclusão a retirar de tudo isto: Bruno de Carvalho entende que algo não está (a funcionar) de acordo com o que preconizaria nesta altura, omnipotente e omniscientemente, e estará a equacionar mudanças, profundas ou menos profundas...

Se pensarmos só na questão-Treinador, considero um erro tremendo, como também já tive ocasião de escrever. Marco Silva tem defeitos claros mas qualidades óbvias também e já trouxe essas características de Estoril, ou seja, se o Presidente decidiu contratar este treinador (e poderia ser outro "qualquer") depreende-se que houve uma decisão ponderada e que levou em conta precisamente essas qualidades mas igualmente os defeitos. Para mais, tendo-se resolvido a assinar um contrato de longa duração - 4 épocas - tendo em conta a média, que se cifrará nas 2 épocas. Posto isto, não me parece de todo correcto extrapolar conjunturas, apenas meio ano depois, forçando atritos evitáveis, escusados, em grande parte infantis. Como seria de esperar, já terão percebido que estou completamente "ao lado" de Marco Silva. Bruno de Carvalho deve mentalizar-se que os problemas, maiores ou menores, existem em qualquer instituição - até naquelas mais vencedoras - e, principalmente, que estes se devem resolver no gabinete e não na praça pública, alimentando ainda mais os mensageiros da desgraça que infelizmente o Sporting Clube de Portugal sempre pôde esperar dos media.

Já todos discutimos a enormidade das guerras que o Presidente compra e, independentemente de concordarmos com a defesa destes ou daqueles princípios, já todos chegámos à conclusão que este exagero quixotesco prejudica bastante mais que aquilo que poderá abonar. Quando essas lutas são externas, apesar de tudo, podemos dar um desconto e até embarcar nessa mesma nau mas, quando a batalha se transforma em guerrilha interna, cada vez menos serão aqueles que o acompanharão e, sem se dar por isso, Bruno de Carvalho pode ver-se sozinho em frente a uma legião de insatisfeitos. Estratega que é, o Presidente deverá livrar-se de muita daquela sua intempestividade e pensar, repensar e voltar a pensar naquilo que pretende, Para si, mas principalmente para o Clube. Bruno de Carvalho tem tecido um bom pano mas, a continuar nesta senda belicista, dificilmente encontrá um anti-nódoas que lhe valha...

Obs.: Carlos Mané, a expressão do "dar a vida por" é muito romântica, e fica sempre bem. Mas a vida que deves dar é pelo Clube, pelo Sporting Clube de Portugal, e não por Presidente nenhum. Compreendido?
Partilhar:

25 comentários:

  1. o comentador na sic-n disse que o bdc quer ver o Gauld e tanaka na equipa A e o treinador não vai na cantiga

    ResponderEliminar
  2. jpaulo1

    Qual comentador, Rodolfo Reis, Manuel Fernandes ou António Simões? Ou foi o moderador?

    A ser isso (ou qualquer outra coisa desse mesmo género) então só reforça as minhas críticas...

    ResponderEliminar
  3. Excelente post.

    Nada a acrescentar.

    AC1906

    ResponderEliminar
  4. Sinceramente, recuso-me a acreditar que o presidente intervém em questões de natureza técnica pois seria de um amdorismo incompreensível...

    Cumps,
    RMSCP

    ResponderEliminar
  5. Não tenho duvidas que a relação entre Bruno de Carvalho e o ex treinador Leonardo Jardim,foi-se deteriorando mês após mês, e talvez,(ou talvez não) isso tenha ajudado á sua saída

    hã poucos dias atrás gostei de ouvir o presidente a dizer que os reforços estão dentro do clube. O Sporting tem no seu plantel (A e B) jogadores de enorme valia que ainda nem um minuto sequer actuaram na equipa principal.

    Sobre a relação entre Marco Silva e Bruno de Carvalho, penso que há algumas divergências, mas nada que um bom conjunto de vitórias não resolva...

    ResponderEliminar
  6. RMSCP,

    Também me parece rocambolesco demais, mas a este ponto já não digo nada...

    André Pinheiro,

    «Nada que um conjunto de vitórias não resolva», mas não podemos estar à espera do proverbial ovo no dito cujo da galinha, André. Isto não pode cinjir-se a um simples está tudo bem se ganharmos e tudo mal se perdermos...

    ResponderEliminar
  7. Pois, por vezes a galinha teima em pôr o dito ovo, e é assim que as comadres se zangam.
    As vitórias, têm o condão de apaziguar e camuflar muita coisa, e quando estas não surgem, por vezes descobre-se que afinal não está tudo bem, e depois cabeças rolam...

    Espero, sinceramente, até porque acho Marco Silva um excelente treinador, que não seja o caso.

    ResponderEliminar
  8. Acho que o blogueiro de serviço devia começar a escrever novelas televisivas. Tem jeito para conjecturas e muitas ideias para formular teorias da conspiração.

    ResponderEliminar
  9. Acho que o comentador (Anónimo) de serviço devia começar a ver novelas televisivas. Com certeza passaria mais e melhor o seu tempo que não iria perder a fazer comentários que nada acrescentam à discussão. Consegue perceber-se que discorda do que escrevo, mas não desenvolve, não justifica, não nada. A Casa do Degredo faz mal a muita gente, de facto...

    ResponderEliminar
  10. A pior coisa que se pode fazer é tomar partido por alguém, porque perpetua o hipotético conflito, e se alguém perder a face está tudo lixado.

    Na minha opinião, o mais adequado é o treinador indicar as posições para as quais precisa de reforços e os dirigentes procurarem as soluções possíveis dentro do orçamento disponível. Mesmo assim parece-me de bom tom o treinador saber quais os jogadores em que a direcção está a pensar, até porque podem não interessar ao treinador e este preferir apostar num elemento da formação, por exemplo. Quer dizer, haver trabalho de equipa no fundo.

    Prefiro não acreditar nessa história. Seria mau de mais.

    ResponderEliminar
  11. Jordão,

    Quanto às hipotéticas contratações em Janeiro, parece-me que o que BdC (e o MS?) resolveram fazer - com toda aquela panóplia de jogadores "B" que BdC referiu na declaração - foi afastar os media das habituais notícias sobre interesses em jogador X, Y ou Z, para com isso tentar com que a expressão mediática não dificulte as negociações. Mais uma vez, posso estar redondamente errado, mas é o que me parece...

    Quanto ao tomar partido, o que disse (e o que quis dizer) é tão só que acho as declarações de Marco Silva bem mais lógicas e mais razoáveis que as de BdC. Porventura, dir-me-ão também que faz parte da estratégia ter um Presidente fraccionário e um Treinador agregador. Tudo isto alimenta as mais variadas conjecturas...

    ResponderEliminar
  12. Mauro Silva , vi agora no fórum SCP.

    https://i.imgur.com/wb3R3gt.png

    ResponderEliminar
  13. m1950,

    Já tinha visto. Acaba por de alguma forma ir ao encontro da minha resposta ao Jordão.

    ResponderEliminar
  14. o problema principal é a forma sistemática como o benfica é benificiado.certos fazedores de opiniões e a comunicação social em geral bem tentam criar divergências no sporting de uma ponta á outra do clube..é com o BDC,com o MS,com os jogadores...enfim.a imensidão de "mentes brilhantemente rascas" que existem na comunicação social em geral,tentam de todas as formas criar um clima de discórdia dentro do sporting e entre os sportinguistas.relembro que já por várias vezes o presidente do sporting,BDC,alertou para estas manobras cujo unico objetivo é derrubar o sporting.termino como comecei,reafirmando que os verdadeiros problemas do sporting são os que acabei de enunciar...já agora aproveito para mandar daqui uma "mensagem" ao treinador do benfica:ele que não se preocupe com a saida de jogadores...mesmo que tenha de jogar com os juniores o benfica será campeão porque podem faltar jogadores,mas os árbitros nunca faltarão e estarão sempre "lá" para de uma forma "sujinha sujinha" levar o benfica ao titulo com vitórias semelhantes á do ultimo jogo do benfica em casa com o "poderoso" gil vicente.

    Anibal1906

    ResponderEliminar
  15. Anibal1906,

    Já falei desse tema num outro post, há umas semanas atrás. Não me vou repetir... Digo-lhe apenas que justificar tudo através disso também me parece falacioso; afinal - e mais uma vez neste caso, somos nós próprios que nos metemos à mercê das "jornalices" que depois denunciamos e condenamos.

    As perguntas que todos deveriam fazer-se é simples: A que é que serviu a declaração de Bruno de Carvalho, e porquê? É oportuno tal rol de recados?

    ResponderEliminar
  16. Que engraçado que é por aquilo que aqui se escreve quem tem culpa dos maus resultados é o presidente o deus é treinador,um o diabo o outro deus.O treinador é não se pode tocar,não há aqui qualquer coisa trocada? Mas é constante o ataque,parece-me desde sempre que foi um sapo mal engolido

    ResponderEliminar
  17. Dar a vida por um presidente em exercício do Sporting Clube de Portugal é dar a vida pelo próprio Sporting Clube de Portugal, por mais que lhe custe, Senhor Mauro, esta tomada de posição do jogador Carlos Mané, uma vez que, já tomou o lado, a meu ver, de forma errada, do treinador Marco Silva, sem estar na posse de todos os dados que fundamentem essa sua posição. Eu vou aguardar pelos esclarecimentos do Presidente Bruno de Carvalho, seja em Assembleia Geral, seja onde for.
    É com alguma mágoa que vejo verdadeiros sportinguistas deixarem-se ir atrás das falsidades de muita da comunicação social da nossa praça e, à primeira oportunidade, subestimarem a inteligência do nosso Presidente. Se querem destruir o clube e colocarem lá o pessoal do BES ou do BCP outra vez, com os «excelentes» resultados que se conhecem, não contem comigo!

    ResponderEliminar
  18. Anónimo (23.12, 03h07),

    O que é engraçado aqui é que você, do alto do seu anonimato, se ache no direito de assumir ideias e princípios que não são os meus. Denota, portanto, completo desconhecimento ou do blog ou da minha opinião, em concreto, ou das duas coisas. Já aqui critiquei várias vezes Marco Silva, basta que você tenha vontade de procurar a minha opinião em posts anteriores.

    Por isto, o "sapo mal engolido" porventura estar-lhe-á, a si, atravessado na garganta, já que fala (e tão mal) de cor, sem saber do quê. Eu tenho a legitimidade de ter votado no actual Presidente; já de si, acobertado no anonimato (ou num qualquer pseudónimo que lhe apeteça utilizar), não se sabe nada. Nem sequer se é sócio...

    Anónimo (23.12, 03h58),

    Dar a vida por um Presidente, seja do que fôr, é dar a vida por uma pessoa e, por muito que Bruno de Carvalho (ou qualquer outro Presidente) se confunda a si mesmo com o Clube, tal assumpção estará sempre equivocada - disse exactamente o mesmo quando GL chamou se apocessou do que chamou "seus" jogadores, quando os jogadores eram, são e serão sempre, somente, do Sporting Clube de Portugal.

    De resto, e como disse no comentário ao outro ilustre Anónimo acima, já aqui critiquei bastas vezes o treinador - que, obviamente, não está isento de culpas. O que é facto é que BdC está a comprar mais uma guerra, vã, prejudicial e, pior, inexplicável, pelo menos até àquilo que é do meu conhecimento, seja ele público ou privado.

    A declaração de Bruno de Carvalho não foi inventada pelos media, foi ele que a quis expressar publicamente, de livre e expontânea vontade. As respostas de Marco Silva também não foram imaginadas pela imprensa, ele disse o que disse porque entendeu dizê-lo; e, perante isto, achar que a imprensa é que está a alimentar novelas, no meio disto tudo, já entra no campo da esquizofrenia, daquele tipo que não consegue discernir a realidade.

    É Bruno de Carvalho que se está a auto-destruir com estas eternas e intermináveis novelas, não sou eu ou ninguém que está a ir atrás de coisa nenhuma. Já lá vão quase dois anos desde que foi eleito, tempo mais que suficiente para perceber que nem tudo o que ele imagina correcto é de facto correcto. Tempo suficiente para que alguém lhe consiga dizer não quando deve ser dito, tempo mais que suficiente para aprender que um político e um estadista não são necessariamente a mesma coisa, e que há tempo e modos para vestir a pele de um e de outro. Sem alaridos e sem as constantes comunicações, muitas delas completamente despropositadas.

    Espero, como você, explicações do Presidente, porque é imperativo dá-las, mas que sejam explicações inequivocamente convincentes, e não apenas a que ele quiser dar, como se imediatamente ficasse tudo bem.

    Aqui não há tomar partidos por ninguém, seja A, B ou C, há defender o Sporting Clube de Portugal, e há um assumir de que assuntos internos se devem tratar internamente, até porque ninguém vai para o café discutir quanto ganha por mês ou se tem dívidas ou deixa de ter; ninguém tem nada a ver com isso. Consegue perceber?

    Quanto à sua última frase, dou-lhe a oportunidade de levar a mão à consciência e retratar-se, ou pelo menos pensar novamente naquilo que acha que eu quero para o Clube.

    ResponderEliminar
  19. Mauro Silva, acho que este presidente não dura muito mais tempo. O que se está a passar deve ser muito mais grave do que o sai cá para fora. Não alinho em cultos de personalidade por ninguém e muito menos por alguém que nunca provou nada fora do Sporting. Pode ter feito um bom trabalho em Alvalade em muitas coisas, mas dizer que o Bruno de Carvalho fez mais em ano e meio do que os outros em 30 anos é um insulto ao Sporting. Não somos o Braga, nem o Guimarães.

    Certamente que serão encontradas soluções directivas para que as equipas do Sporting possam continuar a competir "tranquilamente". Tenho imensa pena que antes disso venhamos a perder outro treinador que nos poderia ser muito útil e assim vamos ter de começar tudo de novo, com todos os problemas que isso causa nos jogadores.

    ResponderEliminar
  20. O Presidente do Sporting é um papagaio, devia era estar atento às arbitragens, aos problemas da liga e outros que põem em causa a verdade desportiva. Se quer chamar a atenção aos jogadores deve utilizar os meios internos e não andar nas redes sociais a por em causa toda estrutura do futebol. Tenha vergonha Sr. BDC.

    ResponderEliminar
  21. Paulo Lopes23/12/14 13:27

    Concordo com grande parte das ideias que escreveu no post. Na minha opinião, BdC não tem perfil para presidente do Sporting, se é que o terá para gerir ou liderar o que seja. E explico porquê: BdC parece-me ter problemas de caráter, e mesmo algumas questões de personalidade pouco explicadas. E não penso isto pq estamos agora em 5º lugar. A minha opinião, e quem me conhece sabe-o, é a mesma ainda antes dele ser presidente. Para mim, ele é um presidente para claques. Certamente não o será para mim. Faltam-lhe a racionalidade necessária á gestão de qualquer instituição, complementando com uma sagacidade que obrigatoriamente deve existir num presidente de clube, e que BdC não tem. EStá mal acompanhado: terá o Inácio competencia para ser diretor de futebol no nosso clube? ou é apenas um testa-de-ferro do presidente? Acho que será mais a segunda hipótese. De Virgilio, nem comento... é evidente que não estou a por em causa a honestidade de nenhum dos nomes referidos. Mas uma coisa é serem honestos, e até bem-intencionados. Outra coisa, é terem a competencia e as aptidões para a função. E não têm. Voltando a BdC: para além do seu estilo em várias abordagens, que me parece ser mais unanime no seio sportinguista que nem todos gostamos, o seu caráter prejudica o clube. Desde o inicio do seu mandato, que tem inventado guerras e polémicas completamente escusadas com tudo e com todos, internas e externas. Tem sempre uma necessidade de aparecer, e de estar nas parangonas dos jornais. Com comunicados, facebooks, entrevistas, sempre, sempre polémicas, e com algumas provocações de mau-gosto, como foi o caso do comentário sobre a idade do Pinto da Costa. Será que ele não respeita os mais idosos da sua familia pq já têm alguma idade? Enfim, BdC confunde tudo. Depois, quem não concorda com ele já é inimigo do Sporting. Todos são inimigos e incompetentes: Direções anteriores (algumas delas com campeonatos nacionais no curriculo), jogadores anteriores (alguns deles várias vezes campeões nacionais pelo sporting), comunicação social, Liga, tudo é incompetente para si. Tudo tem de ser resolvido com polémica: Bruma, Rojo, Illori, Slimani, etcc. Curiosamente, não tem falado muito de Shikabala, que esse sim, tem tido uma atitude de desrespeito pelo clube. Mas esse, foi uma aquisição "sua". Portanto, há que não falar muito...
    Em relação a Marco Silva, acho-o um jovem treinador muito competente, com um excelente trabalho anteriormente, e com grande potencial. Fiquei satisfeito quando soube que vinha para o nosso clube. E por 4 anos, num trabalho de médio-prazo. Mas lá tinha o Sr. BdC estragar tudo com as suas contradições na personalidade: então diz que o objetivo é ter resultados a 4 anos, mas critica plantel e técnico no presente por "falta de resultados".... Diz que os reforços estão na Equipa B (alguns mencionados nem jogam), mas no mesmo dia afirma pretender acabar com ela... as atitudes de birra perante a taça da liga. Não a quer ganhar? Temos assim tantos titulos? Não me parece... BdC é egocentrico, qual Luis XIV o Rei Sol....Não sabe gerir a popularidade. Espero que não cause por muito mais tempo mais prejuizos desportivos ao nosso clube. Marco Silva, que para além de ser um bom treinador mostrou um grande caráter como homem nestes dias, coisa que falta ao nosso presidente, espero que não vá para um dos nosso rivais no próximo ano, que já andam de "olho nele" desde os tempos do Estoril.
    ESta é a minha opinião.

    ResponderEliminar
  22. Paulo Lopes23/12/14 14:05

    Permita-me este espaço para contar uma história que se passou neste clube:
    Há muitos anos atrás, Luís Duque dispensou Inácio por maus resultados, e estabeleceu um compromisso com um treinador que na altura estava no Benfica e que se chamava Josè Mourinho. Na conferencia de imprensa cheia de sócios e adeptos, a comunicar a saída do Inácio, gera-se uma manifestação espontânea dos adeptos gritando "Mourinho nunca". (O Benfica tinha dado 3-0 ao Sporting alguns dias antes). Em consequência disto, Duque recuou, contratou Queiróz, e Inácio ficou com uma azia que pelos vistos dura até hoje.
    A moral desta história é a seguinte: nem sempre a voz dos adeptos é a mais racional.
    Por isso, defendo um presidente gestor e racional em defesa do clube, e não um presidente para as Claques, como é o caso de BdC.
    Não pretendo um presidente que vá aplaudir os adeptos no final do jogo. Isso é protagonismo para os verdadeiros artistas do futebol: os jogadores. Não pretendo ver um presidente ridiculamente equipado a chutar bolas para a bancada. Isso é para os nossos verdadeiros ídolos que são os jogadores.
    Quero sim, um presidente nos camarotes a mover influencias na LIga, na Federação, e com os outros presidentes. Gostemos ou não, precisamos disso. Todos nós na vida profissional, somos forçados a relacionarmo-nos com pessoas com quem não nos identificamos. Mas é assim que deve ser. Muito mais num presidente de clube.
    Há sempre uma influencia a fazer, um jogador que se pretende, etc...

    ResponderEliminar
  23. Paulo Lopes,

    Todos sabemos de onde vem o senhor, evita de tentar camuflar. Dito isto:

    Bem sei que você (e a sua trupe) tem como único objectivo seguir uma certa franja proto-elitista - é óbvio até para o mais cego dos cidadãos, seja ele Sportinguista ou de outras quaisquer cores clubísticas. E também bem sei que de opção em opção foram esgotando o manancial de patetas gestores de topo que mais nada foram fazendo senão ir aumentando, nalguns casos exponencialmente o passivo do Clube (José Roquette, Godinho Lopes, Luís Duque são exemplos claros do que digo, mas há mais).

    Você, que há 3, 5, 10, 15 anos (e adiante) pouco ou nada se lembrou de João Rocha, subitamente acha-se no direito de o chamar à colação para justificar erros actuais. Pois deixe-me fazer-lhe uma ou duasquestões: i)não querendo de maneira alguma apagar os méritos (que foram muitos) de João Rocha, explique-me como é que um Presidente tão mas tão bom e tão unanimemente reconhecido conseguiu sair de Alvalade pelo menos uma vez sobre um coro de assobios, vaias e críticas, agredido a murro, pontapé, guarda-chuvas e o que mais estivesse à mão de semear?, e ii) onde foram parar os cerca de 300 milhões de contos de Activo que João Rocha deixou, e quem, como e porquê conseguiu por obra e graça da pedra filosofal alquímica transformar todo esse património nos actuais cerca de 500 milhões de euros de Passivo?

    Serve isto para o ajudar, qual cábula, em substituição do memofante que o Paulo Lopes deveria tomar, que nem o melhor das nossas memórias torna melhores os factos, nem o pior dos factos tem necessariamente que tornar piores as nossas memórias. Mas há que ter memória factual, e não apenas memória (ou amnésia) selectiva, como aparenta ser os eu caso.

    Mais, o Paulo Lopes assenta que nem uma luva no meu estereótipo de benfiquista, exceptuando o fato de treino de casaco aberto sem t-shirt, ou seja, aquele tipo em que lhes perguntam "então o Orelhas quer apostar na formação e vai na mesma comprar jogadores por dezenas de milhões"?, pergunta à qual normalmente respondem "que se foda, eu quero é que o Benfica ganhe". Percebe onde quero chegar?

    1) Como gestor, Bruno de Carvalho tem mais méritos que deméritos, enquanto Presidente do Sporting Clube de Portugal;

    2) Enquanto estratega e comunicador, BdC comete vários e recorrentes erros primários, e é aqui que reside, afinal de contas o maior problema.

    Tente imaginar BdC com um sentido de estado próximo de João Rocha (que, mesmo assim, também era quezilento, por muito que o Paulo Lopes já não se lembre ou não se queira lembrar) e constatará que, melhorasse ele neste aspecto em específico e o Paulo Lopes esgotaria todo o seu já de si faltoso argumentário.

    Você elenca alguns exemplos, nomeadamente o do episódio de José Mourinho com Luís Duque. Pois eu dou-lhe outra perspectiva: que raio de líder foi Luís Duque, voltando atrás na sua decisão (e comprometendo o Clube em milhões de euros que teve que pagar a José Mourinho por quebra de contrato), deixando-se ingerir por comentários de meia dúzia de energúmenos? É que aqui, como em quase tudo no Futebol, bastariam meia dúzia de vitórias e toda a gente se esqueceria do 3-0.

    O Paulo Lopes pode agtora voltar para o seu "Império" e dar palmadinhas nas costas de quem tem toda a coragem do mundo para, nas costas, chamar grande parte dos associados do Sporting CP de garotos (quando não é pior), mas que, cara-a-cara (como diz Marco Silva), calam-se que nem os ratos que são e se fôr preciso ainda comem à mesma mesa que eles.

    Bruno de Carvalho pode ser o maior ególatra do Mundo, mas não é hipócrita. Percebeu?

    Bem-haja e boas-festas, que agora quem vai fazer blackout sou eu, pelo menos até depois da Passagem de Ano.

    ResponderEliminar
  24. Sabia-se que muitos andavam escondidos,sabia-se que esperavam uma aberta,sabia-se que tudo iam fazer para parar esta direcção e alguns deles já nem se importam de o dizer abertamente

    ResponderEliminar
  25. Boas.
    Mauro a questão do Leonardo pode ser vista por outro prisma... O Leonardo também não se aguenta muito tempo nos clubes, pelo que também de si denota qualquer coisa de compromisso... tipo aquela malta que começa as coisas e não acaba porque amanhã tem um projeto que preenche mais.
    Essa coisa das questões técnicas é difícil de definir... pensa no caso do izmailov e do costinha contra o atlético madrid... O médico dizia que ele estava bom, o treinador queria metê-lo. O izmailov dizia que tinha dores e o costinha encostou-o... era caso técnico, clínico ou disciplinar?
    Tu dizes isso, algures, num comentário. Não há só preto e branco... há os cinzentos. E os cinzentos ficam ainda mais confusos quando se percebe que se misturares as cores todas... dá cinzento.
    Vou-me deitar na esperança de acordar com menos nuvens a pairar sobre alvalade.
    SL
    Basco "O Leão"

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!