Próximo Jogo

Próximo Jogo

15/12/2014

Uma pole-position que nunca existiu

O Futebol vive do momento. E o momento do Sporting Clube de Portugal é hoje mau, terminada a 13.ª jornada da Primeira Liga. Se é verdade que estamos "apenas" a 4 pontos do(s) segundo(s) classificado(s), também é verdade que, após a conjugação de resultados de ontem, Domingo, ficámos agora a (cada vez mais) distantes 10 pontos do líder, SL Benfica. Uma distância já longa demais para ainda se sonhar com o título de Campeão Nacional, até tendo em conta que há FC Porto, Vitória SC e SC Braga para ultrapassar, além do líder.

Pela enésima vez, recordo os meus prognósticos para esta época: 3.º lugar na Primeira Liga, 3º lugar na UEFA Champions League (e consequente relegação para a UEFA Europa League) e o melhor possível na Taça de Portugal, sendo que, quanto a mim, a Taça da Liga estaria excluída do lote de objectivos, à partida. Pois bem, eis que estamos em 5.º lugar na Primeira Liga (com boas chances até ao 2.º posto e poucas ou nenhumas para o 1.º classificado), fomos relegados da Fase de Grupos da UEFA Champions League e iremos disputar uma difícil eliminatória dos 16 avos-de-Final da UEFA Europa League, ante os alemães do Vfl Wolfsburg, e iremos debater-nos, Quarta-feira próxima, na V Eliminatória (Oitavos-de-Final) da Taça de Portugal, ante a formação do FC Vizela. Relativamente à Taça da Liga, se já seria uma tarefa hercúlea disputá-la com um misto de jogadores da Equipa B & Juniores (aliados a um número imposto, por obrigação regulamentar, de atletas da formação principal) torna-se uma tarefa ainda mais difícil tendo também presente que nos teremos que deslocar ao reduto das duas equipas-sensação do Campeonato (até agora), Vitória SC e CF "Os Belenenses" - que já nos retiraram pontos esta época.

Feito o balanço, e na sequência do empate confrangedor e constrangedor de ontem, importa estabelecer algumas considerações. Desde logo, da perspectiva individual: Miguel Lopes e Maurício, principalmente, pela notória falta de qualidade, e estes William Carvalho e Adrien Silva, nesta gritante falta de forma, dificilmente seriam titulares em qualquer equipa de topo.

Não sei se a demora (ou recusa?) na renovação de contrato de Cédric Soares estará na origem da ascensão meteórica de Miguel Lopes; se estiver é duplamente mau, até porque ainda há Ricardo Esgaio e Mauro Riquicho, a quem Miguel Lopes só está a estorvar; se não, é triplamente mau, já que, por exclusão de partes, se chega à conclusão que será uma opção meramente técnica. De Marco Silva, portanto...

Talvez seja só eu, mas vejo bem mais qualidade em Tobias Figueiredo (principalmente este, apesar das falhas infantis em que por vezes incorre), Naby Sarr ou até no ex-júnior Domingos Duarte do que em Maurício. Terá o brasileiro algum tipo de estatuto acima dos outros, que lhe permita jogar, mesmo não demonstrando as valências necessárias para tal? Ou será mais uma opção técnica de Marco Silva? Ainda assim, parece-me que este problema em particular só será eventualmente sanado em Janeiro próximo, espero eu que com a chegada do tal defesa-central experiente, uma clara mais-valia para o 11 titular. Ainda que não haja uma clara relação directa de causa/efeito, aumentando a qualidade individual aumenta-se sempre a qualidade colectiva, mesmo que numa ínfima quota-parte.

Já os casos de Adrien Silva e William Carvalho serão de índole bastante diferente e, aqui sim, de responsabilidade directa do treinador: se, na época transacta, com processos mais simples - quer ofensiva quer defensivamente -, os dois internacionais portugueses complementavam-se praticamente na perfeição, esta época, perante o incremento das exigências por parte de Marco Silva, com processos e dinâmicas bem mais complexas e intrincadas, estão ambos muito abaixo do seu real potencial. Perante isto, talvez fosse melhor tentar outros médios - mantendo as dinâmicas colectivas (por exemplo William Carvalho e João Mário ou Oriol Rosell e João Mário em duplo-pivot) acrescentando um 3.º médio (que, na minha perspectiva, seria André Martins - mas bem sei que é uma opção que não colhe junto da maioria). Senão, enveredar por outro tipo de jogo, mais adequado aos jogadores em causa. E por que não pensar já em Wallyson Mallmann, Ryan Gauld ou Iuri Medeiros?

Ofensivamente, e ontem especificamente, o problema foi (de novo) a eficácia, sem querer escamotear o péssimo jogo protagonizado em Alvalade. Apesar de tudo, houve oportunidades mais que suficientes para vencer o jogo, tranquilamente; oportunidades que não foram devidamente aproveitadas, ora por Fredy Montero (que acabou por safar o Sporting CP de pior resultado), ora por Islam Slimani, ora por André Carrillo, até por Adrien Silva. O que é certo é que os leões já perderam 8 pontos em Alvalade, esta época. Quatro empates (vá... 3, visto que o empate ante o FC Porto pode ser considerado "normal") que nos atiram para a posição actual, e para esta já grande distância relativamente ao líder.

Como também dito por mim antes do início da época, esta equipa é muito jovem, quer em idade quer em maturação colectiva), um claro projecto a médio-prazo que devia ter sido explanado enquanto tal - em vez da luta pelo título, "pole-positions" e afins. E deste projecto fará também parte Marco Silva, que considero de um potencial tremendo para evoluir conjuntamente com a equipa, apesar de algumas falhas (graves) na organização defensiva da equipa. Conseguiremos todos entender e assimilar isto, ou vamos "benfiquizar-nos" pedindo que rolem cabeças aquando das derrotas e distribuindo louros nas vitórias?!

Bem sei que pedir tempo é pedir demais, mas é precisamente isso que a equipa precisa, por muito que nos custe esta travessia no deserto dos títulos. E mais do que de tempo, até, precisa de nós, sempre e bem presentes, a gritar por eles, mesmo que a voz nos doa!...
Partilhar:

13 comentários:

  1. Falta o assunto Inácio cá em baixo... onde diz posted in: É subentendido, ou nada a ver?
    SL
    Basco "O Leão"

    ResponderEliminar
  2. Basco "O Leão",

    Subentendia-se mas, sim, foi esquecimento. Já adicionei entretanto.

    ResponderEliminar
  3. a falta de "alegria" no ultimo jogo do sporting foi por demais evidente.não posso aceitar que "fazer" o normal e o necessário para ganhar ao moreirense tenha dependido do resultado jo ultimo jogo da champions que nos atirou para a liga europa...era expectável perder com o chelsea assim como o schalke ganhar em maribor.sendo assim não aceito a falta de "auto motivação" que os jogadores do sporting demonstraram perante o autocarro do moreirense.temos uma equipa jovem é certo mas com excelentes jogadores.falta trabalho "psicológico" permanente junto dos jogadores do sporting.o Marco Silva sabe da poda mas tem de esquecer de uma vez por todas o estoril...o sporting é um clube de grandeza mundial.assim ou o Marco Silva se passa a comportar á altura de um clube com a dimensão do sporting,ou pode começar a pensar em seguir um caminho "á fonseca"...ou o Marco Silva começa a "gritar" na cara dos jogadores ou nunca passará de apenas ,mais um treinador que passou pelo sporting...além disso e colocando o dedo na ferida,um clube com a dimensão do sporting não pode ter a titular jogadores como mauricio e miguel lopes...este ultimo apenas o pior jogador do sporting contra o moreirense.não é justo termos um presidente a afirmar alem fronteiras que o sporting é um clube que aposta na formação e depois termos jogadores como o mauricio ou o miguel lopes a tapar o lugar a jovens da formação que jogam bem mais que estes dois jogadores que referi.william e adrien querem fazer mas não estão a conseguir!!foda se,não há mais jogadores no plantel para aquelas posições????fodasseeeee.termino concluindo que se o sporting quiser ganhar alguma coisa...alguma coisa este ano ou nos próximos,o treinador tem de ter essa ambição e depois não pode haver no plantel,nem sequer digo a titulares,digo no plantel,jogadores como o miguel lopes e o mauricio.
    Anibal1906

    ResponderEliminar
  4. Acho que a equipa se deslumbrou com as luzes londrinas... Luzes, câmara, ação, hino da champions, frio na espinha, 4 mil leões em euforia...
    Acredito que o cansaço provoque desgaste mas acho que faltou humildade. O problema é que têm de perceber que só ganhando aos moreirenses é que se vai a Londres mais vezes.
    Acredito que para alguns o sentimento deve ser o mesmo que vai acontecer ao César Peixoto se um dia ficar divorciado... Isabel Figueiras, Diana Chaves e depois moreirenses...
    Humildade e mais qualquer coisa que não se percebe... digam o que disserem os supostos gajos próximos do balneário e que pululam por essa blogosfera fora. Comentários do género "estatutos... presidente a interferir... jogadores chateados... etc" não chegam para responder a uma coisa:
    SE TODA A GENTE VÊ QUE ALGUNS JOGADORES SÓ CORREM, MAS A BOLA NÃO É ATLETISMO, SE TODA A GENTE VÊ QUE HÁ JOGADORES QUE NÃO DEVIAM VESTIR AS NOSSAS CORES E SE TODA A GENTE VÊ QUE HÁ JOGADORES FORA DE FORMA, ELES JOGAM SEMPRE PORQUÊ?
    Paciência tenho, mas cada vez custa mais... Hoje estou como no dia seguinte ao empate em Maribor... ler coisas de quem tenta pôr algum bom senso na azia instalada, mas está difícil.
    SL
    Basco "O Leão"

    ResponderEliminar
  5. Passa o tempo e nós vamos ficando velhos e o sporting não sai do eterno clube que vive a espera de dar tempo ao jogadores é que atrás dos tempos veem tempos e outros tempos que haveriam de surgir,...simplesmente não surgem!! e ja andamos a decadas a pedir tempo, tempo que ate ja tem barbas grissalhas nao podemos continuar a viver do tempo ou dar tempo ao tempo,....

    isso vem a proposito do ultimo paragrafo da cronica do mauro

    ResponderEliminar
  6. jpaulo1,

    Espero que tenha tido em consideração a alternativa. Ou seja, não dar tempo, destruir-se tudo e voltar a (re)fazer, do nada. A memória é curta, mas convém lembrar que foi isso que se fez no 1º ano da vigência de Godinho Lopes (e ainda cá sobraram alguns jogadores, uns bons, outros nem por isso, mas que provam que nem tudo deve ser desfeito) e, novamente, no 1º ano da vigência de Bruno de Carvalho.

    Não dar tempo é uma opção, mas pesem-se os prós e os contras e rapidamente se percebe que os contras se superam em larga margem aos prós. O jpaulo1 diz que já não se pode dar tempo; pois não dê, porque essa decisão só lhe cabe a si. Por mais errada que seja...

    ResponderEliminar
  7. Cedric não renova porque lhe oferecem pouco e tem mercado na alemanha. Mauricio irá sair. William deve descansar no banco mas o Adrien é o nosso melhor jogador!

    ResponderEliminar
  8. Antes de Adrien ainda há Nani (não é nosso ok), Carrilho, Montero, William, Patricio, acho eu de que.
    Basco "O Leão"

    ResponderEliminar
  9. Se as equipas são a imagem dos respectivos treinadores - e são-no, de facto - o actual SCP é claramente a imagem de Marco Silva.

    Marco Silva, um treinador jovem e ambicioso, mas também muito inexperiente e está em fase de aprendizagem e de crescimento.

    Já mostrou no Estoril a sua competência - ou o seu potencial - mas falta-lhe claramente traquejo para pegar numa equipa "grande" e conduzi-la já ao título de campeão.
    Seria possível se estivesse integrado numa equipa com uma estrutura já formada e com outra capacidade financeira, como sucedeu com Villas Boas no Porto.
    Mas num clube a sair do período mais negro da sua história, e com uma direcção que vai no segundo ano de exercicio - e que muito tem feito - seria um milagre ser já campeão este ano.

    Mas o caminho não pode deixar de ser este, para quem não tem os recursos financeiros dos adversários.

    Marco Silva tem um contrato de 4 anos, tem potencial, já mostrou que percebe de futebol e que sabe pôr uma equipa a jogar bem.
    Como se diz no post, é preciso, de uma vez por todas, dar tempo ao tempo e deixar esta equipa crescer com este treinador.

    Jarvalho

    ResponderEliminar
  10. Excelente análise.

    A equipa tem limitações (na qualidade, inexperiência, juventude, etc), é óbvio. Mas não vale pena fragilizar ainda mais o que é fraco.
    A questão Maurício e Miguel Lopes é isso mesmo. Não posso aceitar que sejam titulares no Sporting. Ainda mais quando há alternativas melhores.
    Não estão, neste tipo de decisões, alguns pontos e euros perdidos?

    abraço

    ResponderEliminar
  11. 10 golos de bola parada em 21 jogos , como disse ontem o Bruno Prata , quase 0,5 golos por jogo sofridos desta forma , sendo que o 2º poste é fragilidade que os adversários atacam , e ainda não foi corrigida mesmo após o desastre de Guimarães.

    Quem tem de crescer é o treinador , veja-se as convocatórias para a taça , nenhuma oportunidade aos miúdos da B , não contratamos um treinador formador , temos um treinados taticamente abaixo de Jardim , pese embora a beleza de jogo deste seja superior.

    O Sporting no ano passado devia ser das melhores equipas na bola parada defensiva de Europa , ele que reveja os vídeos no ano passado do SCP , e os elementos importantes da equipa além do Rojo ainda lá estão , que voltem a defender bola parada como no ano passado , porque assim não dá.

    Aquilo que acontece ao Sporting no campeonato , é normal , pois são jovens e deslumbram-se na champions , e ficam sem foco competitivo nos jogos a seguir. E pelos vistos o treinador não domina isso , para mim talvez tenha a ver com a sua proximidade com os jogadores , em vez de verem o treinador veem um primo , e dão-se ao luxo de fazer entradas miseráveis em campo. O distanciamento é uma forma de disciplinar , e sendo que o plantel é jovem , é preciso ter sempre cautela e mão neles , e o que eu vejo é clara falta de liderança.

    Meteu o William em campo , quando toda a gente em Alvalade , já só esperava que o William falhasse um passe para o assobiar , eu na minha opinião , o William foi o melhor médio em campo , mas mesmo todos conseguiram ver que fez tudo mau , devia ter sido protegido , e jogador Oriol , aquele ambiente em Alvalade aos 25min não ajuda também , e os sportinguistas não entendem isso , ano após ano , não aprendem.

    Outro problema é a falta de um matador , para continuamos a ser a equipa que melhor joga , não temos é um Jackson Martinez ou uma organização defensiva como o JJ para matar os jogos em 30 min. Não é admissivel que o Sporting no jogo com o Vitória de Setubal , tenha falhado tudo com o Slimani a ser cara dos falhanços , no seu melhor periodo ofensivo que puxou e muito pela equipa , aqueles 30min. Se o Vitória soubesse mais o Sporting não teria ganho aquele jogo.

    Uma equipa grande não pode ir para o intervalo a empatar com uma equipa pequena , pois é assim que estas ganham confiança , e infernizam os jogos todos ao Sporting e aos nossos adversários não , nos ultimos 5 jogos do campeonato , o Sporting foi sempre para o intervalo em branco , falhando não sei quantas oportunidades de golo.

    Um ponta de lança de qualidade e um central são obrigatório , sendo que o Miguel Lopes sendo mau não faz de Cédric melhor , e podemos ter aqui um problema. De resto é com o treinador.

    Concordo com o duplo pivot , com a aposta em Mané para a mudança de velocidade que o Sporting não tem a meio campo e desiquilibrio frontal das linhas defensivas , ao não termos ninguém capaz disto , temos de levar com equipas pequenas a sentirem-se confortáveis a pressionar alto o Sporting.

    Tanto ele como o Iuri , que além da mudança de velocidade e do dribble , também oferece o último passe , e sabe tocar entre linhas , fora que tem remate exterior muito quando corta na direita.

    Mas pelos vistos não conta, uma vez que na última vez que foram às seleções e o Iuri não foi convocado , nem teve a hipótese de treinar com os A , apenas o Wallyson.

    Penso que até Podence tem esta capacidade , e este tal como Mané forte na finta curta , com um centro de gravidade baixo , ninguém o segura , se dispara ali do meio campo , a mim faz-me confusão uma equipa pequena pressionar alto o Sporting.

    Quanto ao Tobias , vimos o Marco dizer : temos 3 centrais e o Rabia que está em fase de adaptação , resumindo , ele coloca todos esses acima deste.

    ResponderEliminar
  12. Quanto ao Adrien não vale a pena bater nele , pois todos estavam cansados psicologicamente e fisicamente , ao ponto de não conseguir bater um livre.

    Na minha opinião , é pobre a nível de passe e visão de jogo e decisão para ser titular a 8 no SCP , não tem capacidade para jogar a mais que 6 , fora que entende muito mal os momentos de jogo , eu vejo o William na transição defensiva sempre descompensado , um matulão a correr atrás de miúdos pequenos e rápidos não faz sentido.

    O Sporting tenta fazer pressão individual no meio campo ofensivo , mas não tem jogadores para isso , mais vale taparem linhas de passe , o Sporting tentou isto com o Chelsea , mas o Fabregas mesmo sem a mudança de velocidade , tem uma inteligência de jogo de um robot , e guarda a bola com qualidade e mete um passe a romper para o Salah com ainda mais qualidade. Logo foi inútil este tipo de jogo que desgasta imenso , jogadores que a nível de resistência não são grande coisa.

    O Sporting tem de ter outra reação à perda , outra maneira de pressionar alto , voltar a defender bola parada como no ano passado , e rever esta transição defensiva , que eu vejo sempre o matulão a correr atrás de um miúdo pequeno.

    ResponderEliminar
  13. m1950,

    Antes de mais, muito obrigado pelo(s) comentário(s) - agradecimento que se estende a todos os demais.

    O treinador tem que crescer, concedo. Em comparação com Leonardo Jardim, os processos e dinâmicas de Marco Silva são bem menos fiáveis; em contra-ponto, ofensivamente a equipa joga consideravelmente melhor - aqui sim ao nível do que pode e deve jogar (cinjindo-me ao modelo preconizado). Mas Marco Silva deve crescer com a equipa, ao invés de o deixar cair, enveredando por anti-estratégias das quais estamos fartos de conhecer os resultados. O contrato dele é de 4 anos, mais 3 épocas para além da actual; não digo que as complete, o futuro não é de ninguém, mas um projecto deve ter princípio, meio e fim, e não só princípio e fim, sendo que muitas vezes o fim é imposto e mal imposto.

    As qualidades e falhas de Marco Silva, já agora, não são novidade para mais ninguém senão para aos mais desatentos. Ainda assim, é claramente um treinador com aura de grande, assim se mentalize disso, e assim evolua com a equipa, porque tem qualidade(s) para isso.

    Falando no geral, plantel, jogadores, opções, equipa técnica e etc., e como afirmo no post, também não me é novidade nenhuma o reconhecimento das carências. De novo, só os mais desatentos poderiam dizer - ou seguir outros ditos de outras gentes - que éramos sérios candidatos ao título. Nunca foi impossível, e continua a ser almejável, mas também nunca foi de todo provável.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!