Próximo Jogo

Próximo Jogo

15/01/2015

A Por La Décima!


Aí vão 7 vitórias! Nos últimos 16 jogos, o Sporting Clube de Portugal soma 12 vitórias, 2 empates e 2 derrotas (36 golos marcados e 12 golos sofridos). Parece que a equipa finalmente assentou raízes e começa a render.

Ontem, novamente num misto de jogadores B mais menos utilizados da equipa principal, voltámos a vencer, desta feita para a Taça da Liga, em Alvalade, por 1-0 (com novo golo de Junya de Tanaka, de grande penalidade),ante o Boavista FC, num jogo em que foi possível tirar mais algumas ilações, apesar da ineficácia ofensiva:
  • Marcelo Boeck: Praticamente não foi chamado a intervir.
  • André Geraldes: Menos bom que qualquer dos titulares habituais, provou pela 2.ª vez consecutiva que tem qualidade suficiente para ser uma alternativa válida ou, pelo menos, que não merece o ostracismo de quem tem sido vítima.
  • Miguel Lopes: Algumas acções interessantes, mormente no ataque, mas pouco mais, além de óbvias carências defensivas que o adversário tentou explorar (sem grande sucesso, porque o plantel dos boavisteiros também não abunda em qualidade).
  • Naby Sarr|Tobias Figueiredo: Pouco em jogo, devido à quase inexistência cadência ofensiva do adversário. Ainda assim, algumas boas acções defensivas, mais do português que do francês.
  • Oriol Rosell: Estava a realizar uma exibição segura até àqueles 3 minutos fatais, que lhe valeram a expulsão.
  • Simeon Slavchev: Mais em evidência que no jogo anterior. Defensivamente activo, com algumas boas recuperações de bola. Mais que o esforço, falta-lhe alguma clarividência a atacar, apesar de ter estado envolvido nos principais lances de perigo dos leões na 1.ª-parte. Evidencia qualidades, mas precisa de bastante trabalho.
  • Ryan Gauld: Sinónimo de qualidade, em todos os momentos de jogo. Pautou o meio-campo leonino. A provar que o investimento vai dar frutos, assim tenha mais e melhores oportunidades de se evidenciar pela equipa principal.
  • Daniel Podence: Muita qualidade técnica, mas ainda pouco experiente. Pecou principalmente no momento de soltar a bola, tornando inconsequentes muitas das suas investidas no ataque.
  • Ricardo Esgaio: Enorme visão de jogo e grande espírito colectivo, embora não seja tão virtuoso como o seu colega da ala contrária.
  • Junya Tanaka: Marcou ontem o seu 3.º golo (todos de "bola parada" - 2 penaltys e 1 livre directo). Pouco dotado tecnicamente mas muito esforçado, ainda a precisar de melhorar o seu entendimento das dinâmicas do futebol europeu.
  • Wallyson Mallmann|Hadi Sacko|Ramy Rabia: O egípcio praticamente nem esteve em jogo, já que entrou mesmo nos instantes finais. Apesar dos 26 minutos em campo, o francês mostrou muito pouco (essencialmente, velocidade mas pouco mais), numa altura em que a equipa já estava reduzida a 10 unidades. Já o brasileiro demonstrou a qualidade que se lhe reconhece (inteligência acima da média, boa ocupação de espaços, grande capacidade no passe), comprovando que pode ser uma opção (muito) válida para o plantel principal - e não nos esqueçamos que Adrien Silva e Oriol Rosell estão impedidos de defrontar o Rio Ave FC.
Uma nota final para o empréstimo de Iuri Medeiros ao FC Arouca, até final da época: empréstimo sim, mas não a equipas destas, e muito menos ainda com Pedro Emanuel ao leme. Oxalá lhe corra bem, mas preferiria que este tipo de empréstimos tivesse mais critério, nomeadamente pelo tipo de jogo da(s) equipa(s) a quem emprestar e pela qualidade (ou falta dela) do(s) treinador(es) dessa(s) equipa(s).
Partilhar:

0 comentários:

Enviar um comentário

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!