Próximo Jogo

Próximo Jogo

02/01/2015

Fractura Exposta

Há sensivelmente 10 dias atrás, aquando do sorteio da Taça de Portugal e comentando uma hipotética cisão entre o Presidente Bruno de Carvalho e o Treinador Marco Silva, Augusto Inácio diria que "anda muita poeira no ar". Comentei, então,o que pensava sobre aquela questão (consultar aqui) e prometi a mim próprio não voltar a escrever sobre o assunto até ao Ano Novo, esperançoso que a tal "poeira" assentasse. Hoje, já em 2015, volto ao tema...

A relação entre Presidente e Treinador já não seria com certeza a melhor quando o Sporting CP cedeu novo empate em Alvalade, ante o Moreirense FC (1-1), num jogo em que a derrota esteve iminente. Todos temos presente na memória a contundente derrota em Guimarães (3-0) e as subsequentes declarações de Bruno de Carvalho, no facebook, e todos temos noção que terá sido a partir daí que as divergências se foram agudizando. Junte-se a isto não um, nem dois, nem três, mas quatro empates caseiros (ante CF "Os Belenenses", FC Porto, FC Paços de Ferreira e Moreirense FC) e talvez se consiga perceber a preocupação de Bruno de Carvalho, e muitos dos 10 pontos de distância para o actual líder SL Benfica. Convenhamos, ambos têm as suas culpas no cartório, como explicou o meu colega (consultar aqui); se o Presidente não terá conseguido formar um plantel tão forte quanto as expectativas que criou, ainda assim o Treinador tinha o dever e a obrigação de vencer muitos dos jogos que perdeu ou empatou - e as justificações estão longe de se esgotar no plantel que, não sendo tão bom como porventura Augusto Inácio e Bruno de Carvalho pensariam, tem todas as condições para vencer qualquer um daqueles adversários..

O Presidente Bruno de Carvalho decidiu então, sem que nada o fizesse prever - e contra as mais elementares regras de gestão e comunicação -, convocar uma Conferência de Imprensa em que leu uma extensa declaração, onde estavam implícitas críticas a jogadores, treinador, etc., alimentando automaticamente os media, já de si sempre ávidos de uma guerra interna que já não acontecia no Sporting CP há quase dois anos. Ou, pelo menos, não tão expressiva e com certeza não tão mediatizada. Foi este o episódio que despoletou todo o frenesim que se seguiu, e foi este um dos grandes erros do Presidente em toda esta (empolada) crise. Não nos enganemos; os media só fazem o seu trabalho (embora se possa discutir actualmente onde pára a notícia e começa a especulação), que é vender jornais, mentem descaradamente muitas vezes e, se calhar quanto a este tema também, mas tudo isto não teria surgido, ou não nestes moldes, não fosse a exposição a que Bruno de Carvalho se deu, a si e ao Sporting Clube de Portugal, com aquela Conferência de Imprensa. Estes dias são, no entanto, elucidativos quanto à percepção de um ódio claro e inequívoco de muitos jornalistas para com o Presidente do Sporting CP. Nem sequer foi preciso uma atenção redobrada para os reconhecer, os jornalistas que, por detrás da capa sempre redentora do código deontológico da profissão, destilam as mais variadas alarvidades, sustentadas em mais coisa nenhuma senão em pareceres de ordem pessoal.

As declarações de Marco Silva, no pós-jogo na Madeira (vitória ante o CD Nacional, por 0-1), já depois da tal declaração de Bruno de Carvalho e repetindo o mesmo chavão que já havia dito, que prefere elogiar ou criticar "cara-a-cara" (o que, em si mesmo, já implica uma crítica), com certeza levou o Presidente a repensar a sua relação com Marco Silva e, consequentemente, a relação do Treinador com o Clube, equacionando e concluindo (ao que se diz) que já não havia solução possível e que, portanto, a saída do Treinador era inevitável. A relação Presidente/Treinador não é propriamente semelhante à relação Patrão/Empregado, embora se possa estabelecer essa correlação para entender, por exemplo, que o Treinador não tem (nem deve ter) a capacidade de desautorizar ou menorizar o Presidente. Entretanto, o frenesim mediático não parava nem dava sinais de acalmar sequer... e as reacções dos Sportinguistas, um pouco por tudo quanto era lado ou facção, fizeram-se ler e ouvir imediata, repetida e vincadamente, a favor da continuidade do actual técnico.

Tentando pôr um travão em tudo isto que, em boa verdade, criou, Bruno de Carvalho decide decretar blackout (que nos está a fazer perder dinheiro, já agora). Alimentando ainda mais esta fogueira, inicia-se uma intensa profusão de declarações, desde Dias da Cunha, Carlos Barbosa, Paulo Farinha Alves ou José Eduardo, até Conselheiros Leoninos como Victor Espadinha ou Rui Pedro Barreira - sedentos das críticas a esta Direcção que não conseguiam fazer. Até agora... Os canalhas, estes fetichistas do microfone, têm este condão de aparecerem sempre nas piores alturas, quais aves de rapina! Não me canso de dizer que somos nós próprios que nos auto-destruímos!...

E é no meio deste intenso anti-clímax que surgem as declarações de José Eduardo, primeiro com insinuações e depois com com graves acusações, por escrito, na sua crónica do jornal A Bola. Os media conseguiram a proeza de encontrar José Eduardo no aeroporto, de saída para férias, onde repetiu e reforçou as mesmas declarações, quase simultaneamente à presença de Bruno de Carvalho na Sporting TV, onde haveria de desmentir (embora nada categoricamente) a demissão de Marco Silva (porventura apercebendo-se das várias e intensas manifestações dos Sportinguistas a favor da continuidade de Marco Silva), "validando" inclusive José Eduardo e Eduardo Barroso como "aqueles que mais tentam defender o Clube", de entre os Sportinguistas com expressão mediática.

Por si só, não há mal nenhum em ter X ou Y comentadores alinhados com a Direcção; afinal, tanto SL Benfica como FC Porto os têm e, no meu entender, muito bem. Por não termos estes avençados em maior quantidade no Sporting CP é que nos queixamos, mais que muitas vezes, de sermos constantemente enxovalhados naqueles programas. Mas, as declarações de José Eduardo foram/são demasiado graves e, mais, para além disso são feitas num tom possessivo - como se este fosse membro integrante do Clube ou da Direcção - e a presença dos media no aeroporto não pareceu de todo inocente (custa-me reconhecê-lo, mas cada vez mais me parece que as declarações do "mero" sócio José Eduardo foram/são uma orquestração com o Presidente/Direcção, de forma a tentar desgastar a posição do Treinador). O ataque a Marco Silva, à pessoa mais que à competência profissional, é baixa, atroz e inadmissível. E sendo Marco Silva, mal ou bem, Treinador do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho deveria pelo menos desmentir e condenar cabalmente as declarações de José Eduardo, senão até accionar os serviços jurídicos do Clube. Até hoje, vários dias passados, não o fez, e aqui reside o segundo grande erro de palmatória do Presidente, permitindo que o sócio se repita ad aeternum, como foi exemplo mais uma triste aparição ontem num programa da RTP Informação.

O silêncio de Bruno de Carvalho (e da Direcção do Sporting Clube de Portugal) perante as palavras de José Eduardo é absolutamente confrangedor. Tanto que transparece cada vez mais um alinhamento inatacável (?!) entre ambos, mesmo quando uma da das partes - ou as duas - embarca em guerrilhas intestinas, numa degradante implosão pública, atacando activos do Clube que Bruno de Carvalho jurou defender, com unhas e dentes - qual Leão - contra tudo e contra todos. Menos contra o José Eduardo, aparentemente. Será o serviço de catering de José Eduardo assim tão bom? Ou o segredo está no tacho?!

Pelo meio tivemos mais duas vitórias, ante o FC Vizela, para a Taça de Portugal (2-3) e, mais recentemente, para a Taça da Liga, ante o Vitória SC (0-2) - esta última confirmando alguns bons valores de futuro, capazes de serem opções válidas de segunda linha. Já agora, relativamente à vitória em Guimarães, não gostei dos festejos do Presidente. Não que não devesse festejar golos ou vitórias, como todos nós, mas pelo momento que o Clube atravessa. Pedia-se um bocadinho mais de regrado, sem embarcar em velórios públicos.

Toda esta questão estará longe de ser sanada. Olhando com atenção, infelizmente parece-me inevitável a demissão de Marco Silva, de uma maneira ou de outra - e oxalá me engane. Desejo profundamente que o Treinador continue; afinal, foi contratado para 4 épocas, no que se pensava ser o início de um projecto a médio-prazo. Se até final da época se decidir que não é possível a manutenção do Treinador, pois bem que se avance para a demissão. No final da época. Só! Talvez o afastamento de Bruno de Carvalho do banco de suplentes para a tribuna, deixando o contacto directo com o Treinador para Augusto Inácio, lhe fizesse bem. Senão a mais nada, à sua imagem.

Não contem comigo para entrar em disputas idiotas do Futebol Clube do Marco vs. Sporting Clube do Bruno. Somos todos um! E ambos erraram... No final de contas, quando existe uma incompatibilidade desta ordem, a haver alguém a sair só pode ser o Treinador, até porque o Presidente, enquanto dirigente máximo do Clube, tem vários projectos entre-mãos e não me parece - nem eu quero - que equacione abandoná-los a meio. Já tivemos mais que muitos episódios de demissões (muitas delas ao desbarato) de Treinadores e Presidentes para agora nos sentirmos satisfeitos, à vontade até, com mais demissões. Basta! Homenzinhos que são, entendam-se; se não a nível pessoal, pelo menos a nível profissional...

A propósito, a suposta cláusula performativa que se diz existir no contrato de Marco Silva tem alguma lógica, embora fizesse mais sentido no final de cada época e não logo no final da 1.ª volta do Campeonato. Mas, às tantas damos por nós a perguntarmo-nos se o desejo de Bruno de Carvalho é demitir o Treinador e/ou se estará a acautelar os interesses do Clube, porque uma e outra coisa não parecem convergentes... Para mais, quando temos a perfeita noção de que é raríssima a ocasião em que uma "chicotada" a meio dá resultados...

Janeiro chegou, e com ele a exigência e a competitividade aumentam, pela sucessão de jogos, alguns deles muito difíceis - como a deslocação a Braga, por exemplo. E nada como vitórias para passar uma borracha sobre todo este infeliz acontecimento. Um excelente 2015 para todos vocês e, sobretudo, para o nosso Sporting Clube de Portugal, que tanto precisa de sucesso!
Partilhar:

31 comentários:

  1. Excelente post de alguém muito moderado que quer a estabilidade.

    Eu por exemplo gostava que MS saísse mas por outras questões e com outros motivos.

    BdC pretende apenas que os seus reforços joguem , e isto não é a minha intenção , e com esta postura acaba 'por fazer gente como eu que não gosta do treinador a ter de defende-lo , pois isto que fazem é indigno.

    Falou Zé Eduardo no projeto da formação , mas o Sporting desleixou-se com a equipa B , treinadores sem categoria , e ainda comprou jovens da mesma idade de campeonatos periféricos , que não são superiores aos que já lá tínhamos , isto não é aposta na formação.

    Os 3 jogadores prontos para a competição são Tobias , Iuri , Mallmann.

    Espero que MS os lance e consigam responder , e assim desmente que não aposta na formação , visto que o que a direção quer nao é a formação mas sim os Sarrs e os Rabias e os Slavchevs.

    Não querem dar por falhada a politica de contratações e querem obrigar o treinador a meter o que foi comprado a jogar.

    De facto ele não explora bem os recursos que tem a mão , mas também não era por aí.

    Toda a novela é lamentável.

    Já agora amanha , qual é o seu palpite para meio campo ?

    Wallyson a 8 , ou baixa João Mário e mete o Mané no meio ? Isto pois o Adrien e o Martins estão de fora.

    ResponderEliminar
  2. m1950,

    Não queira saber os insultos que já me ofereceram no facebook por causa deste post, de croquette a brunette tudo serve. Eu é que fico sem saber o que sou, afinal. Organizem-se, porra!

    A sua opinião também me parece algo extremada e, parece-me, levada por alguma opinião actualmente escrita nos jornais desportivos. BdC não pretende"apenas" que os seus (?!) reforços joguem (os reforços são sempre do Clube e nunca de Presidente nenhum, já agora); pretende, antes, que se dê um maior aproveitamento não só dos reforços mas da formação também. O jogo de Guimarães, para a Taça da Liga, provou duas coisas: 1) que não há ali ninguém que possa integrar já imediatamente o 11 habitual da equipa principal, mas 2) há ali vários bons valores que deveriam ser mais e melhor aproveitados, num ou noutro jogo. E neste aspecto, MS tem culpas no cartório, porque se define sempre pelo núcleo duro sem dar azo a nada disto.

    O Zé Eduardo falou bem do projecto da formação, e já todos aqui discutimos isso, inclusivé com o que eu acabei de dizer no parágrafo anterior. Obviamente, há erros crassos de planeamento, mas isso não apaga nem justifica, per se, os erros do próprio treinador da equipa principal, que prefere Maurícios a Tobias ou Adriens a Wallysons e por aí adiante.

    Dos 3 jogadores que referiu, Wallyson Mallmann é o que me parece mais maduro, por ora. Tobias Figueiredo comete muitos erros (ainda contra o Guimarães se viu, para quem tenha estado atento), e também não é aquele central de sair a jogar (como a imprensa quer fazer parecer). É um miudo com muito potencial mas, para já, ainda impreparado, embora seja claramente melhor que, por exemplo, Maurício ou Naby Sarr. Já quanto ao Iuri Medeiros (...) o rapaz tem tudo, mas falta-lhe algum juízo e algum sentido colectivo, ao invés da arrogância que demonstra vezes demais, o pensar que é ele é mais 10. Tem vindo a melhorar, mas ainda não me parece pronto.

    Referiu Naby Sarr, Rami Rabia e Simeon Slavchev. No jogo em Guimarães deu apra ver que, com ritmo competitivo, o búlgaro pode melhorar bastante, porque tecnicamente parece bom. Do egípcio pouco poderemos dizer, por agora, mas a acreditar nos indicadores (quer dos poucos jogos que fez, quer das opiniões que se ouvem) tem tudo para se tornar opção a curto-prazo. Naby Sarr parece-me aquele que estará mais longe de se afirmar, pela notória imaturidade. Gostava de o ver fazer um ciclo de 5/6 jogos na Equipa B para tirar mais ilacções.

    A política de contratações tem erros claros, mas também não errou em toda a linha. E, se não os vemos jogar, pouco poderemos aferir se serão bons ou maus. Essa é que é a verdade. Dizer genericamente que a política de contratações foi falhado é errado, e só quem está sempre à espera do agora, do momento, pode dizer isso. O problema nisto tudo está nas declarações de BdC e Inácio antes da época começar, criando falsas expectativas que muitos inocentes pensaram ser possível. Felizmente também há quem consiga pensar e avaliar por si mesmo e chegar à conclusão que este plantel não teria as condições que nos fizeram crer.

    O hipotético - diria provável - despedimento de MS, quanto a mim nãoi faz qualquer sentido agora. Fará, ou faria, por exemplo, no final da época, mediante os resultados. Mas só aí. No entanto, não transformemos Marco Silva no Santo infalível que não é; é um bom treinador, mas tem cometido erros (...) vá, parvos.

    Como mero treinador de bancada, para amanhã apostaria em William Carvalho, Oriol Rosell e João Mário.

    ResponderEliminar
  3. Rui Marcelo2/1/15 18:05

    Grande post Mauro. O nosso presidente que é recordista mundial em comunicados, para já, continua ajoelhado ao ridiculo que JE expôs o Sporting ontem. Aquilo que JE fez ontem foi do mais sacana que pode existir e no entanto o homem sem medo continua sem dizer uma unica palavra sobre o assunto (talvez a aproveitar a oitava de ano novo, visto que na de natal foi obrigado a tirar os pés da lareira para vir "esclarecer" os sportinguistas). De destacar também as poucas palavras de JA, que em duas ou trés intervenções pôs os pontos nos is. A ser verdade que JE um mandatário de bdc, e que isto tudo é com o objetivo de correr com o MS, bdc começa a entrar em caminhos apertados. Que tudo isto nao passe mesmo de uma mentira. Sl

    ResponderEliminar
  4. Anónimo2/1/15 18:14

    "Somos todos um! E ambos erraram..."
    Como é que se pode criticar um post com esta frase?
    Basco "O Leão"

    ResponderEliminar
  5. Rui Marcelo,

    Se puder esclareça-me quanto ao JA. De repente não estou a ver sequer quem é, quanto mais o que disse...

    ResponderEliminar
  6. Sinceramente estou cansado de toda esta novela, sobretudo do consentimento do BdC em relação às intervenções do JE. Mesmo esquecendo todas as questões éticas, e assumindo que se trata duma abordagem concertada entre os 2, é uma estratégica de comunicação simplesmente patética. Para não dizer ainda pior.

    Quanto ao futuro, está tudo em aberto, desde a possibilidade de reconciliação BdC-MS até ao cenário de eleições antecipadas, passando obviamente pelo despedimento do MS.

    Aguardemos então

    SL

    ResponderEliminar
  7. Rui Marcelo,

    Ocorreu-me que o JA de que fala pode ser Jorge Andrade. Estou certo?! Se sim, então devo dizer que de entre tudo o que JA ontem disse, esteve 50% assertivo e 50% ridículo, portanto, só se me especificar quais são as tais duas/três intervenções é que lhe poderei responder.

    ResponderEliminar
  8. Grande post Mauro. Está tudo aí!

    ResponderEliminar
  9. Mauro silva , a política de contratações não falhou em toda a linha , e sim se não jogam não podem ser avaliados , e o problema do BdC está aí , se reparar foi isso que eu disse, não que a politica foi falhada. Mas como a CS dá por falhada e isso vai para os sportinguistas , o BdC está pressionado e quer pressionar a que esses jogadores joguem.

    Noto que disse que nenhum está preparado para integrar imediatamente o 11 , mas diz ao mesmo tempo que Tobias é melhor que Sarr. Eu gosto muito de dizer que mal por mal venha o menos mal.

    Não se pode avaliar nem Tobias nem Iuri pelo que estão a jogar na B este ano , pois encravaram com a desmotivação. Depois em relação ao jogo , penso que para o volume de jogo que teve , esteve muito bem contra o 4º classificado da liga.

    Ninguém diz que os reforços não prestam , a questão é que não são reforços na minha opinião , pois estão num nível inferior ao que já tínhamos, o que é normal tendo em conta os campeonatos que vieram , mesmo que depois venham a mostrar talento acima dos nossos , não é assim que o Sporting ataca o titulo.

    Depois sejamos honestos , a questão aqui passa sim pelos reforços jogarem , visto que ano passado , Jardim apenas aproveitou Mané , numa SAD interessa sempre valorizar o investimento por diversas razões, e não me parece que este barulho seja porque o Tobias ou Mallmann não jogam e você sabe isso.

    https://www.youtube.com/watch?v=NrvZrB_oRA0

    0:12 a 0:40 , é tudo do mesmo artista , não lhe sinalizaram nada desde o ano passado , esse jogo foi antes de Janeiro com a equipa B ainda em Alvalade , onde abriam a bancada da porta 1 aos sócios , mesmo assim conseguiu ser o melhor da época , e esta é relegado para o banco inicialmente , depois obviamente assumiu o seu lugar. Cada vez que o vejo jogar vejo um jogador mais triste e abatido e ainda assim é o mais talentoso do Sporting B , é um erro que se mantenha na equipa B deve subir e ser trabalhado pelo seu grande talento não pelo seu carácter, que é comum em quem vem de baixo e sobe.

    ResponderEliminar
  10. Agora em relação a esta situação resta-nos que tudo passe... e a CS se cale.. como ?? Com vitórias , tudo o que o Sporting não precisava era de ruído , mas são opções que se tomam.

    Nem MS nem BdC estão isentos de culpas , aliás já sabe o que penso do treinador , mas a forma como estão a fazer isto não lembra ao diabo , ontem as insinuações da falta de cultura sportinguista é qualquer coisa, tentando simplesmente dizer que ele é do Benfica para ver se há alguma quebra de popularidade , resumindo querem sujar o MS , e isto já não é correto nem digno de um clube como o Sporting.

    Como alguém escreveu ontem a tempestade vai passar.

    ResponderEliminar
  11. m1950,

    A ingerência no plano técnico é por si só inadmissível. Para isso nenhuma equipa precisaria de um treinador, bastava qualquer um de nós fazer um 11 e pronto. Mas convém relembrar que esta história da Taça da Liga já transita da época passada (apesar de não ser juniores e juvenis, como prometido antes, mas um misto de menos utilizados da A e jogadores B).

    Dizer que Tobias é melhor que Maurício ou Sarr é uma mera comparação, e por comparação normalmente sai-se sempre a perder. Tobias é melhor que qualquer um dos dois de que falei, mas isso não faz dele um valor absoluto, pois ainda está (muito) aquém do que uma equipa como o Sporting Clube de Portugal precisa.

    Porventura, pôr-me-ei de acordo consigo se me disser que Iuri ou Tobias precisam de um nível competitivo maior - uma ponte ao nível do que se fez com João Mário na época passada. Mas não concordo que devam integrar, já, a equipa principal do Sporting CP.

    A questão dos reforços também tem que entroncar no plano financeiro.Todos sabemos que não temos dinheiro para ir buscar jogadores feitos, valores inequívocos, portanto a aposta tem que ser feita em jogadores novos, em ascenção, com alguima valia. Foi isso que se tentou fazer mas, como em tudo, nuns acerta-se, noutros erra-se, o que é perfeitamente normal. Essa coisa do ser-se inferior ou superior aos que cá estavam é uma falácia; o argumento final para a escolha de qualquer jogador tem que ser SEMPRE a qualidade, portanto não me revejo naquele lugar-comum do "estes que vieram vêm tapar o lugar aos que cá estão". Não é verdade... ou se é, não deveria ser.

    Quanto a Leonardo jardim, e porque agora também se discute muito se MS teve ou tem palavra na escolha dos reforços, convinha perguntar a Leonardo Jardim porque carga de água vieram Welder, Iván Piris ou Gérson Magrão, por exemplo. Se calhar, susrpreendiam-se...

    Quanto ao resumo e à sua argumentação quanto ao Iuri Medeiros, repito-lhe o que já disse: o rapaz tem tudo, falta-lhe alguma (eu até diria muita) humildade. É outro dos que precisa do tal salto competitivo. Mas, repare, no jogo da Taça da Liga, MS, tendo Iuri Medeiros no banco, optou primeiro por Hadi Sacko e depois por Ousmane Dramé. Iuri ficou no banco. Isto é uma opção técnica, errada, mas de única e exclusiva responsabilidade do treinador. E não me diga que Bruno de Carvalho obriga ou obrigou Marco Silva a pôr em campo os que o Presidente queria, porque simplesmente não é verdade...

    ResponderEliminar
  12. Anónimo2/1/15 20:02

    Ai está tudo o que penso sobre toda esta novela sem tirar nem por, Parabens Mauro!

    Já tinha dito e volto a repetir, das duas uma ou o presidente demite o treinador e justifica tal decisão, ou tem que vi a publico dizer q esta do lado do Marco e mandar calar o JE, que duvido que aconteça depois de mais este silencio em relação à patética entrevista de ontem...

    Cada vez acredito mais que JE esta a fazer este jogo sujo com intuito de levar o treinador a demitir-se coisa que também duvido que aconteça, e quem vai ficando mal vista é o Sporting Clube de Portugal.

    SL
    Badeu

    ResponderEliminar
  13. No meu entender ainda falta ai qualquer coisa que me parece importante e que ninguem fala que sao as declaraçoes do MS apos o jogo com o Guimarâes onde diz que o mais importante é ter o apoio dos adeptos e dos jogadores de tal forma que faz passar a ideia que ter ou nao ter o apoio do presidente nao lhe faz falta como fosse ele a figura principal do club e rebaixar o presidente a uma figura secundaria

    ResponderEliminar
  14. Joao Lopes,

    Compreenda, era tanta coisa sobre que falar que às tantas alguma coisa havia de ficar esquecida. Essa flash-interview de Marco Silva seria irreprensível, não fosse esse pormenor e a conveniente colagem aos adeptos que uis fazer. Como escrevi, O MS não é de todo o Santo que a imprensa quer fazer dele...

    ResponderEliminar
  15. Anónimo2/1/15 20:58

    A ver se eu percebo!
    José Eduardo é dos maus.
    O nosso grande Presidente Bruno de Carvalho também é dos maus.
    Marco Silva é dos bons.
    Os "empresários" que querem vender jogadores ao Sporting também são dos bons.
    Certos "analistas" desportivos estão estupefactos, pois nunca se viu um presidente dum clube chegar à conclusão que se enganou na contratação dum treinador e que este afinal não serve o projeto, e que o melhor é arranjar outro.
    O Presidente do Sporting não pode estabelecer uma estratégia que passa pela utilização o mais possível de jogadores da equipa B e impor ao treinador que siga este critério. Curiosamente (ou talvez não) o presidente do Benfica quer que o seu treinador passe a recorrer o mais possível à equipa B para colmatar as necessidades de jogadores, e que se propõe vender mais que comprar, e Jorge de Jesus abraça de imediato esta orientação estratégica da sua hierarquia. E, meus senhores, não vamos comparar o curriculum de Jorge de Jesus com o der Marco Silva, que só dá para rir. Um é um senhor do futebol e o outro anda a aprender e vamos ver se consegue atingir o mesmo patamar, o que muito duvido.
    Já agora aproveito para dizer que acredito que José Eduardo é capaz de estar a fazer uma análise bastante próxima da realidade.
    Temos um Presidente forte e precisamos como de pão para a boca dum treinador igualmente forte. Volta Paulo Bento.
    DUARTE


    ResponderEliminar
  16. DUARTE,

    Devo dizer-lhe com toda a franqueza que não percebeu patavina do post.

    ResponderEliminar
  17. Mais do que a publicação no FB após o jogo de Guimarães - que tive a (in)felicidade de não ver - foi a declaração pública que BdC leu na TV que se mostrou desapropriada e passível de censura.

    No recurso ao FB, BdC mais não fez do que dirigir-se aos sócios e simpatizantes do SCP, pedindo desculpa por um mau resultado em Guimarães, devido a uma péssima atitude dos jogadores em campo.
    O que entendo ser um acto perfeitamente legítimo para um Presidente de um clube.

    Já na declaração lida na TV, BdC veio apontar culpas e pedir responsabilidades públicas a treinador e jogadores, em lugar de o fazer "intra-muros". O que, como se previa, foi o rastilho para esta novela.
    O black-out parecia remédio adequado para conter o aparecimento de novos episódios, mas as sucessivas intervenções de J. Eduardo têm sido o combustível para a manter na ordem do dia.

    Felizmente (ou infelizmente) não há problema no futebol que não se resolva com vitórias. Assim como não há como uma série de maus resultados para criar uma tempestade no mar mais calmo.
    Por isso creio que se e enquanto o SCP ganhar, nomeadamente já ao Estoril, a paz voltará ao seio do Leão, nem que se trate de uma paz podre, adiada até final da época.
    Se, contudo, os maus resultados regressarem, não darei muito mais tempo ao Marco Silva à frente dos destinos do SCP.

    Jarvalho

    ResponderEliminar
  18. José Eduardo diz que Marco Silva tem uma agenda própria ainda porque dá primazia aos interesses do seu representante, Carlos Gonçalves. Que representa no plantel leonino, salvo erro, Montero e Maurício. O primeiro, então, é titular indiscutível. Esta é uma das 10 razões porque José Eduardo devia ter ficado calado. Descobre as 10 razões porque José Eduardo devi ter ficado calado no estádio Olhos na Bola.

    ResponderEliminar
  19. Anónimo2/1/15 22:25

    Parabéns pelo post muito bem feito e racional, expondo os erros deste processo e o levantando questões que nos sportinguistas queremos ver esclarecidas, sem tomar partido e uma das partes até haver um esclarecimento do que se passou.
    Gonçalo

    ResponderEliminar
  20. Anónimo2/1/15 22:35

    Boa noite e Bom ano novo.
    Parabéns pela abrangência e sobretudo pela clareza ortográfica com que foi escrito o post que estamos hoje a comentar.o Titulo está espectacular e como estamos em plena época natalícia,se o titulo escolhido fosse:"santos&Pecadores",também estaria dentro da temática em questão.

    Mas "Fratura exposta" é de facto a expressão que melhor ilustra o momento de "clivagem total" entre o Presidente do Sporting e o actual treinador.

    Tenho a certeza que tal como o Mauro escreveu no post,as divergências entre Bruno de Carvalho e o treinador Marco silva,começaram há já bastante tempo e ficaram devidamente assinaladas no célebre "comunicado" colocado pelo presidente do sporting no FB pessoal após o também célebre jogo de guimarães para campeonato,onde o sporting mais do que ter sido derrotado por 3 a 0,fez uma exibição no mínimo...inenarrável e que a todos surpreendeu e de certa forma...chocou.

    Estou totalmente convencido que a forma como perdemos esse jogo de guimarães,foi de facto a gota que fez transbordar um copo que já estaria nessa altura....cheio qb.

    Bruno de Carvalho já estaria com muitas duvidas sobre Marco Silva por altura desse célebre jogo em guimarães.

    Não posso dizer ou afirmar com segurança,que as opções escolhidas pelo presidente do sporting para "comunicar" através dos Media,tenham sido erradas...o assunto,ou seja,a divergência entre Bruno de Carvalho e Marco Silva é além de grave,tão evidente,que de uma forma geral e por uma questão de "bom senso",seria sempre um assunto a ser tratado de forma sigilosa e dentro de "portas".Mas não foi..Bruno de Carvalho "falou",a CS em geral aproveitou para empolar e destacar ao máximo,e de uma forma geral a consequência foi fazer de Marco Silva um "Anjo" e de Bruno de Carvalho o "maior Pecador" do mundo...

    Eu não vou fazer aqui nenhum "julgamento" nem a BDC nem a MS,mas tenho de deixar em aberto a seguinte questão:Porque carga de água o Presidente do Sporting,Bruno de Carvalho,haveria de optar por colocar publicamente,lenha na fogueira,se o assunto tão sério e grave sugeria exatamente o contrário....que o mesmo fosse tratado sigilosamente e dentro de portas????

    Penso que quando a questão que acabei de colocar for cabalmente esclarecida e do conhecimento público,muitas pessoas ficarão surpreendidas com os factos que vierem a ser apresentados...e tudo ficará então claro de perceber.enquanto tal não acontecer,o mais que pode acontecer é apenas mais um pouco de especulação.

    Não será uma questão de competência técnica o problema de Marco Silva...paralelamente,não é por falta de mais recursos que na maior parte dos jogos,o futebol praticado pelo sporting,fica muito aquém do real valor do plantel.

    Também não me passa pela cabeça que o presidente do sporting queira de uma forma deliberada e premeditada,arranjar um conflito com o Treinador...só porque lhe apetece...na minha opinião,quem dera a Bruno de carvalho não ter de dedicar tanto do seu tempo ao futebol...tem de certeza outro tipo de problemas e projetos em curso no sporting a quem gostaria de dedicar mais tempo.


    Termino "pedindo" a todos que não se esqueçam que o sporting viveu numa autêntica neblina senão mesmo escuridão,sobretudo nos 20 anos que antecederam a chegada da atual direção ao sporting,com os resultados nefastos que todos conhecemos.

    Não ficaria por isso admirado,que uma parte importante da "estratégia" e linha orientadora de Bruno de Carvalho,seja exatamente fazer o contrário..ou seja,partilhar tudo o que diz respeito á vida do sporting com os sportinguistas e não só,porque Bruno De Carvalho sabe bem,que só a maior das transparências o salvará de atuais e futuros julgamentos...porque no final de contas,isto não é bem com Jim Morrison escreveu e cantou:"Death Makes Angels off us All".

    Anibal1906

    ResponderEliminar
  21. Era incapaz de retirar uma vírgula a este post, está cá tudo.

    Vou o entanto falar dos rótulos, dos ''brunettes'' ou ''croquettes'', pois também eu vi ambas as facções a tentar colar-te à que mais lhes convém.

    Infelizmente ser Sportinguista é algo secundário hoje em dia, a grande maioria defende a sua facção, Carvalhistas ou anti Carvalhistas, são estas as opções, e são estes os rotuladores de serviço. Estou farto do fanatismo e da idolatria, espero sinceramente que esta gente seja capaz de pôr a mão na consciência, e que se lembrem que o importante é o o clube, e a tão propalada união só se obtém com moderação.

    Este post só vem demonstrar que tu pões o Sporting acima de tudo, não és seguidista, nem saudosista, és Sportinguista !!

    Um bem haja pela clarividência demonstrada.

    SL
    SS

    P.S. Há quem nem se tenha dado ao trabalho de ler o que o Mauro acaba de escrever, mas mesmo assim manda ''postas de pescada'' (Não é Duarte?)

    ResponderEliminar
  22. Mauro Silveira,

    Se ao menos pudesse fazer "like" ao teu comentário... Olha, toma lá: http://wormsworld.us/wp-content/uploads/2014/09/dump-truck-super-facebook-like1.jpg :)

    ResponderEliminar
  23. Quanto à comparação de jogadores tendo por base o jogo da taça da liga, é necessário ver que o SCP jogou a maior parte do tempo com o bloco baixo e em transição rápida, o que não irá acontecer em pelo menos 30 dos 34 jogos do campeonato. Assim até pareceu que o Geraldes fez um bom jogo quando foi ultrapassado diversas vezes pelo Hernâni, o que teria sido catastrófico noutras circunstâncias.

    Quanto aos centrais, para o nível que Maurício e Sarr estão a evidenciar, penso que até o Nuno Reis, que já tem experiência de I Liga, lhes tirava o lugar. Quanto ao Sarr não perco as esperanças pois lembro-me que o david luiz na primeira época no carnide apresentava um nível semelhante, pelo que concordo que deve evoluir na B.

    Dos que jogaram, para além de Tobias, gostei de Esgaio (pareceu-me incompreensível que a dada altura tenha sido recambiado para a equipa B para ver o seu lugar ocupado pelo Miguel Lopes), do Wallison (a equipa mudou para melhor após a sua entrada) e de alguns pormenores de Gauld. De Sacko e Dramé (apesar do golo), não vi nada que justificasse a sua contratação quando para promessas, já temos jogadores como Iuri, Gelson Martins, Chaby, Podence ou Mateus Pereira.

    Quanto ao meio campo para sábado, creio que MS irá apostar em Montero e Slimani, sendo que caso Nani já esteja recuperado, completerá o meio campo com Carrillo, João Mário e William. As minhas dúvidas são quem jogará a LE e quem fará dupla com Paulo Oliveira.

    ResponderEliminar
  24. Tugarão,

    Talvez não tenha reparado, mas eu comecei por referir que "mais recentemente, para a Taça da Liga, ante o Vitória SC (0-2) - esta última confirmando alguns bons valores de futuro, capazes de serem opções válidas de segunda linha", pelo que, embora não o tenha aprofundado tanto (até porque era apenas uma nota paralela em relação ao tema central do post), a minha opinião quanto a isso não, de todo, contrária à sua.

    Vou portanto responder-lhe ao que não concordo tanto:

    1) Nuno Reis: dizer que tem experiência de I Liga é falacioso; quando jogou no SC Olhanense, Nuno Reis foi utilizado mormente na ala-direita da defesa, com um ou outro jogo na ala-esquerda e um ou outro jogo a central (e jogou a central na Bélgica mas, enfim, num Clube habituado a defender baixo em 80% dos jogos). À parte disto, honestamente não o considero bom para o nível que o Sporting precisa e devia almejar. Com a idade que tem e em final de contrato, não me admiraria que Nuno Reis acabe por sair a "custo-zero" no finald a temporada. Ou já em Janeiro, até porque também há Domingos Duarte a precisar de jogos nas pernas.

    2) Ricardo Esgaio: não descurando a posição de lateral-direito, continuo a achar que Esgaio tem muito mais a render a médio-interior ou a ala/extremo, até pela inteligência, capacidade técnico-táctica e a grande visão de jogo que tem. Mas concordo consigo, o que lhe foi feito este ano foi uma canalhice, até porque Miguel Lopes está longe de demonstrar o que quer que seja, senão que é um estorvo (futebolisticamente falando, única e exclusivamente).

    3) Para já, vejo mais em Dramé (parece-me mais inteligente nas movimentações) do que em Sacko, mas não sou capaz de descartar já nenhum dos dois.

    4) Há alguma espécie de mistério com Filipe Chaby - não consigo perceber qual - pois joga demasiadamente pouco.

    5) Ao que se diz, Matheus Pereira estará a caminho do AS Monaco FC já em Janeiro - mais um dos casos em que não se conseguiu a renovação - seja porque motivo fôr.

    Quanto ao meio-campo, eu não arriscaria tanto, se bem que não me parece muito difícil levar o Estoril de vencida. Optaria por alguma contenção (pelo menos inicialmente), e daí o que respondi ao m1950. Não tenho grandes dúvidas que o LE será Jonathan Silva e que será Maurício a jogar ao lado de Paulo Oliveira. Mas como estamos num oneroso blackoutnem a lista de convocados nos transmitem...

    ResponderEliminar
  25. (Parte 1) Começo a achar que o Sporting é um clube por vezes suicida. Quando parece que o comboio (leia-se equipa de futebol profissional) está sobre carris e tem tudo para vencer e voltar a dar alegrias aos adeptos do Sporting eis que aparece mais um conflito interno.
    Confesso que sou, desde as 1ªs eleições em que o Bruno de Carvalho concorreu ao cargo de Presidente, seu apoiante, era preciso sangue novo não só no clube mas também no futebol Português. Bruno de Carvalho tem sido o melhor presidente que vi nos meus 18 anos de idade, mas tem sido o melhor exatamente nessa função, Presidente. Na minha opinião as funções de Presidente têm limites (posso ser criticado por a minha opinião, mas um Presidente que se intromete em responsabilidades únicas e exclusivas do treinador não é um Presidente, é mais um tipo de Líder que ao Sporting neste momento não interessa minimamente, mas já abordo esta questão mais à frente!)
    Quando o ano passado começaram a circular as notícias da saída de Leonardo Jardim, para o Principado Monegasco, a opinião era quase unanime, Marco Silva tinha de ser o novo treinador do Sporting! A competência, a exigência, o rigor e a esperteza técnico-tática que demonstrou ao serviço do Estoril Praia nos 3 anos anteriores não deixavam dúvidas, Marco Silva era um treinador com capacidade suficiente para assumir o cargo de treinador do Sporting Clube de Portugal. (Continua)

    ResponderEliminar
  26. (Parte 2) O objetivo traçado pelo Presidente era e é o título nacional, Marco Silva meteu o pé no travão e disse logo quando chegou que o Sporting não estava ao nível dos seus rivais diretos (Benfica e Porto) e realmente é verdade, se os nossos rivais investem 50 milhões a cada ano e nós investimos metade, podemos ganhar é verdade mas temos menos probabilidades. A diferença de opiniões iniciou-se logo nesta fase mas as coisas prosseguiram, não começamos bem mas a equipa en(carrilo)u e ao ritmo de Nani e companhia começou a fazer exibições daquelas que os Sportinguistas olhavam e diziam “Epah já à muito tempo que não via o Sporting jogar assim” ou então “Assim até dá gosto vir a Alvalade!”. Desenganem-se as pessoas que dizem que o Sporting do ano passado jogava melhor que este Sporting, porque o fulgor inicial desse Sporting versão 2013/2014 foi-se esbatendo e era uma equipa que jogava muito atrás, quer em Alvalade quer fora, tendo em alguns jogos a sorte que este Sporting de Marco Silva não está a ter. Mas deixemo-nos destes pormenores (que até podem fazer toda a diferença), qual foi o Sportinguista que não ficou orgulhoso de ver o Sporting chegar à Luz e quase ter saído de lá com 3 pontos e em algumas alturas do jogo a controlar o Benfica? Qual foi o Sportinguista que não ficou orgulhoso de ver o Sporting massacrar um Porto cheio de estrelas(?) vindas de Espanha? Qual foi o Sportinguista que não ficou orgulhoso de ver o Sporting chegar ao Dragão e eliminar o Porto com 3 batatadas e ainda ver o Rui Patrício dizer “Eu defendo!”? Qual foi o Sportinguista que não ficou orgulhoso de ver a equipa chegar à Alemanha e mesmo contra 16, ter saído de lá com um empate 4-3, depois de estar a perder 3-1 e com menos um jogador em campo? Qual foi o Sportinguista que não ficou orgulhoso da nossa participação na Liga dos Campeões passados quase 5 anos da nossa última presença? Qual foi o Sportinguista que não ficou com um sorriso na cara quando viu o Marco Silva a festejar os golos do Sporting? Ou até do Marco Silva a cumprimentar o Presidente? Sei que provavelmente nem todos ficaram orgulhosos com os momentos que recordei acima, até me podem dizer que sou adepto das vitórias morais…NÃO! NUNCA FUI, NEM NUNCA SEREI! (Continua)

    ResponderEliminar
  27. (Parte 3) Mas uma coisa posso garantir, podem-se perder ou empatar jogos, mas é nesses momentos que temos parar para refletir…refletir no trabalho que foi feito, no jogo que empatamos e em que fizemos 30 remates à baliza e em que por acaso 4 bateram nos postes e não entraram e pensar “Porra eles até se esforçaram, no próximo jogo volto a Alvalade para apoiar esta rapaziada”. No início quando empatámos alguns jogos era deste género o discurso de Bruno de Carvalho, lembro-me até de ter dito que não tinha havido nenhum jogo que ele olhasse e o Sporting tivesse jogado mal e não merecesse ter ganho. Depois de Guimarães este discurso mudou, os jogadores e o treinador quer da equipa principal quer da equipa B não eram dignos de vestir o manto sagrado. Concordo com a cultura de exigência, mas tal como o Presidente deve ter, os jogadores como homens e ser humanos que são também têm direito a um jogo ou um dia menos bom e quando o adversário está inspirado e tudo lhe corre bem ainda se torna mais difícil. Disse apos este jogo na minha página pessoal do facebook que o Guimarães não iria ter mais neste campeonato um jogo tão perfeito como o que fez contra o Sporting e era incapaz de repetir e que o Sporting também não faria nenhum jogo tão mau como o de Guimarães, até agora não me enganei e dou aqui relevo à vitória alcançada em Guimarães para a taça da liga, a nós correu tudo bem e ao Guimarães tudo mal, fizemos 4 remates e fizemos 2 golos e curiosamente….até ganhámos o jogo com aqueles jogadores da equipa B que não tinham sido dignos e tinham perdido 5-0 com o Atlético CP.
    Foi aqui que tudo começou e afinal de contas não havia razão para tanto alarido e tanta humilhação pública aos jogadores do Sporting.
    Sucederam-se mais jogos e o Sporting foi seguindo o seu caminho, empatou com adversários que um candidato ao título não pode empatar, independentemente de ser beneficiado ou não, o Sporting simplesmente tem de encarar estes adversários e massacrar, não dando 1ªs partes de vantagens, torna-se muito difícil depois contrariar. (Continua)

    ResponderEliminar
  28. (Parte 4) Voltando e para terminar este longo comentário, vou explicar-me em relação a ter dito que BdC era uma espécie de Líder que o Sporting não precisa neste momento, em vez de Presidente. Ora bem, para me basear nesta afirmação considerei vários factos, desde os reforços contratados sem o “Sim” de Marco Silva (ninguém sabe se no futuro não vão sair dali grandes jogadores, mas qual dos reforços, sem ser Paulo Oliveira e Nani (este em condições excecionais) que é capaz de substituir à altura os habituais titulares?) até à presença no banco de suplentes (não tenho nada contra esta medida de BdC ir para o banco, foram só algumas das atitudes que considerei). Pesquisei em seguida a parte teórica, todos sabemos que existem vários tipos de líderes, encontrei 5 tipos de líderes:
    -“O “Líder executivo”: é aquele que surgiu por causa da busca das organizações pela obtenção da ordem, ele costuma possuir muitas habilidades técnicas, competência;
    -O “Líder coercitivo”: aquele que exerce a liderança através da coerção, violência, que pode ser verbal ou física. Neste estilo de liderança a relação entre líder e liderado é instável;
    -O “Líder distributivo”: aquele que apenas delega tarefas, sempre controlando, acompanhando de perto e cobrando resultados. É o líder que não constrói nem destrói mantendo um posicionamento de “posições e papéis”;
    -O “líder educativo”, aquele que costuma dar o exemplo, seus liderados tem uma relação de responsabilidade com o trabalho. É onde existe abertura para troca de conhecimentos não apenas técnicos, mas também humanos;
    -O “Líder inspirador”, aquele que raramente precisa dar ordens a seus liderados, eles se sentem atraídos pela figura do líder e estão dispostos a fazer o que é necessário.”
    (In: http://www.infoescola.com/administracao_/tipos-de-lideranca/)

    Lendo atentamente as características de cada tipo de líder, pode-se enquadrar BdC no tipo coercitivo ou distributivo, têm até na minha opinião um pouco dos dois tipos, mas por muitas vantagens que se vejam nestes tipos de líder, as desvantagens são também muito grandes e é muitas vezes mais o que se perde do que se ganha. Bruno de Carvalho têm de começar a focar-se mais na evolução do clube e pode começar por auscultar o treinador, sobre se precisa de jogador para a posição X ou Y, pode auscultar o treinador do Futsal e perguntar se precisa de algum reforço para atacar a Uefa Cup…pode começar assim, deixar de lado a sua facção de adepto ferrenho (porque todos sabemos o passado de BdC enquanto adepto). Tal como Marco Silva disse o Sporting está acima de tudo, está acima de um Marco Silva, ou de um Bruno de Carvalho, ou até dos dois de costas voltadas, está acima das quezílias internas e externas. O Sporting Clube de Portugal é uma instituição com 108 anos pela qual já passaram milhões de pessoas, o Sporting é demasiado grande e é nessa grandeza que nos temos de apoiar. O que se está a tentar fazer agora é que o Sporting (mais uma vez) se divida e isso é impensável, só nos poria numa situação bem pior.
    Confesso que estou magoado e até chateado com esta história toda, tanto com o Marco Silva como com o Bruno de Carvalho porque acho que ambos podiam evitar esta situação e deixar o orgulho de lado, recebi no Natal o livro do Bruno de Carvalho escrito por Bruno Roseiro, mas ainda não o abri, não o abri porque estou magoado com esta situação e não sou capaz de começar a ler o livro enquanto isto não estiver resolvido. Amanhã lá estarei, magoado, chateado, com dor de garganta, com o meu cachecol já com alguns anos, serei um dos 30 e tal mil. Não vou gritar “Marco Silva” ou “Bruno de Carvalho” porque sem dúvida que precisamos dos dois para um Sporting mais forte e unido, mas estarei a gritar “SPORTING” porque sim, o Sporting somos nós, adeptos e sócios.

    Saudações Leoninas
    Sporting Sempre!!

    ResponderEliminar
  29. Anónimo3/1/15 12:25

    Embora aprecie o Marco Silva, tenho algumas criticas, que na minha opinião dão razão ao Presidente Bruno Carvalho, acho que entre saídas e entradas do Plantel da época passada para esta, exige-se ao MS que tenha melhores resultados do que os que tem tido. Para mim seria importante apostar em alguns jogadores como Tobias Figueiredo, Iuri Medeiros...e afins, à semelhança do que o Leonardo Jardim fez o ano passado. Tanaka, quanto a mim já deveria ter jogado mais vezes, pois o Montero embora tenha pormenores fantásticos, já teve exibições horríveis. Lembro-me na pré-temporada de uma jogada do Tanaka, só ao alcance de quem sabe jogar bem, que o Inácio ficou a comentar maravilhado (eu também fiquei) com o Bruno de Carvalho.
    Quanto a mim, o Bruno de Carvalho tem objetivos notórios de recuperar os simpatizantes e Sócios que possam ir ao Estádio, e para isso, esse público quer saber o que está a ser feito contra os maus resultados e exibições já mencionadas no post. Quando o BdC criticou no Facebook, estava a prestar contas a quem decide a cada fim de semana se vai ao Estádio ou não....acredito é que BdC não tivesse equacionado convenientemente o impacto que as afirmações tiveram nos Mass Media, nem no Treinador.
    Finalizando, espero que o Marco Silva deixe de se comportar como uma virgem ofendida....e que o Presidente Bruno de Carvalho tenha mais cuidado e se previna melhor contra os efeitos colaterais que possa desencadear com as suas intervenções....entendo que seja difícil de prever, mas fornecer à Comunicação Social fósforos e petróleo para desencadear uma Crise no Sporting, é de evitar.
    Embora seja apreciador de um Presidente que tenha "Low Profile", também entendo que a altura difícil que o Sporting vive, e a Mafia que reside no Futebol exijam um Presidente interventivo, popularista e desencadeador de ódios das equipas adversárias, à semelhança do que fez Pinto da Costa no Porto em meados dos anos 80 (o FC Porto tinha 5 ou 6 Campeonatos ganhos em toda a sua história), declarando Guerra ao Sul, Guardas Abel, ameaças, Jornalistas agredidos semna após semana, etc.....e recentemente o Luís Filipe Vieira que pegando num Benfica que também esteve arredado da Europa por 2 vezes, teve intervenções ridículas e popularistas, como por exemplo, de se deslocar e entrar num programa de TV ao vivo para tirar satisfações de comentários sobre si, ameaçando e partindo alguma mobília pelo meio.

    Bom Ano 2015 para todos, em especial para os Sportinguistas.

    ResponderEliminar
  30. DioSCP,

    Grande comentário, pá! Olha, divide lá o camião com o Mauro Silveira: http://wormsworld.us/wp-content/uploads/2014/09/dump-truck-super-facebook-like1.jpg :P

    Anónimo (03.01, 12h25),

    Não concordando integralmente consigo, não tenho nada a acrescentar. Obrigado pelo comentário. Grande abraço.

    ResponderEliminar
  31. Anónimo3/1/15 17:00

    Obg Mauro Silva, Saudações Leoninas

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!