Próximo Jogo

Próximo Jogo

26/01/2015

Um 31 de Intim(id)ações


Desde 1974, em Portugal a Liberdade é um dado adquirido que consagra, entre outras coisas, a Liberdade de Expressão e Opinião. No entanto, convém que não se confunda o conceito de Liberdade com os conceitos de Libertinagem ou Anarquia. Para que fiquemos todos esclarecidos:

Um dos motes de candidatura da Lista de Bruno de Carvalho
Liberdade de Expressão é o direito de manifestar livremente opiniões, ideias e pensamentos, sem a prática de qualquer crime que possa pôr em causa o direito de outrem, sob pena de difundir crime em massa através da comunicação social como poder criminoso sob a capa de fé-pública, designadamente a injúria e a difamação em abuso de um poder. A liberdade de expressão privada é uma relação natural entre as partes e por isso não necessita de prevenção ou censura. Já a liberdade de expressão pública necessita de censura como único meio de garantir a liberdade dos cidadãos e a igualdade de tratamento, responsabilizando-se o Estado em representar a parte a atingir pois não existe outra possibilidade prática. É um conceito fundamental nas democracias modernas nas quais a censura não tem respaldo moral.

Sim (pasme-se!), a Liberdade também tem regras.

Serve a introdução como ponto de partida para a discussão das mais recentes notícias, que dão conta que Bruno de Carvalho terá movido processos-crime por difamação contra 31 pessoas, adeptos e/ou associados do Sporting Clube de Portugal.
  • Bruno de Carvalho - o cidadão ou o Presidente?
É sempre muito difícil tentar fazer a distinção entre uma e outra coisa; Bruno de Carvalho cidadão e Bruno de Carvalho Presidente do Sporting CP acabam por se confundir, sendo quase impossível discernir entre uma e outra (id)entidade.

Pelo que se lê amiúde, consta que Bruno de Carvalho tentou seguir primariamente pela via interna, institucional, através do Conselho Fiscal & Disciplinar presidido por Jorge Bacelar Gouveia - órgão tutelar neste tipo de acções, mas este terá recusado seguir com os processos inerentes. Ora, perante isto convinha saber i) se isto é verdade; ou seja, que aquele órgão social esclarecesse os sócios da veracidade ou não deste rumor, visto a sensibilidade e a gravidade do assunto, e ii) se realmente for verdade, esclarecer os motivos pelos quais este Conselho não se achou competente para o efeito. Parece-me só o mínimo que terão que fazer.

Dada a recusa do Conselho Fiscal & Disciplinar do Sporting CP, Bruno de Carvalho terá enveredado então pelas vias civis. É aqui que as coisas se confundem, já que as eventuais difamações contra Bruno de Carvalho são expressas pela figura institucional que o próprio afigura. Ou seja, BdC moveu processos-crime a nível particular sendo que na base das eventuais acusações está a sua figura institucional, enquanto Presidente do Sporting Clube de Portugal, sem desprezo pela legitimidade do cidadão em fazê-lo, se de facto foi ofendido, vilipendiado, na sua honra e dignidade, sendo ela particular ou institucional, porque, afinal, são duas coisas distintas e a mesma coisa simultaneamente.
  • Processos: Razoáveis ou nem por isso?
Posto todo o susodito, resta responder a esta questão. O Presidente, enquanto figura máxima da Instituição que serve não deve sucumbir a este tipo de atitudes. Mais que mais nada, demonstra que se deixa afectar pelo que dele dizem, tanto ao ponto de (...) fazer isto, e um Presidente, seja de que instituição ou empresa for, tem que estar acima da crítica, qualquer que ela seja (excepto, obviamente, casos de claro abuso, acusações graves e afins - o que não me parece ser o caso). Se todos enveredassemos pelo mesmo tipo de acção cada vez que, na nossa vida pessoal, profissional ou institucional, alguém nos ataca, mais ou menos razoavelmente, o Estado de Direito deste País (e do resto do Mundo) estaria literalmente afogado em trabalho. Há que (conseguir) ter um certo distanciamento - não confundir com indiferença - perante as críticas, sejam elas boas ou más, para que se possa seguir um caminho.

Uma liderança autocrática gera sempre problemas, dos mais simples aos mais complicados, dos mais variados. Uma liderança autocrática, quando não ponderada, torna-se errática, e pode levar ao desabamento de todo um edifício ideológico - e veja-se o recente caso da quasi-crise com o Treinador, Marco Silva.

Bruno de Carvalho deve compreender que o Sporting Clube de Portugal é mais, muito mais que o seu id. Somos muitos, e juntos somos mais fortes.


Resumindo e concluindo, não desmerecendo as razões que poderá eventualmente ter, não me reconheço neste tipo de acções nem nelas vejo razoabilidade alguma para que se enverede por estas medidas de choque. Mesmo compreendendo que as pessoas são geralmente mal-educadas e não têm qualquer sentido do que estão a dizer, do que é legítimo e do que se torna ilegítimo dizer, ostensivamente, insultuosa e ofensivamente - e também eu reparo no fenómeno das redes sociais e dos verdadeiros atentados à sanidade da sociedade que por lá se vomitam.
Partilhar:

16 comentários:

  1. LeãoIndefectível10A26/1/15 17:02

    Parece-me um texto muito razoável, ainda que passasse bem sem as profissões de fé iniciais acerca da santidade da Liberdade de Expressão, não só pela redundância, como por não se aplicar concretamente a este caso, penso eu. É verdade que existe alguma confusão entre a figura institucional do Presidente e a esfera jurídica privada do cidadão Bruno de Carvalho, como parece decorrer do facto de Bacelar Gouveia ter impossibilitado o processo interno, em primeira instância e pelo facto de os processos visarem reparar "a honra do Presidente e do Sporting", introduzindo um sincretismo que me parece, de todo em todo, indesejável, pelos motivos consabidos. No entanto... a verdade é que, ao contrário do que preconiza o texto, as críticas movidas no Facebook e nos blogs não se restringem aos actos governativos da Direcção: revelam um ódio mal disfarçado e dificilmente ignorável a Bruno de Carvalho, que se traduz em chavões como "coreano", "gordo", "bagaceiro" e "voz de tabaco", quase como se estes atributos físicos fossem sinal automático de incompetência e isso, podendo ser fait-divers, não raro misturam-se com insinuações torpes sobre a sua vida privada. Eu também ficaria lixado se trabalhasse tanto em prol de uma instituição e só lhe quisesse bem, como qualquer um de nós aparentemente quer, e visse, a cada canto, imensas pessoas a enveredarem pelo bota-abaixismo permanente. E, como prezo a frontalidade, as coisas que leio em Ricardo Cazal Ribeiro, Rúben Proença Amorim, André Carreira Figueiredo, Pedro Rosado e Silva, Nuno Manaia, César Oliveira, Alexandre Pires, entre outros, já me teriam posto os cabelos em pé há muito tempo. Salve-se, em nome da coerência, do percurso no Sporting, Juvenal Carvalho. Abraços a todos.

    ResponderEliminar
  2. LeãoIndefectível10A,

    A introdução do post foi/é tão só uma forma pedagógica de dizer a quem me lê precisamente aquilo que lá está escrito. Porquê? Porventura não será o seu caso - nem o meu - mas há muito quem conceba a Liberdade no seu sentido lato, julgando que a opinião, crítica ou não, e a ofensa, o perjúrio, a calúnia ou a difamação são perfeitamente possíveis dentro de tal conceito. Achei por bem esclarecer, para (tentar) evitar comentários em desconhecimento de causa quanto ao conceito de Liberdade de Expressão.

    "No entanto... a verdade é que, ao contrário do que preconiza o texto, as críticas movidas no Facebook e nos blogs não se restringem aos actos governativos da Direcção: revelam um ódio mal disfarçado e dificilmente ignorável a Bruno de Carvalho (...) - Tenho o perfeito conhecimento disso, embora me pareça que todos esses que referiste e mais alguns, por mais mal-educados que sejam, fazem-no numa vertente de campanha anti-propagandista e, a esses, o melhor a fazer é mesmo dar o completo desprezo.

    O Juvenal Carvalho é mais "politicamente correcto". Diz o que pensa sem ofender ninguém, salvo um ou outro excesso sem exemplo - que por vezes, todos cometemos.

    ResponderEliminar
  3. LeãoIndefectível10A26/1/15 17:46

    Esclarecido, Mauro, se assim foi, plenamente de acordo. Sim, o Juvenal Carvalho parece-me mais coerente, a despeito das péssimas companhias e de ser apoiante do José Couceiro, não pela liberdade que tem em apoiá-lo (isso é incontestável), mas pelo facto de, apesar da ligação familiar a Peyroteo, ser, de longe, das pessoas mais incompetentes no futebol português, seja no dirigismo, seja na área técnica. O grande problema dos outros "senhores" é que primam pela astúcia: revelam-se denodados opositores do regime anterior, quando foram cúmplices entusiásticos e, para mim, isso mina logo a sua credibilidade. Abraço.

    ResponderEliminar
  4. È triste ver alguns comentários onde não se olham a meios para defender o presidente. senão vejamos.

    "...e pelo facto de os processos visarem reparar "a honra do Presidente e do Sporting",.."

    Eu pergunto se o José Eduardo quando recentemente atacou publicamente o Marco Silva, se além da honra deste não estava também a do presidente (foi mencionado várias vezes pelo JE) e sobretudo a do Sporting???

    Quando o presidente depois do jogo de Guimarães veio para o facebook "atacar ferozmente" a equipa, não estava a ferir a honra dos jogadores?

    "Eu também ficaria lixado se trabalhasse tanto em prol de uma instituição e só lhe quisesse bem,..."

    O trabalhar tanto e o querer bem (e eu não duvido que seja isso que o BC faça) não é sinónimo de trabalhar bem e, o que se tem visto até agora, é que tirando algumas pequenas coisas que ele até fez bem, em outras as coisas estão a ficar muito pretas devido a má governação.

    È isso que muitos teimam em não compreender.

    Agora também critico quem vem a publico "baptizar" o presidente com outros atributos físicos mas, o presidente também deve compreender, que quando as pessoas não estão satisfeitas com o seu trabalho, tem que o dizer.

    E agora não me venham dizer que há local próprio para o fazer, porque eu digo-lhes que haver há mas saímos de lá a saber tanto como quando entrámos, porque ninguém esclarece ninguém e não respondem ás questões que lhes são colocadas, como aconteceu nesta última assembleia Geral.

    Eu sou critico de Bruno Carvalho porque vejo que ele não é o homem certo para o lugar por muita vontade que tenha mas, enquanto ele lá estiver, será sempre o meu presidente.

    ResponderEliminar
  5. LeãoIndefectível10A26/1/15 18:50

    O senhor certamente não leu o meu comentário e descontextualizou totalmente a minha primeira afirmação.

    O que eu escrevi foi: "É verdade que existe alguma confusão entre a figura institucional do Presidente e a esfera jurídica privada do cidadão Bruno de Carvalho, como parece decorrer do facto de Bacelar Gouveia ter impossibilitado o processo interno, em primeira instância e pelo facto de os processos visarem reparar "a honra do Presidente e do Sporting", introduzindo um sincretismo que me parece, de todo em todo, indesejável, pelos motivos consabidos."

    O que o senhor leu: " e pelo facto de os processos visarem reparar "a honra do Presidente e do Sporting".

    Por outro lado, a aparente "má-gestão" deve ser criticada, evidentemente que sim, mas quando se começam a chamar nomes, perde-se a razão toda. E essa do "coreano" revolve-me as tripas. E contra ele falo também porque, a fazer fé nalgumas "fontes", também ele apodou de nomes pouco simpáticos alguns sócios e líderes de núcleos.

    ResponderEliminar
  6. Nando,

    É triste, de facto, mas é ver alguns comentários de quem não se digna a procurar no blog o que se disse sobre os temas de que fala. Já falei sobre eles, já fiz a crítica que entendi fazer, está dito, está escrito, está feito. Se você quer que se ande constantemente a repetir as mesmas coisas, pois que tire o cavalinho da chuva, quando não molha-se!

    1) Quanto a Zé Eduardo, disse-o - e repito-o - que o Sporting CP, enquanto instituição empregadora de Marco Silva, deveria ter movido um processo contra o responsável pelo catering de Alvalade, em mote próprio. Não se fez isso, mas devia ter-se feito. Tendo ou não Zé Eduardo mencionado Bruno de Carvalho, é completamente indiferente.

    2) Por "atacar ferozmente" deduzo que o Nando se refira ao «não fomos dignos».. Apraz-me dizer-lhe que "não fomos" (em refeencia a um contexto específico) é diferente de dizer "não somos" (em conceito abstracto). Chame-lhe semântica, se quiser, mas não tome a dignidade como um conceito absoluto, porque o não é. Acresce que vários dirigentes/treinadores e até jogadores usam desta expressão por vezes mas, como foi BdC que o disse, aqui d'el Rey! Porventura se tivesse sido outra pessoa, estaria tudo bem.

    3) "(...) tirando algumas pequenas coisas que ele até fez bem, em outras as coisas estão a ficar muito pretas devido a má governação." - Agradecia que desenvolvesse e especificasse. Se fala da formação, por exemplo, também já aqui discorri sobre o assunto. Não se trata de compreender ou não, trata-se de um preconceito (no sentido de um conceito pré-concebido, quiçá doutrinado?!) que é notório na sua opinião, como o é noutras. A equidistância, por mais difícil que seja - aqui sim - compreender, devia ser um princípio inerente à opinião. Bastava isso, ponderação!

    3) Portanto, para o Nando, basta as pessoas não estarem satisfeitas para legitimar automaticamente o que esses insatisfeitos dizem, por mais absurdo que seja? Estranho sentido crítico...

    Ser crítico não é só dizer que algo está mal. Não é só apontar o dedo, não é só acusar. É mais, bem mais que isso. Queria o Nando compreender.

    Desculpe imiscuir-me num comentário que claramente não me era dirigido, mas não podia deixar de responder, pela minha não concordância já referida. E não se trata de defender ou criticar o Presidente, qualquer que ele seja, trata-se, tão só, de repôr alguma razoabilidade num comentário tendencioso...

    ResponderEliminar
  7. Calma lá, eu também critiquei os nomes.

    ResponderEliminar
  8. Mauro Silva

    1ª- Eu não estou aqui a pedir que o meu amigo repita seja o que for. O meu amigo já comentou por isso a mais não é obrigado.

    2º- Acredito que o meu amigo tenha criticado na altura o Zé eduardo e estar de acordo que o Sporting lhe movesse um processo.
    Mas o problema aqui não é o meu amigo mas sim a direcção liderada por Bruno Carvalho. Se não moveu nenhum processo disciplinar contra o Zé Eduardo, que autoridade tem para o fazer agora contra um grupo de sócios?

    3º- Bruno Carvalho tinha e tem toda a legitimidade de chamar atenção o grupo de trabalho caso as coisas não estejam a correr bem.
    Agora não tem é legitimidade para o fazer da forma com o fez.

    4º- Eu especifico. O meu amigo já se referiu à formação e acho que isso é um facto indesmentível.
    Eu quando do regresso da equipa B, referi que este projecto bem estruturado tinha tudo para ser o balão de oxigénio do clube em curto prazo e, a médio longo prazo, a galinha dos ovos d'ouro do clube.
    O projecto até começou bem e ia bem encaminhado até pelo belo trabalho que os homens do Scouting e os técnicos dos vários escalões vinham a fazer.
    O que é aconteceu de há menos de 2 anos a esta parte?
    A uma mudança radical desde os escalões de formação até à equipa B, que descaracterizou completamente o projecto, e os resultados estão à vista.

    Mas não é só no futebol de formação que as coisas estão mal.
    Para não me alongar muito vou falar só no Atletismo e no desinvestimento feito por Bruno Carvalho.

    Em duas épocas o Sporting vê fugir dos seus quadros 19 (dezanove) dos seus principais atletas.
    Destes 19, só para reforço das equipas do Benfica foram se a memória não atrapalha 5.
    Deixou-se completamente de apostar nas provas de pista (ar livre) no sector masculino e, no feminino, a distancia para o grande rival reduziu-se consideravelmente.
    Eu podia referir-me a outras modalidades mas para não me alongar fico-me só por esta.
    5º- O meu amigo a mim não me ensina nada. Eu sei o que é critico e sei muito bem como se deve criticar.
    Mas tal como disse no meu comentário, infelizmente com esta direcção não temos hipóteses de ser esclarecidos no local certo, onde, através do dialogo podia-se perfeitamente ajudar arranjar soluções para se melhorar o que está mal. Mas se as perguntas são feitas e ninguém responde a elas, é impossível isso acontecer. Logo o que se pode fazer mais?

    6º- O meu amigo não tem nada que pedir desculpa pois o diálogo entre as pessoas sempre dfoi bom desde que haja moderação nas palavras o que aconteceu com o meu amigo.
    Através desse dialogo por vezes e apesar das pessoas estarem em campos opostos, podem vir a sair coisas que podem ser benéficas para o clube. Afinal é um discussão (no bom sentido da palavra) entre pessoas do mesmo clube, e que o querem ver cá em cima e não na mó debaixo.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  9. Nando,

    O "meu amigo" continua a misturar alhos co bugalhos.

    1) O Presidente não foi visado por Zé Eduardo, pessoalmente, como o tem sido BdC por alguns energúmenos nas redes sociais e não só. Dito isto, não mistures actos institucionais com actos pessoais.

    2) A forma como o fez? Ele não destrui ninguém! Repito-lhe, agora em negrito, a ver se encaixa: «Por "atacar ferozmente" deduzo que o Nando se refira ao «não fomos dignos».. Apraz-me dizer-lhe que "não fomos" (em refeencia a um contexto específico) é diferente de dizer "não somos" (em conceito abstracto). Chame-lhe semântica, se quiser, mas não tome a dignidade como um conceito absoluto, porque o não é. Acresce que vários dirigentes/treinadores e até jogadores usam desta expressão por vezes mas, como foi BdC que o disse, aqui d'el Rey! Porventura se tivesse sido outra pessoa, estaria tudo bem.»

    3) O caro queria que se contiunuasse a apostar em juniores que não tínhamos? Acha que as várias contratações (independentemente de serem boas ou más) foram feitas por acaso? Tivessemos nós qualidade e quantidade e não seriam precisas tais contratações, e muito menos tantas. O "meu amigo" Nando precisa que alguém o esclareça como foi deixada a formação há 2 anos, e como tem sido deixada há mais de uma década, ao Deus dará. Mas Deus não dá nada.

    4) Atletismo? Também já falei sobre isso; o "meu amigo" Nando não leu? Pois leia. Quanto aod esinvestimento, relembro-lhe só que estava sobre a mesa acabar com todas as modalidades (excepto as lucrativas, como a natação), fora o Futsal que seria integrado na SAD. Porventura, não doutrinaram o "meu amigo" Nando quanto a isto. Faça-se esta pergunta: entre zero e alguma coisa, oq eu é que prefere?

    5) Os miúdos que fugiram? Eu lembro-me de Bancessi, Tiago Duque, Afonso Taira, João Carlos Teixeira, Agostinho Cá, Edgar Ié entre muitos outros, antes de Bruno de Carvalho chegar. Você não se "lembra" disso. E nem se "lembra" que não se pode oferecer contratos milionários, como aquele que Zezinho assinou ainda sob a vigência do anterior mandato, sem quaisquer provas de valor que o merecessem.

    6) Se o "meu amigo" diz que eu não lhe ensino nada, pois não tente você fazê-lo a outrém também. Sabe, é que a isso não se chama discussão, chama-se impingir opinião. O "meu amigo" queixa-se também que não é esclrecido pela actual Direcção, e eu pergunto-lhe: era esclarecido por qualquer uma das direcções anteriores? A ideia que você dá é que Bruno de Carvalho, por ser Bruno de Carvalho, tem que esclarecer até se limpa o rabo com 4 ou 5 pedacinhos de papel higiénico, quando ooutros retalhavam tudo e mais alguma coisa que pertencesse ao Sporting Clube de Portugal sem que ninguém se ouvisse dizer que "infelizmente com esta direcção não temos hipóteses de ser esclarecidos", fosse no local certo ou num qualquer lugar errado.

    7) Por último, e como já deve ter percebido pela minha repetição, não gosto que me trate por "meu amigo". Agradeço que me trate por tu ou por você, conforme queira.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  10. Boa noite
    Além do contributo pedagógico do artigo penso que explana bem as várias dimensões da temática juridica, quer a favor, quer contra das intenções da pessoa Bruno de Carvalho. Aqui apraz-me apontar que é precipitado e pouco fundamentada a alusão a uma liderança autocrática. Dito assim, pressupõe em contraponto que o lider verde e branco apresenta um estilo de liderança antidemocrática. No meu ponto de vista, nada mais errado. BdC tem manifestado comportamentos institucionais altamente democráticos. Digo institucionais porque são os unicos que DE FACTO são observáveis. Quanto à sua liderança interna, nos diversos departamentos, não posso, nem consigo ser tão taxativo na caracterização. A análise, possível, fruto do distanciamento da dinâmica da sua função junto dos seus colaboradores parece-me claro que ele aponta um rumo, um caminho que esperamos, nos tire do sufoco financeiro. (À liça deste assunto, é interessante verificar que hoje em dia, ninguém fala nos problemas financeiros REAIS que ainda pairam no clube.)
    Num ambiente totalmente adverso ele parece navegar com o azimute acertado. Numa nau em dificuldades, com o mar revolto, com os "amigos do antigamente" à espera que ele escorregue (aqui incluo todos os "croquetes", pasquins, adversários trafulhas, etc) e ainda assim conseguir navegar à bolina, eventualmente com erros, mais ou menos graves de comunicação é, a meu ver, um feito extraordinário.
    Já apontei aqui a importância do contexto "desportivo" português e do contexto económico/financeiro no dificil exercício da liderança. também apontei que terá cometido erros contudo, parece-me justo reconhecer que ele apresenta Padrões morais e éticos socialmente aceitáveis, recusando a pressão para enganar e querer ter sucesso a qualquer custo. Também me parece que revela honestidade com os colaboradores, assumindo os conflitos quando existem... e reparem, tudo com a forte confiança na obtenção dos objectivos.
    Antes de terminar, gostaria de propor um exercicio simples: Experimentem liderar o vosso núcleo familiar, sendo que quem paga as contas são os vossos pais ou conjugues... Dificil se não impossível.
    Quanto aos processos, se eu fosse vitima de ultraje como parece que ele foi, como cidadão optaria por dar uns tabefes em quem me chama de ladrão, cabrão ou FDP, mas... como são muitos, acho que a minha mãe se sentiria vingada com um processo cível. Se fosse presidente do SCP, não o faria nem de uma forma nem de outra. Mas penso que ele vai recusar avançar com os processos mais lá para a frente... é um palpite.

    Cumprimentos
    Ruivox

    ResponderEliminar
  11. Ruivox,

    Sem demais assunto, a liderança autocrática de que falei é em relação a nós, sócios/adeptos, e não internamente - até porque não estou lá para ver. De quelquer forma, apesar da alguma delegação, parece-me que todos têm uma autonomia que se limita nos desígnios do líder; não que seja necessariamente bom ou mau, não estou nem quero fazer esse juízo.

    De resto, eu sei que assinas sempre os comentários, mas: Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!

    Pode ser? :P

    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Mauro Silva

    "O caro queria que se contiunuasse a apostar em juniores que não tínhamos? Acha que as várias contratações (independentemente de serem boas ou más) foram feitas por acaso? Tivessemos nós qualidade e quantidade e não seriam precisas tais contratações, e muito menos tantas. O "meu amigo" Nando precisa que alguém o esclareça como foi deixada a formação há 2 anos, e como tem sido deixada há mais de uma década, ao Deus dará. Mas Deus não dá nada."

    R: Não tinham qualidade porque a deixaram ir embora. Abandonaram o clube em menos de 2 muito mais atletas que nas duas décadas anteriores. Mas eu já elaboro aqui uma lista.
    Depois diz para arranjar alguém que me explique como foi deixada a formação há 2 anos e que de há 10 anos a esta parte tem andado ao Deus dará.

    Aquilo que eu digo é o seguinte. Bendita formação que andava ao Deus dará senão vejamos:

    2002/03 - Campeão Nacional de Iniciados

    2003/04 - Campeão Nacional de Juvenis e Iniciados

    2004/05 - Campeão Nacional de Juniores e Juvenis

    2005/06 - Campeão Nacional de Juniores, Juvenis e Iniciados

    2006/2007 - Campeão Nacional de Juvenis

    2007/08 - Campeão Nacional de Juniores e Iniciados

    2008/2009 - Campeão Nacional de Juniores

    2009/10 - Campeão Nacional de Juniores

    2010/2011 - Sem títulos mas presente em todas as fases finais.

    2011/2012 - Campeão Nacional Juniores

    2012/13 - Campeão Nacional Iniciados

    2013/14 (já com BC) - Sem titulos mas presente em todas as fases finais

    2014/17 - ? não presente na fase final do Campeonato Nacional de Juvenis

    Durante estes anos a formação deu os seguintes jogadores para o plantel principal (estreando-se)

    2002/03 - Paulo Sérgio e Silvestre Varela

    2003/04 - Miguel Veloso, João Moutinho, Nani, Yannick Djaló e Carlos Saleiro.

    2004/05 - André Marques, David Caiado e Tomané.

    2005/06 - Rui Patrício, Daniel Carriço, João Gonçalves, Bruno Pereirinha

    2006/07 - Adrien Silva, André Santos

    2007/08 - Pedro Mendes, André Martins e Wilson Eduardo

    2008/09 - Cedric Soares e Renato Neto

    2009/10 - Willian Carvalho e Zezinho

    2010/11 - Tiago Ilori, Ricardo Esgaio, Filipe Chaby, João Mário, Iuri Medeiros e Betinho

    2011/12 - Ruben Semedo, Tobias Figueiredo, Bruma, Carlos Mané e Eric Dier



    2012/13 - Fabrice Fokobo, Wallyson Mallmann, Gelson Martins e Cristian Ponde

    Bendita formação que conquistou todos aqueles títulos e forneceu o plantel principal com todos estes jogadores, com a grande parte deles já serem internacionais A.


    Agora vamos falar dos jogadores dos jovens que abandonaram o clube desde o principio da época passada.

    Matheus Pereira

    Flávio Silva (mandaram-no embora e agora andam atrás dele)

    Alexandre Guedes

    Alexandre Silva ( Este jovem é representado pela empresa "Eurofoot bv", liderada pelo agente FIFA Paulo Lima. O conselheiro técnico desta empresa é o bem conhecido Jean Paul Castro, durante 17 anos e até recente, o director técnico da formação do Sporting).

    Idrisa Sambú

    Moreto Cassamá

    Tiago Ilori

    Pedro Mendes

    Eric Dier

    Gael Etock

    Bruma

    Zé Turbo

    Braima Candé

    E ficamos só por estes.

    Por fim só lhe quero dizer que não estou aqui para ensinar seja o que fôe alguém até porque não sou professor e nem me pagam para isso.

    ResponderEliminar
  13. Se lhe pagassem para isso, pagar-lhe-iam mal e, ainda que lhe pagassem, o Nando continuaria a não saber ensinar.

    Fale com o André Carreira de Figueiredo, por exemplo, que ele está bem amis por dentro do assunto que que, e ele explicar-lhe-á o que é que (não) se foi fazendo há mais de uma década.

    Curioso é você nomear entre outros jogadores que foi esta mesma direcção que trouxe (Turbo) e outros que nunca foram nossos (Etock), como seria curioso o Nando pequisar um bocadinho e ir ver as enormes carreiras de cada um deles desde que daqui sairam.

    Para finalizar, prezo em saber que aquela máxima que os Sportinguistas apregoam aos 7 ventos do "os resultados na formação interessam pouco" a si não lhe assiste. O Frei Tomás também era assim. E um pormenor: repense naquilo que subentende por "jogadores de X direcção", porque eu sempre julguei que os jogadores eram, são e serão de uma única entidade. O Sporting Clube de Portugal.

    Bem-haja, e boa-sorte na sua propaganda.

    ResponderEliminar
  14. Fantástico como é fácil falar!! Mesmo!! Refiro - me ao Leão Indefectível, a ti não Mauro, por muito que discordemos nunca te insultei, por muito que não queiras acreditar, não te insulto, mas dizes que os insultos vão para além de...... Vão???? Sabes???? Não digas isso!! Até faz sentido o que dizes mas à crítica todos nos sujeitamos.... Quanto ao que o 10 A diz, primeiro, gosto de falar com quem dá a cara. Sim dou a cara Sempre. Não faço campanha anti nada. Sou Pro Sporting!! Sempre. Já houve quem me perguntasse... E se empatarem vais cair em cima, eu disse, Não pá , eu quero ganhar sempre, o resto resolvo na minha casa o Sporting. Tens que ter respeito pela Porta 10 A... Lá desde 1976 sempre dei a cara... Diz lá quem és em vez de virares a cara e dizeres nomes....

    ResponderEliminar
  15. Ricardo Cazal Ribeiro,

    Demorou mas lá recebeste o memo a avisar que te tinham citado aqui. Ehehe

    De ti, sim, ambos sabemos que temos opiniões divergentes mas discutimos sem impropérios. Mas o mesmo não se pode dizer de outras pessoas - e tu sabes bem disso -, os poucos bloqueios que eu tenho no facebook são todos à conta dos grupos em que estou inscrito e por causa de insultos.

    Só mais duas ou três coisas:

    1) Lembra-te que não todos tivémos o destino de ter nascido lisboeta (ou de perto) ou de trabalhar nessa zona para "poder lá estar" desde não sei quando. Lembra-te também que a idade quando muito devia demonstrar a idoneidade suficiente para não atirar isso à cara dos outros - nomeadamente os mais novos - porque também aqui ninguém tem culpa de nascer quando nasce.

    2) O anonimato, aqui como nas redes sociais, é um dado adquirido. Eu por acaso dou a minha cara e o meu nome por tudo onde estou envolvido e as minhas ideias e princípios são conhecidos. Faço-o por princípio, mas é igualmente legítimo que outras pessoas se escudem no anonimato (e nos blogs e redes sociais é oq ue há mais) para que não aconteça um ataque pessoal em discussões que têm tudo menos de pessoal - e mais uma vez, também já foste testemunha de muito disto que eu estou a dizer.

    3) Já que te déste ao trabalho de aqui vir comentar (acho que é a primeira vez que leio um comentário teu num blog, desde que me lembro!), podias era comentar também o meu post em vez de comentáres comentários de outros!... Ehehe

    Abraço...

    ResponderEliminar
  16. Joao Lopes28/1/15 20:34

    Dos nomes acima citados o pior é o Sr. Alexandre Marques. Um tipo brejeiro que usa e abusa do seu palco no Sentir Sporting. Sempre a escrever uma mão cheia de nada e sempre sem assumir o que pretende transmitir. Manda ler e reler as suas prosas que só ele a entenderá (?). Um tipo de baixo nivel cultural que deixou de ser atendido em Alvalade. Já foi o tempo em que pedia favores para a sua antiga companheira. Hoje como nova coqueluche da D. Bita já perdeu as regalias que tinha. Um brejeiro!

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!