Próximo Jogo

Próximo Jogo

09/02/2015

Um Enorme Sentimento de Frustração e Uma Profunda Sensação de Orgulho


Aos 85 minutos já estaria toda a gente a pensar que o derradeiro derby lisboeta desta época resultaria num enfadonho 0-0, depois de uma partida tacticamente bem jogada mas pejada de ocasos técnicos (infelizmente pelas duas equipas), desde Nani a Eduardo Salvio, André Carrillo ou Ola John, Fredy Montero ou Jonas, enfim... as emoções de um jogo que se antecipava disputadíssimo - e foi-o, apesar de tudo - ficaram reservadas para os últimos 5 minutos do tempo regulamentar mais descontos. Jefferson haveria de dar justiça ao placard, numa recarga após remate de João Mário (por falar nisso, aquilo não se falha, João!), mas quis o infortúnio do destino que Jardel reestabelecesse o empate no marcador numa verdadeira carambola, no último minuto da partida.

Foram, afinal, estes últimos minutos que nos deram a alegria tremenda e a retirariam minutos depois, substituindo-a por uma desilusão gritante, um sentimento brutal de frustração carregado no semblante dos cerca de 46 500 espectadores leoninos presentes. De cabeça quente, leram-se e ouviram-se inúmeros disparates, atribuindo aquele famigerado golo sofrido à inexperiência da equipa ou à aselhice de Marco Silva nas substituições. Qualquer argumento se aceita mas não deixa de ser algo ridículo atribuir um acaso repleto de infortúnios vários a um só motivo.

Como fizeram questão de sublinhar e repetir os treinadores de ambas as equipas, «a qualidade defensiva das equipas fez com que se anulassem uma à outra». Se nos lembrarmos que o Sporting Clube de Portugal começou esta época de 2014/2015 com uma dupla de centrais assente em Maurício e Naby Sarr e que, agora, se constitui por Paulo Oliveira e Tobias Figueiredo; se nos recordarmos da (falta de) qualidade daquela dupla inicial quando comparada com a actual e se tivermos presente que ambos os jogadores já estavam à disposição de Marco Silva no início da temporada, rapidamente chegamos a uma conclusão, que vou deixar propositadamente omissa. Digo isto porque considero Jorge Jesus porventura o treinador que melhor sabe defender em Portugal e pelo elogio que fez - e que é raro fazer a quem quer que seja senão a ele próprio - aos processos defensivos do Sporting CP. Neste jogo, pelo menos... é de relevar!

Jefferson, William Carvalho e Fredy Montero, um por sector, foram decididamente os melhores em campo. O lateral anulou completamente as investidas de Eduardo Salvio e ainda marcou um golo, o médio fez um dos melhores jogos desde que veste de verde-e-branco, quer defensiva quer até ofensivamente, e o avançado colombiano, apesar de ausente daquele que deveria ser o seu principal raio de acção, foi preponderante naquilo que melhor sabe fazer, funcionando como uma espécie de pivot nas manobras ofensivas da equipa, lançando inclusivamente alguns dos lances mais perigosos para a baliza encarnada. Na minha opinião, essencialmente, faltaram os apoios ofensivos por parte dos médios (Adrien Silva e/ou João Mário) ao avançado, por forma a criar pelo menos alguma superioridade no momento do último passe. Não foi possível ou não resultou também devido à constante e repetitiva lateralização do nosso jogo ofensivo, quer por Jefferson/Nani quer por Cédric Soares/André Carrillo, culminando em cruzamentos avulsos, normalmente para terra de ninguém, salvo uma ou duas excepções ainda assim inconsequentes...

Sim, faltou Islam Slimani. E notou-se. Visto os 10 cantos e os inúmeros cruzamentos em toda a partida (a propósito, com executantes de tão mais-valia técnico-táctica não seria mais eficiente forçar o jogo interior?), faltou o tal ponta-de-lança de referência na área, forte no jogo aéreo, capaz de desgastar os centrais adversários, enfim, uma outra solução diferente. E por mais que olhemos para Junya Tanaka como uma opção a ter em conta ou Diego Rubio como uma eventual opção de futuro, não temos no plantel nenhum verdadeiro "9", além do argelino.


No final, contudo, ouvi várias vezes a palavra "orgulho" repetida, quando referindo a equipa do Sporting CP. Porquê? Talvez porque se reconheceu que a equipa fez tudo o que podia para vencer - apesar de não o ter conseguido - talvez porque reconheçam as inúmeras limitações do nosso Clube e as pesem na balança face ao que nos tem sido possível almejar. Sabemos (mas sabemos mesmo? Todos?) que é um caminho duro, difícil, mas estamos no bom caminho. Sabemos de onde viemos. Sabemos para onde vamos. Há muito por que criticar, de uma ponta à outra, de facto. Há sempre, independentemente de tudo, mas sabemos que, hoje, não temos medo. Não nos encolhemos. Vamos em frente, passo a passo!

Notas:
  • Ontem caiu mais um adepto ao fosso de Alvalade, aquando dos festejos do golo marcado por Jefferson. Já vai sendo tempo de se tomarem medidas sérias, sejam elas mais ou menos profundas. É verdade que os adeptos deviam ter mais noção dos riscos que correm ao dependurarem-se ali, mas não é menos verdade que o Sporting Clube de Portugal deveria ter a responsabilidade de prevenir os excessos alheios.
  • Os derbys deste fim-de-semana mostraram de que massa são feitos os adeptos do SL Benfica. Depois dos problemas no Futsal, onde inclusivamente abriram uma tarja onde se lia "Very Light 96", ontem, em Futebol, atiraram todo o tipo de artefactos e objectos para as bancadas onde estavam os adeptos Sportinguistas. Não sou absolutamente nada adepto das "jaulas" para as claques adversárias, mas adeptos destes não merecem mais que ser enjaulados. E não necessariamente dentro de um recinto desportivo...
  • O novo Estádio José Alvalade bateu ontem um novo record absoluto de assistência: 49 076 adeptos presentes no derby. Honestamente, mesmo perante as expectativas que foram sendo alimentadas durante toda a semana que antecedeu o jogo, não julguei tal ser possível. Muitos Parabéns a todos os heróicos Sportinguistas presentes!
Partilhar:

2 comentários:

  1. Acostista9/2/15 19:44

    Quero deixar um desabafo e colocar uma questão. Não festejei o nosso golo como seria normal fiquei apenas paralizado, estive estranhamente calmo todo o jogo e só fiquei nervoso nesse momento. Olhei para o tempo que faltava e fui contar os segundos sem querer saber o que se passava. O violento murro no estômago que levei, ao regressar, já o senti demasiadas vezes. Pergunto, a quem tenha visto cerca de 50-60 derbies, como eu, quantas vezes é que o nosso clube mereceu vencer e, por artes e azares diversos, não o conseguiu? E o contrário? Honestamente, quantas vezes, em cerca de 30 anos, ganhámos sem merecer?
    Não há comparação possível. Toda a gente viu e sabe que mereciamos a vitória. Penso que este mesquinho benfica ainda vai ser castigado, provavelmente para benefício dos corruptos, mas vamos acreditar sempre e apoiar a nossa equipa que orgulhou a camisola que veste. SL

    ResponderEliminar
  2. Anónimo9/2/15 22:45

    tenho de sentir orgulho na equipa do sporting.apesar de um relativo menor "fulgor" dos jogadores em que mais apostavamos para fazer a diferença e com espetáculo(Nani,Montero e Carrillo),mesmo assim fizemos um jogo competente e com superioridade suficiente para termos ganho por 2 a 0.jogamos contra uma equipa da qual se diz ser brilhante em tudo o que faz e na verdade essa equipa(as galinhas),o melhor que conseguiram fazer foi demonstrar todo o seu medo do sporting,jogando sempre com 2 autocarros.se eu não soubesse que estava ali a equipa das galinhas,eu diria facilmente que estavamos a jogar contra a académica ou contra o carcavelos...tal a covardia com que as galinhas jogaram em alvalade.como acontece com frequência anormal,os orcs de carnide e a sua vaca leiteira,foram desta vez benificiados com um dos maiores golpes de sorte que me lembro..pois conseguem fazer um golo no único remate que fazem á nossa baliza durante todo o jogo.Rui Patricio teve o jogo com menos trabalho da sua carreira..com a ingratidão de não ter feito uma única defesa e mesmo assim ter sofrido um golo.termino com 3 notas:1ºgrande ambiente em Alvalade(só mesmo em Alvalade);2ºAdrien não tem qualidade para ser titular no sporting.e por fim,3ºque desperdicio insistir com Montero a Pl.
    Anibal1906

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!