Próximo Jogo

Próximo Jogo

02/04/2015

A Força da Marca e a Marca da Força


De há décadas a esta parte, o grande desafio no Sporting CP tem sido a hercúlea tarefa de aumentar as receitas de base do Clube. Um Clube que se quer grande, como o nosso, tem-se visto substancialmente abaixo dos orçamentos dos principais rivais, numa razão mais ou menos imutável de 1/3 (em anos de excepção, os resultados operacionais financeiros foram suficientemente elucidativos quanto ao comprovativo da impossibilidade técnica de viver acima do que se pode gastar).

Com o final do patrocínio das camisolas - PT - a aproximar-se (Junho de 2015), tal registo torna-se ainda mais premente. A partir da próxima época desportiva, o Sporting Clube de Portugal terá que encontrar um patrocinador disposto a investir na expansão da própria marca, em parceria com o Clube. Atendendo ao mercado português, tal será muito difícil - para não dizer impossível, até tendo em conta os actuais valores (cerca de 3M € ao ano) pelo que, por exclusão de partes, o ideal seria o patrocínio de uma marca além-fronteiras. Mas tal também não se adivinha fácil.

Bem sei que, nós adeptos, temos muito a ideia de que basta vender a ideia de que somos mais de 3 milhões de adeptos, que temos um vasto palmarés (em todas as modalidades), que formámos o Paulo Futre, o Luís Figo, o Cristiano Ronaldo, etc., mas o patrocínio não vive da história. Vive do que o Clube lhe pode emprestar em termos de expansão. No Presente! Há que entender o princípio da exposição da marca - que é, afinal, o intuito de tais patrocínios - e, nesse aspecto, a verdade nua e crua é que a marca Sporting não é, de todo, tão apelativa como as de Porto ou Benfica. Custa admitir isto, eu sei.

Já anteriormente tivemos o exemplo, hoje ainda discutível, quando se mudou de marca de equipamentos (da Puma para a Macron); houve melhoria, mas muito ténue, e onde se ganhou financeiramente perdeu-se nalgum do prestígio que, apesar de tudo,a  Puma conferia.

Mas lembremo-nos: i) há quantos anos o Sporting CP não ganha um título de Campeão Nacional?, ii) há quantos anos não ganha um título - ponto?, iii) quantas presenças temos na UEFA Champions League?, iv) há quantos anos o Clube tem dado lucro?, v) qual o nível de estabilidade - a todos os níveis - do Clube? Há toda uma série de factores que, por norma, se nos escapam e que influenciam sobremaneira a força com que podemos entrar numa negociação, seja ela de que índole for.

Como em tudo o resto, o Sporting Clube de Portugal precisar dar passos em frente nisto também. Mas não basta estalar os dedos, não basta pedir, e as coisas não aparecem por geração espontânea, da noite para o dia, só porque queremos. Há que negociar, e fazê-lo da melhor forma possível, e não aceitar - por aceitar - qualquer migalha que se nos atirem.

Sobretudo, há que entender que este tipo de negócios são não a matriz mas a subsequência da gestão, financeira e desportiva, que - como bem sabemos - depauperou mais e mais o Clube ao longo de há décadas a esta parte. Por mais que esta factualidade doa, a nós e a quem - tenho a certeza - irá fazer disto mais um cavalo de batalha. De camarote...

Adenda: Exposto todo o sobredito - e para percepção dos arautos do sabetudismo, qualquer sponsozrização abaixo dos actuais valores (3M € ao ano) será um mau negócio. Pior, será um não-negócio. Para o efeito, Bruno de Carvalho e a sua equipa devem levar em conta os valores actuais por mínimo exigível.
Partilhar:

8 comentários:

  1. Anónimo1/4/15 15:25

    Like!

    O último parágrafo então é bem revelador.

    finalizaste este excelente post em beleza.

    SL

    AC1906

    ResponderEliminar
  2. A vantagem (ou desvantagem, depende da perspectiva) dos "posts" do Mauro Silva é que abordam de forma tão assertiva os temas sobre que versam que não fica grande espaço para discussão.

    Cem por cento de acordo, é o mais que posso dizer.

    Uma coisa é certa: estamos agora em melhor posição para exigir contrapartidas financeiras mais vantajosas do que há um par de anos atrás.

    Jarvalho

    ResponderEliminar
  3. Anónimo1/4/15 19:16

    Jarvalho

    vai um like "pa" ti também.

    AC1906

    ResponderEliminar
  4. Anónimo1/4/15 23:14

    esta a escapar-me alguma coisa? percebo o post e a ideia, não percebo é o porquê deste post, por quê agora? por quê este tema? e isto tudo para dizer o que?

    ResponderEliminar
  5. Anónimo,

    Eu diria que sim, que lhe está a escapar alguma coisa, nomeadamente as notícias e especificamente as dos últimos dias, avançando que Porto e Benfica negoceiam patrocínio para as suas camisolas por 10M € cada um, ao passo que o Sporting o negoceia por "apenas" 3M €.

    Além de tal noticia ser falaciosa - não tenho grandes dúvidas que foi "plantada" por alguém - 10M € é um valor inflaccionado que visa toldar a opinião pública na medida em que faz passar a imagem de que Porto e Benfica (e os seus respectivos Presidentes) são autênticos gurus da negociação e, por contraste, o Sporting (e o seu Presidente) não pode ou não sabe negociar melhor, esquecendo, propositadamente (?) de aprofundar a questão com um mínimo de objectividade quanto à avaliação do que qualquer um dos três pode "pedir" neste tipo de negociação.

    Espero que tenha sido suficientemente claro.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo1/4/15 23:42

    muito obrigado, tudo fez mais sentido agora

    ResponderEliminar
  7. Jordão, eu podia responder-lhe, mas vindo de onde vem, sei perfeitamente ao que vem e porquê.

    O seu post foi apagado (ou, como se gosta de dizer noutros lados, "editado"), pelos termos que usa e pela descontextualização com o post - que aliás, nem sequer superficialmente quis discutir.

    A falta de educação que o Jordão demonstra pode ser-lhe facultada - e até defendida - noutros lados. Aqui, se pretende entrar pela sina do insulto barato, simplesmente não entra.

    Grande abraço, e boas jantaradas - que até já os do Norte (como o Manuel Serrão) - denunciam.

    P.S.: O "capacho" não andou a distribuir cartazes nem muito menos em campanha por ninguém, não combina janatradas com "determinado" tipo de pessoas para discutir "determinado" tipo de coisas, não se vende por nenhuma mariscada e, mais, não recebe um cêntimo por escrever num blog. Já outros... Sugiro que atire essa K7 a outros blogs que não este e a outros escribas que não eu.

    ResponderEliminar
  8. Concordo absolutamente.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!