Próximo Jogo

Próximo Jogo

30/04/2015

Mauro Riquicho, Tobias Figueiredo, Sambinha, Fábio Martins e Rafael Barbosa também renovam contrato

Depois das renovações de ontem (Ivanildo Fernandes, Jorge Silva, Luís Elói e Gelson Martins), o Sporting Clube de Portugal anunciou, hoje, mais 5 renovações:
  • Mauro Riquicho (defesa/médio-direito de 20 anos): renovação até 2021, com cláusula de rescisão de 45M €;
  • Sambinha (defesa-central de 22 anos): renovação até 2018 - mais 2 épocas de opção, com cláusula de rescisão de 45M €;
  • Tobias Figueiredo (defesa-central de 21 anos): renovação até 2021, com cláusula de rescisão de 45M €;
  • Fábio Martins (médio-centro de 19 anos): renovação até 2020, com cláusula de rescisão de 45M €;
  • Rafael Barbosa (médio-ofensivo de 19 anos): renovação até 2020, com cláusula de rescisão de 45M €.
Partilhar:

12 comentários:

  1. O que é que leva a renovar com Sambinha?
    Estas renovações tiveram o aval do treinador que tem mais 3 anos de contrato?
    Será este um padrão semelhante ao verificado há 2 épocas atrás (renovações de muitos elementos da B e outros como Salomão), numa altura em que não se conseguiu renovar com Bruma e Ilori?
    E as renovações de Carrillo, Cédric e Martins?

    ResponderEliminar
  2. Cantinho do Morais,

    Dou de barato que renovações como a de Sambinha ou de Diogo Salomão não fazem qualquer sentido. Mas já vendo caro que nós não sabemos até que ponto a negociação de uns "obriga" à negociação de outros (e no caso de Salomão isso parece-me evidente)...

    De resto, não vendo qualquer futuro para Sambinha na equipa principal do Sporting Clube de Portugal, não vejo grande mal no Mundo por integrar a Equipa B, sublinhando que o Sambinha que foi adquirido era muito pior que este Sambinha que agora renovou, apesar de tudo...

    Quanto às comparações que quer fazer, são descabidas. Todas elas. Os contextos particulares de cada um são bastante (mas bastante mesmo) diferentes.

    ResponderEliminar
  3. Mauro Silva,

    é óbvio que a renovação de Salomão permitiu, pelo menos, trazer o Vítor para Alvalade.

    A do Sambinha... veremos.

    Não sei se as minhas comparações são descabidas. Questionei, somente isso, pois estou a ver algum paralelismo com o que se verificou há 2 épocas atrás. Vamos ver se há assim tanta diferença entre Bruma e Carrillo.

    abraço e continuação de um bom trabalho.

    ResponderEliminar
  4. Cantinho,

    É um paralelismo conveniente. Senão vejamos: Bruma e Ilori já estavam na equipa principal, sem se ter acautelado os seus vínculos, numa política de tentar emendar a mão do investimento exacerbado sem proveitos desportivos, tinham jogado uma dúzia de jogos nessa meia época e, no final, foi evidente que ambos queriam sair, désse por onde désse. São, também por isso, casos completamente diferentes, como o foi também, já agora, o de Eric Dier.

    Quanto aos actuais, lembrar-lhe que não são apenas os 3 que referiu: além de Cédric Soares, André Martins e André Carrillo também estão na mesma situação Marcelo Boeck e Diego Capel. Cada caso tem a sua particularidade e, portanto, não nos podemos dar ao desplante de, por exemplo, incluir uma renovação de um Fábio Martins ou de um Rafael Barbosa ao mesmo nível da de um André Carrillo.

    Creio que perceberá a minha perspectiva quanto a este assunto...

    Para finalizar, isto não me impede de considerar, porventura como você, que a política de contratações até agora está longe sequer do razoável e que algumas das contratações feitas seriam evitáveis. Não misturemos é assuntos que, embora paralelos, são completamente diferentes...

    ResponderEliminar
  5. Mauro,

    Vamos centrar-nos em jogadores de futebol: Carrillo, Martins e Cédric (tirar Capel e Boeck desta nossa "discussão");

    "não nos podemos dar ao desplante de, por exemplo, incluir uma renovação de um Fábio Martins ou de um Rafael Barbosa ao mesmo nível da de um André Carrillo."

    Deve existir aqui alguma confusão. A renovação de Sambinha, Fábio Martins e Elioi, estão ao nível da renovação (há 2 anos) de Kikas, Mica Pinto e Betinho. As de Rafael Barbosa, Tobias e Gelson estão ao nível das de J. Mário, Esgaio e William.
    As de Bruma e Ilori, a terem sido concretizadas, estariam ao nível das de Carrillo, Martins e Cédric.
    O nível de importância é, para mim, este.
    Há 2 épocas não se renovou com 2 jogadores titulares mas renovou-se com muitos jovens da Equipa B.
    Agora, não se está a conseguir renovar com 2 titulares (+ 1 que devia ser, Martins), mas está renovar-se com jovens da Equipa B.
    Está aqui o paralelismo.

    ResponderEliminar
  6. Cantinho,

    Estamos a sair do campo do objectivo e a entrar no campo do subjectivo. Você até pode achar o Luís Elói e o Fábio Martins maus jogadores, eu posso achar o contrário. E aqui não há discussão possível!

    Há 2 épocas não se renovou com 2 jogadores titulares mas renovou-se com muitos jovens da Equipa B. - Sendo que os dois jogadores titulares a que se refere só o eram devido ao contexto que já lhe indiquei no contexto anterior. Da minha parte, não tenho dúvidas algumas que quer um quer outro (e junte-lhe Pedro Mendes também, se o desejar) nuca chegariam à equipa principal naquela época se não fossem as vicissitudes por que a equipa principal passou. E essa prematuridade na chamada deles também foi um dos factores que levou ao desfecho final. Não pode pura e simplesmente ignorar factores, pegando única e exclusivamente naqueles que entroncam na sua tese...

    Repito: Não misturemos é assuntos que, embora paralelos, são completamente diferentes... Até porque aqui não há lógica alguma: não se renova do jogador mais importante ao menos importante, por ordem, faz-se conforme a especificidade de cada caso.

    Nunca iremos chegar a qualquer espécie de acordo, porque esta discussão acaba por ser algo entre o "copo meio-cheio" e o "copo meio-vazio". Mais uma das vertentes "políticas" que, por estas dias, semanas, meses se leva as discussões sempre para o mesmo fim...

    ResponderEliminar
  7. Parece-me que o Dier sempre teve uns contornos diferentes, agora os casos do Illori e do Bruma para mim são claros - Nunca deveriam ter subido sem terem antes renovado e até dou de barato o valor da clausula de rescisão que poderia ter ficado nos 15/20 milhões.

    Quem era o Manager na altura?

    ResponderEliminar
  8. Mauro,

    concordo que a discussão pode não evoluir, pois temos ideias diferentes consoante os jogadores.
    Agora o que eu não posso aceitar é que diga que coloquei as renovações "de um Fábio Martins ou de um Rafael Barbosa ao mesmo nível da de um André Carrillo.", pois eu não fiz isso.

    E se queria paralelismos, eu já os fiz.

    ResponderEliminar
  9. Cantinho,

    E se queria paralelismos, eu já os fiz. - Outra vez arroz?

    O que lhe disse é que os seus paralelismos não têm qualquer nexo, nem de contexto, nem de causa, nem de lógica. O Cantinho é que teima em não entender mesmo que eu já lho tenha explicado repetidamente em comentários anteriores. Você, pura e simplesmente ignora o contexto e a especificidade de cada um, dividindo-os em dois grupos: boas contratações/renovações vs. más contratações/renovações. E mais que isso, ignora a subjectividade dessa avaliação. Discute-se em abstracto, com tudo o que isso significa...

    Passar a ideia de "porquê renovar com os da B primeiro que os da A?" é tão redutor quanto pensar que isto se processa por moldes de organização sobre que variável seja. Simplesmente não acontece, renova-se (ou não), contrata-se (ou não), conforme se vai resolvendo os casos. E uns acontecerem antes que os outros não significa que se esteja a passar por cima de uns em função de outros. Significa, tão só, que a complexidade da situação é diferente.

    Ninguém aqui, nem você nem eu, sabe como é que isto é operado no Sporting CP ou noutro qualquer Clube) para poder falar em concreto e absoluto sobre isto.

    E daqui encerro o assunto, pois já esgotei tudo o que tinha a dizer.

    ResponderEliminar
  10. Mauro,

    "Passar a ideia de "porquê renovar com os da B primeiro que os da A?""

    Eu não fiz isso. Ou então, não era essa a ideia que eu queria passar. Até porque eu concordo com algumas das renovações.
    As questões que eu fiz era para se discutir (e não directamente para si, ou alguém específico deste espaço).

    Lamento que tenha ficado aborrecido. Acho que não falámos da mesma coisa. E se eu não me fiz entender, assumo a minha culpa. É certo que também não percebi a sua interpretação das minhas palavras. Paciência, não há mais discussão.

    E é óbvio que o Mauro não quer falar mais de "arroz", pois foi o Mauro que o trouxe para a mesa, quando disse que eu coloquei no mesmo prato a renovação de Carrillo e Fabio Martins e Rafael Barbosa, algo que não fiz.
    Mas lá está, não nos soubemos interpretar. Deve ter sido isso.

    Boa noite e continuação de um bom trabalho.

    ResponderEliminar
  11. Cantinho, não se trata de eu ficar "aborrecido" ou deixar de ficar, trata-se de lhe estar há horas a tentar fazer entender o meu ponto de vista em vão. o que acaba, obviamente, por ser frustrante! Já o seu, percebo-o, compreendo-o, até certo ponto até concordo, mas não totalmente.

    Vou citar o seu primeiro comentário aqui:

    Será este um padrão semelhante ao verificado há 2 épocas atrás (renovações de muitos elementos da B e outros como Salomão), numa altura em que não se conseguiu renovar com Bruma e Ilori?
    E as renovações de Carrillo, Cédric e Martins?


    Para mim é claro que você misturou alhos e bogalhos na mesma receita. Todos os meus comentários são consequentes deste seu comentário e dos seus comentários seguintes.

    Às tantas, o Cantinho já não misturava, só achava "paralelismos". Chame-lhe o que lhe quiser chamar, está a misturar coisas distintas, ainda que partam da mesma base.

    Portanto, afinal, o seu ponto de ordem é: "será que se vai fazer o mesmo erro de há dois anos, renovando com quem (no meu entender) não se deve e não renovando com quem (no meu entender) seria imperioso?", ao qual eu pura e simplesmente não concordo porque - repetindo - os contextos (2012/13 - 2015/16)são significativamente diferentes e porque, também, os dois jogadores de há dois anos queriam - notória e inegavelmente - sair.

    Julgo que fui suficientemente escorreito ao longo dos meus comentários. Se, mesmo assim, o Cantinho não entender (ou não quiser entender) o que eu estou a dizer, olhe, é como você diz: paciência.

    Amigos na mesma!...

    ResponderEliminar
  12. Da equipa B do Sporting nem todos vão subir a equipa A naturalmente , é preciso ter jogadores que façam de base e tenham anos para poderem ajudar os ex-juniores quando sobem , que façam de espinha dorsal , como Nuno Reis e Mica Pinto , tendo em conta que Nuno Reis pode não ficar compreende-se Sambinha e outros elementos a quem não se reconhece potencial para um dia subirem a equipa A.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!