10/05/2015

Formação: Leões e águias B não saem do nulo | Juniores leoninos vencem no Olival e relançam luta pelo título | Iniciados leoninos vencem Porto e adiam decisão para a última jornada

  • Equipa B (Segunda Liga)
O Sporting B empatou hoje sem golos no Seixal, frente ao Benfica B, no derby relativo à Jornada 44 do Campeonato Nacional da Segunda Liga.

Num encontro repartido e com períodos de domínio distintos entre ambas as equipas, faltaram apenas os golos para colorir o bom futebol praticado e a intensidade colocada em campo pelos jogadores. O Sporting B começou melhor o encontro, revelando grande personalidade e atirando mesmo uma bola à trave por intermédio de Ramy Rabia, na sequência de um lance de estratégia bem trabalho na esquerda por Matheus Pereira e Francisco Geraldes. Na recarga, Diego Rubio, pressionado pela defesa contrária, não conseguiu dar o melhor seguimento. O Benfica B acusou o toque logo nos minutos iniciais e esticou-se mais no terreno, levando perigo à baliza de Luís Ribeiro por duas ocasiões através de Jonathan Rodríguez, na última das quais com o guarda-redes leonino a fazer uma boa intervenção. A partida continuava com um ritmo muito forte e grande intensidade, podendo os leões inaugurarem o marcador de novo à passagem dos 16 minutos, quando Matheus Pereira, de canto directo, testou os reflexos de Bruno Varela e, pouco depois, Gelson Martins atirou forte de fora da área com a bola a rasar a trave da baliza encarnada. A partir daí, os visitados foram ganhando algum ascendente territorial, com a formação verde-e-branca a explorar mais as desmarcações em profundidade das unidades mais ofensivas em contraponto com o jogo mais apoiado e pressionante das águias. Aos 35 minutos, na última grande oportunidade da primeira-parte, Dawidowicz e Gonçalo Guedes obrigaram Luís Ribeiro a mostrar trabalho na sequência de um canto apontado no lado direito do ataque.

Na segunda-parte, o Benfica B entrou muito forte e beneficiou de três grandes chances de golo nos primeiros dez minutos, não concretizadas por ineficácia na finalização ou pelos reflexos inspirados de Luís Ribeiro, que travou bem as tentativas de Gonçalo Guedes, Jonathan Rodríguez e João Teixeira. Tentando inverter o rumo do encontro, João de Deus trocou Francisco Geraldes e Matheus Pereira por Ousmane Dramé e Daniel Podence e ganhou uma outra profundidade e acutilância ofensivas, colocando em sentido a defesa encarnada. A meio da etapa complementar, os leões conseguiram mesmo voltar a estar por cima na partida, com Ousmane Dramé a atirar forte para defesa de Bruno Varela (62’), Diego Rubio a disparar perto do poste (63’) e Gelson Martins a obrigar o guardião visitado à defesa da tarde para canto (64’). A partir daí, o desgaste físico acabou por apoderar-se das equipas, tirando discernimento sobretudo nas acções ofensivas no último terço do terreno. Ainda assim, e apenas num minuto (84’), Nuno Reis travou um remate de Renato Sanches perto da linha de golo e, na resposta, Gelson Martins atirou a rasar o poste numa transição rápida.

Com este resultado, o Sporting B ocupa o quinto lugar da tabela classificativa com 74 pontos (21 vitórias, onze empates e 12 derrotas), a apenas dois pontos do segundo lugar ocupado agora pelo GD Chaves e a cinco do líder CD Tondela.

Na próxima jornada, agendada para o próximo fim-de-semana (ainda sem calendarização definida), os leões recebem a formação secundária do CS Marítimo.

Classificação & resultados aqui.
  • Juniores (Campeonato Nacional - Fase Final)
A equipa de Juniores do Sporting CP teve hoje uma tarde de gala no Olival, vencendo fora o FC Porto por 0-2 na Jornada 13 da Fase Final do Campeonato Nacional e relançando a luta pelo título – com o triunfo, os leões estão apenas a dois pontos do primeiro lugar e, em paralelo, conseguiram ganhar vantagem no confronto directo em caso de empate.

Uma vitória que acabou por premiar a organização defensiva e a disciplina táctica dos comandados de Luís Boa Morte, que interpretaram da melhor forma os momentos distintos do jogo.

O encontro começou exactamente com a toada que viria a pautar os 90 minutos: o FC Porto com mais posse no meio-campo frente a um Sporting CP muito bem organizado em termos defensivos e a tentar explorar as transições rápidas para causar perigo. No entanto, e até aos últimos cinco minutos da primeira-parte, não houve qualquer boa oportunidade de golo e registou-se apenas um remate com relativo perigo, com Pedro Silva a travar um cabeceamento puxado ao poste de Rúben Macedo. Pouco antes do intervalo o jogo animou, ganhou outro ritmo e, depois de uma boa defesa de Pedro Silva a cabeceamento de Sérgio Ribeiro, José Postiga colocou os leões na frente aos 45 minutos, na recarga a um forte remate de Rafael Barbosa no interior da área parado por Raúl Gudiño.

Na etapa complementar, a partida manteve as mesmas características mas, com o passar do tempo, os visitados foram assumindo um maior controlo do jogo, retirando espaços à formação comandada de Luís Boa Morte para se conseguir esticar mais na frente. Após um golo anulado a Johanson, no seguimento de um livre lateral, Bruno Costa voltou a levar muito perigo à baliza de Pedro Silva mas o remate acertou no poste (75’). Nos últimos 15 minutos, o FC Porto tentou tudo para chegar ao empate mas mais com o coração do que com a cabeça, ao passo que o Sporting CP nunca vacilou a nível táctico ou estratégico, fazendo um encontro a esse nível quase perfeito que culminou com o segundo golo apontado por Rafael Barbosa, após uma fulgurante arrancada pela esquerda num contra-ataque venenoso que só parou no fundo das redes de Raúl Gudiño. Um golo que confirmou o triunfo e, em paralelo, deu vantagem no confronto directo, após a derrota por 1-2 na primeira volta.

Com este resultado, o Sporting CP ascendeu ao segundo lugar da tabela classificativa com 23 pontos (sete vitórias, dois empates e três derrotas), a dois pontos do FC Porto e com mais dois do que os gilistas e mais um que os encarnados (que têm mais um jogo).

O próximo jogo, respeitante à Jornada 12 - em atraso, está agendado para as 16h do próximo dia 13, na deslocação dos leões ao reduto da formação do Rio Ave FC.

Classificação & resultados aqui.
  • Iniciados (Campeonato Nacional - Fase Final)
A equipa de Iniciados do Sporting CP recebeu e venceu, esta manhã de Domingo, o FC Porto por 2-0, num jogo a contar para a quinta e penúltima jornada da Fase Final do Campeonato Nacional da categoria.

Com este resultado, os leões adiaram todas as decisões do título para a última ronda, onde haverá derby frente ao SL Benfica, no Seixal.

O FC Porto até beneficiou da primeira oportunidade, com um remate cruzado muito perto do poste logo aos 15 segundos, mas cedo o Sporting CP assumiu o controlo da partida e foi empurrando os dragões para o seu terreno através do habitual futebol apoiado e de grande qualidade técnica. Bernardo Sousa, de meia-distância, deixou o primeiro aviso. Os leões estavam cada vez melhores e mais dominadores em campo, com Diogo Brás a permitir ao guarda-redes visitante uma grande intervenção aos 16 minutos, após boa jogada de combinação com Bernardo Sousa, e Sérgio Velosa a atirar cruzado pouco ao lado da baliza contrária à passagem dos 20 minutos de jogo. O golo inaugural parecia uma questão de tempo e chegou... em dose dupla: primeiro foi Bernardo Sousa a disparar forte à entrada da área para o 1-0, após boa incursão de Leandro Tipote pela direita (25’); depois foi Sérgio Velosa a bater Carlos Peixoto com um remate cruzado a concluir da melhor forma uma grande jogada de envolvimento da equipa leonina (30’).

No segundo tempo, Luís Gonçalves tentou alterar o rumo dos acontecimentos com uma tripla substituição no FC Porto e o Sporting CP teve mais dificuldades para manter o domínio do encontro face à largura que os dragões conferiram ao seu jogo. No entanto, só aos 45 minutos os visitantes levaram muito perigo à baliza verde-e-branca, com Romário a falhar de baliza aberta à passagem dos 45 minutos. Com a entrada de Tiago Djaló para o meio-campo, em detrimento do extremo Diogo Brás, os leões voltaram a estabilizar o seu jogo sobretudo no centro do terreno, dando ainda outro fulgor nas transições rápidas e nos contra-ataques. Tiago Rodrigues, por duas vezes, esteve perto de aumentar o marcador mas pecou na finalização.

Com este resultado, o Sporting CP passa a somar 12 pontos (quatro vitórias e uma derrota), menos um do que o SL Benfica, que venceu esta manhã o Anadia FC. Assim, todas as decisões do título ficam reservadas para a última jornada, com os leões a saberem que, em caso de vitória no derby no Seixal, conquistam o título.

Classificação & resultados aqui.
Partilhar:

2 comentários:

  1. Não fosse a vergonha que se passou na Etar e em Barcelos, onde fomos privados de 4 pontos e, quem diria, poderíamos ser Campeões.

    Grande resposta destes miúdos e treinador, depois de tudo o que leram e ouviram após a desastrosa participação nas competições europeias.

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente não vejo o titulo como possibilidade real para qualquer uma dass 2 equipa. Obviamente por razões distintas.

    Em juniores pelas 2 arbitragens vergonhosas, no Seixal e em Barcelos, que nos tiraram 4 pontos e, porque a equipa do SLB vai fazer tudo para impedir o titulo na ultima jornada, fazendo do velhor rival o bombo da festa.

    Em iniciados pelo historial de Venâncio, cuja incapacidade para vencer o SLB é por demais evidente, mesmo sendo esta a melhor equipa da sua geração. Aliás bastava ter ganho em Alcochete e tinha festejado o título este fim de semana

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!