11/06/2015

'Bora lá Jesus, que tens ouro!

Não desminto. Tenho estado em delírio com a contratação de Jorge Jesus, e quem me conhece sabe bem que sempre fui um fã dele, desde os primeiros tempos no rival da 2.ª circular. Mais que apresentar o "bom futebol", no que diz respeito à organização defensiva, ofensiva ou transições. Jesus tem uma capacidade particular, e vontade diga-se, de pegar num jogador e adaptá-lo a outras funções no seu modelo.

Jorge Jesus incute no jogador as informações necessárias aos posicionamentos e está presente em todos os níveis de adaptação à posição, procurando tirar o máximo de cada um, qual Rei Midas que tornava em ouro tudo o que tocava. Teve inúmeros caso de sucesso, que lhe renderam vários milhões (Fábio Coentrão) ou jogadores importantes no XI titular (Jardel). E Alcochete consubstancia inúmeros destes casos que ele pode transformar em ouro.

Não digo que Marco Silva tenha essa capacidade de potenciação e rentabilização, já que se tem falado tanto dele. Muito pelo contrário, desde o inicio da época vi jogadores a acumularem os mesmos erros. E, por exemplo, vi jovens jogadores que eu considero como excelentes valias a aprenderem muito pouco daquilo que devem ser as suas acções de posicionamento, como Cédric Soares ou Jonathan Silva. Mas não é destes casos mais próximos que eu vou falar.

Jorge Jesus, como os seus próprios jogadores, também foi evoluindo e, desde a saída de "Pablito" Aimar, deixou de ter no seu modelo-base um trequartista declarado. Preferiu utilizar um médio box-to-box com características bem delineadas. Características que viu nos "falso-ala" Axel Witsel, em Enzo Pérez e, mais recentemente, até Pizzi.

Isto traz-me à ideia um activo que temos "esquecido": Zakaria Labyad. Acredito sinceramente que o jogador marroquino se enquadra no estilo de jogador que Jorge Jesus gosta de ver no meio. Jogador de ala que "habita" muito no centro, com qualidade a construir e ditar os ritmos de jogo e com capacidade de penetração nas linhas adversárias.

Julguemos, à priori, Enzo Pérez e Pizzi. Sobretudo estes, enquanto extremos, ofereceriam o que Zakaria Labyad neste momento oferece, com bola? Duvido muito.

Óbvio que o jogador, neste momento no SBV Vitesse, revela debilidades que o meu colega Honoris já esmiuçou noutros posts, sobretudo o tal perfil de decisão. (consultar aqui). No entanto, não podemos deixar de dizer que, tanto tecnica como fisicamente, o marroquino é excelente.

Um médio que tenha uma capacidade acima da média, no transporte de bola, sendo capaz de "comer" várias linhas, que apareça à frente da linha da bola, entre-linhas, seja em situação de finalização ou no último passe. Principalmente, que tenha qualidade nas acções ofensivas e na criação das mesmas. Que consiga ler os lances em todas as fases de construção, e que se adapte nas diversas situações com que um médio se depara em campo. Fisicamente, tem de acompanhar o ritmo, em constante aceleração, o que é bem característico da organização ofensiva de JJ.

Se ofensivamente tudo depende do jogador, defensivamente entra na "praia" de Jorge Jesus. Que lhe incute a agressividade defensiva necessária, seja sobre a bola ou espaço, que transporta aos jogadores as acções defensivas necessárias, como bom professor, e que lhes faz entender o seu jogo.

Se eu acho que Zakaria Labyad pode ser este médio? Sem dúvida que acho. Agora só depende de ti, Jorge!

Acham descabida esta ideia? Com que jogadores é que acham que será composto o meio-campo do Sporting de Jesus? Qual será o futuro de Labyad no Sporting ?
Partilhar:

22 comentários:

  1. Boa postada, Ruben

    Acredito que Labyad possa ser a chave ou uma das neste novo Sporting de Jesus.
    A qualidade está lá e o mestre da táctica fará o resto :)

    abraço

    AC1906

    ResponderEliminar
  2. Já agora achas que Slavchev tem valor e se poderá vir a ter alguma oportunidade nas mãos de J.Jesus?

    AC1906

    ResponderEliminar
  3. Ainda vai adaptar o Mané a defesa direito

    ResponderEliminar
  4. Grande AC obrigado pelo comentário !
    O Slav das referências que eu tenho, parece-me um jogador interessante, a aliar uma grande disponibilidade fisica a algumas qualidades técnicas.
    Gostava de o ver mais solto no miolo, tenho algumas reticiências devido a alguns passes falhados, mas é um jogador que nota-se que tem boa visão de jogo e que gosta de ditar o ritmo da construção.
    Tudo dependerá da vontade dele, já que o meio campo tem vários jogadores, se ele quiser esperar e crescer aqui, nos próximos anos poderá ser figura.

    Anónimo, nos gozamos mas a verdade é que nos casos em que o Jesus apostou em adaptações nas laterais, teve quase sempre sucesso.
    Veja-se os casos de Coentrão, Melgarejo ou até Andre Almeida (que prefiro ver no meio).

    ResponderEliminar
  5. Labyad pode vir a ser peça chave no modelo de Jorge Jesus, mas nunca na posição que defendes, mas sim nas posições que defines como 10 e 11, nunca na posição 8 que dispõe de várias opções desde Adrien, João Mario, Andre Martins e Wallyson! Mas na minha opinião Labyad será o substituto natural de Nani na ala esquerda, já que para a posição 11 Sporting está no mercado por 1 jogador com caracteristicas diferentes, que tudo aponta que seja Bryan Ruiz!

    ResponderEliminar
  6. Bom post Rúben

    A ideia é original e interessante, mas tenho dúvidas acerca da sua exequibilidade desde logo por 2 razões fundamentais:

    - A falta de capacidade defensiva de Labyad - Apesar de com bola ser um jogador interessante (mesmo com a obsessão pelo remate), sem bola o marroquino é fraquino, tanto nos duelos como no sentido posicional. E claro, tanto tempo na liga holandesa, tacticamente muito fraca, não ajuda nada a evoluir nestas componentes. Concordo que o nosso Midas poderia corrigir-lhe estas lacunas, mas parece-me que isso não aconteceria dum momento para o outro.

    - A existência de opções fortissimas para a posição 8 no plantel - João Mário, Adrien, André Martins e Wallyson são jogadores que me fazem pensar que essa posição tem alternativas de qualidade. Mesmo no caso do luso-francês do qual sabes não sou fã, penso que o jj poderá corrigir os seus defeitos com maior facilidade.

    Dito isto, admito perfeitamente a hipótese de estar errado, e isso só o futuro o dirá.

    SL


    ResponderEliminar
  7. Ruben,

    Não me parece uma possibilidade essa solução, precisamente pelos motivos que o Diogre referiu.

    Penso que a ideia é pô-lo a fazer de Gaitan, vindo para substituir Nani, pois recorre muito aos movimentos interiores e é bastante desiquilibrador, como o Argentino.

    Ainda assim, teria de evoluir bastante no aspecto defensivo, e tendo por base este ponto, até poderá vir a ser adaptado a 2º avançado (posição que referes como 11), pois na minha opinião seria uma adaptação de menor risco.

    Labyad, como já referiu o Honoris, é obcecado com o remate e sendo um jogador bastante móvel e com grande capacidade técnica, podia ganhar outra preponderância ao jogar mais próximo da baliza.

    Confesso que estou muito curioso para perceber o que vai ser o Sporting com Jesus. Esperemos para ver..

    SL

    ResponderEliminar
  8. Zé Maria11/6/15 17:05

    Boa Tarde,

    Acabei de descobrir o blog pelo facebook, sendo por isso a primeira vez que comento e, como adepto do Sporting que sou, não pude deixar de seguir o link até aqui. Em relação à questão, estou tão curioso para saber como será o esquema tático do Sporting como estou para saber o que Rui Vitória fará com a máquina bem oleada que Jesus deixou na Luz. No nosso caso, seria interessante um "regresso" ao 442 (embora nuns moldes diferentes do losango de Paulo Bento), significando isso que jogadores como André Martins seriam sacrificados. Com o regresso de Labyad, Adrien e João Mário estariam com o lugar no 11 em risco, sendo que o meio campo de alta rotação que JJ gosta teria várias alternativas credíveis. Resta saber quem fará companhia a Slimani no ataque (Montero, Mané, João Mário ou o próprio Gauld). Em suma, eu penso que a alteração do sistema tático geraria uma mini-revolução no meio campo que foi exprimido ao máximo por LJ e claramente desgastado pela imensidão de jogos com Marco Silva. Seria benéfica a mudança, na minha opinião, ainda para mais porque concordo com o post - Labyad é o jogador que Jesus gosta e potencia para a posição de box-to-box.

    SL

    ResponderEliminar
  9. Labyad foi um jogador que veio rotulado como grande estrela para o SCP mas não chegou a corresponder àquilo que se esperava dele (pelo menos, por mim falo).
    Não tenho seguido esta época que fez na Holanda, mas já li uma análise que aqui foi feita ao jogador onde se criticava - e parece que bem - a sua obsessiva opção pelo remate em lugar de procurar outras soluções.
    Do que conheço dele - e, diga-se, não é muito - tenho duvidas que se trate de um jogador que possa desempenhar esse tipo de funções que referes. Não me parece ter "rotação" para ocupar um lugar tão exigente como esse.
    Vejo antes um João Mário ou até mais um Wallyson a ocupar essa posição, não havendo necessidade de adaptar ao lugar um jogador que não tem rotinas do mesmo.
    Mas veremos o que Jesus fará, isto na hipótese de se confirmar que Labyad será mesmo para ficar no plantel.

    Seja como for, estou eu e estamos todos ansiosos pelo início da pré-época e de ver o que será este novo SCP.

    ResponderEliminar
  10. Bom post! É uma ideia interessante e que até faz sentido mas acho algo arriscado e desnecessário adaptar um extremo (posição que por si só vai perder qualidade com a saída de Nani e a possível saída de Carrillo) a 8 (posição cheia de opções de qualidade como AM, Adrien, JM e Wallyson). Faria, talvez, mais sentido fazer essa adaptação com o Gauld que é um jogador que já está habituado a jogar no meio, que tem muito talento ofensivo e que, como mostrou algumas vezes na equipa B, evoluiu imenso no aspecto defensivo!

    SL

    ResponderEliminar
  11. Compreendo a ideia da transformação de Labyad assente na sua capacidade de aceleração, mas penso que a aversão do marroquina a tarefas defensivas e falta de controlo dos momentos de jogo tornam desaconselhável a adaptação. de notar que JJ adaptou Enzo e Pizzi mas tb já jogou com o Witsel que não é adaptado.J.Mário pela capacidade de chegada á area e trabalho defensivo, sendo que tem capacidade técnica acima dos colegas será a solução lógica, sendo que JJ terá um trabalho não muito extenso de lhe dar alguma contundência nas ações. Nesta luta para a posição 8 devemos perceber que JJ deverá jogar apenas com 1, Wallyson está pronto e tem tudo para ser grande, Slavchev será alvo de grande curiosidade e trabalho de JJ no sentido de perceber se lhe poderá dar o click de competitividade, sendo que tem as condições de base ao gosto de JJ. Na minha opinião pessoal Adrien foge dos padrões minimos de JJ e está fora, apesar de ser o que tem mais jogos. Adrien apesar de não ter Mendes a puxar pela venda deverá render 7/8M. André Martins com a sua saida de bola mais limpa poderia ter uma hipótese com JJ mas não me parece que faça sentido renovar o contrato para fazer 4 ou 5 jogos por época ou então tapar a ascenção de um Wallyson intrinsecamente bem superior.
    SL
    Miguelito75

    ResponderEliminar
  12. Boa noite.
    Parabéns pelo tema abordado neste post.dá pano pra mangas e muito ainda falaremos de certeza acerca do que está em causa neste post,e também daquilo que não é referido neste post mas que está diretamente ligado á capacidade que Jorge Jesus tem em potenciar jogadores,a partir do momento em que lhes "descobre" qualidades.

    Há um aspecto muito importante que é o timing que Jorge Jesus define para lançar este ou aquele jogador em determinadas posições.tem-se revelado mestre neste aspecto o Jorge Jesus.digo isto porque mais do que nunca,JJ vai ter á disposição um leque de jogadores como nunca teve,que sendo jovens ainda,são jogadores em quem vemos já grande potencial.falo de jogadores como Mané,wallison,Esgaio,Labyad,Gauld,Chaby,João Mário,Iuri,Podence,Geraldes,Gelson,Rubio,jonathan e sobretudo Matheus Pereira.

    É de facto um "cofre" cheio de "lingotes de ouro" que JJ vai ter á disposição para potenciar...depois de "Lapidar".

    Lapidar é de alguma forma,moldar,retirar as impurezas."tornar belo o produto final".Este vai ser um desafio monumental para Jorge Jesus,porque se existe alguém convencido que o sporting abandona a aposta nos jogadores formados no clube para entrar num esquema á benfica ou á porto,está redondamente enganado.A aposta nos jogadores formados no clube vai ser ainda mais evidente.não faria sentido o contrário já que temos agora o treinador ideal para "lapidar" ou melhor,para "ensinar" os jogadores do sporting,a jogar futebol de alta qualidade.

    O trabalho de JJ não será apenas junto de 1 ou 2 jogadores,Labyad ou outro qualquer.este trabalho vai envolver a quase totalidade do plantel do sporting.

    Como é evidente,JJ sózinho não faz "milagres",e apesar do "ouro" que já temos,certamente vai ser necessário ter 3 ou 4 jogadores já experientes e com qualidade,que sejam a extensão do treinador dentro das 4 linhas.é normal que num plantel com tantos jovens,até estes necessitem de ter ao lado,alguem sem medo e com a experiência suficiente para os "mante na linha".e isso vai acontecer.

    Neste momento ainda nada sabemos da composição final do plantel.JJ ainda não os treinou e por isso também não sabemos ainda,que modelo de jogo será implementado por JJ,mas se estivermos a contar com os que temos,eu diria que o sporting vai jogar em 4-1-3-2 com william a 6,joão mário um pouco mais subido em relação a william mas com a obrigação de mobilidade permanente,labyad do lado esquerdo,carrillo do lado direito e na frente Mané e Slimani.

    Anibal777

    ResponderEliminar
  13. Bernd Schneider12/6/15 01:07

    O Labyad faz-me lembrar o Taarabt do Benfica - em tudo - tanto no comportamento fora de campo, como na ausência de atitude dentro dele.

    Jesus pode ser muito bom, mas sem vontade de car ao chinelo, não vai fazer milagres. Quando Labyad chegou ao Sporting, conseguiu fazer menos que os Pranjics, Gelsons, Elias, Schaars, Boulrhouzs e afins. Será isto sinal apenas de azar, apenas de inadaptação?

    ResponderEliminar
  14. Em primeiro lugar quanto ao link das analises ao Labyad não à que dar muita importância pois não é em 2 jogos que se avalia um jogador.
    Quanto ao post propriamente estou de acordo Labyad é seguramente melhor tecnicamente que Enzo e Pizzi tem pouca cultura e intensidade defensiva o que é normal para os jogadores do campeonato holandes. Labyad e se quiser jogar, com Jesus terá que melhorar e muito esse aspecto do seu jogo e se jogar a médio será mais um Aimar e menos um Enzo e era Ramirez(compensava a menor frescura fisica de Aimar) quem era um falso ala não Witsel(um 8 puro) mas com João Mario acho muito pouco provável Jesus apostar em Labyad a 2º médio pois ainda há Wallyson um jogador com caracteristica perfeitas para desempenhar essa função Adrien e tenho a certeza de que Jesus fará de João Mario muito melhor jogador do que já é e que Montero terá um treinador que o potenciará ao máximo as suas capacidades.
    Também tenho as mesmas duvidas em relação a Labyad será que vai ser 2º medio; tipo Enzo ou tipo Aimar? 2º avançado? ou extremo?

    uma correção posições por numeros:
    1-GR
    2-LD
    4-Central lado direito
    3-Central lado esquerdo
    5-LE
    6-Medio defensivo
    8-Medio centro
    10-Medio ofensivo
    7-extremo direito
    11-extremo esquerdo
    9-Avançado centro

    ResponderEliminar
  15. Visconde de Alvalade, o Witsel no Standard na época em que saiu jogava sobre a direita.
    Os números das posições, Jorge Jesus já referiu várias vezes que para ele o trinco é posição 4, um pouco como acontece na América do Sul.

    ResponderEliminar
  16. Visconde,

    Quanto ao link das análises ao Labyad, dou-lhe a devida importância, porque já na 1ª passagem pelo Sporting fiquei com esta ideia de que rematava por tudo e por nada assim que tivesse espaço/oportunidade..

    Na altura achei que fosse ansiedade, vontade de marcar o 1º golo e mostrar serviço, e que depois se ia soltar mais, mas não só continuou assim após esse 1º golo, como pelos vistos continua a fazê-lo na Holanda..

    ResponderEliminar
  17. Em relação ao futuro meio-campo do Sporting tenho muitas dúvidas..

    Será que vamos mesmo passar a jogar com 2 médios?

    Assumindo que sim, aproveito para deixar algumas ideias relativamente aos jogadores que o Sporting tem para jogar no meio, sendo impossível não fazer comparações ao trabalho desenvolvido por JJ no Benfica.

    Para Médio Defensivo/Trinco:

    - Rosell - não tem qualidade suficiente, pelo que devia sair..

    - Slavchev - penso que não tem qualidade técnica para ser 8, mas talvez fosse uma boa adaptação a MDef (o número 4 que refere na imagem). É alto, forte fisicamente e com alguma qualidade no passe (curto e longo). Com um bom trabalho relativo ao posicionamento defensivo (peaners para JJ), poderia ter uma evolução semelhante à que Matic teve no Benfica. Seria sempre 2ª opção, atrás de William.

    - William - SE não sair, será o patrão do meio-campo. A jogar a MDef, na minha opinião apenas precisa de se limar o seu posicionamento. De resto, é aquilo que já todos conhecemos. Forte fisicamente, capacidade de recuperação de bolas e qualidade de passe muito acima da média (curto ou longo, com o pé esquerdo ou direito). Um monstro em campo.

    Para 8:

    - Gauld - parece-me que deixa de fazer sentido a sua estadia no Sporting (pelo menos na equipa principal), pois é um puro número 10 (uma espécie de Ozil). Não tem capacidade fisíca nem intensidade para ser o 8 que Jesus gosta no sistema de 2 médios, nem velocidade e capacidade de desequilíbrio para jogar a extremo. Só terá hipóteses se Jesus adoptar o sistema que usou no Benfica quando tinha Aimar.

    - André Martins - neste sistema só caberia a 8, mas como não tem resistência física (não dura mais que 60 min/jogo) e ainda lhe falta alguma intensidade, parece-me que fica sem espaço no plantel. Acrescentando a isso o facto de entrar no último ano de contrato, na minha opinião deve sair.

    - João Mário - será o 8 do Sporting. Qualidade técnica, capacidade para segurar a bola, boa tomada de decisão, qualidade no passe e conhecimento táctico. É, provavelmente, o jogador mais inteligente do plantel. Apenas precisa de evoluir na progressão com bola (reconheço-lhe capacidade para isso). Seria um 8 à semelhança do que foi Witsel com JJ.

    - Adrien - a alternativa para 8. O seu trunfo é mesmo a intensidade, sendo em tudo o resto inferior JM. Será uma boa opção a partir do banco, principalmente naqueles jogos em que a equipa pareça lenta, adormecida e, lá está, sem intensidade.

    - Wallyson - deve partir como 3ª opção para 8 (atrás de JM e Adrien), podendo crescer com calma e a médio-prazo discutir o lugar com JM (se este entretanto ainda não tiver rendido uns bons milhões de € ao Sporting). Veria também com bons olhos para esta época, um empréstimo a uma equipa da 1ª Liga.


    O que acham deste meio-campo?

    ResponderEliminar
  18. Obrigado anónimos, Diogo, Tomás, Ze Maria, Miguelito, Jarvas, Uri, Anibal, Bernd Schneider e Visconde !

    Como já referi no post, a parte defensiva é a "praia" do JJ, acredito que com ele possa crescer no sentido posicional, como cresceu Pizzi recentemente, e receber muita informação do "mestre da tática". Ganhar a agresividade defensiva é meio caminho andado para melhorar os duelos.

    Existem várias opções no plantel para a posição de 8 é verdade, mas como escrevi noutro post recente eu apostaria na saida do Adrien.
    Recebe um salário chorudo, nao obstante da mistica que entrega, e podia dar o lugar neste momento a jovens que estão a aparecer muito bem e cheios de talento, falo de Wallyson e João Mario.

    A ideia de colocar labyad como falso-ala no modelo, também é interessante de facto. O próprio jogo interior do Sporting ganhava com um jogador daquela qualidade dentro do bloco. A obsessão pelo remate creio que seja um defeito "curável" e JJ se o assim entender trata de o corrigir.

    Ze Maria, estamos sempre dispostos a novos leitores e assiduos comentadores do Blog, pode tambem passar pelo chat.
    Gostei de saber que partilha da mesma opiniao que eu, concordo consigo.

    Jarvas, o Labyad nao correspondeu, mas também admitemos que o contexto era bastante dificil. Aquela pre epoca de Sa pinto estragou muitos jogadores, e a própria falta de estrutura, chicotadas psicológicas, entre outras, afetou varios jogadores.
    Estás tu e estamos todos em pulgas para ver a pré época.

    Uri, é uma opinião e percebo a bem quando corremos o risco de perder os 2 extremos titulares.

    Anibal é isso mesmo que queria dizer quando falo em "rei midas", excelente comentário.

    Tomás, concordo com o seu meio campo.
    No entanto não descartaria da saída de Adrien ou Martins.
    Gauld até o gostava de ver com mais liberdade a 9,5 como o nosso novo mister gosta de chamar :D

    ResponderEliminar
  19. Gostei deste artigo.

    O Jorge Jesus foi sempre perdendo bons jogadores no Benfica, mas continuou a ganhar títulos, nesta última época perdeu quase toda a equipa responsável pelo triplete e mesmo assim com uma equipa média, foi bicampeão.

    Agora no Sporting, jogadores como Mané,Carrillo ( se continuar ), Labyad, acredito bastante que ele os irá valorizar.

    Se ele não apostou na formação do Benfica, o mesmo não posso dizer da nossa formação, pois temos ali bons jogadores e os nosso recursos financeiros, vão permitir o mesmo.

    ResponderEliminar
  20. Mallmann será o número 8 do SCP, parece-me que as suas qualidades ofensivas são subestimadas , não terá a explosão de Labyad e verticalidade que é o que me parece que o Rúben Ribeiro está a espera , as incursões à Enzo , mas Mallmann tem uma condução de bola fortíssimo , tem um critério no passe , físico , jogo aereo , meia distância , defende bem , ataca bem , visão , tudo o que se pede a um jogador naquela posição. Quando se fala em formação que o JJ vaio apostar parece-me que é ele que está na linha da frente para ser aposta.

    Já agora as notícias de Bruma e Raphael Guerreiro agradaram-me imenso.

    ResponderEliminar
  21. m1950 se tem isso tudo que o senhor disse (e bem).
    Porque nao wallyson a trinco ? Há muita gente desta opinião e talvez dê.
    Mas sim gosto do jogador brasileiro com mais liberdade no miolo sendo um fã das qualidades dele.

    ResponderEliminar
  22. Na baliza Patrício esta bem, com seu Substituto Marcelo.

    A central penso que a dupla Ewerton e Paulo eSta no ponto. O substituto Tobias pode limar arestas à titular numa equipa da 1a liga. Ficando o como substituto aquele que já considerava algo preparado para ser lançado e agora estará melhor o Semedo.
    * Não vendo necessidade para entrada de um Bruno Alves.

    Rafael Guerreiro vinha mesmo que Jefferson não fosse vendido.

    Cedric e

    A trinco William é a melhor escolha da 1a liga. Slachev bem trabalhado seria melhor e uma grande aposta, para 2.ª opção. Rosell não é grande aposta.

    A 8 apostaria no João é um jogador que joga e faz jogar com muita inteligência, e tem tudo para evouir nas várias vertentes. Wallison me parece a 2.ª melhor opção tendo todas as características que se procura naquela posição como exemplo a velocidade que lhe permite comer fase, habilidade para descair na ala e cruzar, aspectos que encaixam no modelo 442 do JJ. Adrien precisa de trabalho, demasiado complicativo e lento nas decisões, quem sabe nas mãos de Jesus. André é bom jogador mas não mais que isso, à imagem do Rosell.
    * Nessa de adaptação Esgaio bem que podia ser uma boa tentativa nessa posição no modelo de JJ.

    A 9.5 Montero seria para mim o grande renascido de JJ e da 1a liga. Precisa de denselvover com JJ aspectos de compensação, posicionamento e atitude defensiva, que foi o que o fez não ser aposta contínua na dupla com Slimani. Gauld pode ser a joia, craque, mais médio que avançado funciona como uma abordagem diferente devendo dar se a este liberdade de movimentos. Tanaka ou o Chileno não me parecem suficientes.

    Slimani sempre que esteja ausente será um dor de cabeça substitui lo, é bom que se procure no mercado um Pinheiro emergente para 2.ª opção.

    Carrillo e Mané são duas boas opções à extrema direita, um mais de linha outro mais interior respectivamente. É crucial renovar com Carrillo após a época que fez em que percebeu se que em alguns jogos ter dado mais que o Nani. Por outra contratar alguém com seu talento custaria para 7 milhões, renovar á 800 mil/ano obviamente é melhor as contas do clube.

    Ruiz (2o imprensa) e Iuri mais evoluido após evolução emprestado na 1a liga, à semelhança do JM, perfilam se uma boa dupla para extrema esquerda, oferecendo uma solução diferente da outra extrema mais explosiva, sendo com capacidade de pausar e pensar o jogo.
    * Ressalva quanto ao Ruiz não percebendo se realmente rende a extrema esquerda ou ao centro.
    Um quinto elemento a espreita o Matheus Pereira.

    Sl



    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!