Próximo Jogo

Próximo Jogo

14/06/2015

Futsal: Leões perdem Campeonato nos penaltys; Leoas vencem Fátima no fecho da 2.ª-Fase da Taça Nacional | Atletismo: Leões Vice-Campeões, Leoas Pentacampeãs

  • Futsal (Liga Sport Zone Futsal - Play-Off)
O Sporting CP recebeu esta tarde de Sábado o SL Benfica no Pavilhão Multiusos de Odivelas, no terceiro jogo da Final do Play-Off da Liga Sport Zone Futsal, tendo sido surpreendido por 1-3.

A equipa da Luz entrou melhor na partida, apresentando maior dinâmica a troca de bola e uma defesa mais alta que surpreendeu o conjunto verde-e-branco. No entanto, os visitantes só chegariam ao golo inaugural, apontado aos cinco minutos, com Bruno Coelho a aproveitar uma assistência de Alan Brandi após uma má reposição ofensiva do Sporting CP. Em desvantagem, a equipa treinada por Nuno Dias partiu para cima do adversário em busca do empate e, através de um remate de longe de Pedro Cary, chegou rapidamente à igualdade. Apesar do maior ascendente dos leões, a equipa de Joel Rocha aproveitou nova desatenção da equipa verde-e-branca num canto para marcar o golo da vantagem dois minutos depois do empate, por Henmi. O Sporting CP manteve a sua concentração mas, através de um misto de remates falhados e indefinições no último passe, não conseguiu chegar ao empate, apesar de Marcelinho ter introduzido a bola na baliza já depois do sinal sonoro do final da primeira-parte. A equipa leonina terminou os primeiros 20 minutos com mais dez remates do que o adversário mas com menos um golo.

No reatamento da partida, a intensidade do jogo manteve-se mas as características do encontro foram alteradas, com o Sporting CP a controlar as operações com bola mas a falhar no capítulo da finalização. Apesar do esforço dos leões para chegar à igualdade, e pouco depois de Marcelinho ter falhado sozinho frente a Cristiano, o SL Benfica conseguiu mesmo ampliar o resultado para 1-3 por Patias, numa altura em que os verde-e-brancos já jogavam com Alex como guarda-redes avançado.

Com este resultado, a equipa de Nuno Dias via-se obrigada a vencereste Domingo para adiar a decisão da Final para uma "negra", a ser disputada na próxima semana no Pavilhão da Luz.

Quem disse um dia que a decisão de um jogo por grandes penalidades era uma lotaria teve hoje a prova provada de que a ideia não passa de um mero chavão. E não, não é apenas por aquilo que se trabalha durante a semana, pelos vídeos que se preparam ou pela frieza na hora da verdade.

Em mais um dia de grande propaganda para a modalidade, com pavilhão cheio e duas equipas a darem tudo pela vitória, foi a dupla de Coimbra constituída Nuno Bogalho e Filipe Duarte - apresentada na transmissão televisiva da partida como uma das melhores da actualidade, como infelizmente não se comprovou - a decidir a atribuição do Campeonato para o SL Benfica, que venceu por 2-3 nas grandes penalidades após o empate a duas bolas no final do prolongamento. Será esta a propaganda que se quer ou é mesmo suposto a lotaria estar viciada?

O Sporting CP entrou na quadra com perfeita consciência daquilo que no jogo três da Final tinha corrido mal e, em paralelo, da melhor forma de dar a volta a essas questões. Por isso, começou-se a ver desde início um leão com sede de vitória, a querer ganhar mais cada uma das bolas divididas do que o adversário e com uma atitude muito forte. Aliás, foram esses condimentos que proporcionaram o primeiro golo da partida, por parte de Diogo, logo aos três minutos. Os encarnados foram procurando criar perigo, mas a grande organização defensiva da formação de Nuno Dias e a frieza de André Sousa impediram que os jogadores da Luz causassem grandes calafrios. E até foram os visitados a estarem mais perto do 2-0, com Marcelinho a atirar ao poste e Juanjo a brilhar com algumas boas intervenções.

No reatamento, o SL Benfica tentou subir um pouco mais as linhas defensivas e a sua zona de pressão em busca do empate mas seria o Sporting CP a aumentar o marcador, com Caio Japa a marcar num lance de estratégia iniciado por Diogo. No entanto, por algum desgaste físico e erros individuais, os visitantes conseguiriam ainda levar o encontro para prolongamento com golos de Xande (num lance onde existe mais um bloqueio ilegal no início da jogada, como tantos outros que marcaram esta Final do Play-Off sem a respectiva sanção) e de Patias, de livre directo.

Nos dez minutos de prolongamento, e com o intuito de evitar o adiar da decisão para as grandes penalidades, o Sporting CP teve mais posse e ameaçou duas vezes logo nos primeiros minutos com outras tantas bolas nos postes, de Miguel Ângelo e Fábio Aguiar. Nos últimos dois minutos do tempo extra, Nuno Dias arriscou mesmo o 5x4 mas os leões não conseguiram quebrar a resistência da muralha defensiva encarnada. Aliás, quase parecia que os visitantes sabiam estar na posse do número premiado na lotaria do desempate...

Nos penaltys o jogo deixou de ser decidido pelos intérpretes das duas equipas e passou para as mãos dos artistas da (e de) terceira. Djô começou o desempate com uma bomba à trave, Patias enganou André Sousa, Diogo, Bruno Coelho e Fábio Aguiar também marcaram. Tudo, sempre, com os guarda-redes a darem pelo menos um pequeno passo para a frente da linha onde deveriam estar até a bola sair da marca de grande penalidade mas sem qualquer repetição. Xande tinha a decisão nos pés, André Sousa defendeu mas, eis se não quando Nuno Bogalho mandou repetir o penalty. Com razão, acrescente-se, mas sem repetir o critério em relação às cinco anteriores. E aqui não se pode dizer se está mais ou menos centímetros à frente - ou é legal ou não é. E, neste caso, nenhum foi.

Indignados com a decisão e com os ânimos ainda mais acesos face às constantes provocações de Juanjo para as bancadas, os adeptos leoninos faziam-se sentir e terão sido, alegadamente, atirados objectos para a área de jogo. Quando o recinto estava a ficar pronto para o recomeço do desempate, mais uma decisão pitoresca: trocar de baliza para o lado onde estavam os adeptos encarnados, provavelmente com intenção de colocar logo a festa mais perto para que nada faltasse aos visitantes. Xande partiu então de novo, atirou e André Sousa voltou a defender da mesma forma como tinha feito na baliza contrária, agora sem qualquer advertência. Fábio Lima partiu então para a marcação do quarto penalty, Juanjo defendeu e a bola bateu no poste, com o guarda-redes encarnado claramente adiantado em relação à linha de baliza onde deveria estar colocado. E, nesta bola em específico, foi esse 'pormenor' que teve influência no desfecho do lance. De seguida, Jefferson voltava a ter a bola de título, André Sousa colocou-se na baliza mas foi preciso recorrer a nova limpeza de piso para retirar a água, moedas e demais objectos atirados da bancada dos adeptos visitantes. Ou seja, deveria ter-se jogado de novo na baliza contrária. Mas nem neste aspecto houve a mínima coerência, ao ponto de ser o próprio guarda-redes leonino a tentar secar o piso com as calças. O brasileiro lá marcou, o internacional português defendeu e... penalty repetido (e bem, pois estava adiantado tal como Juanjo também estava no castigo marcado por Fábio Lima). A seguir, lá veio o golo e a decisão do Campeonato.

Decisão dramática, referiu-se. É mais uma daquelas expressões bonitas mas que não querem dizer nada. Mas neste filme que mais parecia uma comédia se não fosse tão triste e grave, o real drama foi aquele que se criou sem necessidade nenhuma para evitar levar a Final para o caminho natural e justo: a 'negra' no Pavilhão da Luz. À semelhança do que já tinha acontecido em 2012, quando factores externos evitaram o Tricampeonato do Sporting CP, o filme repetiu-se e, da forma como aconteceu, tirou mérito aos vencedores (que também o tiveram, óbvio). De facto, existe uma propaganda a retirar: se os penaltys são uma lotaria, esta taluda estava viciada.

O SL Benfica sagra-se, assim, Campeão Nacional 2014/15, vencendo a eliminatória por 3 jogos a 1.

Calendário & resultados aqui.
  • Futsal Feminino (Taça Nacional - 2.ª Fase - Série C)
A equipa feminina de Futsal do Sporting CP venceu hoje fora o CD Fátima por 1-2, em jogo a contar para a sexta jornada da Série C da 2.ª-Fase da Taça Nacional.

Com este triunfo, as leoas, que já estavam apuradas para a Final-Four da prova (além de terem já confirmado a subida de Divisão), terminaram a 2.ª-Fase só com vitórias (18 pontos), tendo o melhor ataque (35 golos marcados) e a defesa menos batida (apenas oito tentos consentidos).

Além da formação verde-e-branca, apuraram-se para a Final-Four da Taça Nacional o Águias Santa Marta (18 pontos na Série A), o Atl. Povoense (15 pontos na Série D) e o vencedor da Série B, decidido entre Nun’Álvares e Porto D’Ave.

Com este resultado, as leoas vencem a Série C da 2.º-Fase da Taça Nacional e irão agora disputar a Final-Four da competição.

Classificação & resultados aqui.
  • Atletismo (Campeonato Nacional ao Ar Livre
O SL Benfica, em Masculinos, e o Sporting CP, em Femininos, confirmaram este Domingo, em Vagos, a conquista do título no Campeonato Nacional da I Divisão. Ambos sagraram-se Pentacampeões.

Em 21 provas, águias e leões só não ganharam cinco cada um, cedendo apenas um total de sete e seis pontos, respectivamente.

Em Masculinos, o SL Benfica somou um total 161 pontos, deixando o Sporting CP na segunda posição com 129 pontos e a Juventude Vidigalense na terceira, com 102 pontos. Já em Femininos, o Sporting CP somou 162 pontos. Na segunda posição ficaram as leirienses da Juventude Vidigalense com 128,5 pontos, enquanto o SL Benfica subiu ao terceiro lugar do pódio com 118 pontos.
Partilhar:

4 comentários:

  1. Uma pena. Erro tremendo no 2o golo. Amanhã teremos de ganhar e decidir isto na luz, era um orgulho o tri! Este futsal do slb é horrível mas lá vai dando resultados.

    Sl

    ResponderEliminar
  2. em relação a esta competição,foi muito azar a lesão do Paulinho que esta época estava a ser o melhor jogador do sporting para mim.não podendo afirmar que tudo tinha sido diferente,estou convencido ainda assim que com ele,a música teria sido outra.mas...na próxima época....falamos.

    Anibal777

    ResponderEliminar
  3. Excelente post descritivo (em relação ao Futsal) Mauro. Tudo o que vi, presumi e pressenti está escrito no seu texto. Quem vem falar de que faltou o jogador A ou fomos mal batidos do golo x, não percebeu nada do jogo, nem da Lotaria...SL

    ResponderEliminar
  4. Tremendo erro,

    Marcelinho e Alex deviam renovar! A sair teria sempre de ser quem nada pode dar ou dá à equipa: Fábio Lima, Fábio Aguiar e ainda se podia falar em mais 2 ou 3

    SL

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!