Próximo Jogo

Próximo Jogo

05/06/2015

Obrigado, Marco! Adeus, Marco! Ainda aí estás, Marco?!

Devo dizer que começo a escrever este post sem saber por onde. Há toda uma panóplia de sentimentos mistos, díspares entre si, que me assolam neste momento.

Não posso desdizer o que disse antes. Quem anda nisto há tanto tempo (já lá vão quase 5 anos), entende na perfeição o significado da expressão "dono dos meus silêncios, escravo das minhas palavras".

Ora, portanto, devo dizer que, hoje, não mudo uma vírgula ao que escrevi há um ano atrás, quando Marco Silva era apresentado como novo Treinador do Sporting Clube de Portugal, depois da saída de Leonardo Jardim (para o AS Monaco FC). O agora ex-técnico dos leões era, na altura como hoje, mais que a escolha óbvia, a escolha certa. E o seu discurso de apresentação demonstrava-o: «o Sporting não contratou só um Treinador, contratou também uma ideia de jogo, uma filosofia!».

Ficámos - todos - empolgados com aquela que nos parecia uma aposta correctíssima, com um contrato de longa duração (4 épocas) que deixava antever um paradigma de projecto a médio/longo-prazo, por parte de todos os envolvidos no Futebol profissional do Sporting CP.

Aconteceu que as núpcias, entre adeptos, equipa técnica e Direcção do Clube, duraram menos de 6 meses, quando se começou a vislumbrar um decréscimo abrupto no futebol jogado da equipa, progressiva mas rapidamente, numa espécie de regresso ao Passado. Uma "jardinização" do nosso futebol, se quiserem (por muito que esteja - e estou - grato a Leonardo Jardim). Não era este, seguramente, o futebol que se alvitrava para o Clube quando se confiou a orientação da equipa a Marco Silva. Por esta altura, prevejo, já me rogam pragas, raios e coriscos, muitos dos que me fazem o favor de me lerem. Calma, é uma mera crítica técnico-táctica, ainda que em abstracto!

Apesar de tudo, convenhamos que Marco Silva viveu um ano sob circunstâncias muito difíceis (e nem sequer interessa agora arrolar culpas ao Treinador ou ao Presidente, até porque considero que ambos têm culpas no cartório). Portanto, face às mais que muitas limitações a que teve que fazer frente, pode considerar-se o trabalho do Treinador como muito satisfatório (apesar das muitas críticas que lhe fiz e faço). Recuso-me a considerar boa ou muito boa uma época que se pode resumir a um 3.º lugar na Liga NOS, uma Taça de Portugal, um 3.º lugar numa UEFA Champions League e uma eliminação da UEFA Europa League, logo à 1.ª Eliminatória disputada.

Quem ainda me estiver a ler, com certeza estará a pensar que dou "uma no cravo e outra na ferradura". Não foi por acaso que comecei a dizer que me sinto bastante ambivalente em relação a toda esta temática, conseguindo perceber - e até concordar com - muitos dos argumentos de uma parte e outra.

Considerado todo o acima exposto, devo repetir que, para mim, a continuação de Marco Silva ao leme do Sporting Clube de Portugal seria, talvez, a decisão mais ponderada. Conseguissem as partes chegar a um entendimento - mais que pessoal, profissional - e estariam reunidas as condições mínimas (embora que não ideais) para que tal sucedesse. Houve até uma altura que julguei tal ser possível, nas últimas 2/3 semanas do mês passado. Agora sei-o; era uma mera utopia minha! Convenhamos, todavia, que, chegados a uma divergência tal entre Treinador e Direcção, a saída de Marco Silva era mais que inevitável, a única "solução" possível.

Contudo, o seu processo de demissão mereceria outra dignidade. Afinal, Marco Silva tinha acabado de levantar uma Taça de Portugal há 4 dias atrás. Sim, bem sei que não a ganhou sozinho mas... ninguém ganha sozinho numa equipa (na verdadeira acepção da palavra), onde a soma das partes vale sempre menos que o conjunto. Ou devia!...

As conversações para a contratação do novo Treinador duravam há meses e, portanto, há meses que a intenção da Direcção era já expressa e irredutível: demitir Marco Silva. Desse por onde desse! Assim sendo, e visto que parece haver dinheiro a rodos, por que não pura e simplesmente rescindir o vínculo contratual com o técnico, mesmo que sem acordo entre as partes, pagando-lhe o que teria direito? Em nota paralela, já não serão casos litigiosos a mais? Quanto a vocês não sei, mas eu estou a ficar farto de tanto corrupio, tanto confronto, tanto litígio, tanto... porque isto cansa, bastante.

Não posso - porque não consigo - estar de acordo, ideologicamente, com esta demissão, nestes moldes, apesar de, como é óbvio, salvaguardar a argumentação da justa-causa, do qual não conhecemos mais que aquilo que os media deixam saber, que assenta num processo disciplinar de 400 páginas. O facto de o líder máximo do Clube não ter estado presente na reunião que culminou na demissão da equipa técnica é, em si mesmo, um acto de cobardia que não se coaduna com os valores do Clube. Hajam as divergências que houver, o Presidente tem que estar presente numa reunião destas!

Para finalizar um post que já vai demasiado longo (para quem não sabia como começar...), devo acrescentar que não concebo, de igual forma, que, por artes mágicas (sim, é mesmo sarcasmo, queiram entender), uma nota de culpa de 400 páginas vá parar às redacções dos jornais, para mais em tão curto espaço de tempo. Será que Marco Silva (ou alguém da estrutura que o segue) deixou escapar, "inadvertidamente", cópias do processo, do bolso do casaco (vá lá, não me façam de parvo com a história da indumentária!), à medida que ia passando pelas redacções? Desculpa lá, Marquito, que às tantas nem foste tu, mas isto também não se faz...

Agradeço, profundamente, todo o teu trabalho no Sporting Clube de Portugal, desejo-te a melhor das sortes num futuro que, tenho a certeza, ser-te-á feliz. E desejo convicta e genuinamente que percas todos os jogos em que tenhas o azar de defrontar o meu Clube. Até à vista, Marco!
Partilhar:

13 comentários:

  1. Em relação à saída do Marco Silva só tenho a dizer que concordo plenamente com ela, tendo em conta tudo o que a equipa não evoluiu esta época.

    Tirando isto só de destacar a parte do post em que se fala da nota de culpa ter aparecido magicamente nas redações dos jornais logo depois da reunião. Acho que isto diz muito das intenções de uma certa parte.

    De resto, seja quem for o próximo treinador que nos traga muitas vitórias.

    ResponderEliminar
  2. Adorei este texto. É tudo verdade. Acima de tudo está o Sporting e melhores dias virão.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo5/6/15 18:06

    Tal como tu estou numa autentica caldeira de sentimentos, e com bastantes expectativa em relação aos proximos dias.

    Concordo plenamente com tudo o que disseste e confesso que o comunicado do presidente me deixou bastante mais confiante para o que ai vem.

    Quero te dar os parabéns por mais excelente belo post, com uma opinião sensata e extraordinariamente bem fundamentada.

    Deixo aqui uma critica ao universo sportinguista, que em qualquer assunto que venha a baila nos dias de hoje ou se é croquete ou brunete, o que se estende a editoria de muitos blogs leoninos. Felizmente aqui respira-se Sportinguismo e somos todos Pró-Sporting!

    Por fim que venha o Jorge Jesus e que para o possamos finalmente festejar o tão desejado titulo!

    VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

    Badeu

    ResponderEliminar
  4. Anónimo5/6/15 18:42

    Excelente meu caro.

    Boa sorte Marco Silva menos contra o grande Sporting.

    Que Jorge Jesus traga a tão procurada e desejada glória.

    AC1906

    ResponderEliminar
  5. É a primeira vez que visito o site e tenho que dizer que além do design e da organização de todas as notícias, também gostei do texto e da forma como (deu para perceber que)escreves.

    No entanto ainda senti alguma condescendência da tua parte para com o Bruno de Carvalho. Eu que sempre o defendi e insisti em acreditar que os motivos que o separavam do Marco não eram maiores do que aqueles que os uniam, devo dizer que, após o tratamento dado ao então ainda treinador em Alvalade no último domingo e a forma como está a levar todo este processo, tiram-lhe toda a razão e apenas engrandece mais a postura de Marco Silva. Para mim, o nosso presidente não é digno de o ser. Se aos anteriores faltava competência e "sportinguismo", a este faltam os valores e princípios que devem guiar cada ser humano.

    ResponderEliminar
  6. Awesome_Mark,

    Antes de mais, um muito obrigado pelos elogios a mim e ao blog. :)

    Não há qualquer "condescendência", como lhe chamou. Quem me lê regularmente, sabe que quando sinto que devo criticar, faço-o. Sem quaisquer reservas!

    A forma como MS tem sido tratado foi/é abominável. Disso não tenho quaisquer dúvidas... porém, não tenho em minha posse todos os dados e já ouvi muito boa gente que terá mais conhecimento de causa que eu (ainda há pouco estive a ouvir o Presidente da Associação de Direito Desportivo) e que, de alguma forma, validam a posição tomada pela Direcção (posição com a qual estou, "às escuras", em desacordo, como escrevi). Portanto, a única coisa que posso fazer é aguardar...

    Apetece-me dizer-lhe uma velha máxima que me ensinaram: "a perfeição perde-se na exacta fracção de segundo em que se atinge". Quero com isto dizer que defeitos todos temos, uns maiores que outros, e que BdC tem notoriamente vários traços de personalidade que, inclusive, o prejudicam a si mesmo, enquanto imagem do líder máximo de um Clube como o nosso. Ele sabe-o.

    Já se passam mais de 2 anos desde que foi eleito (repito: eleito) e, até agora, o balanço que faço, honestamente, é bem mais positivo que negativo. Enquanto assim fôr...

    Apesar desta resposta, tenho que lhe dizer que compreendo perfeitamente o seu sentimento. Partilho-o até. Diferimos apenas na conclusão: você, porventura" acha que não serve (passo a expressão), eu acho que sim, que tem feito o que o Sporting Clube de Portugal precisava (como questão de vida ou de morte - e aqui falo com conhecimento de causa).

    Agora muito se diz que BdC desrespeitou a dignidade de MS. Mas já ninguém põe em causa a dignidade de Luís Filipe Vieira, que já contratava jogadores sem conhecimento de Jorge Jesus, e que já tinha - por muito que ele o negue - pré-acordos feitos com outros treinadores. LFV nunca quis que JJ continuasse, só não lho disse, não teve essa hombridade que muitos lhe assacam. Sei que "com o mal dos outros posso eu bem", mas convém sempre relativizar os assuntos, senão cai-se sempre num fundamentalismo perigoso...

    Abraço!

    ResponderEliminar
  7. jarvalho5/6/15 20:57

    Exactamente por ainda não conhecer a argumentação da justa causa é que, por ora, não irei fazer grandes juízos de valor sobre a forma como Marco Silva foi despedido.

    Em tese, será uma forma de cessar um contrato com a qual não concordarei, mas poderá haver motivos relevantes que justifiquem totalmente esta decisão de BdC.

    Irei aguardar o evoluir dos acontecimentos nos próximos dias, onde seguramente chegarão ao nosso conhecimento mais pormenores sobre toda esta novela.

    Também era da opinião, como deixei expresso noutro comentário, e ainda antes da conquista da Taça de Portugal, que Marco Silva deveria começar a próxima época como treinador do SCP.

    Mas se Marco Silva tomou atitudes que poderão traduzir uma quebra da confiança da estrutura dirigente, penso que dificilmente poderia continuar ao serviço do nosso clube.

    ResponderEliminar
  8. Bernd Schneider6/6/15 00:00

    A grande mancha neste processo é o subterfúgio da rescisão por justa causa, que a ambição do presidente dá-lhe legitimidade para optar pelo treinador que muito bem entender, tenha 1 ou 10 anos de contrato.

    Mas o despedimento de MS era uma crónica anunciada desde Dezembro e foi-se percebendo que, com ou sem ter JJ na mão, BdC apenas esperava o fim da época para terminar o vínculo do MS, com ou sem vitória na Taça (e quanto a mim, bem, que a decisão não devia ser afectada pelo resultado de um jogo, para mais um jogo tão atípico quanto aquele, para o bem e para o mal). Portanto, surpresas pelo despedimento são nenhumas, surpresas por ter conseguido sacar Jesus são muitas.

    Marco Silva não acrescentou nada de significativo à base de Jardim, com recursos mais variados que o LJ, e a temporada desportiva foi um mero cumprir de requisitos mínimos, pois fomos 3.º na Liga, bem em termos pontuais mas demasiado afastados das decisões, fomos facilmente eliminados na Liga Europa, fomos roubados na Champions mas nabos na Eslovénia e mesmo na Taça da Liga, a tal competição sabotada pelo presidente coreano, somos afastados porque se deixou o Belenenses virar o resultado do jogo.

    Os jogadores do Sporting estão hoje transversalmente pior que há um ano e não se antevia que com MS houvesse qualquer tendência evolutiva.

    Para finalizar, o único melindre no processo é mesmo a rescisão por justa causa, que parece metida a martelo, mas mesmo aí é óbvio que o propósito jurídico da mesma é apenas arrastar pelos tribunais o processo, no sentido de diminuir a indemnização a pagar - afinal, o Sporting tentou a rescisão acoradada mutuamente, recusada por MS, e só depois avançou com a rescisão unilateral.

    Sobre Bruno de Carvalho, não fico propriamente com má imagem, que já sabia que era pessoa de "rasgar" quem se lhe atravessar pelo caminho.

    Quanto a Marco Silva, será que a máscara de eterno anjinho papudo (por oposição ao presidente insuportável) cai agora por terra, quando a nota de culpa cai directamente na CS?

    Como disse antes, não tenho dúvidas que os meios usados pelo presidente do Sporting nem sempre foram os mais puros. Mas começa a ser claro para mim que essa estratégia era comum aos dois lados da barricada, simplesmente um deles teve sempre a protecção da CS para continuar a fazer esse jogo.

    Já agora, nota curiosa relativamente ao presidente coreano insuportável: 3 épocas desportivas ao comando do Sporting, 3 treinadores que acabam a temporada na sua posição, mesmo quando são públicas divergências e fracturas claras com pelo menos dois deles (Jesualdo e Marco Silva).

    Começo a ficar com a ideia que BdC é muito mais calmo e ponderado do que à primeira vista parece, mesmo quando a sua ambição desmesurada já o convenceu que o caminho a seguir é outro.

    ResponderEliminar
  9. Excelente texto estamos de acordo em tudo mais uma vez.

    A direção devia ter dado outra dignidade a este caso mesmo que tivesse razão , porque ficou o Sporting associado a uma tirania e um lavar de roupa na praça pública , retirando impacto a uma das maiores demonstrações de força da nossa história.

    Sendo que com o apoio dos que choram o enterro do Marco estamos a amenizar o golpe desferido no nosso rival que se aproveita , e juntos lançam questões e já "restelam" a passagem de Jesus para Alvalade.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo6/6/15 15:09

    É um grande treinador!
    Um novo Mourinho, dizem alguns!
    Para melhor, claro!
    Não acredito é que Luís Filipe Vieira o queira contratar, pois é um grande presidente, quase tão bom como o nosso, e deve ter informadores de qualidade a dar-lhe o perfil verdadeiro deste treinador!
    E parvo não é Luís Filipe Vieira, façamos-lhe justiça.

    DUARTE

    ResponderEliminar
  11. Anónimo8/6/15 10:10

    aprecio o cuidado de distanciares-te das tuas próprias convicções e tentar fazer uma análise mais correcta e imparcial...




    ...mas dizer "Uma "jardinização" do nosso futebol", conotando o trabalho do LJ como sendo mau, é um tiro no pé

    ResponderEliminar
  12. Em vez de estarmos todos a fazer comentários "sobre aquilo que não sabemos" e que pensamos saber, porque é que não aguardamos por melhores noticias e até lá continuamos a acreditar no excelente tra balho que o Presidente Bruno de Carvalho tem vindo a desenvolver?
    1 - Alguém vos garante que BC (Sporting), não tem mais que razões que despedir Marco Silva com justa causa? Eu vou esperar para ver para depois dizer de minha justiça.
    2 - Algum de vós já viu o contrato que o Sporting fez com Jorge de Jesus. Já sabem qual vai ser o ordenado? Já sabem que exigências fez. Não pois não!!!!Então porque se põem a inventar? A ir na conversa daqueles que enterraram o nosso Sporting.
    3 - Algum de vós sabe se Bruno de Carvalho (Sporting), tem algo mais para apresentar ao sócios sobre a forma como vai ser financiada a nova época? Não sabem pois não.Apenas relatam o que ouvem na TV e lêem nos jornais....isso até os papagaios conseguem fazer.
    4- Será que já se esqueceram da forma como Bruno de Carvalho encontrou o Sporting há apenas dois anos? Já se esqueceram que foi Bruno de Carvalho que o recuperou e nos pôs novamente a sonhar e a respirar Sporting.
    Muitas mais perguntas teria para vos fazer...mas não vale a pena. Pois esta situação do nosso Sporting equivale-se á do nosso Portugal, já muitos de vós se esqueceram quem o colocou na Banca Rota, quem o endividou e agora criticam quem o tenta salvar, agora ouvimos os obreiros da desgraça criticar quem nos tirou da Banca Rota, tal qual ouvimos os famosos "croquetes" arrasarem Bruno de Carvalho que igualmente salvou o SCP.
    Peço-vos.... pensem deixem o nosso Presidente trabalhar e no fim, quando soubermos o que na realidade se está a passar, critiquemos o que houver para criticar e louvemos a o que houver para louvar.
    PS-De todas as criticas a que mais me desgostou foi a do Ministro que considero um homem inteligente (mas por vezes também me engano). Haja pachorra.
    Bem hajam Leões

    ResponderEliminar
  13. Anónimo acima,

    A "jardinização" do nosso futebol, de que falo, não tem qualquer conotação negativa em relação ao trabalho de Leonardo Jardim (que trabalhou em circunstâncias muito particulares). Tem antes a ver com a simplicidade de processos em todos os momentos e âmbitos de jogo, tão só.

    Com um plantel quantitativamente e qualitativamente mais elevado que o do seu antecessor, Marco Silva - que até começou a temporada a dar (bons) sinais de que pretendia incutir uma outra forma de jogar - foi, rápida e progressivamente, optando por um "cruzabol" (queira entender) digno de uma qualquer equipa que não um verdadeiro grande. Podendo depois discutir-se se deu/dá ou não resultados, quanto a mim a discussão devia centrar-se no tipo e qualidade de jogo.

    Quanto ao distanciar-me das minhas próprias convicções, eu tenho que comentar o que é real e não o que eu desejo, que podem ou não ser a mesma coisa. Mas, enfim, devo sublinhar a incoerência, falta de carácter, de ética e moral de alguns "notáveis" da nossa praça que, curiosamente, apontam todas essas mesmas falhas ao actual Presidente. "É preciso ter lata", diria o meu avô...

    Espero tê-lo elucidado...

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!