Próximo Jogo

Próximo Jogo

29/07/2015

O governo-sombra

Errei na questão da votação do sorteio dos árbitros na FPF - em conjunto com outras mudanças regulamentares - e errei também na questão da Liga de Clubes. Numa e noutra coisa não esperava o resultado que se veio a verificar, por diversos motivos.

Antes de mais, devo fazer um disclaimer: Luís DuquePedro Proença são, ambos, candidatos do que um dia se apelidou de "sistema", sendo que este é alimentado pela capacidade financeira de quem sustenta o Futebol Profissional em Portugal. Um dos rostos, hoje bem mais conhecido que há uma década atrás, é Joaquim Oliveira, dono do grupo que detém a maioria dos direitos de transmissão televisiva dos jogos em Portugal através da Olivedesportos e do canal Sport TV.

Os Clubes talvez se tenham libertado de um ducado na Liga, mas não irradiaram os lobistas que sempre se escondem, qual governo-sombra, por detrás destes testas-de-ferro. No fundo, revezam-se as moscas. Apenas...

Posto isto, questionemos: qual foi verdadeiramente o mérito de Luís Duque, nos 9 meses em que presidiu a Liga? Não conseguiu abater absolutamente nada no passivo daquele órgão (pese embora as contas estejam agora zeradas, fruto dos patrocínios entretanto retornados - já lá vamos), os tão necessários patrocínios voltaram mas não pelo know-how de que tanto se gaba Luís Duque (os relatos são vários e todos apontam no sentido de movimentações do tal governo-sombra para este efeito). Aliás, pensem comigo: a NOS (ex-ZON) e a Sagres, antigos patrocinadores que deram nome à Primeira Liga, abandonaram o patrocínio à competição (ainda com Mário Figueiredo na Presidência) por, alegadamente, não terem capacidade económica para continuar com o financiamento, face à conjuntura do País. Mas, eis que com Luís Duque - qual Messias, a NOS retornou, e a Sagres já está em negociações para também ela voltar a patrocinar a competição. O que terá levado então as marcas a embargarem Mário Figueiredo? Ou será que não o fizeram de mote próprio?!...

Acresce que Luís Duque mentiu, i) quando disse que não iria receber um cêntimo enquanto Presidente da Liga de Clubes, o que é mentira, ou seja, Luís Duque não foi pago pela Liga de Clubes, mas recebeu honorários de outra forma; e ii) numa primeira fase, afirmou que a sua vigência seria sempre transitória e, já depois de anunciar a sua incoerente recandidatura, afirmou que desistiria se o Sporting Clube de Portugal apoiasse um outro candidato, coisa que também não cumpriu. Bem sei que a politiquice é assim mesmo e promessas por cumprir são o prato forte da casa, mas há que ter um mínimo de palavra de honra. (in)Felizmente, de Luís Duque, sabemos com o que - não - contamos...

Afinal, o que Luís Duque veio fazer foi, pura e simplesmente, aliviar alguma pressão que o seu predecessor deixou, por cutucar demasiado em algumas feridas dos tais lobistas que acima referi. Portanto, estar lá Luís Duque, Pedro Proença ou ti Zé Augusto do café da esquina valeria exactamente o mesmo.

Terá conseguido uma (aparente) convergência dos Clubes em matérias de fundo, como mudanças regulamentares - que o próprio não teve capacidade para fazer valer em sede própria? Admita-se que sim, ainda que, quanto a estas sensíveis matérias, tenderei sempre a acreditar que tal nunca será subsequência de uma só figura, qualquer que ela seja...

Para o mal ou para o bem, ganhou Pedro Proença, o "querido" da arbitragem. Oxalá nos surpreenda a todos e seja, finalmente, aquilo que prometeu: o Presidente de todos os Clubes! A propósito, que terá a dizer quem muito critica o apoio dado pelo Sporting CP a Pedro Proença, quando, na vigência anterior, se patrocinavam Fernando Seara (Liga) ou Carlos Marta (Federação)?

Nota: Entretanto, e porque também tem a ver com Luís Duque, a pesada herança continua a dar que falar. Por muito que o tentemos esquecer.

Clique na imagem
Partilhar:

5 comentários:

  1. herrflick29/7/15 15:49

    Para já, a eleição do Pedro Proença é uma vitória do Sporting e, particularmente, do presidente. Independentemente de outros apoios que teve, esta é uma candidatura do Sporting, "lançada" no início deste ano durante a homenagem que o clube lhe prestou. O que me agrada neste processo é a impressão forte de que o clube tem, finalmente, uma estratégia política para influenciar o poder no futebol português. Esta eleição, pelos indícios que tenho seguido, será sobretudo preparatória da disputa pelo poder na FPF que se seguirá ao fim do mandato do Fernando Gomes.

    ResponderEliminar
  2. Excelente artigo!

    Concordo que é de certo modo indiferente o nome de quem está na presidência da liga.
    Mas que me deu particular gozo ver o candidato do Benfica perder o posto, particularmente depois de, na véspera, ter insultado o Presidente do SCP, lá isso deu.

    Quanto às notícias que hoje surgiram sobre a percentagem que o Cercle Bruge terá sobre a produto da venda do WC, acho tão estranho a inclusão de uma cláusula dessas no contrato de empréstimo que vou esperar para ver.
    Parece-me verosímel que essa cláusula, a existir, valesse apenas para o período de duração do empréstimo, e que o clube belga esteja agora a tentar tirar algum proveito da possível venda do WC, através de uma interpretação larga dessa mesma cláusula.
    De qualquer forma, a se verdade, é mais uma "pérola" do brilhante legado que GL nos deixou.

    ResponderEliminar
  3. Bom texto.

    Corroboro a opinião dos meus amigos Jarvalho e Herrflick.

    É claramente uma vitória leonina e particularmente de Bruno de Carvalho.

    Não esquecer que o pintinho veio a reboque do Sporting e não o contrário. Embora como todos sabemos o porto sempre se posicionou conforme as conveniências.

    Aguardemos com "tranquilidade" a presidência de Proença. O futebol portugues bem precisa de ser renovado.

    Ontem ouvindo o Pedro Henriques fiquei preocupado quando disse que todos(ou quase todos) os árbitros nao concordam com o sorteio. Pedro Proença é um deles.

    ResponderEliminar
  4. Acostista29/7/15 22:50

    O texto está impecável, como é habitual.
    A vitória do Pedro Proença, faça ele o que fizer, é uma vitória pessoal do presidente Bruno de Carvalho e com ela mostra que o Sporting está em jogo, vivo, com força e motivado para lutar para que o bolo seja maior e dele tirar a maior fatia possível.
    É com grande orgulho que sucedo, como comentador a este post, aos meus especiais companheiros herrflick, jarvalho e AC1906 estando para breve o inevitável Anibal777.
    P.S. A dita clausula do William é digna de entrar nas compilações das melhores piadas.
    SL

    ResponderEliminar
  5. Post sobre assunto deveras importante.claro que o autor do post,não deixaria passar em claro a oportunidade de escrever sobre o assunto de uma forma isenta,clara e eloquente...nunca espero menos qualidade na forma como o autor deste post trata os assuntos em causa...aliás,estou até convencido que se fosse para escrever com menos qualidade,o MS...preferia não o fazer.

    Mudança de rumo na liga?vitória do Sporting?não sei responder ainda porque como já disse anteriormente,só peço que o Proença seja isento enquanto lá estiver.se assim acontecer,eu direi que mais do que uma vitória do Sporting,será sobretudo uma vitória do futebol português.

    Não é novidade para ninguêm o compadrio para não dizer outra coisa,em que o futebol português esteve mergulhado nos últimos 30 anos.nesta altura o que estava em causa era nada mais nada menos que uma tentativa desesperada do Benfica,em controlar de certa forma todo o futebol português,não olhando a meios para que tal sucedesse.não o conseguiu com Seara...tentou com Luis Duque.Um sujeito que tem apenas como objetivo ser servo de quem lhe pague...mais.só pelo facto de ver Luis Duque(é impossivel confiar neste sujeito)fora da presidência na liga...é uma vitória.vamos é esperar e acreditar que Pedro Proença entenda que se tiver "tomates" para não ter medo,terá no Sporting um aliado fortissimo na defesa da verdade e da isenção no futebol portugês.Queira Proença ser isento...

    obs:vitor pereira e pedro proença não morrem de "amores" um pelo outro.estou curioso em relação a este "relacionamento".

    Obrigada Acostista por me lembrares de comentar tão importante post.

    Anibal777

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!