Próximo Jogo

Próximo Jogo

03/07/2015

Quando confiança só não chega...

Na mais recente Assembleia Geral da Liga de Clubes foi sufragada e aprovada uma nova mudança, que atingirá todo o edifício do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol: o sistema de nomeações dos árbitros cessará, dando lugar ao sorteio condicionado dos mesmos. Mas as mudanças não se ficam por aqui. Não sabemos ainda de toda a profundidade de critérios e mudanças que consagram este novo paradigma regulamentar mas já sabemos, por exemplo, que os Clubes poderão interferir nas notas dos observadores dos árbitros.

Esta era (só mais) uma de tantas propostas idealizadas pelo Sporting Clube de Portugal que, agora, ao fim de dois anos, consegue fazer passar em sede própria. Ao que parece, o FC Porto ter-se-á juntado ao Clube de Alvalade nesta demanda - e não tenho dúvidas que esta conveniente convergência episódica foi fulcral para a aprovação da proposta -, dando ainda mais voz ao descontentamento pelo Conselho de Arbitragem, pelo actual sistema de nomeações directas e, sobretudo, pelo Presidente desse órgão federativo, Vítor Pereira.

Ao contrário dos leões, ainda há meras semanas atrás, os dragões eram liminarmente contra a proposta do Sporting Clube de Portugal. Algo terá mudado entretanto, redundando num alinhamento cósmico invulgar (na actual vigência leonina); porventura, também quanto a esta matéria, ter-se-ão apercebido que dois anos sem troféus é muito tempo, e que há que encontrar "bodes expiatórios" para conter a própria massa de adeptos e associados. Estratégia perfeitamente normal...

Vítor Pereira, Presidente do Conselho de Arbitragem, pode ter feito (e continuar a fazer) muito pela evolução do sector mas, no que à sua mais mediática função diz respeito, a nomeação das equipas de arbitragem, é um desastre. O mais recente caso, de uma panóplia interminável, centra-se na nomeação do madeirense Marco Ferreira para uma Final da Taça de Portugal, sabendo de antemão (porque tem obrigação disso) que aquele árbitro corria o risco de ser despromovido, como haveria de se confirmar apenas dias depois. Podia aqui discorrer a tarde inteira acerca da imperceptibilidade das suas nomeações, ou, mais que isso, a completa ausência de qualquer lógica ou critério. Creio que todos teremos memória!

Esta é a aprovação de um novo paradigma na arbitragem. Mas é, mais que isso, um chumbo ao contraproducente Vítor Pereira, que ao mesmo tempo que repete, ad æternum, o chavão dos "melhores árbitros para os melhores jogos", nomeia João Capela sistemática e sintomaticamente para jogos em que, seguindo apenas a lógica e a razoabilidade - bastava isso!, não deveria estar presente... Não é nada por acaso que o SL Benfica esteja contra esta mudança; a "colagem" por parte do FC Porto aos leões é, em si mesma, a assumpção do poder que as águias detêm junto daquele órgão.

Falta ainda a Federação Portuguesa ratificar (ou não) esta proposta, mas - creio - não será difícil adivinhar que o órgão máximo do Futebol português não se oporá a esta decisão dos Clubes.

Contudo, não nos enganemos. O problema não desaparecerá perante esta mudança direccional. Os erros continuarão a existir e, com eles, a crítica dos Clubes. Pelo menos até que os juízes de campo se tornem mais competentes e lhes dêem mais condições para tal. Porém, desconfio que tal nunca será possível, face ao status quo. Este sistema favorece muita gente e muita gente não admitirá nunca perder esses privilégios.

Esta é, ainda assim, uma vitória. Muito pequena, mas uma vitória. Não do Sporting CP nem do FC Porto nem dos demais Clubes mas, antes, do Futebol português!
Partilhar:

8 comentários:

  1. Uma pequena mudança que, esperemos, traga alguma credibilidade a um sistema altamente criticado como são as arbitragens.
    O chumbo por parte do SLB só demonstra que poderemos vir a ter algo um pouco mais transparente (se bem que não acredito em totais milagres).

    Passo a passo vamos trilhando o nosso caminho, este foi mais um.

    ResponderEliminar
  2. Mudança que há muito tempo todos desejávamos !!

    Claro que o boifica se opôs, domina completamente o sector,e naturalmente não quer que nada mude, ou lá se vai o ''colinho''.

    Este campeonato vai ter as arbitragens mais discutidas dos últimos anos, penso, não tendo a certezq, que o sorteio vai ajudar a que haja menos suspeitas sobre o trabalho dos árbitros.

    Não sabia que os clubes iam ter influência na avaliação dos observadores. Fantástico, as manobras de bastidores serão mais difíceis.

    Todos sabemos que das três vezes em que houve sorteio, fomos campeões em duas, e o Boavista noutra. A minha esperança e de todos nós Sportinguistas, é que esta seja a terceira.

    Eu estou verdadeiramente entusiasmado.

    S.L.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo3/7/15 19:31

    Claro que o simples facto de passara haver sorteio dos árbitros não vai resolver "tudo".de qualquer forma algo teria de mudar no imediato,porque a verdade é que muitas das nomeações feitas por vitor pereira,além de discutiveis(capela em todo o lado é apenas um exemplo),revelaram uma certa "subserviência" de vitor pereira em relação a um determinado clube,o benfica...e esta mesmo que seja apenas uma "suspeição",não abona nada em favor de vitor pereira.durante o 1º terço do mais recente campeonato,o clube que já citei,o benfica,foi literalmente "levado ao colo" pelas arbitragens.se assim não tivesse acontecido....nem Jesus teria salvo o benfica.

    Venha o sorteio e que os árbitros esqueçam quem os comanda e sobretudo que os árbitros aproveitem o sorteio,para demonstrar a tudo e todos,que em condições iguais,qualquer um deles desde que "dispa" a "côr clubistica",pode ser um bom árbitro.basta na minha opinião que sejam honestos em qualquer jogo e que se errarem(vão continuar a errar lógicamente)que tais erros não sejam sempre a favorecer um determinado clube como aconteceu no último campeonato.o SPORTING PEDE APENAS ISENÇÃO E IGUALDADE.A palavra está do lado dos árbitros.tenho dito.

    Anibal777

    ResponderEliminar
  4. herrflick3/7/15 19:34

    Esta alteração é quase tão importante quanto a contratação do Jesus. É, claramente, uma nova derrota para o Benfica neste defeso, depois das perdas de Jesus e Maxi para rivais (confirmando-se que esse é também o destino do lateral).

    Diz-se muitas vezes que o futebol português precisa de um Sporting forte e este episódio confirma-o. O futebol português melhora quando o Sporting é forte. De resto, confirma a importância de termos três grandes fortes em Portugal, uma vez que, como agora aconteceu, torna possível um sistema em que os adversários têm capacidade de vigiar e opor-se às tentações monopolizadoras de um rival.

    Tão importantes quanto o sorteio dos árbitros são as alterações previsíveis no sistema de observadores. A médio prazo, estas alterações poderão renovar o quadro de árbitros com juízes mais competentes. A questão no futebol nacional é se há "médio prazo" ou se o sorteio acabará, assim que deixe de convir ao Porto.

    Abraços!

    ResponderEliminar
  5. jarvalho3/7/15 20:56

    Ainda bem que se acaba com o sistema de nomeações e se volta ao sorteio dos árbitros.

    Mauro Silveira salienta, no seu comentário, que da última vez que este sistema esteve em vigor, ganharam o campeonato o SCP (duas vezes) e o Boavista (uma ocasião).
    Não tinha já essa noção, mas é significativo.

    E era bom que a comunicação social chamasse a atenção para essa "coincidência".

    ResponderEliminar
  6. Pois parece que a FPF chumbou a votação. Incrível!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo4/7/15 13:53

    é o conselho de arbritragem(liderado pelo abutre pereira)que quer boicotar o sorteio.porque será?

    Anibal777

    ResponderEliminar
  8. Acho muito bem o sorteio. Com o sorteio não tínhamos levado com o Pedro Proença em todos os jogos decisivos dos últimos anos, o que nos tirou, pelo menos, dois campeonatos.
    Mas há um coisa que não percebo: não era o Benfica que tinha uma aliança com o Porto? Afinal quem está prestes a casar com os corruptos é o Sporting...

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!