Próximo Jogo

Próximo Jogo

02/08/2015

Paulo Oliveira, um super-central em potência

Desvalorizado tal como um bombeiro, Paulo Oliveira, melhor central do Campeonato Europeu de sub-21 na República Checa, é hoje um dos pilares do Sporting Clube de Portugal e um dos mais promissores jogadores portugueses, contrariamente ao pensamento global da maioria dos adeptos de futebol em Portugal, que o discriminam negativamente pela fraca capacidade de construção e saída de bola sob pressão - ambas, características que se exigem no futebol de mais alto nível, onde as equipas pressionam no meio-campo adversário e é necessário que os centrais saibam jogar para não desperdiçarem a posse de bola e a construção de jogo com os típicos "chutões".

Compreendo mas, sendo eu ainda de um tempo em que não existia uma pressão zonal (HxH apenas), e era mais o famoso "cai nele" - sendo que os centrais raramente eram pressionados -, diria que Paulo Oliveira é um "super-central" daqueles a que nos habituámos noutros tempos. Não sendo tosco, percebe-se que não tem o à-vontade com a bola no pé para fazer mais que passes para trás e para o lado e tentar, por exemplo, romper o bloco ou sair em apoios na primeira fase de construção, isto apesar de ter uma razoável capacidade de lançamento. Num desses lançamentos longos, recorde-se, resultou o golo mais vibrante da época passada do Sporting Clube de Portugal (por Fredy Montero, no golo do empate (2-2), na Final da Taça de Portugal contra o SC Braga).

Nascido em Vila Nova de Famalicão, o jogador formado no Vitória Sport Clube poderá ter na sua formação a explicação para a falta de capacidade com bola, com todo o respeito pela formação do Vitória SC - que formou grandes jogadores. Curiosamente, o jogador a quem se costuma comparar Paulo Oliveira chama-se... Ricardo Carvalho. Com as devidas diferenças, pela classe de Carvalho que Oliveira dificilmente atingirá, a calma com que Paulo Oliveira aborda os lances e a sua absurda eficácia no corte, a jogar limpo, fazem com que a comparação não seja tão descabida quanto posso parecer à primeira vista.

No entanto, no que toca ao nível defensivo, Paulo Oliveira é um "super-central" pela segurança que dá, pela capacidade que tem nas dobras, e mesmo alguns lances que salva sob a linha de golo, à Hummels - passe o exagero. Tudo o que podemos esperar de Paulo Oliveira, sob a batuta de Jorge Jesus, é que venha a ser um "super-central" também dos tempos modernos, jogando num bloco altamente disciplinado e coordenado, com menos espaços e buracos para tapar, onde vai poder exibir a sua grande qualidade de antecipação mais vezes, sendo que acredito plenamente que, com um treinador metódico nas bolas paradas como o é Jesus, vai duplicar o seu número de golos, pois sabe atacar bem a bola, ao contrário do que muitos pensam. 

Oliveira chegou ao Sporting CP na época passada, vindo do Vitória Sport Clube, por 1.8M €, numa época em que o Sporting Clube de Portugal contava na suas fileiras com outros centrais, como Marcos Rojo, Maurício, Tobias Figueiredo, Eric Dier e, posteriormente, Naby Sarr. Na pré-época não se conseguiu impor perante a concorrência e acabou mal julgado pelos adeptos (o que é, de algum modo, normal) e pelo Treinador (o que já não deveria ser tão normal). Depois dos imensos problemas da equipa a nível defensivo, que custaram a passagem da Fase de Grupos da UEFA Champions League, eis que surge Paulo Oliveira ainda num jogo da mesma competição, contra o Chelsea FC, por lesão de Maurício. Desde aí pegou de estaca e o quarteto defensivo passou a ser definido com Paulo Oliveira e mais 3. Mesmo numa equipa onde a organização defensiva era pouco mais que medíocre, Paulo Oliveira conseguiu mostrar qualidades, não apenas sobressaindo pela mediocridade da linha defensiva mas mostrando noções e leitura de jogo acima da média, que lhe permitiram estar sempre um passo à frente dos adversários e salvar o Sporting CP de muitos outros dissabores.


A nível individual, na minha opinião, Paulo Oliveira foi o melhor central em Portugal na época passada. Compreendo que nem todos lhe possam atribuir esse mérito ou tenham essa opinião, mas considero exagerado a visão de "central de equipa pequena" que há sobre ele. Além do mais, estou convicto que Jorge Jesus fará de Paulo Oliveira mais e melhor central, através do seu reconhecido trabalho nos ensinamentos das dinâmicas defensivas e, obviamente, da qualidade que Oliveira já tem. Acredito plenamente que este post será uma antevisão do reconhecimento/respeito generalizado que há-de vir para com Paulo Oliveira que, acredito, será o líder da nossa defesa e lutará pela titularidade no Campeonato Europeu de 2016.

Partilhar:

12 comentários:

  1. O Paulo Oliveira tecnicamente não é assim tão mau. Não pode é andar a bater longo como gosta de fazer. E ele tem a capacidade de queimar várias linhas quando passa pelo chão. Ontem no jogo fe-lo e tem inclusive um lance em que no final da segunda parte em que pressionado joga de primeira no lateral que está a uns 20 metros a sua frente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No jogo com o Chelsea, que o m1950 referiu, fez isso várias vezes, mas depois deixou de fazer,começou a bater longo... Será do mesmo por gosto pessoal?

      Eliminar
  2. Anónimo2/8/15 17:23

    Bom artigo sobre o Paulo Oliveira.
    Resume bem o trajeto deste jogador depois de assinar pelo Sporting. Lembro-me de exibições razoáveis no Guimarães, mas sem a devida atenção que merecia este "patinho feio" aquando da sua contratação. Em boa hora que foram buscar este interessante jogador.

    Digo "patinho feio" porque, aparte uns quantos entendidos na matéria, poucos diziam que iria pegar de estaca na defesa sportinguista. Mas pegou. Aparência humilde, discurso simples e grande em campo. Convenceu os adeptos primeiro, não convenceu o "querido Marco", mas este foi obrigado a dar-lhe oportunidade pelos motivos que sabemos.

    A partir daí ganhou confiança. Os colegas viram nele um jogador importante ganhando o cognome de "bombeiro". Todos sabemos quão importante é o termo "bombeiro" no seio de um grupo. Foi-se impondo a cada jornada até acabar em grande no campeonato de sub 21.

    O PO subiu na consideração de todos pelo profissionalismo e competência em campo aposto que nem os mais entusiastas acreditavam em tão grande sucesso. Fui dos tais, dos que tinham dúvidas que se impusesse num clube grande. Pelo que custou e até porque achava estranho que um português, internacional, não tivesse sido arrebatado por um agente ou olheiro de outro clube grande.

    Neste momento apontar-lhe algumas lacunas como subir com a bola controlada é injusto. Até porque nesse aspecto já melhorou e com JJ vai melhorar ainda mais.

    É caso para dizer, PO subiu a pulso. Espero que se mantenha por cá, por muitos e bons anos.

    Ruivox
    SL

    ResponderEliminar
  3. Temos um belo central e só de pensar que tem apenas 22 ou 23 anos.

    Caro MM, compreendi e entendi a comparação com Ricardo Carvalho, mas este tinha uma técnica fabulosa e saía a jogar com a bola controlada como ninguém.

    Bom post caro amigo.

    Abraço

    AC1906

    ResponderEliminar
  4. Excelente post m1950!

    Só gostava de sublinhar a importância que jj poderá ter na etapa final de maturação deste grande central, e que essa interacção poderá levá-lo a um nível ainda maior do que se continuasse apenas com treinadores tipo Rui Vitória ou Marco Silva.

    SL

    ResponderEliminar
  5. Anónimo2/8/15 20:27

    Como vimaranense que sou (mas sportinguista de corpo e alma), sempre acompanhei este rapaz cá em Guimarães e no momento que soube que se ia transferir para o Sporting, fiquei super contente porque sei o quanto craque ele é. É verdade que a sair com a bola nos pés não é o seu forte, mas vai a tempo de melhorar isso, e no momento que isso acontecer, é mais um central a sair para um colosso europeu e a dar muitos milhões au nosso Sporting :)

    ResponderEliminar
  6. Jarvalho2/8/15 21:50

    Não acho o Paulo Oliveira assim tão mau a sair com bola.

    Não sendo nenhum Garay ou Varane, é bem melhor, neste capítulo, do que, por exemplo, Luisão ou Jardel, e tem ainda idade para evoluir.

    E vejo o Paulo Oliveira a ficar um bom par de anos no SCP e a afirmar-se como o nosso central de referência.

    PS: e eu fui um dos que duvidei da qualidade dele depois da pré-época que fez o ano passado com o Marco Silva.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo2/8/15 22:58

    é um grande jogador.ainda é jovem e vestir a camisola de um grande como o sporting nunca é uma tarefa fácil.no sporting e na maior parte dos clubes grandes,os jogadores são crucificados ao mínimo erro.Paulo Oliveira,não tendo um "nome de craque artístico",é sobretudo um jogador com um carácter impressionante.se assim não fosse,não teria conseguido a admiração geral.nada lhe foi oferecido de mão beijada,e se hoje é titular indiscutivel numa equipa como o sporting onde a pressão é asfixiante,a ele próprio e ao seu carácter de deve.ele tem motivos para se sentir orgulhoso de tudo o que tem conseguido.e nós e o sporting devemos agradecer também o profissionalismo,a dedicação e o suor com que o Paulo Oliveira aborda cada lance.não é um "primor extra em termos técnicos?"talvez não seja.mas em termos tácticos e de disponibilidade,dá lições a muitos centrais e não só,que são transacionados como se de "maradonas"se tratasse...
    Tem uma virtude magnifica,consegue estar atento a tudo o que se passa com a defesa toda do sporting,resolvendo vezes sem conta os problemas dos colegas da defesa,e sempre com a mesma....humildade.

    Obs:Ms1950,é mais que justa a "homenagem" feita ao Paulo Oliveira,através do destaque que lhe é concedido neste post.

    Anibal777

    ResponderEliminar
  8. Antes de mais agradeço os vossos comentários.

    Eu não considero o Paulo Oliveira mau tecnicamente , a saída de bola não é apenas uma questão de ter técnica ou não , é progredir e decidir bem é aguentar a pressão de um adversário e entregar a bola com qualidade. Parece-me que é uma questão de hábito e até de confiança que Paulo Oliveira terá de ganhar , e esse é o dado que lhe falta para ser reconhecido como merece. O Post tal como disseram acima é uma "homenagem" a um jogador que considero desvalorizado muito pela esta questão da saída de bola , sendo que em termos defensivos à excepção de lances em velocidade que aborda alguns dando costas e ficando assim exposto ao dribble, ele é impecável.

    O Paulo Oliveira de Jesus será ainda mais forte em termos defensivos com Jesus , em relação à saída de bola cabe-lhe a ele , que tem o chip devido à sua formação de "central não inventa" , mas que o pode ultrapassar com outra confiança. Jesus não faz questão que os centrais saiam a jogar como se viu no ano passado , normalmente a bola sai ou pelo trinco que encaixa entre centrais ou pela condução nas laterais.

    A comparação ao Ricardo Carvalho é obviamente pela eficácia a jogar limpo cortando o jogo aos avançados, é mais difícil jogar assim e tem de se dar o seu mérito.

    Mais uma vez obrigado.

    ResponderEliminar
  9. Grande central, com carácter de líder. Parece mê que a sua inteligência e capacidade de perceber as ideias de JJ serão determinantes! Espero que fique muitos anos!

    ResponderEliminar
  10. Anónimo3/8/15 22:53

    Realmente o Paulo é um central malabarista nos cortes dando impressão de que mesmo em queda ainda consegue meter o pé, espectácular. Dispõe ainda de certa velocidade no que diz respeito a centrais em geral. Penso que ao lado de um jogador como o Everton com boa saída de bola e a exigência de Jesus tendo em conta a idade pode ainda na sua saida evoluir consideravelmente.

    Ficaremos então com 3 centrais satisfatórios para esta época:
    Paulo Oliveira que é bastante combativo
    Everton que é tecnicamente evoluído
    Naldo que é realmente veloz, algo que ajuda bastante numa liga onde é preferencialmente em contra ataques rápidos com bolas lançadas as costas dos centrais restando apenas a decisão ao sprint.

    Na minha opinião ficaria como 4o central o Semedo que já teve a sua experiência no exterior e por oferecer polivalência. Tobias boa alternativa mas penso que seria mais benéfico para seu crescimento uma experiência noutra equipa da liga.

    Ciani ...

    ResponderEliminar
  11. PichichiAlentejo4/8/15 15:19

    Bom conjunto de análises sobre o Paulo.

    Não sendo o típico jogador de futebol com instagram ,tatuagens e brilhantina na cabeça consegue ser mais refinado que Tonel mais fiável que Polga e porventura mais carismático que Beto. Boa Sorte Paulo uma grande carreira espera por ti :)

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!