Próximo Jogo

Próximo Jogo

27/08/2015

Notas pós CSKA: Sobre o que realmente importa



Fugindo aos temas controversos, às ligações Rússia-Uefa e Cüneyt Çakır-Angel María Villar, o 
Sporting ontem sofreu também por incompetência própria.
Na 1ª parte vimos um Sporting mais subido, a procurar impor-se, isto é dominar o espaço e ditar o ritmo do jogo. 
O CSKA fora rasgos individuais parecia cada vez mais uma equipa controlada e incapaz de produzir um jogo de qualidade.

O Sporting ia gerindo o resultado com bola, num jogo apoiado em algumas das zonas do terreno, e assim impossibilitava a equipa de russa de criar perigo.
Nos últimos metros do terreno, Téofilo Gutierréz era muito desacompanhado, mal servido e levava com a marcação de 2 monstros russos em cima. Sem apoios e constantemente requerido em jogo directo - onde era fisicamente inferior aos russos- tornava-se difícil fazer melhor.
E apesar de não termos tido grandes ocasiões de golo - apenas lances de má definição no último passe- aos 39' minutos Téo respondeu com sucesso a um bom passe de rotura de João Pereira e avolumou a vantagem do Sporting Clube de Portugal na eliminatória.

Neste momento o adversário precisava de marcar 2 golos para conseguir o prolongamento e 3 para passar directamente. Embora Ahmed Musa e Seydou Doumbia dessem sinais de poder aparecer individualmente, ninguém previa que fosse acontecer o que aconteceu na 2ª parte.


O Sporting abdicou totalmente da posse, para evitar as perdas que consequentemente iriam originar transições, onde os russos já tinham mostrado ser letais.
Ironia das ironias, foi uma transição que originou uma falta de Paulo Oliveira, que tentou dobrar João Pereira, que se traduziu o 1º golo após corte incompleto de Adrien Silva.
O golo galvanizou o CSKA Moskva, até então comedido, que passou a dominar totalmente o jogo.
Nós passamos de dominantes para dominados  num ápice e a encará-lo como normalmente as equipas de Jorge Jesus encaram os jogos da Liga dos Campeões, com muito jogo directo e linhas bem baixas.

André Carrillo e Bryan Ruiz tiveram como missão fechar na linha defensiva nas extremidades do seu lado, ficando em marcação hxh aos laterais adversário.
Neste momento os pupilos de Leonid Slutsky apostaram em subir as linhas e colocar os 3 elementos do ataque a jogar dentro com os laterais a caírem nas alas ofensivas.
Tratava-se de um 6x5.
E o jogo acabou por se desenvolver neste sentido com a equipa moscovita sem criar oportunidades de golo relevantes mas a dar a volta a eliminatória.

Haveria forma de travar este jogo directo da 2ª parte ?
Talvez com uma contenção mais agressiva e pressão sobre o portador da bola.
Perdi a conta, à quantidade de vezes que um jogador fortíssimo tecnicamente como Alan Dzagoev colocou bolas na profundidade à vontade ou até mesmo os centrais adversários progrediram com bola sem serem importunados e deram assim aos colegas a oportunidade de subirem para mais próximo da nossa linha defensiva.

Por exemplo no 2º golo vejamos a contenção de André Carrillo sobre Georgi Shchennikov que devia ter sido mais próxima e agressiva para que o lateral russo não conseguisse lançar a bola como queria.

A gestão de jogo de Jorge Jesus também na minha opinião não foi a mais adequada, apesar de ser a  abordada em todos os jogos.
Gerir o jogo com a bola a deixar o tempo correr, para tentar enervar o adversário, abrir espaços e também retirar discernimento às tomadas de decisão nas suas acções.
Quanto menos tempo o adversário tiver a bola menos probabilidades terá, obviamente, de produzir oportunidades de golo.
Duvido sinceramente que o Sporting se apostasse uma gestão de jogo com bola -e não sem ela- acabasse por sofrer 2 golos depois do autêntico "chouriço" que foi o 1º golo do CSKA Moskva

Destaques individuais:
  • Jonathan Silva- Mostrou a Jefferson que os laterais podem ter mais acções no jogo do que jogar colado à linha e cruzar em todos os lances que se encontre perto da área adversária.   Atacou com critério e teve bastantes movimentos interiores interessantes, para além de ser muito mais agressivo sobre o portador do que o brasileiro.
  • Adrien/Aquilani- Falo dos dois em conjunto, porque não consegui perceber o papel dos 2 em campo. Qual dos 2 jogou mais recuado, na posição trinco ? Não consigo decifrar sinceramente. Tiveram um raio de acção diminuto e pouco vi deles em zonas mais avançadas do terreno.
  • Téo- Fez o que pôde. Não me pareceu de todo confortável com o estilo de jogo que Jorge Jesus apresentou, se foi para meter despejar bolas para a frente sempre que tivessem pressionados, porque jogou o colombiano e não Islam Slimani ?
  • Ruiz/João Mário- Foram a antítese um do outro. Enquanto o português entendeu a missão de segurar a bola e esperar pela chegada de apoios, o costa-riquenho fartou-se de perder bolas por adornar demasiado, quando o jogo exigia um futebol mais prático.

Concordam com a minha opinião ? No que acham que o Sporting errou ? Acreditam que foi simplesmente culpa de factores externos ?



Partilhar:

1 comentário:

  1. Ainda a degirir esta derrota, pois quem já assistiu ao jogo da final da liga Europa, custou e está a custar muito ter ontem sido brindado com esta repetição.
    Falando do jogo em si, na 1*parte controlamos o jogo, com boas transições defesa/ ataque, através e principalmente pelo João Mario, ate conseguimos marcar.
    Na 2*parte começou o filme de "terror", por muito que arbitragem não tenha ajudado, a equipa teve apática, sem agressividade, sem dinâmica e ate um certo ponto sem vontade de ganhar( alguns pensaram que o jogo tava ganho ao intervalo)!!
    A nivel individual, Jonathan Silva teve bem e acredito que poderá ser uma mais valia para a equipa.
    Aquilani/Adrien: concordo com analise, mas pela entrega Adrien sobressaiu um pouco mais.
    Ruiz: jovem tens de começar a correr mais um pouco!!
    João Pereira: não teve muito mal, mas com esta idade e ainda não sabes cruzar?, dêem oportunidade ao Esgaio, ou ao Riquicho, são jovens e se é para errar que sejam os jovens a fazer.
    Agora é olhar em frente e lutar pelo titulo, e ir o mais longe possível na L.Europa, tudo vai depender do que nos sair na " Sorte"..e na vontade da UEFA...

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!