Próximo Jogo

Próximo Jogo

09/09/2015

Sporting apresenta lucro de 19M e 23M de receitas na época de 2014/2015


O Sporting CP divulgou esta noite o relatório de contas (ROC) relativo ao período compreendido entre 1 de julho de 2014 e 30 de julho de 2015.
Relatório que concluiu que na época desportiva 14/15 a Sporting SAD teve um valor recorde de receitas e ganhos operacionais, cifrado nos 23 milhões de euros.
No  mesmo  período,  a  Sociedade  apresenta um resultado líquido positivo em 19 milhões de euros.
Estes números são sustentados, ao nível de um grande aumento verificado a vários níveis.
Desde já a participação nas duas competições europeias, foi logo um encaixe milionário bastante significativo em direitos televisivos, bilheteira e prémios de participação.
A transacção de jogadores também trouxe maiores dividendos, em especial Marcos Rojo.
Voltando novamente às receitas de bilheteira, deve-se dizer que, relativamente a jogos da liga, o Sporting alcançou a sua maior média de espectadores no Estádio Alvalade XXI, de 34.896 espectadores.
A nível de patrocínios e publicidade também se deu um aumento de receitas.






Quanto aos gastos e perdas operacionais também se verificou um aumento, ainda que não tão significativo. O Sporting CP vinca que este aumento" não significa uma qualquer inversão na política de contenção de gastos,
mas antes sim, uma aposta na maior dinâmica da actividade, tendo em vista posicionar a
SPORTING SAD, de forma permanente, entre as melhores equipas portuguesas - lugar
que é seu de direito, reforce-se -, da qual decorreu a assunção de maiores encargos."
Um aumento motivado pela necessidade de ambicionar melhores resultados, portanto.






 A Sporting SAD, no contexto de reestruturação financeira e respectivas sequelas no património da sociedade, ressalva também as seguintes realizações:

1.  "Fusão  por  incorporação  da  Sporting  Património  e  Marketing,  SA  na  SPORTING  SAD,  nos termos  dos  artigos  97º  nº  4  alínea  a)  do  Código  das  Sociedade  Comerciais,  com transferência  do  património  daquela,  o  qual  inclui  a  prorrogação  do  direito  de  superfície sobre  o  Estádio  José  Alvalade  e  sobre  o  edifício  multidesportivo.  A  fusão  implicou  um aumento de capital social da Sporting SAD no montante de Euros 8 milhões."

   2.  "Aumento  de  capital  social  realizado  pela  Holdimo  SA,  em  espécie,  no  montante  de  Euros  20 milhões,  realizado  mediante  a  incorporação  de  um  crédito  de  igual  montante  detido  por aquela  sociedade  sobre  a  SPORTING  SAD,  e  concretizado  através  da  emissão  de  novas acções."
 
   3.  "Emissão  de  valores  mobiliários  obrigatoriamente  convertíveis  (VMOC)  em  acções  da Sociedade,  escriturais  e  nominativos,  no  montante  de  Euros  80  milhões,  com  prazo  de  12 anos.  Estas  VMOC  serão  convertíveis  em  acções  ordinárias  (categoria  B)  da  SPORTING  SAD, com  taxa  de  juro  anual  bruta  condicionada  de  4%,  devida  quando  existam  resultados distribuíveis  pela  SPORTING  SAD  no  exercício  económico  findo  anterior  à  data  de pagamento  dos  juros  anuais.  A  emissão  foi  efectuada  mediante  subscrição  privada  com realização  em  espécie,  consistindo  na  conversão  de  créditos  detidos  sobre  a  SPORTING  SAD pelo  Novo  Banco,  S.A.,  no  montante  de  Euros  24  milhões  e  pelo  Banco  Comercial Português, S.A., no montante de Euros 56 milhões."

   4.  "Aquisição  das  Unidades  de  Participação  do  Sporting  Portugal  Fund,  dando  cumprimento  ao objectivo  de  gestão  estratégico  de  recuperar  os  direitos  económicos  anteriormente alineados  pela  Sociedade  relativos  aos  jogadores  que  compunham  a  carteira  do  Sporting Portugal  Fund.  A  SPORTING  SAD  procedeu  à  aquisição  de  100%  das  Unidades  de Participação  (UP’s)  daquele  Fundo,  tendo  para  o  efeito  realizado  um  investimento  global  de 12.650 milhares de euros."

   5.  "Oferta  pública  de  subscrição  de  6.000.000  de  obrigações  nominativas  e  escriturais  de  Valor Nominal  de  5€  cada  (30  milhões  de  Euros),  com  taxa  anual  fixa  de  6,25%,  que  decorreu  em Maio  de  2015;  a  procura  verificada  atingiu  2,57  vezes  a  oferta,  tendo  sido  a  maior percentagem  de  todas  as  emissões  efectuadas,  desde  2002,  sendo  que  a  procura  excedeu  a oferta logo no primeiro dia de subscrição.   Em  30  de  Junho  de  2015  o  passivo  total  da  SPORTING  SAD  ascendia  a  228.499  milhares  de euros,  inferior  em  36.283  milhões  de  euros  face  ao  verificado  no  mesmo  dia  de  2014,  o  que representa uma diminuição de 14%."




Partilhar:

3 comentários:

  1. Helena Quinas9/9/15 17:29

    E sobre o aumento de ordenado do presidente? Nem uma palavra?!? Quer dizer, não há um patrocinador para as camisolas, não há liga dos campeões, há um treinador com um ordenado principesco, há uma série de processos em tribunal e ainda assim o ordenado do presidente vai ser duplicado?!? Fantástico!

    ResponderEliminar
  2. João Santos10/9/15 05:45

    Não entendo aqui o comentário da Helena Quinas, parece-me que está a fazer confusão com algumas coisas, ou então está mal informada.
    O que têm os processos em tribunal a ver com o salário do presidente?
    Seria estranho a proposta de duplicar o salário do presidente se o actual salário já fosse razoável ou alto. Mas não, é muito baixo para um presidente da SAD do Sporting. Existem presidentes de SAD's de clubes menores a receber mais.
    Trata-se de uma questão de justiça pelo trabalho demonstrado a nível de gestão e recuperação do clube. É importante relembrar que este presidente esteve vários meses no Sporting sem receber vencimento, aquando do processo de reestruturação em termos de pessoal, só depois começou a receber, quando o seu salário actual de 5 mil euros brutos foi aprovado em Assembleia.

    E o facto de ainda não existir patrocinador para as camisolas ou de o Sporting não ir ter receitas da liga dos campeões, não significa que a SAD não tenha receitas para fazer ajustes de salário, tanto ao nível de jogadores, para aqueles que merecerem, como a nível da administração, já que os salários actuais na administração são francamente baixos, tendo em conta os cargos e o nível de responsabilidade e exigência colocada nos mesmos. E claro... por estarem a ser produtivos e a fazer um bom trabalho.

    ResponderEliminar
  3. A partir do momento em que um presidente omnipresente que trabalha 24 h sobre 24h em prol do sporting recebe 5 mil euros por mês, não devia duplicar mas sim triplicar ou quadriplicar.
    Já os 200 mil/mês que mamava o duque para andar a laurear a pevide e comer no rei dos leitões já eram poucos.
    Já agora qual é o ordenado principesco ? 3.5M brutos ? Anda tao atenta mas nao as palavras de JJ...

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!