01/06/2016

Relatório & Contas: Leões apresentam prejuízo (17.1M €) mas melhoram resultados do 1.º semestre

A Sporting SAD obteve prejuízos de 17.1M € entre Julho de 2015 e Março de 2016, o que compara com os 22.1M € de lucro no mesmo período do exercício anterior.

Bo Relatório & Contas do 3.º trimestre, a SAD liderada por Bruno de Carvalho justifica os prejuízos com os "gastos associados a situações não recorrentes, no caso em apreço devido ao processo Doyen", que obrigou a cotada a constituir uma provisão de 14.1M €. Mas este não foi o único evento a penalizar as contas do Sporting CP, já que a decisão do Clube em "não proceder à alienação de direitos desportivos de atletas considerados fundamentais para o sucesso desportivo" também teve um impacto desfavorável.

Excluindo a decisão desfavorável do Tribunal Arbitral Suíço acerca da transferência de Marcos Rojo para o Manchester United FC, bem como outros eventos não recorrentes, a Sporting SAD registou um prejuízo de 2.7M €.

Analisando apenas o 3.º trimestre (entre Janeiro e Março deste ano) a SAD do Sporting CP obteve um resultado líquido de 1.04M €, o que compara com prejuízos de 1.5M € no mesmo período do exercício anterior.

Nos primeiros nove meses do actual exercício a SAD do Sporting CP obteve rendimentos de 7.6M € com a venda de passes de jogadores, bastante menos do que os 21.7M € obtidos no mesmo período do exercício anterior.

No Relatório & Contas a Sporting SAD revela que tendo em conta apenas o 3.º trimestre, o Clube gastou pouco mais de 3M € na contratação de 5 jogadores no Mercado de Transferências em Janeiro. A grande parte deste valor corresponde a comissões (1.8M €) já que Marvin Zeegelaar foi o único que não veio a "custo-zero". No que diz respeito às saídas de jogadores no Mercado de Inverno, foram 11 as transferências, que renderam 5.5M € ao Clube de Alvalade. Por estas transferências o Clube pagou 400 mil € em comissões.

Apesar da queda dos prejuízos, a SAD do Sporting CP aumentou as receitas, com os rendimentos operacionais a atingirem 54.7M € nos nove meses, o que compara com 44M € no exercício anterior. "Esta melhoria explica-se principalmente pelo aumento das receitas de direitos televisivos, pelo aumento das vendas em loja, distribuição e retalho, bilheteira e bilhetes de época, tendo apresentado em sinal contrário uma redução das receitas devidas pela participação nas competições europeias e por uma redução das receitas de patrocínios e publicidade", explica a SAD.

Excluindo eventos extraordinários, os resultados operacionais foram positivos (637 mil €), mas substancialmente inferiores ao registado no período homólogo (23.8M €). Considerando o impacto do caso "Doyen" e outros eventos não recorrentes, os resultados operacionais foram negativos em 13.7M €.
Partilhar:

5 comentários:

  1. Jarvalho1/6/16 21:48

    O que estes valores me fazem crer - 2,7 ME de prejuízo retirando o "caso Doyen" e tendo em conta que não foram alienados passes de jogadores importantes, que a "campanha europeia" produziu resultados muito modestos e que durante grande parte deste período de tempo o SCP não tinha publicidade nas camisolas - é que as contas do SCP estão equilibradas.
    Registo especialmente o aumento significativo de receitas provenientes de bilheteira e vendas em loja, em valores que superam em cerca de 10 ME os resultados de igual período da época passada.

    E se se tiver em conta que o nosso principal rival, com receitas de 30 ME da Liga dos Campeões (sem contabilizar o jogo com o Bayern de Munique) e com o superior volume de receitas provenientes de venda de bilhetes e de "merchandising", teve prejuízos de 9,4 ME, fico ainda mais descansado quanto ao bom trabalho que está a ser feito no SCP na área financeira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo2/6/16 00:44

      Não esquecer que o rival não vendeu nada. O Sporting vendeu 6M de mais valias.

      Eliminar
    2. Anónimo2/6/16 00:46

      No aumento de 10M, 6M vieram dos direitos de TV não da bilheteira ou merchandising.

      Eliminar
  2. Anónimo1/6/16 23:13

    E deveríamos descontar os cerca de 10 milhões de Euros para a construção do Pavilhão, que saíram da Sporting Sad, com o argumento de que era para pagar uma dívida ao Sporting Clube, se não estou em erro. Não será? M.O. SL

    ResponderEliminar
  3. não esquecer também que ao contrario dos rivais não temos a quotização na Sad

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!