Próximo Jogo

Próximo Jogo

19/02/2017

Atletismo: 6 anos depois, Sporting sagra-se Campeão Nacional absoluto (Masculinos & Femininos) em Pista Coberta

O Atletismo do Sporting Clube de Portugal conquistou este Domingo, em Pombal, os Campeonatos Nacionais de Pista Coberta. Os leões fizeram a "dobradinha", algo que já não conseguiam atingir desde 2011.

A equipa Feminina manteve a hegemonia, tendo conquistado o sétimo título consecutivo e o 22.º no total em 24 edições, tendo acabado a competição com 108 pontos, mais 21 pontos que o SL Benfica (87). Quanto ao sector Masculino recuperou um título que já escapava há cinco temporadas, terminando a prova com 104 pontos contra os 99 do eterno rival.

Importa ainda referir que este foi o 17.º título dos leões em 24 edições dos Campeonatos.

Depois de ter conquistado 7 provas em 13 no primeiro dia da competição, o Sporting Clube de Portugal conquistou 10 em 15 no derradeiro dia dos campeonatos. No sector Masculino destaque para nova vitória de Nelson Évora. Depois de vencer o Salto em Comprimento na prova de Sábado, o atleta leonino voltou a conquistar os 8 pontos para o Sporting CP no Triplo Salto. Évora dominou completamente a competição, tendo triunfado com um salto de 16,55 metros, contra os 15,43 do atleta do SC Braga, Ricardo Jaquite.

Depois de conquistar a primeira competição por Clubes de leão ao peito, Nelson Évora era um homem feliz. “Acabámos por dar uma alegria a todos os Sportinguistas. Não é só o Futebol que interessa, embora claro tenha uma grande importância para o Clube. Foi feita uma aposta e poucos meses depois está aqui a resposta com a conquista deste título.

Na velocidade, Rasul Dabó venceu os 60 metros barreiras, com o tempo de 7,89. Já Sandy Martins venceu a prova de 800 metros, com o tempo de 1:53,55 minutos, menos sete centésimos que Miguel Moreira do SL Benfica. Quanto à prova de 3000 metros foi conquistada por Hugo Correia, que percorreu a distância em 8:27,22 minutos.

Quanto ao lado Feminino, Patrícia Mamona voltou a estar em grande destaque na prova de Triplo Salto, saltando novamente acima dos 14 metros. A atleta leonina dominou largamente a competição, tendo vencido com 14,13 metros, contra os 13,70 da atleta do SL Benfica, Susana Costa.

No final da competição, a atleta do Sporting CP, Patrícia Mamona, que conseguiu a melhor marca pessoal da época, mostrou-se satisfeita com a sua participação. “O balanço desta prova é positivo. O objectivo era conquistar os 8 pontos para o Sporting CP e isso foi conseguido, tanto ontem na prova de Salto em Comprimento como hoje no Triplo Salto que é a minha disciplina. A nível pessoal também fiquei contente, consegui obter a melhor marca da época, o que para mim já é bom. Conseguir estar toda a época de Inverno a saltar acima dos 14 metros revela consistência e deixa-me motivada para fazer uma boa marca nos Europeus”, destacou.

Depois, no Lançamento do Peso, Jéssica Inchude também não deu hipóteses à concorrência, tendo registado a marca de 16,16 metros. No Salto à Vara, novo triunfo verde-e-branco, com Marta Onofre a chegar aos 4,20 metros. Na velocidade, a equipa leonina dos 4x400 metros venceu a competição, com o tempo de 3:41,86 minutos. Já nas distâncias mais longas, Salomé Afonso venceu os 800 metros, percorrendo a distância em 2:07,40 minutos, e Ana Mafalda Ferreira os 3000 metros, em 9:43,70 minutos.

O Sporting CP fez a festa no final da competição, tendo somado uma "dobradinha" que já escapava há cinco anos.
Partilhar:

4 comentários:

  1. Esta de parabéns o Atletismo Leonino. E o Nelson Évora tem razão, devem ser valorizadas as outras modalidades, nem que seja com gostos ou invasões de milhares de comentários as conquistas em redês socias. Assim se engrandece um CLUBE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu por aqui faço o que posso. E faço-o por gosto. Ontem, por exemplo, às tantas tinha 20 separadores abertos para acompanhar as várias modalidades e publicar os respectivos posts, alguns dos quais à mesma hora ou com horários sobrepostos.

      Se calhar por esta minha costela ecléctica (bem, acho que é mesmo a caixa torácica toda), abomino a cambada de maníacos do Futebol Sportinguistas que continuam a renegar a matriz do Clube, achando que deve ser um mero Clube de pontapé na bola. Sabem lá eles o que é Desporto e quais os nobres valores por que, afinal, o Desporto é Desporto...

      Abraço, SteLeao :)

      Eliminar
  2. Lionlopes20/2/17 21:56

    O atletismo justifica e é aposta ganha, espero que as outras modalidades sigam o mesmo caminho porque o investimento este ano foi bastante superior ao dos outros anos

    Saudações leoninas

    ResponderEliminar
  3. Ana Moreira diz que não consegue dar os parabéns ao Sporting, porque na sua opinião não existe “verdade desportiva”, uma verdade desportiva à moda lampionica, sim, porque só existe verdade nas vitórias quando elas são para o seu clube, quando os outros ganham, foi com batota. A dona Ana, não se lembra quando só de uma assentada, nos masculinos, saíram Arnaldo Abrantes, Vital e Silva e Marco Fortes, aí havia verdade desportiva, e de uma forma despudorada andaram atrás de Francis Obikwelu, nessa mesma altura, e mais recentemente Hélio Gomes também contribuiu, para a verdade desportiva, e as atletas Salomé Rocha e Catarina Ribeiro, que neste momento preferem ser individuais, do que quererem pelo clube da “verdade desportiva”. A dona Ana, sabe que em breve será substituída, porque não tem o carisma de outros antigos responsáveis pelo atletismo, alguns como Arons de Carvalho que era um Senhor, nunca teve problemas com Moniz Pereira, e sempre respeitou o professor.
    dona Ana, foi o seu clube que começou, com a contratação de Rui Silva, o Sporting apenas reagiu, nessa altura a verdade desportiva não foi posta em causa, apenas recuperamos atletas que eram nossos o Hélio de (2005-2012) e o Fortes de (1996-2010), esses agora “estão em casa”, quanto aos outros, com a excepção de Tiago Aperta, que é incontestavelmente o melhor dardista nacional, são reforços que vem reajustar o sector masculino, mas aquele que mais lhes dói é Nelson Évora, ele está no cerne da questão, ele sim desvirtuou a “verdade desportiva”, porque quer queiram quer não os 16 pontinhos dele deram a verdadeira VERDADE DESPORTIVA.

    ResponderEliminar

O SVPN reserva-se ao direito de moderar sem aviso prévio, qualquer comentário abusivo/ofensivo ou insultuoso.

Qualquer comentário desenquadrado com o tema do post não será aprovado.

Para facilitar a discussão, agradecemos que assinem os comentários - quem não tem conta pode seleccionar o campo Nome/URL (o URL pode ser deixado em branco), onde podem assinar o vosso nome ou um qualquer nickname à vossa escolha!